História I Think We're Doomed - Capítulo 9


Escrita por: ~

Postado
Categorias Originais
Personagens Personagens Originais
Tags Adolescentes, Guerra, Militar, Romance
Exibições 3
Palavras 811
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 16 ANOS
Gêneros: Ação, Artes Marciais, Aventura, Colegial, Drama (Tragédia), Escolar, Famí­lia, Ficção, Luta, Magia, Mistério, Policial, Shoujo (Romântico), Sobrenatural, Survival
Avisos: Drogas, Heterossexualidade, Mutilação, Suicídio, Tortura, Violência
Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Capítulo 9 - Como Um Líder Deve Agir.


No caminho de volta para casa, notamos caças ao céu, mas não eram caças Norte Americanos eram russos! Instantaneamente foi ativado o toque de recolher e os que já haviam sidos soldados foram chamados para a base central, Eu, Tracy, Harvey, Maggie e Marc nos juntamos e formamos o esquadrão 342, que defenderia a área de Atlanta (Local que Robin e Luna estudavam e moravam). Então recebi uma ligação de meu avô que havia sido designado para Manhattan, eu nunca irei esquecer o que aconteceu naquela ligação...

- Newt? Quero que você apenas me escute, tem muitos deles e estão usando o RW mais aprimorado, são fortes demais, se está me escutando fuja e não tente lutar com eles, eu fui cercado e estou escondido em um pequeno bar, por favor fuja! POW.

Escutar isso certamente não foi fácil em meio a uma missão, nunca havia ouvido meu avô comentar sobre uma missão difícil antes, e então ele morre para estes soldados, eu tinha de me manter na missão, mas não conseguia pensar em nada, comecei a entrar em choque sem reação alguma. Quando avistei tropas se aproximando, eu como o líder do esquadrão não dei a ordem de recuar e eles estavam todos destinados a defender as pessoas com suas próprias vidas, todos tomaram uma dose de RW e partiram para seus postos.

Enquanto tropas inimigas se aproximavam cada vez mais, Tracy ficou de nos informar sobre o que eles possuíam em mãos, Tracy estava de Scout (Sniper posicionada em um local mais distante) e afirmou ter visto um grupo com muitos deles, de 100 membros para mais. Então dei a ordem para recuar e todos eles voltaram e se esconderam dentro de um mercado próximo, as tropas entraram e dizimaram tudo o que viram pela frente, então 5 soldados caminharam até uma área subterrânea do mercado, onde haviam pessoas escondidas quando entraram nós ouvimos gritos de socorro.

- Por favor. Não faça isso comigo, não faça isso com meus filhos!

- Mamãe. Socorro!

- Calma meus amores, vai ficar tudo bem, vai ficar tudo bem.

Foram todos levados para a parte de cima e colocados de joelhos, começaram a cantar uma música na hora.

- “от имени Schauer мы будем играть с их души вместе нашего оружия” /Significa “Brincaremos com suas almas juntas de nossas armas”

Então houveram 2 disparos, eles haviam executado a mãe e o outro tiro foi de raspão na perna do irmão mais velho. Quando se preparavam para executar o irmão mais velho, o mais novo de cerca de 6 anos tentou fugir mas levou um tiro em sua nuca que atravessou seu cerebelo e atravessou pelo seu olho esquerdo. Após a criança estar jogada no chão, com a minha equipe assistindo a tudo aquilo, um dos soldados pegou um taco de golfe próximo olhou para o corpo do garoto já sem vida ao chão e começou a desfigurar seu rosto batendo com o taco diretamente em sua cabeça.  Maggie assistindo a tudo aquilo, começou a implorar por uma ordem de ação, para que defendêssemos a família, mas eu não podia arriscar a vida de meu esquadrão. A garotinha que era a irmã mais nova com 4 anos, viu a mim e veio andando em minha direção, quando parou na minha frente com um sorriso e disse.

- Ei moço, você pode nos ajudar não é verda...

Um dos soldados bateu tão forte com um pedaço de pau na cabeça dela, que seu olho direito saiu para fora e ela caiu morta no chão, Maggie não conseguiu se conter e saiu de seu esconderijo atirando em todos os soldados lá presentes, e quando os vigilantes que estavam ao outro lado perceberam começaram a mirar em Maggie, então Marc correu até sua direção e entrou na frete de Maggie, abraçado a ela ele recebeu diversos tiros nas costas, ela o puxou para um canto e sentou com ele em seu colo.

- Ma... Ma.. Marc!

- Por que? Por que fez isso? Você não podia ter entrado na frente... VOCÊ TINHA DE VIVER POR MIM E NÃO MORRER POR MIM. /Disse Maggie após as lágrimas tomarem conta dela.

- Meu amor, eu não podia deixar que eles fizessem qualquer coisa com você, eu nunca iria me perdoar e não se preocupe comigo... COF COF (Começou a tossir jorrando sangue de sua boca) eu ficarei bem, e nós nos encontraremos de novo agora. Salve essas crianças! /Foram as palavras de Marc, até sua morte.

Maggie puxou de seu bolso 5 pílulas e as engoliu, começou a se contorcer e depois de alguns segundos levantou com sua m4-A1. Começou a atirar em todos os soldados, Harvey e eu nos juntamos a ela e fomos eliminando um por um, quando escutamos um grito vindo de uma garota, aparentemente sobre o edifício, eu reconheci aquela voz só podia ser Tracy.



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...