História I still love you - Capítulo 3


Escrita por: ~

Postado
Categorias Capitão América, Homem de Ferro (Iron Man), O Incrível Hulk, Os Vingadores (The Avengers), Thor
Personagens Clint Barton, Dr. Bruce Banner (Hulk), Feiticeira Escarlate (Wanda Maximoff), James Rupert "Rhodey" Rhodes, Laura Barton, Maria Hill, Natasha Romanoff, Nick Fury, Pepper Potts, Sam Wilson (Falcão), Steve Rogers, Thor, Visão
Tags Bruce Banner, Brutasha, Hulk, Natasha Romanoff, Vingadores
Visualizações 192
Palavras 1.460
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Artes Marciais, Aventura, Comédia, Crossover, Drama (Tragédia), Festa, Ficção, Ficção Científica, Luta, Mistério, Romance e Novela, Saga, Shoujo (Romântico), Suspense, Violência
Avisos: Álcool, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Spoilers, Tortura, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Capítulo 3 - Visitas


Bruce Banner ( POV )

 

Novamente minha rotina havia voltado ao normal. Pensava que ocupar a mente ao ajudar as pessoas seria bom e finalmente percebo que realmente tinha feito a escolha certa.

 

Hoje simplesmente não existia mas Hulk e nem sequer lembrava da existência do gigante esmeralda. Na verdade eu lembrava sim e logo após vinha outras coisas, outras pessoas na qual eu queria que me esquesessem. Bruce Banner havia se habilitado novamente e era apenas um Doutor que ajudava os mas necessitados em um hospital qualquer da India. 

 

A rotina consistia em acordar, ir para o trabalho, trabalhar muito e depois voltar para casa. Meio tediosa né ?? Pois eu acho ótima e finalmente estou conseguindo a paz que queria, a que tanto desejei. Sinto que poderia ter outro alguem compartilhando tudo isso comigo, mas no final das contas seria só nos pensamentos mesmo que isso aconteceria. Fora que eu me sentiria um grande egoista por trazer uma pessoa tão importante como Natasha para cá. Querendo ou não estou no fim do mundo, e não seria nada legal de trazer uma beldade daquela para um lugar assim sem estrutura e horrivel no final das contas.

 

Mas enfim, dias novos e novos momentos. Já não penso em nada relacionado ao passado, nada podera me tirar daqui.

 

****

 

Natasha Romanoff ( POV )

 

Estava quase dando graças a deus por conta de não termos tanto trabalho nos ultimos dias. Nada de missões, treinamentos ou relatórios para Nick Fury ou Maria Hill. A ultima parte tinha até motivo aparente por conta Fury viajar de forma até misteriosa e não dar muitas informações para mim ou outro dos vingadores. 

 

Partiu há alguns dias e não deu endereço. Tudo bem, ele mesmo pode resolver seus casos. 

 

Atualmente eu só estou me preocupando em escolher algo agradavel para vestir na festa de Tony. Na verdade eu nem estaria tão anciosa ou procupada com isso, mas será o anuncio do casamento dele e de Pepper.. Sei como será uma coisa importante para a outra ruiva, na qual é uma amiga.

 

O Homem de Ferro disse que viria aqui nos próximos dias e não apareceu mais. Não sei porque, mas suas ultimas declarações me deixaram com grandes duvidas. Aquele suspense idiota que ele fazia e fez me deixou levemente curiosa. Sei lá, parecia que escondia alguma coisa... 

 

Todos os meus pensamentos e curiosidades desceram para o ralo, isso tudo porque leves batidas na porta do meu quarto trouxeram-me de volta para a realidade. Eu mal lembrava que estava ali deitada por um longo periodo de tempo. Dei de ombros e levantei sem muita pressa, quem quer que esteja me procurando teria que esperar alguns segundos e não parecia tão desesperada.

 

- Steve ?? - Pergunto um pouco confusa após ve-lo ali. 

 

- Olá Natasha. - Sorri. - Atrapalho ??

 

- Não. Algum problema ?? - Ele nega. - Você não é de me procurar no quarto. - Brinco.

 

A verdade era que o Cap e eu conversavamos práticamente todo os dias, era raro de não nos vermos. Via que ele gostava daquilo e eu tambem curtia os momentos divertidos, as unicas vezes que não vinham me procurar era quando estava no meu quarto. Steve tinha essa mania de achar que estava estrapalhando algo ou sendo muito colado em mim. 

 

- Tudo bem. Você já está aqui e pode entrar se quiser, até porque não iremos ficar conversando no corredor. - Brinco.

 

Steve não responde e apenas entra enquanto fecho a porta. Volto a sentar na minha cama e observo ele encarar todo o ponto no meu quarto, olha que ele permanecia bem arrumado nos ultimos dias. 

 

- Steve pode sentar aqui. - Dou dois tapinhas ao meu lado. - Então qual o motivo dessa vez ?? Não vá dizer que são saudades.

 

- Não é para tanto, Romanoff. - Nega com um sorriso. - Apenas não vi você hoje e fiquei um pouco preocupado. 

 

- Isso não seria a mesma coisa que sentir saudades, Picolé ?? 

 

- Talvez. - Sorri. - Talvez eu não consiga ficar longe de você por muito tempo.

 

No momento seguinte sua mão estava segurando a minha, acabei ficando um pouco confusa pelo gesto, mas continuei esperando para ver no que dava. 

 

Ficamos calados por um momento. Eu pensando no que dizer e ele me encarando com seus orbes azuis. Estava sem reação alguma e isso se confirmou após eu não sair de perto ou me mexer, enquanto seu rosto se aproximava ainda mais do meu. Já estava óbvio que ele iria me beijar, mas qual seria o motivo ??

 

Não tive tempo para pensar no ocorrido, eles já estavam prensados contra os meus. Instintivamente levei minha mão até seu pescoço e fechei os olhos. Bem no fundo fantasiei que era outra pessoa no lugar de Steve, outro idiota que poderia fazer isso. Ele não estava aqui...

 

Afastei-me subtamente após ouvirmos alguem batendo na porta do meu quarto. Dessa vez eu agradeceria por ser tão importante, as pessoas me procuravam sempre... 

 

****

 

Bruce Banner ( POV )

 

O dia tinha práticamente acabado e lá estava eu caminhando de volta para casa. Por incrivel que pareça o hospital que trabalho me liberou mas cedo e pediu que eu fosse para casa descansar. Acabei por não insistir para ficar, até porque me sentia exausto e nada melhor que uma boa noite de sono para descansar a mente.

 

A volta para casa era sempre calma. Eu andava sozinho numa estrada de terra até minha residência, que por sinal fica um pouco afastadas das outras. Motivo é quase óbvio, quero me manter um pouco longe para um caso de incidente com o outro cara, sei que não vai acontecer mas é sempre melhor manter aquela cáutela de sempre. 

 

Como sempre eu era o unico na rua e isso não assustava a mim, mas hoje estava um clima levemente diferente. Tinha uma sensação de estar sendo vigiado e seguido, certamente era mas uma das paranóis da minha cabeça. Eu tinha dessas por conta do meu passado nada bom e conviveria com esse tipo de trauma para sempre pelo visto. 

 

Acabei sorrindo por contas das minhas próprias paranóis e continuei o trajeto. Coloquei um capuz para pelo menos me precaver e assim segui até a porta da pequena casa. Não tinha a mesma qualidade da torre Stark, isso se confirma após só meu quarto ser do tamanho dessa casa inteira. Coloquei a mão no bolso e procurei pelas malditas chaves, e é claro que elas tinham que sumir justo nesse momento...

 

Com um suspiro frustrado joguei a bolso que carregava no chão e comecei a revira-la. Onde essas malditas tinham ido parar ?? Desejei ter o poder de atravessar pareder nesse momento, garanto que seria bem mas util que derruba-las na forma gigante de minha pessoa. Poucos momentos demoraram e logo achei ela jogada no meio de uma grande bagunça de equipamentos e coisas que tinha dentro da bolsa, poucas coisas na verdade.

 

Levantei com elas em mão e voltei minha atenção para porta. Nesse momento senti uma mão segurar o meu ombro, devo acrescentar que minha espinha gelou de uma forma tão rápida que até me surpreendi. 

 

- Fique calmo, Doutor Banner. - A voz debochada sussurou atrás de mim. 

 

Meu corpo já tinha virado uma geleira no momento, eu conhecia aquela voz. Nick Fury estava exatamente atrás de mim e oque me deixava mas zangado era o fato de sorrir, sorrir mesmo sabendo que eu só desejava distancia deles e de tudo aquilo que envolvia Hulk, destruição e organizações secretas.

 

- Explicarei tudo, mas acho que será melhor lá dentro. - Aponta para a pequena casa. - Tenho um bom motivo para estra aqui Banner, tenha certeza disso. 

 

Acabei dando de ombros e empurrando a porta e ignorando o fato de ve-la destrancada. Acendi a luz e joguei minhas coisas em um lugar qualquer, nada importava mas que Nick Fury. 

 

- Agora pode me explicar o motivo de tudo isso ?? Porque..

 

- Ok,Ok.. Nós três já sabemos que você quer ter uma vida normal e blá,blá,blá. - Debocha. 

 

- Está ficando velho e caduco, Fury. - Rebato. - Só há nois dois nessa casa, ou você está citando o Hulk tambem ??

 

Nick revira os olhos e apenas passa pelo meu corpo em direção ao quarto que era colado, na verdade tudo era junto naquele lugar. Pede que eu se aproxime e pronto, lá estava o motivo dele citar três envolvidos. Eu, ele e Tony Stark.. O ultimo dormia igual uma criança na minha cama, ainda com o meu travesseiro e minhas cobertas. Mas que merda está acontecendo hoje ?? Será que mal posso vir para casa ?? 

 

- Isso não pode estar realmente acontecendo..



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...