História I Saw You Leave - Camren - Capítulo 37


Escrita por: ~

Postado
Categorias Originais
Personagens Personagens Originais
Tags Camren
Visualizações 560
Palavras 1.825
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Drama (Tragédia), Ficção, Romance e Novela
Avisos: Homossexualidade, Linguagem Imprópria
Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Notas do Autor


vou tentar postar mais um hoje meus amores. boa leitura

Capítulo 37 - Xoxo, Someone.


POV CAMILA

Vocês tem noção do que é passar uma semana no Caribe? Não? Eu tenho. Dinah teve a idéia, eu concordei, Normani pagou as passagens e Ally... Bem... Ally apenas aceitou sem dar a sua opinião como sempre.

Por outro lado, eu estava triste. A diretora Montgomery havia falecido, as coisas são realmente muito estranhas... A poucos dias estava em sua sala falando com o seu marido. Os Montgomery’s são uma família de alta sociedade aqui em L.A. A AMS é um dos melhores colégios por aqui.

Estavam todos abalados pela morte inesperada da senhora, mas eu não podia fazer nada. Ou podia? Os meus sinceros pêsames já foram dados e eu não tenho mais nada haver com isso. Tudo bem, eu deveria ser mais compreensiva e ajudar os outros alunos a fazerem a homenagem que aconteceria hoje.

Mas eu simplesmente não tenho saco pra forjar tristeza. Eu fiquei de início muito assustada com a notícia... Enfim... Estou num hotel de cinco estrelas que os Hamilton’s preparam para nós.

Eu insisti tanto e a Lolo não veio. O motivo? Disse que não estava em um bom momento pra “comemorar”. Eu não digo que seja uma comemoração, é apenas umas mini-férias que estava precisando muito.

— Esse lugar é simplesmente um paraíso — Ally disse deslumbrada com os nossos quartos

— Seus pais não falharam na escolha em Mani — Disse e elas riram assentindo

Dinah observava a paisagem numa grande janela.

— E você DJ o que achou? — Perguntei e vi Normani bufar

 Essas duas estão muito estranhas ultimamente, eu noto o conflito quando Normani corta Dinah. Já tentei conversar com as duas mas sempre dizem a mesma coisa “Não é nada, Camila. Você está ficando louca!”

Eu sei que não estou.

— É... Eu gostei — Disse dispersa e caminhou com sua mala até sua cama

— Dinah, já chega! O que está acontecendo? — Ally gritou impaciente

— Nada, é que ela é uma durona mesmo — Mani retrucou e eu apenas a observava — Vai estragar nossa viagem.

— Normani! — A repreendi — Dinah, queremos te ajudar!

DJ já tinha seus olhos cheios de lágrimas, eu nunca vi a loira desse jeito. Bateu a porta e Normani revirou os olhos.

Ally sentou-se na cama processando tudo que acabara de acontecer.

— Vocês estão em pé de guerra é isso? — A olhei para Mani com os olhos semicerrados

— Eu? Ela que começou com isso — Disse enquanto passava as mãos no cabelo — Quer saber? Eu vou atrás dela.

— Normani! — Ally tentou impedir mas ela já havia saído

Eu sentei-me ao lado da baixinha e a abracei de lado. Suspirei e ela riu.

— Não sei porque mas algo me diz que algo de muito estranho aconteceu entre elas — Ally disse  e eu a olhei

— Eu sinto a mesma coisa, Brooke. Iremos descobrir! — Disse e ela piscou para mim

 

{...}

 

Aqui no hotel as festas são diárias. Sempre acontece algo no salão de festa ou na praia mesmo. As águas cristalinas me lembram os olhos de Lauren.

Tá, seus olhos são verdes e não azuis mas me lembram. Como eu queria tê-la aqui comigo.

Dinah continua tensa e desanimada, parece que tudo se transformou em uma bola de neve. Normani tenta se aproximar da grandona mas ela se afasta discretamente.

Ally vêem as observando junto comigo. Algo me diz que tem alguma coisa rolando... Não tenho certeza, mas certeza se pegaram ou se beijaram... Será?

Normani e Dinah sempre foram melhores amigas e esse clima me faz desconfiar muito. Haverá uma festa hoje e será sensacional.

Estava me maquiando quando ouço um choro baixinho próximo a minha cama...

— DJ? — A chamei puxando suas cobertas

— Me deixa Mila, por favor! — Falou e voltou a se cobrir

— Você não vai a festa? Porque está chorando? — Ally e eu nos entreolhamos

— Não estou com vontade e estou com cólica — Respondeu seca

— Você estava nos seus dias a uma semana DJ — Ally falou óbvia e eu ri

— Dá pra vocês largarem  do meu pé? QUE SACO! — Gritou nos assustando

— DINAH JANE, PARA DE MENTIR PRA GENTE! ABRE LOGO O JOGO — Eu gritei e ela revirou os olhos

— Não adianta insistir Mila — Falou a baixinha e se retirou do quarto

Me sentei na ponta da cama e acariciei os seus cabelos.

— DJ, eu sou sua melhor amiga certo?

— Sim...

— Então fala logo pra mim o que está acontecendo, diabos! — Disse irritada

— Quando você se apaixonou pela Lauren... — Disse baixinho — Deixa pra lá! Você não vai me entender.

— Como assim? — A olhei nos olhos implorando para que continuasse

— Mila, eu não quero falar sobre isso. Poderia me deixar sozinha? — Pediu com os olhos vermelhos e inchados

— Eu sempre, sempre estarei aqui pra o que der e vier Dinah! Eu te amo — A abracei e ela assentiu — Conte sempre comigo!

— Obrigado Mila, de verdade — Me deu um beijo no topo da testa

 

Bom, pelo menos já sei que tem alguma coisa haver sobre paixão... Mas sobre esse clima com a Normani não entendi. Peraí... Será que a DJ se apaixonou pela morena? Não pode ser...

Isso me parecia tão óbvio agora.

Corri pelos corredores atrás da baixinha e a encontrei beijando um grandão que parecia mas um poste. Não é exagero, ela estava parecendo uma formiguinha perto do cara.

— ALLY BROOKE! — A chamei e ela me olhou assustada

— Camila, isso é jeito? Não está vendo minha situação? — Me fitou irritada e eu ri da expressão envergonhada do carinha ao lado

— É... É... Eu vou indo então, Ally! Eu te ligo — Deu um selinho demorado nela e eu revirei os olhos

Eu me senti um tanto estranha, já que não me sinto hétero nesse momento.

— Tomara que seja algo importante, porque você me fez largar a boca daquele gostoso — Retrucou e bufou

— Você não era de Deus? — Debochei

— E sou, em nome de Jesus! — Disse e fez uma cara de anjinho

— Vem, eu preciso te contar algo — A puxei para o meu quarto e contei tudo que Dinah me disse, Ally por sua vez concordou com minhas teorias e caminhamos até a festa que seria na praia

A luz estava incrivelmente linda. As pessoas riam e dançavam, as músicas que tocavam eram viciantes.

Vi que alguns carinhas me olhavam a todo instante me vendo dançar até o chão. Normani tentava me impedir mas eu já estava altinha...

Quando vi que um se aproximou e começou a roçar atrás de mim.

— Gatinha, vamos pro meu quarto? — Disse malicioso e eu me afastei bruscamente

Senti ele me puxar contra seu corpo, meus olhos vagaram por todo o lugar e não encontrei Normani e Ally. Eu comecei a entrar em desespero.

— ME SOLTA!

— Vamos para o meu quarto, assim poderemos aproveitar mais — Disse encostando seus lábios podres ao meu

— ME SOLTA AGORA SEU FILHO DA PUTA! — Gritei e algumas pessoas da festa se assustaram com o meu ato

— Hey, qual foi? Não está vendo que ela está acompanhada? — Um homem de olhos azuis se aproximou o empurrando — Vamos, vaza vaza! Seu inútil! — Gritou e o homem correu

— Você está bem? — Perguntou preocupado e a única coisa que  eu fiz foi abraçar-o

Se esse garoto não tivesse aparecido sabe o que iria acontecer comigo e aquele monstro. Ele riu e se afastou.

— Obrigada!

— Não tem porque agradecer, ele iria te machucar — Falou simpático e eu ri

— Como se chama? — Perguntou alto porque o som estava tomando conta do lugar

— Camila e você?

— Lorenzo, Lorenzo Sulkin — Falou e eu franzi o cenho ao ouvir seu sobrenome

— Esse seu sobrenome me trás pensamentos ruins — Disse e ele riu arregalando os olhos

— Porque?

— Meu ex-namorado se chama Gregg Sulkin — Falei e foi a sua vez de ficar assustado

— Gregg Sulkin? Eu não acredito nisso... — Passou as mãos no cabelo e fiquei confusa

— Não entendi? — Disse rindo da sua expressão nervosa

— Eu não sei pode haver outro Gregory Sulkin, ele é o meu irmão — Bufou envergonhado

Nossa... Como isso poderia acontecer? Que coincidência!

— O QUE? — Gritei e ele assentiu de cabeça baixa

— Me desculpe, eu me sinto envergonhado por ter o mesmo sangue que o dele — Falou se afastando da festa e eu o segui

— Ele aprontou muito comigo... — Disse me lembrando da mensagem da Alexa

— Eu imagino, ele não parece merecer você — Disse e me fitou

— Mas já estou comprometida e estou feliz — O cortei

— Aaah... Claro... Eu já deveria imaginar — Falou ficando vermelho

Ele era bem parecido com Gregg, isso me fazia ficar desconfortável.

Ouvi Normani gritar pelo meu nome e eu assenti indicando o lugar em que eu estava.

— O que você fez com ela seu covarde? Porque não mexe com uma mulher de verdade? Abusa da Camila porque é uma pobre menina inocente e magrela, porque não vem me cantar? Seu idiota... — Normani o xingou de todas as formas possíveis e ele arregalou os olhos

— Mani!!! Para!!! — A repreendi e ela me olhou

— Você está defendendo esse estrupador, Camila? Vem! Eu não vou deixar que ele faça algo em você... — Disse perdendo o fôlego e eu ri

— Normani, para já com esses insultos! Ele não me fez nada — Falei e ela franziu o cenho — Esse é Lorenzo — O apresentei e ela riu envergonhada

— Prazer morena brava — Lorenzo disse debochando da cara de Mani e ela riu irritada

— Seu babaca — Bateu em seu braço e eu ri mais alto ainda — Eu deveria  te pedir desculpas mas não irei.

— Lorenzo, essa é Normani. Minha melhor amiga — Disse e Lorenzo apertou a mão de Mani que revirava os olhos

— Eu vou indo, obrigada e nos vemos depois! — Falei e ele assentiu

Normani nos olhava confusa.

Caminhávamos até o hotel novamente e Ally estava na recepção nos esperando com uma garrafa de vodka na mão. A bebida descia rasgando na garganta da baixinha.

Normani a ajudou a levantar e colocamos em sua cama. Retiramos seus saltos e a cobrimos com o cobertor mais longo e grosso. Ela era sempre a que dava mais problemas...

Dinah dormia e tinha um livro jogado em seu rosto. O coloquei numa pequena estante ao lado de sua cama e verifiquei meu celular. Decidi mandar uma mensagem para Lauren.

Logo nos despedimos e eu fui dormir. Estava cansada.

Ouvi Normani me sussurrar dizendo:

— Porque agradeceu aquele garoto?

— É uma longa história...

 

{...}

 

Acordei aos berros da Ally com os cabelos desgrenhados avisando que tínhamos que descer pois o café da manhã iria ser servido ás oito horas.

Pegamos o elevador e escolhemos nossas mesas. O café da manhã aqui também era dos deuses.

Assim que terminamos subimos e eu me deitei na cama. Peguei meu celular e observei uma mensagem de número de desconhecido, vi que era uma mídia e abri.

Meu coração disparou no mesmo instante, se formaram lágrimas em meus olhos involuntariamente.

 

“Hey, Bitch. Esse é o meu recado e espero que entenda, pense sobre o que anda fazendo ultimamente. Xoxo, Someone.”  [mídia] — Número Desconhecido

 

Eu me sentia sem chão nesse momento.

 

Porque isso está acontecendo?

 

É um pesadelo?

 

 

[Because if it is, I want to wake up immediately.]


Notas Finais


ai gnt q dor no corassaum


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...