História I Really Love U - Capítulo 1


Escrita por: ~

Postado
Categorias EXO, NCT Dream
Personagens Chen, Chenle, Haechan, Jeno, Jisung, Lay, Mark
Exibições 22
Palavras 1.148
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Colegial, Comédia, Crossover, Drama (Tragédia), Escolar, Esporte, Famí­lia, Ficção, Musical (Songfic), Poesias, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Suspense, Visual Novel
Avisos: Heterossexualidade, Linguagem Imprópria
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


Eh... So pra falar que eu estava com essa ideia na cabeça desde depois das férias do meio do ano, e só postei agora… Porque é a vida.

Eu ia postar só semana que vem, mas Port insistência da minha unnie @kawai-swan , tô aqui hoje né...

Capítulo 1 - The Life of Mayumi


Fanfic / Fanfiction I Really Love U - Capítulo 1 - The Life of Mayumi

•The Life of Mayumi

05h30min

Acordo bem cedinho e já separo o meu uniforme. Não vou para escola agora, apenas irei dar uma caminhada matinal, e só após isso irei ao colégio.

Visto uma roupa confortável, coloco tênis e pego minha bicicleta na garagem, saindo em seguida.

Só dá tempo de buscar uma barra de cereal de chocolate que estava sobre a bancada para ir a caminhada.

Quando estou na calçada, escuto alguém me chamar.

(XXX) -Noona! Noona! 

(Mayumi) -Aigoo... Jisung, você é meu sobrinho! Por que insiste em me chamar de noona?

(Jisung) -Por que você é do mesmo ano que eu! -diz simples com o semblante meio bravo -E também, para não confundir e chamar a Dih noona apenas de Dih! 

Ele dá um resmungo e sobe em sua bicicleta.

(Mayumi) -O oppa sabe que você está saindo de casa a esse horário?! -pergunto.

(Jisung) -Meu pai não está nem aí pra mim... -responde triste e com a feição meio chorosa.

(Mayumi) -Ele te ama, isso sim. -insisto -Meu oppa apenas não sabe expressar seus sentimentos direito, mas ele está se esforçando! 

(Jisung) -Esforçando uma ova! Ele machucou a minha mãe e...

(Mayumi) -Ayo! Já disse para você parar de falar assim de meu oppa! -grito com ele já irritada -Eles dois que erraram, ok? E você é lindinho, pare de reclamar da vida e agradeça pelo o que você tem! 

(Jisung) -Você não sabe pelo o que passo! -ele me responde e minha raiva tende a aumentar.

(Mayumi) -Você pelo menos tem pais! -me rebelo e ele parece ficar com uma imagem triste, novamente.

(Jisung) -Mianhae... Eu sempre esqueço desse detalhe... -diz baixo e se xinga.

(Mayumi) -Yah! Não faça isso, se não eu te dou na cara! -digo quando escuto o mesmo se chamar de coisas realmente inimagináveis.

(Jisung) -Fazer o que?!

(Mayumi) -Se xingar! -digo brava -Muita gente queria ter a sua vida e...

(Jisung) -Não vamos entrar nesse assunto de novo, por favor. -ele me olha sério e continua a andar na bicicleta.

Rio comigo mesma e o sigo.

Prazer, meu nome é Aya Mayumi, mas pode me chamar apenas de May, tenho 15 anos e estou no segundo ano do ensino médio.

Estou adiantada mesmo.

Eu sou adotada. Yixing é meu oppa, aquele mano que bate nos meninos que me machucam, sabe? Esse tipo de irmão.

Perdi meus pais num acidente de avião. Meu pai era assistente de uma pessoa muito importante aqui na Coreia quando vivo, e sempre viajava com ele. Em uma dessas viagens, minha mãe o acompanhou pois, por ser médica, virou a doutora particular do homem.

Eu não me lembro bem o que aconteceu, mas se eu não me engano, eu estava na casa de minha tia durante essa viagem. O avião explodiu no ar.

Depois disso, minha tia me colocou na adoção, pois não poderia ficar com minha guarda por alguns motivos pessoais e eu não tinha outros familiares com os quais meu pai e minha mãe se davam muito bem... Então acabei sendo adotada pelo senhor e pela senhora Zhang e conheci meu irmão mais velho, Zhang Yixing. Ele é treze anos mais velho do que eu, e ele tinha uma namorada... Com um filho de colo, como eu.

Na verdade, sou mais nova que Jisung e geralmente nos damos muito bem, mas quando nos desentendemos... Sabemos como machucar um ao outro.

Jisung é meu sobrinho, ele sempre reclama que não recebe o amor dos pais que precisa e tudo... Yixing sempre envia pensão alta, e visita meu sobrinho quando pode, quase nunca, mas sempre tenta reservar um tempo para o filho.

A mãe de Jisung, Lee HaNa, é modelo. É alguns meses mais velha que meu irmão, mas sempre foi tratada, e ainda é, como se tivesse menos do que vinte anos. Eu nunca tive muito contato com ela, pois assim que cheguei, eles brigaram alguns meses depois e Jisung passou a morar conosco pois HaNa iria morar no exterior para mestrado de moda.

Após muitos anos, nossa família já achava que Jisung moraria pra sempre com nós. Errado.

Quando o garoto tinha onze anos, assim como eu, a mãe dele voltou do exterior e fez um alto barraco lá em casa para ter o filho de volta.

Ele não queria, disse que iria morar com sua "noona", que sou eu. Mas a mãe dele disse que iria para a justiça caso o filho não quisesse ir junto dela. Meu irmão não morava mais conosco, havia se tornado um homem de prestígio na Coreia, liguei pra ele para saber o que deveria fazer. Yixing prontamente me disse para convencer o menino, pelo bem dele e da família.

Conversei com o mesmo, e depois de uma semana ele já estava na casa da mãe.

Fiquei sabendo que a HaNa falava muito mal de meu irmão para Jisung, por isso ele tem essa antipatia com o pai.

(May) -Lerdo! -digo o ultrapassando.

(Jisung) -Mayumi sua louca! Tu vai cair. -falava rindo.

Acabei olhando pra ele, afim de rir junto, mas acabei caindo de verdade.

(May) -Ai! -grito ao atingir o chão. 

(Jisung) -May! -me grita e começa a rir, rio junto -Tia, que susto! 

Começamos a rir ainda mais.

Eu havia caído e meu joelho tinha ralado um pouco, acabou sangrando e ardendo.

(May) -Mas realmente está doendo... -reclamo olhando para meu joelho machucado.

(Jisung) -Bem feito! -ele diz ainda rindo. 

Estendo meu braço e ele me puxa, levanto e subo na bicicleta. Fomos andando mais devagar e voltamos para casa.

(May) -Até no colégio, riquinho! -o irrito e o mesmo bufa.

(Jisung) -Não sou riquinho, sou fofinho!! -faz um aegyo.

Rio e aceno, logo entrando em casa. Olho o relógio em meu celular... Cheguei meio tarde, mas não tem problema.

Subo pro meu quarto e tomo um banho rápido, logo colocando o uniforme e saindo do meu aposento.

Pego minha mochila e a ponho nas costas e desço. Busco uma maçã no cesto e dou-lhe uma mordida, logo abrindo a porta e saindo de casa.

-Me sinto vazia... -digo a mim mesma enquanto estava chegando no fim da quadra -Meu celular! 

Corro até em casa e subo correndo ao meu quarto, pegando meu celular, desço e volto a seguir curso até o colégio.

Chego lá e avisto minhas amigas: Dih, Angel e Lena. Aceno para elas e vou-lhes ao encontro.

(Lena) -Demorou hoje, May! -disse recebendo afirmações de Angel.

(Dih) -Como vai, dongsaeng? -pergunta enquanto entramos no colégio.

(May) -Vou bem... Apenas aquela briguinha matinal entre eu e meu sobrinho. 

(Angel) -Entendo... -diz e olha o relógio em seu pulso, fazendo uma expressão surpresa em seguida -Acho que Jeno já chegou... Tenho que falar com ele, beijo meninas! Encontro vocês na sala... -se despede já com o celular na mão e correndo à frente, subindo as escadas meio apressada.

Esse seria mais um dia normal.


Notas Finais


Desculpem qualquer erro, eu tentei corrigir o maximo que eu pude... Li esse cap umas 5 vezes

BeijoKs e Fuii!


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...