História I only know love you. - Capítulo 4


Escrita por: ~

Postado
Categorias Lucas "T3ddy" Olioti
Personagens Lucas Olioti
Tags Youtube
Exibições 73
Palavras 841
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ficção, Romance e Novela
Avisos: Álcool, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Capítulo 4 - Péssima hora para chegar.


Fanfic / Fanfiction I only know love you. - Capítulo 4 - Péssima hora para chegar.

Fazia três dias que tinha ido ao cinema com Lucas e três dias que não via ele, ele tinha viajado para o Rio e eu não sabia quando voltaria. Conversamos depois do beijo, mas não tocamos no assunto, como se nada tivesse acontecido.

– Jura que vamos ficar sentadas aqui o dia todo e não vamos nem para uma baladinha? - Clara tinha passado o dia todo resmungando.

– Clarinha, hoje é terça-feira, onde tem "baladinha" em uma terça-feira? Se aquieta.

Só vi Clara revirar os olhos e eu ri da mesma. Era impressionante como Clara tinha tanta disposição e vontade pra beber, sair. Dessa vez eu consegui convencer ela de passar o dia aqui em casa, eu finalmente estava de férias na faculdade. Estávamos em novembro, daqui a dois dias era aniversário de Clara.

– Tem certeza que não podemos sair e curtir meu aniversario?

– Clara seu aniversario é daqui a dois dias.

– Pré comemoração, amore.

– E desde quando isso existe?

– Desde que eu resolvi que tinha que arrumar um motivo pra você levantar essa bunda do sofá. - Clara ria e eu joguei uma almofada em sua cara.

– Vamos continuar aqui.

Resolvi olhar as minha redes sociais e vi que Lucas tinha postado uma foto no aeroporto, cada segundo aparecia dezenas de comentários e curtidas, assim que curti a foto, chega uma mensagem em meu celular.

Lucas, às 19:06 : Tô no aeroporto indo pra SP.

Manu, às 19:07 : Jura Lucas? 😂

Lucas, às 19:07 : Juro Manuella. 😒

Manu, às 19:08 :

Se tinha uma coisa que eu amava era implicar com o Lucas. Eu estava com uma certa saudade dele e sinceramente, eu não parava de pensar naquele beijo, mas não sabia o motivo, apaixonada eu não podia estar, eu não me permitia, bem, eu acho.

– Tá rindo pro celular porque? - Clara interrompeu meus pensamentos.

– Quem tá rindo? Eu? Eu não.

– Sei não heim. Isso me cheira a Teddy.

– Ih, se drogou? Maluca.

Tinha minutos que Clara tinha ido embora, eu já estava pronta pra ir dormir quando escutei a campainha tocar.

– Clara, oque você esqueceu dessa vez? - Eu gritei enquanto abria a porta e dava de cara com quem nem imaginava.

– Bem, eu acho que ela não esqueceu nada. Vim para avisar que cheguei e que eu estava com saudade. - Ver Lucas parado na porta com aquele sorriso maravilhoso fez meu coração quase saltar do peito.

Antes que ele pudesse dizer alguma coisa, beijei o mesmo. Eu suspirei sentindo o gosto do seu beijo mais uma vez, sentido ele entrelaçar seus braços pela minha cintura, seu rosto colado no meu. Mais uma vez sentia minhas pernas bambas, Lucas sorriu durante o beijo e com isso me deixou mais louca por beija-lo. Ele finalizou o beijo com um selinho, olhou dentro dos meus olhos e abriu aquele sorriso lindo.

– Sua vez de beijar de surpresa assim?

– Talvez.

Senti Lucas me pegando no colo e envolvi minhas pernas em sua cintura, Lucas beijava meu pescoço, mordia de leve o lóbulo da minha orelha, oque me deixava arrepiada. Ele voltou a me beijar, fechou a porta com o pé e foi andando pela sala.

Ele estava deitado por cima de mim no sofá, me beijando com vontade, seu cheiro me fazia ter mais vontade de beija-lo, nossas línguas dançavam e por um momento pensei se aquilo que estava acontecendo era certo. Lucas retirou o vestido que eu usava com toda calma do mundo, aproveitando também para tirar sua camisa, eu estava coberta apenas por uma lingerie preta, senti seus olhos me analisando e um sorriso safado apareceu em seu rosto, aquilo me deixava envergonhada. Nos beijavamos intensamente, ele havia me puxado para seu colo, então a campainha resolveu tocar.

Não existia pior momento para aquilo acontecer. Logo escutei batidas na porta e a voz de Clara do lado de fora. Me levantei rapidamente colocando meu vestido e Lucas já estava sentado no sofá como se nada tivesse acontecido.

Abri a porta e por algum momento quis voar no pescoço de Clara.

– Eu espero que seja muito importante, Clara.

– É que assim Manu eu... - Ela viu Lucas sentado na sala. E sussurrou, rindo. - Me fala que eu não atrapalhei em nada?!

– Maria Clara Monteiro, me fala oque você quer antes que eu seja obrigada a te bater.

– Bem, eu talvez tenha esquecido a chave em casa e não tem ninguém lá. - Ela abriu um sorriso amarelo. - Posso dormir aqui?

– Eu deveria não deixar. - Sussurrei. - Entra logo.

– Gente olha eu não vou atrapalhar vocês. To indo pro quarto.

– Relaxa Clarinha, eu já estou indo, está ficando meio tarde. - Lucas levantou e veio em minha direção. - A gente se fala depois. - Ele me abraçou e depositou um beijo na minha testa.- Boa noite.

Assim que ele saiu, eu queria matar Clara. Estava na dúvida entre facadas ou estrangulamento



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...