História I still love you - Capítulo 2


Escrita por: ~

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens J-hope, Jimin, Jin, Jungkook, Rap Monster, Suga, V
Exibições 9
Palavras 1.645
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 14 ANOS
Gêneros: Colegial, Drama (Tragédia), Escolar, Romance e Novela, Shoujo (Romântico)
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Heterossexualidade, Homossexualidade, Mutilação, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Oe voltei ^-^ para alegria ou tristeza de vocês (❍ᴥ❍ʋ)

Tenham uma boa leitura...

Capítulo 2 - 2


Fanfic / Fanfiction I still love you - Capítulo 2 - 2

Ficamos nos olhando por longos segundos até ele se afastar.

-Acho que não estamos na época de brincar – ele ia se sair quando segurei em seu braço.

-Yoongi, vamos conversar – disse olhando fixamente em seus olhos.

-Conversar? – riu irônico –Pra que? Pra você mais uma vez não acreditar em mim.

-Você sabe que não é assim – eu

-Lógico que é, se fosse pela primeira vez, mas não, já aconteceram milhares de vezes, eu sei que pode parecer mentira, mas... estamos juntos há um bom tempo, a sua insegurança em mim é incrível – ele falou pausadamente.

-Se põe no meu lugar – disse segurando seu braço.

-Não, se põe você em meu lugar – falou, soltou minhas mãos de seu braço e saiu dali.

 

Eu fui escorregando até o chão, envolvi meus braços ao redor dos joelhos e me permiti chorar. Tempos depois JungKook passava por ali, ele me confortou e me levou para o jardim da escola.

 

-Hey tome – ele me deu uma caneca com chá –Ele ainda não quer te ouvir, certo? – assenti. Ele sentou-se ao meu lado –Eu tenho certeza que logo irão estar juntos – ele sorriu mostrando os dentes.

 

Kookie sempre sendo fofo, sempre acreditando que tudo possa dar certo no final.

Depois de mais alguns minutos, voltei pra sala recebendo bronca da professora mas ela deixou entrar, o estranho é que eu não tinha visto Yoongi lá.

 

Finalmente era hora de ir embora, juntei meu material e fui andando em direção aos corredores, pra ir pra casa, em um dos eu vi Yoongi sentado, o mesmo parecia chorar, o que era raro, eu pensei em me aproximar mas eu tinha que dar um tempo pra ele, continuei seguindo meu caminho.

 

 

~ Dias depois ~

 

 

 

Finalmente havia chegado sexta, o que significa, pouca lição, mais festa a noite, sim teria uma festa na casa de algum amigo de Tae e ele com um bom amigo me chamou, o que será ótimo para eu relaxar um pouco a cabeça. Todo esse tempo Yoongi não veio falar comigo, eu só via ele passar várias vezes com algumas meninas diferentes, o que realmente me magoou. 

 

-VAI LOGO, VOCÊ DEMORA MUITO  – Tae gritava da porta da sala.

-Calma, só deixa eu guarda meu caderno – falei colocando o caderno na bolsa –Pronto – e fomos seguindo pra casa do mesmo, já que tinha avisado minha mãe antes.

 

-Será que lá vai ter bebida? Ou eu compro – Tae dizia.

-É melhor levar, vai que não tenha – eu

-Aish, o que pensa? Você não vai beber, é muito nova – ele disse bagunçando meus cabelos

-TaeHyung, eu sou dois meses mais velha que você

-Ta “Noona” mas você pode fazer besteira, já que se descontrola quando começa a beber – ele

-Isso não é verdade – eu disse fazendo bico

-Como não? Se da ultima vez você entrou dentro de uma lanchonete, subiu em cima da mesa e quase tirou as roupas? – ele disse rindo

-Tá...isso a gente releva

-Se não fosse... você teria sido presa. Okay chegamos.

-Como eles vão vender bebida pra você? Se ainda é menor de idade? – perguntei arqueando uma das sobrancelhas .

-Meu amigo daqui vende pra mim. Me espera aqui – assenti e ele entrou. Logo depois voltando com as bebidas –Vamos – e seguimos para sua casa.

Ao chegar joguei a bolsa em qualquer canto,e me esparramei no sofá  já que eu já era de casa.

 

-Alô?...Hobi – Tae atendeu telefone dando pulinhos e saindo da sala, apenas ri.

 

-Okay eu preciso ver que jeito vou dar em mim.Tae? Tae?....TAE? – eu

-O QUE É? – ele respondeu

-Nossa, QUE HORAS COMEÇA O NEGOCIO LÁ? – eu berrei

-21:30 AGORA DEIXA EU FALAR NO CELULAR. – e bateu a porta do quarto, eu comecei a rir sozinha.

Abri minha bolsa, que tinha trazido roupa, sapato e etc.

 

Ta já é 21:50 e eu ainda não terminei, enquanto Tae berra da sala.

 

-PELO AMOR, NÓS SÓ VAMOS EM UMA FESTA, NÃO VAI SE CASAR – ele gritou o que me fez rir com a frase.

-Pronto, pronto estou aqui

 -Ótimo, agora vamos, Hobi já ta esperando – ele disse me puxando pra fora de casa, entramos no carro e partimos, ouvindo várias músicas no caminho.

-Ufa, chegamos – disse suspirando aliviada. Logo percebi a música bem alta, com algumas pessoas caídas no quintal, outras se beijando descaradamente.

Adentrei a casa que estava com muito barulho. Eu comecei a dançar conforme a música, enquanto os meus amigos se pegavam, eu por fim estava me divertindo, desde o ocorrido, mas como felicidade dura pouca... eu vi Yoongi entrar, ele me olhou mas desviou indo pra algum canto da casa, eu tentei me animar de novo, o que parecia ser impossível, já que algumas meninas se “esfregava” nele, até eu não aguentava mais, sai daquele lugar procurando por bebida.

Eu descontroladamente bebia um copo atrás do outro pra tentar “afastar as magoas” até um pessoal vir com a ideia de fazer uma competição de quem aguentava, eu participei, até não aguentar mais e voltar a dançar que nem barata tonta, minha vista rodava, e eu via alguns meninos se aproximando, eu apenas dancei com eles, não estava em meus sentidos.

 

 

Pov Yoongi

 

 

Eu estava sem nada pra fazer, já que era sexta, mais um dia chato, até Hoseok me chamar para uma festa, eu cismei no começo mas depois aceitei. Quando estava quase perto da hora comecei a me arrumar para “tal” festa. Depois de já arrumado e super atrasado eu fui, pensei “legal vai ser bacana, para esfriar a cabeça e tal” mas isso acabou quando vi (S/n) já na festa, eu a encarei por alguns segundos até a mesma olhar e eu desviar indo pra cozinha, eu estava com a ideia na cabeça de beber, mas o que parecia o pessoal iria ter ido comprar mais bebida já que tinha acabado, então eu resolvi dançar um pouco pra descontrair, até vir aquelas meninas sem noção querer “dançar” comigo eu tentava sair mas parecia que brotava mais, Realmente evitar (S/n) esses dias tem sido difícil, eu não queria isso, mas estava cansado, cansado de saber que não era possível acreditar em mim. Depois que finalmente aquelas garotas se afastaram de mim, eu pude tomar um ar, indo para os fundos das casas. Aquela noite pairava linda um céu iluminado cheio de estrelas, com certeza (S/n) iria amar

-Aish... onde quer que eu vá, você sempre está junto – sussurrei  pra mim mesmo

Comecei a mexer no colar em que (S/n) tinha me dado quando fizemos 1 ano de namoro, desde então, não o tiro mais, tínhamos aquele relacionamento do tipo clichê, mas que está se desgastando por ela ser tão insegura sobre mim e ela mesmo.

-okay chega de pensar nisso... preciso me descontrair – falei novamente comigo, adentrei a casa e pude ver o pessoal fazendo aquela famosa competição de bebida, bufei e fui pra cozinha pegar um copo de bebida, voltando pra sala.

Depois que a roda se desfez pude ver (S/n) que estava no meio rindo que nem boba. Ah... aquele sorriso. Depois de um tempo ela foi dançar, fiquei a observando, parado encostado na janela sorrindo junto a ela, até uns garotos se aproximarem dela e eu fechar a cara, eu tentei não dar importância, mas, um deles sussurrou algo em seu ouvido e a tirando dali, obviamente eu saberia onde aquilo iria dar.

Eu parei o individuo, mas o mesmo era aquele garoto irritante da escola que fica com todas as meninas, ou melhor pega e descarta, ele disse que não tinha direito nenhum sobre ela, já que namorávamos mais, “como a escola sabe das coisas rápidos”. Ele ia andando de novo, mas o parei novamente, que resultou em uma briga e a festa quase acabar, sendo nós três expulsos da festa, ele seguiu seu caminho, enquanto (S/n) tentava não cair, eu só não dei importância e virei as costas, até ouvir risadas delas e mais um estranho, voltei e o cara foi embora, ela se sentou no meio da rua com a cara emburrada.

-Nossa  Yoongi você nem me deixa divertir que saco – cruzou os braços, seria engraçado a não ser se eu não ficasse nervoso.

-Você chama aquilo de diversão – apontei para o cara que ia embora –Você iria sair com a cara que nem conhece

-Idai? Não é mais da sua conta – se levantou cambaleando –Agora da licença que vou embora – deu alguns passos e caiu novamente, rindo, corri em sua direção.

-Embora? Você nem se agüenta em pé. Onde está o V? – perguntei]

-Ele deve estar dando em algum quarto pro Hoseok – disse e riu

-Como você fica informal quando bebe – fiz uma cara de desgosto.

-Ninguém mandou vir falar comigo – retrucou

-E arrogante. Ande vamos, vou te levar pra casa – estendi a mão

-Ta louco? Eu não posso chegar assim em casa, além de eu apanhar, meu pai te mata – ela

-Isso é verdade – falei –Droga Tae – falei pra mim mesmo –Okay vamos pra minha casa.

-Eu não vou pra sua casa, agora me deixe aqui até alguém aparecer – falou se deitando no asfalto.

-Continua teimosa. Vai logo – disse a puxando, que botei uma certa força que ficamos bem próximos.

 

Andamos um pouco, até que (S/n) tropeçava direto.

-Você nem se agüenta em pé, sobe nas minhas costas – agachei

-Não precisa, eu consigo... – a cortei

-Rápido, quero dormir logo – assim ela fez.

 

Depois de um tempo caminhando, ela começou a rir boba.

 

-Do que você tanta ri? – perguntei

-Olha Suga – ela apontou para o céu –Esta perfeito – sorriu novamente, e dei um sorriso disfarçado. “Suga, saudade de você me chamar assim”.

 

Finalmente cheguei em casa, daí me dei conta que só tinha um quarto, subi as escadas e coloquei-a na cama, tirei seus sapatos e a cobri. Coloquei uma cadeira de seu lado e depositei um beijo em sua testa.

-Durma bem, meu amor... – sussurrei

E me sentei na cadeira, adormecendo minutos depois.


Notas Finais


Eai gostaram? Não? Comentem o que acharam ^-^


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...