História I only know love you. - Capítulo 5


Escrita por: ~

Postado
Categorias Lucas "T3ddy" Olioti
Personagens Lucas Olioti
Tags Youtube
Exibições 72
Palavras 1.421
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ficção, Romance e Novela
Avisos: Álcool, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Capítulo 5 - Festa da Clara.


Fanfic / Fanfiction I only know love you. - Capítulo 5 - Festa da Clara.

Era o dia do aniversário da Clara, eu não tinha conseguido encontrar Lucas depois do que aconteceu, não por falta de interesse ou seja lá oque. Mas sim por falta de tempo, a arrumação da festa da Clara esta acabando com meu resto de vida social, passei dois dias nessa arrumação estava completamente exausta.

Assim como o beijo, eu e Lucas não tocamos no assunto do que tinha acontecido, na verdade, quase acontecido. Acordei com Clara me ligando, quando ia atender ela desligou em minha cara e mandou mensagem.

Clara, às 9:22 : Ludmilla mandou avisar que é hoje.

Manu, às 9:23 : Vem cá, você não dorme não? Olha a hora.

Clara, às 9:23 : Dormir eu durmo, mas hoje estou ansiosa pra festa.

Manu, às 9:24 : Eu imagino. E eu ansiosa pra ver o Lucas, depois de você ter atrapalhado né dona Clara.

Clara, às 9:25 : Sorry bebê. ❤ Mas como assim? Já ta apaixonada?

Manu, às 9:25 : Claro que não, só que vai que rola de novo né.

Eu tinha certas esperanças de que acontecesse de novo, tava torcendo muito pra isso. Mas não tava apaixonada pelo Lucas, das vezes que nos beijamos fiquei bem mexida, mas eu não sabia ao certo oque era.

Tinha milhões de coisas para fazer antes da festa, tinha roupa pra comprar, cabelo por fazer, eu já estava surtando já pela manhã.

Lucas on.

– Um beijo pra vocês, até o próximo vídeo e tchaaaau.

Eu tinha acabado de gravar o vídeo de amanhã. Mais tarde tinha festa da Clara e finalmente eu ia encontrar a Manu, só que até agora não sei como conversar sobre oque aconteceu, na verdade oque quase aconteceu. Essa noite eu iria dirigir então não ia beber e como Manu não bebia direito, talvez depois da festa poderíamos terminar o que começamos.

Mauro, às 10:45 : Fala Teddy, vai me buscar aqui pra festa?

Lucas, às 10:47 : 21h to passando ai.

Como não ia ter nada pra fazer o dia todo, resolvi editar o video pra postar antes de ir para a festa.

Manu on.

– Se você não sair desse banheiro em 5 minutos Clara, eu juro que vou quebrar essa porta.

A Clara demorava uma eternidade pra se arrumar e ainda resolveu vir para cá se arrumar, ela ia se atrasar pra própria festa.

– Que pressa é essa meu Deus? - Clara finalmente saiu do banheiro.

Ela estava completamente linda, usava um vestido justo em um cor de rosa claro, um scarpin preto, seu cabelo estava com um coque bem despojado, a maquiagem estava impecável.

– Olha ela, tá maravilhosa. Nem parece que vai beber até entrar em um coma alcoólico. - Ri e quando virei para ela, a mesma me tacou uma almofada.

Tomei um banho quente bem demorado, fiz chapinha em meu cabelo e as pontas com baby liss, fiz uma maquiagem bem marcada com um batom escuro matte, coloquei um vestido godê preto rendado e um sapato pump também preto. Quando terminei de me arrumar Clara já tinha ido, alias ela era aniversariante, então chamei um taxi.

Quando cheguei na festa, estava lotada e a maioria do pessoal que estava ali era youtubers, dei uma olhada pela festa e não vi Lucas. Fui encontrar Clara que estava no barzinho já bebendo e não resisti de não beber.

Lucas on.

Como sempre Christian e Mauro se atrasaram, já era 23h, estava mandando mensagem pra Manu, mas nada dela me responder. Eu estava no carro com o Mauro esperando o Christian descer e resolvi olhar o instagram, Manu tinha postado um foto e estava linda, ela era linda de qualquer jeito mas as vezes se superava.

– Olha o Teddy ai, estava sumido dos dailys - Christian entrou no carro apontando a câmera pra mim.

– Claro, vocês só sabem me queimar.

– É pra render, né. - Christian disse rindo e desligou a câmera.

Finalmente estávamos indo para a festa, eu juro que não estava mais aguentando esperar esses dois. Não demorou muito para chegar na casa de festas era bem perto do ap do Christian. Entramos e cumprimentei algumas pessoas, mas eu queria mesmo era saber da Manu.

– Parabéns Clara, não te trouxe presente porque minha presença é melhor. - Eu disse abraçando Clara quando a encontrei no barzinho.

– Eu preferia o presente, mas tudo bem.

– Hilária você, mas e a Manu, ainda não encontrei ela.

– Bem, a Manu bebeu talvez um pouquinho além da conta, tava aqui a uns 5 minutos conversando com um amigo meu.

– Ótimo. - Disse revirando os olhos e Clara riu.

Fui dar uma volta pela festa e vi Manu em um canto com o tal amigo de Clara, dava pra ver de longe que ela tinha bebido muito além da conta e só sabia rir. Mas o tal amigo não aparentava estar bêbado e resolveu beijar clara que por um momento resistiu, mas depois desistiu. Eu senti a raiva me possuído, não vou negar que era ciume, porque realmente era. Não podia deixar aquilo daquele jeito.

Manu on.

Ok, o amigo de Clara estava me beijando e eu nem sabia o nome dele, eu nem sabia oque estava fazendo por um tempo tentei sair do beijo, mas estava tão fora de mim que nem consegui. Só senti alguem me puxar e quando vi era Lucas que jogou sobre seu ombro e fiquei sem saber oque fazer, levantei a cabeça e vi o amigo de Clara olhando sem entender oque tinha acabado de acontecer. Lucas estava indo em direção ao estacionamento da casa festa e lá estava eu ainda eu seu ombro com os braços pendurados e balançando as pernas.

– Você vai acertar essas pernas na minha cara, Manuella.

– Não me chama de Manuella. Você tem uma bunda muito bonita, Lucas. - Eu disse, não perdi tempo e apertei a bunda de Lucas que assim que me colocou no banco carona do carro me olhou de cara feia e eu ri descontroladamente. – Aonde a gente vai? Eu quero voltar pra festa.

– Eu vou te levar pra casa.

– Não, quero ir pra festa, Lucas, volta pra festa. - Eu gritava e o mesmo nem me dava confiança. Até que chegou a hora que eu desisti de falar qualquer coisa, não estava conseguindo assimilar nada com nada, minha cabeça já começava a doer.

Chegamos em frente ao meu prédio e Lucas já veio me jogando em seu ombro de novo.

– Eu sei andar, Lucas, me coloca no chão. Eu não sou criança.

– Pra quem tava beijando os outros que provavelmente nem conhecia... - Antes mesmo dele terminar oque falava, mordi suas costas, ele deu um grito de dor e claro eu ri descontroladamente.

– Porra Manuella.

Lucas on.

Manu estava super bêbada, tão bêbada que não sabia nem onde estava sua chave e tive que levá-la para o meu apartamento. Coloquei ela no chão e fiquei rindo dela indo cambaleando pro sofá e se jogar nele. Seu vestido estava levantado e naquele momento eu precisava me controlar, mas estava quase impossível. A levantei tirei seu vestido deixando apenas de lingerie e a coloquei debaixo no chuveiro, ela reclamava da água gelada, as vezes me chamava de Clara, falava coisas nada a ver. Eu não estava aguentando olhar pra ela só com aquela lingerie, já estava extremamente excitado.

Manu on.

Acordei e logo percebi que não estava no meu quarto e que estava com uma blusa masculina preta que tinha o cheiro do Lucas, olhei pro lado e o mesmo estava dormindo do meu lado, minha cabeça latejava.

– Que porra que eu fiz? - Sussurrei pra mim mesma.

Me levantei sai do quarto e logo encontrei o banheiro, meu cabelo e minha cara estavam horríveis, minha maquiagem estava tão borrada que chegava a parecer um palhaço. Mas oque importava agora mesmo era saber oque tinha acontecido, eu não lembrava de nada, eu não podia ter transado com o Lucas, não bêbada. Voltei pro quarto e comecei a sacudi-lo.

– Me deixa dormir. - Ele resmungou se virando pro outro lado.

– Lucas a gente transou?

– Seria melhor do que ter cuidado de você bêbada. - Na mesma hora senti um alivio, por mais que eu quisesse que rolasse algo com o Lucas não queria que fosse comigo bêbada. - Agora por favor, volta a dormir, ainda ta de madrugada. - Eu assenti e voltei a me deitar e logo peguei no sono.



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...