História I think I love you - Capítulo 6


Escrita por: ~

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens J-hope, Jimin, Jungkook, V
Tags Cat!jimin, Híbrido, Hoseok, Hybrid!au, Jikook, Jimin, Jungkook, Kookmin, Taehyung
Exibições 276
Palavras 2.111
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Colegial, Comédia, Escolar, Famí­lia, Festa, Ficção, Fluffy, Lemon, Romance e Novela, Universo Alternativo, Yaoi
Avisos: Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


Oi pessoas lindas!!! ^^ Era pra eu ter pulicado esse capitulo ontem, mas estava morrendo de dor de cabeça T.T Mas por sorte já estou bem!

E gente 119 favs? Eu já sei que eu já disse, mas vocês são demais. Nem sei como agradecer todo o amor e carinho que estão dando pra esta fic.

Realmente muito obrigada!

Capítulo 6 - Festa II


No final das contas Jungkook não havia bebido uma gota de álcool aquela noite. Passou a maior parte da festa sentado no único sofá livre da sala com Jimin e mais alguns conhecidos falando animadamente sobre assuntos aleatórios. Ao decorrer das horas o menor pareceu deixar de lado seu aborrecimento e quando deu por si eles já falavam normalmente, como si a tensão de mais cedo nunca tivesse ocorrido.

Jungkook se sentiu relaxar diante isso, mas a ideia de um Jimin apaixonado por Suni nunca abandonou sua mente por completo. Continuava lá pronta pra reaparecer tão rápido quando o moreno concedesse a mais mínima brecha. Mas felizmente no momento ele se encontrava entretido demais rindo com seus colegas.

Ele dançou algumas musicas aleatórias, sendo convidado por duas garotas e pra não ser mal educado aceitou. No entanto não desfrutou muito, principalmente com a segunda menina quem a cada momento tentava aproximar seus rostos e descer suas mãos abaixo de sua cintura.

Quando o Jeon sentiu o primeiro toque atrevido na hora cortou qualquer tipo de aproximação e com uma desculpa esfarrapada deixou a menor plantada no meio da pista de dança.

Não deram nem duas horas depois e ele pode ver a mesma garota subindo as escadas com um rapaz alto que ele pensava ser do terceiro ano.

Seus colegas e o mesmo Jimin que haviam assistido toda a dança patética lhe provocaram pelo resto da noite sabendo que ele tinha ficado constrangido e fugido.  Alguns dizendo que se ele não o tivesse feito provavelmente seria ele agora a acompanhar a menina escadas acima.  Nessa parte da brincadeira o Park se calou subidamente e o Jeon não teve a coragem de dizer que na verdade ele se sentia melhor por não ter sido ele.

Enquanto ao hibrido ruivo. Ele também tinha sido convidado pra dançar, tanto por meninas hibridas e simplesmente humanas quanto meninos híbridos.

Jungkook sabia que entre meio humanos era mais do que comum haver relacionamentos entre híbridos do mesmo sexo, então não foi estranho quando garotos gato aparecerem propondo danças pro menino ruivo.

Porem isso não significava que fosse menos fácil velo ir com um sorriso no rosto e bochechas coradas. Ao mesmo tempo em que seu peito doía ele fervia em ciúmes. Mesmo sabendo que o motivo principal de Jimin se deixar levar não era outro que porque ele era educado demais pra declinar nada.

Ele já deveria estar acostumado afinal. Jimin sempre com seu jeito meigo e amigável atraia muito atenção e de uns tempos pra cá tinha se tornado muito popular no colégio. Sem contar em seu atrativo inegável.  Com seu corpo pequeno em comparação com outros garotos e até mesmo alguns híbridos, porem muito bem proporcionado, seu sorrio estonteante, olhos adoráveis, bochechas gordinhas e orelhinhas e rabinho chamativos ele era a personificação da beleza. Pelo menos pro Jeon.

Sem contar no aroma. Jungkook por ser um mero humano, não percebia nada de diferente no cheiro de Jimin, porem ele era sim consciente que o olfato dos híbridos era tão sensível que eles conseguiam se distinguir apenas com o cheiro particular que emanava de cada um deles. Os cheiros não se repetiam, eram como um charme individual que permitia diferenciar lós uns dos outros e era também uma ferramenta amais na hora de procurar um companheiro.  E a julgar pela atenção que Jimin parecia sempre estar recebendo o moreno acreditava que seu cheiro deveria ser muito atrativo, ao igual que todo seu ser em geral.

Jungkook também sabia que existiam diferentes tipos de híbridos no mundo. Não só de gatos, como todo tipo de animal, os mais comuns sendo animais domésticos. Assim como entendia que mesmo pertencendo a uma mesma espécie as características de cada um mudava de híbrido pra híbrido.

Como por exemplo na classificação mais básica de alfas, betas e ômegas, na qual os meio humanos eram divididos pelo seu poder hierárquico. Em onde os alfas estavam no topo, os betas ocupavam o segundo lugar enquanto os ômegas o ultimo.

Porem os híbridos só descobriam a categoria a qual pertenciam somente após passarem por seu “amadurecimento” um tipo de ritual de transição que indicava o início da vida adulta de um híbrido. O mesmo variava de alfa pra ômega.

Nos alfas ele era manifestado através do “rut” enquanto nos ômegas pelos denominados “heat”, ambos sendo os períodos férteis em onde alfa e ômega sentiam a necessidade de procriar e se juntar a um companheiro. Geralmente eles aconteciam por primeira vez entre doze e descêsseis anos e continuavam a aparecer de tempo em tempo podendo durar até cinco dias.  

Os betas por outro lado não possuíam nem rut nem heat, portando a transição pra vida adulta deles era tomada em conta quando estes alcançavam a puberdade nos anos estipulados pelos humanos.

Porem, as diferenças entre híbridos não acabavam por ai. Ainda havia aquelas individualidades que não respeitavam a pirâmide de poder estipulada e nem mesmo a espécie do hibrido em questão e variavam de híbrido pra híbrido.

Como por exemplo, Jimin, um híbrido de gato que não podia beber uma gota de álcool sequer, já que seu organismo era delicado demais e sofreria de dolorosos ataques de fígado caso tentasse.

Infelizmente eles vieram a descobrir esse fato da pior maneira possível, quando ainda mais novo o menor tinha bebido um coquetel de frutas misturado com álcool e consequentemente passado um dia inteiro em cama morrendo de dor.

Mas isso era uma característica que nem todos os híbridos de gato possuíam e a prova clara disso era Shin Suni. A anfitriã da festa quem dançava animadamente alguns metros mais a frente do lugar onde o Jeon e seus amigos estavam sentados, notoriamente bêbada demais pra perceber o que fazia. 

Jungkook se sentiu morder o lábio inferior enquanto a observava de longe. Os braços e pernas se movendo fora de sincronia e a cada tanto perdendo o equilíbrio. E ele até riria se não estivesse sentindo tanta vergonha aleia. Ele ainda se perguntava como a híbrida se mantinha em pé, dado que mais cedo nem caminhar direito ela conseguia.

Estava prestes a desviar o olhar e voltar a focar a atenção na conversa que continuava animada ao seu lado. Porem Suni subitamente o fitou de volta, como se se sentindo observada. E foi com pavor que ele viu a menor caminhar cambaleante em sua direção até se encontrar em sua frente.

— Jungkookieee oppa— a voz risonha e alta não só chamou sua atenção como de todos seus amigos sentados no sofá— vamos dançar oppa! — ela ria parecendo feliz demais para seu gosto.

— Suni-yah eu relamente não ach... Ahh— ele de repente se viu arrancado de seu lugar por uma mãozinha pequena que o puxou com certo esforço.

— Oppa eu quero dançar— ela dizia subitamente muito manhosa e com um biquinho pequeno em seus lábios cheios.

— Eu-eu—

 

— Vai lá Jungkook dança com a menina—

Um de seus colegas dissera notoriamente num tom debochado e maldoso e quando se girou pra repreendê-lo o resto dos amigos começou a dizer coisas similares. Imediatamente ele se virou pra ver a reação de Jimin, mas o híbrido se encontrava em completo silencio sua cara inexpressiva enquanto o fitava de volta. Jungkook se sentiu tragar em seco sabendo bem o motivo por detrás daquilo.

 Ciúme.

Mas não dele.

— Jimin... — ele começara como se quisesse pedir sua permissão porem o menor foi mais rápido mudando sua expressão num piscar de olhos.

— É Jungkook dança com a Suni—

Ele proferira com um sorriso pequeno no rosto parecendo tão emocionado com a ideia como os amigos ao redor quem subitamente haviam ficado em silencio apenas escutando o intercambio de palavras.  Porem por mais que Jimin lhe mostrasse um sorriso, o mesmo não chegava a seus olhos. E o peito do moreno doía ao constatar que não era por sua causa que o menor se sentia assim.

— Mas... — mais uma vez ele retomou a fala realmente não querendo dançar com a menina e tentando demonstra-lo

—Oppa? — agora fora à voz de Suni quem o chamara o mirando com seus grandes olhos castanhos em expectativa.

Ele chegou a encarar de novo o ruivinho porem esse seguia com a mesma expressão falsa de incentivo. Então com um suspiro sôfrego ele pegou a mão da anfitriã e a guiou até a pista de dança recebendo um coro de ovações às costas.

Assim que chegou a seu destino ele largou à castanha e se pôs em sua frente apenas escutando a musica e tentando entrar no ritmo e não ficar parado feito uma estatua. Porem o ritmo de hip hop subitamente mudou pra uma balda lenta em onde a maioria dos presentes começou a sair da pista de dança por não ter um par.

O Jeon somente revirou os olhos. Sua noite não podia ter ficado melhor.

— Jungkook oppa? — foi quando um par de braços finos se envolveram ao redor de seu pescoço que ele relembrou que não estava sozinho ali. Por reflexo ele dirigiu seu olhar a dona dos baços e também da voz baixa que o chamara, sentindo suas sobrancelhas franzirem assim que percebeu que a diferença de altura com a menina menor parecia bem maior do que ele lembrava— Não vai dançar comigo?— ele questionara ainda dengosa.

Ao mesmo tempo em que envolvia a cintura pequena com seus braços, entendendo que o que a híbrida queria era contato, dirigiu seu olhar aos pés alheios. E sem querer os descobrindo nus sobre o piso de madeira. O que explicava não só a diferença de altura como também o porquê de ela não estar mais tropeçando pelos cantos como mais cedo.

Eles ficaram na mesma posição por longos minutos, somente se movendo calmamente sem realmente sair do lugar ao som tranquilo da balada lenta.  Suni tinha sua cabeça encostada em seu peito e parecia bem menos agitada que antes. E se e não fosse pelo cheiro forte de álcool Jungkook poderia jurar que ela estava sóbria.

— Oppa— de repente ela levantara seu olhar o fitando diretamente— Eu gosto de você— ela disse calmamente com um pequeno sorriso enfeitando seu rosto bonito e os olhos quase se fechando.

Ante a declaração o maior não pode evitar sorrir de volta, achando graça como os efeitos da bebida sobre a menina faziam-lhe dizer coisas sem sentido.

— Eu também gosto de você Suni-yah— ele disse com um riso soprado e não era nem uma mentira.

Deixando seus ciúmes de lado, ele não tinha nem um motivo real pra não gostar da menor e de certa forma até se divertia com sua presença desinibida que não era tão diferente do seu eu do dia a dia.

— Não oppa eu realmente gosto de você— ela insistira parecendo não dar credito a suas palavras e agora quem fez um bico foi o Jeon.

— Mas eu estou... — ele começou a dizer, porem nunca teve a oportunidade de terminar sua frase. Não com os lábios da menor subitamente sobre os seus.

Ele ficou totalmente imóvel sentindo seu cérebro parar de funcionar por um tempo indeterminado. Suni não gostava de Jimin? Não eram eles o casal perfeito? Se aquilo era mesmo verdade e não somente efeitos secundários da embriagues, como ele nunca tinha percebido nada?

Essas e muitas perguntas rondavam sua mente perturbada e foram o motivo principal para que quando  se vira finalmente livre do contato, felizmente curto, continuara na mesma posição com a boca entreaberta olhos arregalados e as mãos imóveis sobre a cintura da garota.

— Su-Su...— ele nem sabia  o que queria dizer mas mesmo assim começou se embolando com as palavras. 

— Oppa eu qu... — ela não se importou de interrompê-lo. Novamente. No entanto aquele sorriso que ela esbanjava pronto se contorceu em uma careta pouco atrativa que no fundo de sua mente embaçada Jungkook sabia muito bem o que significava.

— Ah Merda! —

Mas foi só quando alguém próximo a si fez tal exclamação que ele pode sair de seu transe momentâneo e apenas teve tempo pra dar um pulo pra trás antes da garota hibrida despejar tudo o que tinha e o que não tinha em seu estomago bem ali no meio da pista de dança.

Rapidamente o amontoado de adolescentes começou a se dispersar enojados com a cena.

Ele ainda ficou parado ali por alguns segundos, e foi só quando viu algumas garotas de sua turma socorrer a menor que ele finalmente se decidiu por voltar a seu lugar de antes.

 Porem, quando em fim se virou pra começar a caminhar, deu de cara com um Jimin o fitando desde o sofá e mesmo estando distante o olhar intenso que o menor lhe enviou foi suficiente pra fazê-lo parar em seco.

Jimin parecia magoado.

 


Notas Finais


Gente só pra dizer, que o rut e o heat que eu comentei mais acima equivalem ambos ao que nos melhor conhecemos como cio. O significado é o mesmo o único de diferente é o nome. Tudo bem?


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...