História I Saw The Love In Your Eyes - Capítulo 8


Escrita por: ~

Postado
Categorias Once Upon a Time
Personagens Daniel, Henry Mills, Regina Mills (Rainha Malvada), Robin Hood
Tags Lana Parrilla, Outlawqueen, Robin Hood
Visualizações 39
Palavras 809
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 16 ANOS
Gêneros: Drama (Tragédia), Famí­lia
Avisos: Sexo
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Capítulo curtinho.

Capítulo 8 - Problemas na madrugada


                           •POV REGINA

-Passaram-se algumas semanas desde o que ouvimos o coração do bebê. Eu iria para o pré-natal e faria uma ultrassom para vermos como estava a criança, provavelmente não poderíamos saber o sexo ainda.

Eu e Robin fomos deitar mais cedo que o normal. Talvez pelo fato de eu ter voltado à rotina de trabalho na financeira. Por ter ficado um certo tempo sem trabalhar, tinha uma série de coisas para resolver. Chegamos em casa já à noite depois de 2 reuniões no mesmo que realmente foi algo muito cansativo para ambos .

O dia passou muito devagar e para combinar com todo o Stress da volta à rotina, fazia um calor inacreditável. A temperatura que beirava os 37° se estendeu durante toda à tarde permanecendo à noite.

Ao entrarmos em casa fui direto para o banho, enquanto Robin foi fazer algo para comermos.

Enquanto a água deslizava em meu  corpo, pensei em todos acontecimentos que das últimas semanas. Fui sequestrada. Torturada. Salva pelo amor da minha vida e descobri meio que involuntariamente de gerava uma criança.

Me permiti chorar ao lembrar de minha mãe. Como eu queria que ela estivesse comigo no momento mais feliz da minha vida. Ela ficaria tão orgulhosa. Ela ficaria tão feliz... Por outro lado, meu coração transbodara de alegria ao lembrar da criação que tive. Sem auxílio de uma esposa meu pai me fez ser quem sou hoje. Foi vendo a força desse homem que eu aprendi tudo o que sei sobre a vida. Aprendi a não deixar-me levar pelos problemas. Ele sempre dizia "minha menina, você é maior que isso". E hoje eu sei. Sei que sou maior do que qualquer coisa que um dia queira atingir a mim e a minha família. Com ele aprendi a não amar ao dinheiro que é algo que sempre tivemos em muita quantidade. Ele chorava comigo quando eu sentia falta de uma mãe. Ele sorria comigo pelas minhas conquistas. E até hoje. Mesmo eu já tendo 35 anos, ele está aqui. Para chorar comigo. Para rir comigo.

Com certeza, ele seria a inspiração para  a criação do meu filho (ou filha).

Meu Deus! Um filho! Uma criança! Eu não era apenas mais uma. Eramos duas! (Sim, duas! Eu já estava entrando na onde de Robin de que bebê seria uma menina).

Hoje eu sou vida que gera vida.

Estava tão presa em meus devaneios que não vi o tempo passar. Estava no banheiro a mais de 30 minutos. Fui "desperta" por Robin que bateu na porta me fazendo sair de meus pensamentos.

        •POV REGINA OFF

Regina- Já vou, amor.

Robin- Que banho demorado! Fiz panquecas para comermos.

Regina- Ah Robin para. Só foram 30 minutinhos... Já, já eu desço para comer. Estou faminta.

-"novidade..." - Robin pensa alto.

- O que Locksey? Acho que não ouvi direito. -Diz Regina ironicamente.

-Esquece. -Diz ele rindo.

-Robin- Vou te espera na cozinha tá?

Regina- Tá. Só vou secar o cabelo. Ah amor! Me faz um favorzinho... Pega aí no closet um Baby Doll bem leve pra mim. Hoje está um calor infernal!

-Ok. Deixarei em cima da cama. -Diz Robin indo para enorme closet pegando o primeiro Bady Doll que viu pela frente. (pelo menos era leve como Regina havia pedido).

Robin- Amor. Tá em cima da cama. Te espero lá embaixo.

Regina- Ok. Obrigada!

Alguns minutos depois Regina desce para comer. Foi uma rápida refeição. Só queriam dormir (principalmente Regina). Aliás, sono era algo que a morena sentia com frequência por conta da gravidez. Terminam de comer e foram ao quarto descansar, para estarem revigorados mais um dia de trabalho e depois irem fazer mais um pré-natal.

Regina acordou às três da manhã com o nariz coçando e corizando muito. Sentia dor do nariz, na testa e abaixo dos olhos. Estava tento uma crise de rinite, junto à uma crise de sinusite ainda mais forte no meio da madrugada.

O tempo havia mudado radicalmente. O calor infernal passou à ser um frio congelante. Robin então, percebeu a movimentação na cama e acordou.

-Que foi meu amor. Aconteceu alguma coisa? -Diz ele notando o quanto estava frio.

- Crise de rinite e sinusite, querido. Deve ser porque o tempo mudou de repente. -Diz de cobrindo com um lençol.

Robin- Vou pegar um casaco pra você e pra mim.

Ao voltar do closet Robin entrega o casaco à mulher e desce para pegar algum remédio para a esposa.

Regina nunca mais havia tido crises. Então, aquela era das fortes.

O loiro voltou com o remédio deu à Regina, que não conseguia dormir por conta da dor forte que sentia no rosto.

Quando realmente pegou no sono já passava das cinco da manhã.

Robin deixou uma mensagem para sua secretária dizendo só iriam para o trabalho à tarde por conta das condições de Regina.

Locksey adormeceu com a cabeça da esposa sobre o peito acariciando a barriga da morena.


Notas Finais


Gente. Comentem o que estão achando.
O próximo capítulo irá demorar um pouco mais que o normal. Mas assim que puder postarei. 😘😘


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...