História I Think We're Doomed - Capítulo 10


Escrita por: ~

Postado
Categorias Originais
Personagens Personagens Originais
Tags Adolescentes, Guerra, Militar, Romance
Exibições 3
Palavras 695
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 16 ANOS
Gêneros: Ação, Artes Marciais, Aventura, Colegial, Drama (Tragédia), Escolar, Famí­lia, Ficção, Luta, Magia, Mistério, Policial, Shoujo (Romântico), Sobrenatural, Survival
Avisos: Drogas, Heterossexualidade, Mutilação, Suicídio, Tortura, Violência
Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Capítulo 10 - Viver Não É Uma Opção.


Fui correndo até a parte de cima enquanto efetuava um pedido de evacuação do local, atirando em qualquer militar que visse pela frente, ao chegar na parte de cima eu vejo Tracy com 3 homens a cercando tentando abusar dela, eu me aproximei e comecei a chutar todos eles, socar, empurrar, depois puxei minha ak-47 e comecei a ameaçar atirar em qualquer um que se aproximasse.

Eu e Tracy eliminamos os 3, então me lembrei de que Maggie e Harvey estavam lá em baixo lutando contra os outros, quando observei haviam cerca de 30 soldados cercando os dois e as crianças, quando sua munição esgotou, eles foram levados até o teto do mercado e colocados na beirada, amarraram cordas em seus pescoços e enquanto Harvey olhava para nós ele sussurrou.

- Não saiam daí, por nada neste mundo. Vocês conseguem!

Foram jogados para serem enforcados enquanto as cordas esmagavam suas gargantas, eles agonizaram até suas mortes.... Quando foram embora eu e Tracy saímos de onde estávamos escondidos e fomos pegar uma criança que estava escondida atrás de uma das tubulações de ar próxima a beirada. Ela estava chorando e muito assustada.

- Hey mocinha, pode ficar calma, está tudo bem agora!

- Me desculpe! Mas eles disseram que não matariam meus pais se eu fizesse isso...

Surgiu um esquadrão de cada canto do telhado, cercando a nós 2 com seus fuzis quando eles iriam atirar o helicóptero de apoio apareceu e eliminou todos vigilantes ali presentes, pousou para que eu e Tracy subíssemos e levantou voo. A saída de emergência do prédio é arrancada a força e aparece no telhado, um homem forte com uma capa preta, esse homem retira um arpão de sua jaqueta e o mira para o helicóptero. Quando atira, Tracy olha para mim e diz.

- Salve todos eles, e acabe com a Rússia por mim meu amor! Eu te amo.

Ela abre a porta do helicóptero e pula na frente do arpão, assim que o projétil atravessa seu abdômen ela começa a cair olhando para os meus olhos, e dá um sorriso até que o impacto com o solo destrói todo o seu corpo. Eu instantaneamente travei e meus olhos passaram a ficar lilás de novo, sentia a força passando por minhas veias, comecei a gritar e quando tentei pular para fora o General Viktor me segurou e ele era muito mais forte que eu, conseguiu me manter preso ali dentro.

Quando chegamos a base central, eu comecei a xingá-lo que ele não tinha o direito de me segurar e por quê ninguém segurou Tracy, para ela não pular. Mas a verdade é que eu estava com medo, havia perdido todo o meu esquadrão sem fazer absolutamente nada, apenas assistir a tudo o que aconteceu.... A base era localizada na Carolina do Norte, onde os cidadãos estavam se escondendo, pelo menos o que haviam sobrevivido...

Fui até o local em que estavam Robin e Luna, e quando entrei só encontrei Robin em um canto, chorando então fui falar com ela.

- Robin, o que foi? Cadê a Luna? Seus pais?

- Ela.... Ela.... Morreu! Meus pais estão na central, resolvendo algumas coisas...

(Depois fiquei sabendo que ela foi esmagada por uma rocha de um dos edifícios próximos.)

- E Tracy? Harvey? Maggie? Marc? Onde estão todos eles? /Perguntou Robin.

- Bem eles.... Fizeram seu trabalho... E a Luna... (Eu comecei a chorar e cai de joelhos no chão) A Tracy, ela morreu para salvar a todos do esquadrão...

Robin se agachou a minha frente e me abraçou enquanto eu chorava em seus ombros, ficamos assim por alguns minutos até que Viktor me chamou novamente com uma nova missão. Chegando a central, Robin foi falar com seus pais e eu fui designado a um novo esquadrão com uma missão em Washington, o Elite. Fui me despedir de Robin e então pouco antes de ir embora o pai dela me puxou de canto.

- Newt, quero que saiba que a nossa filha gosta muito de você, caso eu um dia eu tenha de sair deste mundo, quero que cuide dela por mim...

- Pode deixar senhor, retornarei de minha missão com vida!



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...