História I Saw You Leave - Camren - Capítulo 36


Escrita por: ~

Postado
Categorias Originais
Personagens Personagens Originais
Tags Camren
Visualizações 292
Palavras 1.780
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Drama (Tragédia), Ficção, Romance e Novela
Avisos: Homossexualidade, Linguagem Imprópria
Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Notas da Autora


estou demorando p atualizar né? foi mals meu povo

Capítulo 36 - Unexpected


POV LAUREN

Finalmente de volta a Los Angeles. Como todos devem saber meus dias em Ashevile não foram dos melhores, Taylor está internada em uma clínica psiquiátrica. Apresentou características muito agressivas, ela estapeou a Clara após a mesma dizer que fez isso porque não há outra solução.

Eu não estava reconhecendo a minha irmã, dias antes estávamos em família. Tudo em paz, eu acho que esse tipo de droga que Taylor se envolve a faz ter esses ataques. Dois meses, exatamente dois meses vivendo um pesadelo que eu quero esquecer.

{...}

Alguns dias depois:

11h

As aulas no AMS estavam suspensas por uma semana. A diretora Montgomery sofreu um ataque cardíaco e morreu, os alunos estão realmente abalados. Alguns se disponibilizaram a ajudar a escola a se reerguer.

Por outro lado estavam comemorando por passar esses dias em casa, e eu? Pra mim tanto faz. Mas também não estava contente pela morte da mesma. Eu não esperava. Pelo ao contrário, pensei que assim que voltasse queria retomar as minhas aulas.

Parece que perdi bastante matéria...

Estou almoçando agora com meus pais, estamos bem distantes após o acontecimento na Carolina do Norte. Nem sequer o Mike conversa comigo, Clara está envergonhada pela atitude da Taylor. A mãe de Camila já visitou-a e nada melhora...

Se sintam culpados pelo surto. A minha vida não deixa de ser o que sempre foi, Camila viajou com as amigas já tem quatro dias. Segundo elas, eram como se estivessem de “férias” foram para o Caribe.

Camz me convidou mas eu não estava no clima, não conseguia me divertir. Nada me distraia e o meu pensamento sempre estava com minha irmã.

Eu e Perrie, a loira que conheci aquele dia voltamos a nos ver. Reencontros são sempre iguais, trocamos nossos números e ela prometeu ligar.

Não que eu a esperasse me ligar mas talvez não seja nada mal. Contando que ela queira só amizade, subi para o meu quarto e me joguei na cama.

Peguei um retrato que estava em cima de uma mesa. Era minha família.

Mike estava com um bebê no braço, vulgo eu, e Taylor abraçava Clara que estava sorridente. Eu costumo dizer que fotografias são como um flashback ou algo que queiramos lembrar pra sempre.

Vi que Mike me observava da porta.

— Sinto saudades desse tempo — Disse e eu sorri

— Porque nos afastamos tanto? — Perguntei aflita e ela sentou-se na ponta da cama

— Não nos afastamos, problemas todo mundo tem Lauren — Respondeu

— Como nós eu duvido — Retruquei colocando o retrato de volta no lugar

— Ainda somos uma família, sabe disso né? — Disse e eu assenti

— Uma família... Eu não tenho uma família — Falei e ele me abraçou

— Essa fase vai passar, você verá — Falou confiante e eu deitei em seu colo

 

{...}

 

Ouvi o bipe do meu celular tocar, tinha algumas ligações perdidas de Camila e mensagens de Perrie.

Resolvi retornar para a Camz, não falava com ela desde ontem... Logo ela me atendeu, entendi pouco do que falou. O lugar era barulhento. Estava em uma festa, deduzi.

Ligação on

Camila: Lolo?

Lauren: Oi, Camz! Onde está?

Camila: Não estou ouvindo!

Lauren: ONDE VOCÊ ESTÁ?

Camila: Em uma festa, porque não me atendeu?

Lauren: Estava ocupada, sai desse barulheira!

Camila: Ah, sim, ok!

Lauren: Camz?

Camila: Está melhor?

Lauren: Sim, está!

Camila: O que está fazendo?

Lauren: Eu? Nada...

Camila: Deveria ter vindo com a gente, porque não aceitou?

Lauren: Porque não é um bom momento pra diversão!

Camila: Blá blá blá, você é uma chata.

Lauren: Camila, você está alcoolizada!

Camila: Viu, é uma chata mesmo.

Lauren: Onde estão suas amigas?

Camila: Sei lá...

Lauren: Se cuida, por favor!

Camila: Tá tá, beijos! Não vou perder a festa!

Ligação off

Ela desligou na minha cara... Está bêbeda e suas amigas não estavam nem aí pra ela, se algo acontecer com a Camila eu irei matar as três.

Tomara que nenhum cafajeste se aproxime dela e por conta do álcool não aconteça algo. Estou rezando pra que tudo fique bem...

Li as mensagens de Perrie que dizia:

“Oi, Laurrr! Já chega de me ignorar!” — Perrie

“Não estou te ignorando ;)” — Lauren

“Então me prova aceitando o meu convite pra sair...” — Perrie

“Aonde iremos?” — Lauren

“Onde você quiser, pode ser aqui na minha casa... Sou uma cozinheira de mão cheia! Kkk” — Perrie

“Que horas?” — Lauren

“Oito e dez!” — Perrie

“Nos vemos então.” — Lauren

“Bjss baby!!” — Perrie

Joguei o celular longe e bufei.

 

{...}

 

Já estava quase no horário para ir ver Perrie. Eu aceitei para não parecer chata, ela foi bastante legal e compreensiva comigo esses dias. A contei de Camila e ela me falou que já teve um caso parecido com uma garota também. Me aconselhou e disse que se a Camila não quisesse ela queria.

Tive que ouvir cantadas de pedreiro a todo instante quando me encontrava com ela, espero que entenda que não quero nada mais a não ser sua amizade. Se ela poder me aceitar como sua amiga está tudo bem.

Deixei claro que respeito a minha menina e que não a trairia. Pois já passou por uma traição e não foi nada legal.

Caminhei até o banheiro lentamente e retirei minhas roupas. As joguei num cesto de roupas sujas e entrei no Box. A água estava gelada fazendo todos os pelos do meu corpo se arrepiarem.

O banho foi rápido, logo saí e me enxuguei na toalha. Penteei meus cabelos e os deixei secar naturalmente, coisa muito rara. Odeio meu cabelo molhado.

Vesti um vestido branco com alguns detalhes acima do peito. Ele tinha uma gola alta, calcei um tênis. Estava básica e estilosa. Pelo menos é o que eu acho sobre meu jeito de se vestir.

Passei perfume e passei apenas um corretivo. Minhas olheiras estavam terríveis.

Desci as escadas e ouvi meu pai falar:

— Aonde vai toda linda assim? — Falou, exagerado...

— Vou jantar na casa de uma amiga, pai — Respondi e ele assentiu desconfiado

— Não irá haver garotos?

— Pai, é um jantar na casa de uma amiga. Não ouviu? — Revirei os olhos impaciente

— Não volte muito tarde! — Ordenou e eu caminhei até a porta

Acenei com um tchau para ele e caminhei pelas ruas. Simplesmente não estava afim de ir de carro.

A casa de Perrie é um tanto longe, mas eu não me importo em ir a pé.

Quando cheguei eram oito e vinte cinco, estava atrasada mas faz parte. Assim que bati na porta Perrie abriu vestida em um pijama de unicórnio.

— Nossa, onde vai assim? Certeza que só veio jantar? — Perguntou me olhando de cima abaixo

— Eu que te pergunto... Porque está de pijama? — Franzi o cenho

— Porque eu estou na minha casa, Jauregui. Fique a vontade — Disse bocejando

Ela é mesmo louca. Isso me faz rir.

— Onde está Seth? — Perguntei sentando-me em seu sofá

Ela tem um filho, e ele se chama Seth. É um menino muito adorável, da última vez que o vi me apelidou de “Titia Laulen”. Perrie é mãe solteira, o pai não assumiu o filho. Pelo o que ela me contou, foi só um lance. Eles nem se amavam.

Nunca vou entender essas pessoas que transam e não tem em mente as conseqüências dos seus atos.

— Já está dormindo, graças a Deus — Disse e caminhou até sua cozinha

— O que iremos jantar? — Perguntei animada

— Bom, eu comprei sorvete, alguns biscoitos... — Falou calmamente

Foi pra isso que ela me convidou? Pra comer essas besteiras?

— Isso é um jantar? — Disse estranhando e ela riu

— Pobre Lauren... O que achava que iríamos comer? — Falou e trazia as comidas para a sala

— Você disse que era uma cozinheira de mão cheia Perrie — A fitei

— Eu sei fazer  ovo mexido e suco, você quer? — Disse debochada

 

Passamos a nossa noite assim, Perrie tem uma energia incrível. Ela é surreal. É engraçada e animada, gostei muito de ter conhecido ela.

Já que não tenho amigas...

Rimos, assistimos, nos lambuzamos com as comidas que comprou e enfim nos divertimos.

A todo instante enquanto assistíamos o filme de terror que escolhi se encolhia debaixo do travesseiro.

Quem a olhasse diria que tinha quinze anos... Seth acabou acordando e se divertiu com a gente também. Para a tristeza da mãe já que tinha que agüentar o menino pedir, reclamar, e sujar toda a casa...

Estou voltando para minha casa agora, Perrie decidiu me dar uma carona. Já são dez horas e não queria voltar muito tarde.

Assim que chegamos, nos despedimos com um beijo no rosto e adentrei em casa...

 

{...}

 

Verifiquei a caixa de mensagens e vi que Camila falava comigo a algum tempo. Droga, esqueci meu celular em casa.

“Lolo? Onde você está?” — Camila

“Lauren????????” — Camila

“Quando puder, me liga. I Love u!!” — Camila

Fiquei com um sorriso abobado no rosto lendo suas mensagens. Me sinto tão completa quando estou com ela, seja lá de diversas formas.

Tanto pessoalmente ou conversando via mensagem ou ligação. Ela é tão incrível, é ela está ao meu lado.

Essa sensação é tão boa, eu quero senti-la pra sempre...

“Oi, Camz! Eu estou aqui!” — Lauren

“Onde estava? Demorou!!” — Camila

“Me desculpe, eu sai...” — Lauren

“Saiu pra onde? Com quem?” — Camila

“Com meus pais, calma... Kkkkk” — Lauren

Não achei legal dizer que jantei com uma amiga, mesmo sem segundas intenções ela iria desconfiar e até mesmo brigar comigo. Eu não queria isso. Mas também não queria mentir, mas foi a desculpa que eu arrumei...

“Ah. Que bom que estão se entendendo!” — Camila

“É.” — Lauren

“Eu vou dormir. Boa noite, Lolo. Te amoo.” — Camila

“Eu te amo, boa noite.” — Lauren

Eu acho que não tem como essa noite ficar melhor... Pus minha roupa de dormir, o meu pijama preferido e deitei-me na cama... Milhares de coisas passaram pela minha cabeça e fitei o teto.

Após alguns minutos pensando em coisas aleatórias consegui dormir...

 

{...}

 

POV SECRET

 

Voltei a caminhar pelas ruas e vi que havia um lago próximo dali. Eu costumava ir sempre com ela, era o seu lugar favorito. E meu também.

Eu iria fazer de tudo para conquista-la. Sentei-me na grama e observei as estrelas, ouvi algumas vozes e me aproximei.

Ela estava lá e com uma garota também, de início estranhei, me escondi atrás de um grande tronco de árvore e franzi o cenho ao presenciar a cena que se passava diante dos meus olhos agora.

Elas estavam... Se beijando? Logo ela?

Meu sangue ferveu e quase ousei ir até lá e bofetear as duas por fazerem esse tipo de coisa... Esse tempo todo isso acontecia?

Não pensei muito e retirei meu celular do bolso. Fotografei e minhas mãos estavam trêmulas.

Me ajoelhei e uma lágrima desceu involuntariamente no meu rosto... Senti uma forte dor no peito.

 

 

— Vagabunda...

 

 

 

 

 


Notas Finais


agora eu tenho um twitter, podem me seguir lá mores é @protectcabeyoo I LOVE U


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...