História I told you that I wasn't perfect - Capítulo 10


Escrita por: ~

Postado
Categorias Fifth Harmony
Personagens Ally Brooke, Camila Cabello, Dinah Jane Hansen, Lauren Jauregui, Normani Hamilton
Tags Camila Cabello, Camren, Dinahjane, Fifth Harmony, Lauren Jauregui, Normani, Norminah
Exibições 152
Palavras 3.292
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Drama (Tragédia), Festa, Romance e Novela
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Insinuação de sexo, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


HALLO pessoas! Hoje foi um dia e tanto hein hahah Camren chegando juntas no aeroporto e pedindo pra geral não contar nada kkkkkkkkk são mais iludidas que o fandom kkkkkk
Enfim, espero que gostem e sorry pelos erros ! <3

Capítulo 10 - Cap 10. Primeiro beijo


Fanfic / Fanfiction I told you that I wasn't perfect - Capítulo 10 - Cap 10. Primeiro beijo

Pov Camila

Quando chegamos ao apartamento de Lauren eu fico impressionada com o lugar. É enorme e incrivelmente lindo. E eu tenho a maior certeza da minha vida. Ela é rica. Muito rica.

- Lauren – olho pasma para ela – esse lugar é lindo

- Obrigada – ela fala meio tímida – eu e Mani que decoramos. Queríamos que agradasse a nós duas – ela sorri

- Fizeram um bom trabalho – digo a olhando – tem certeza que está fazendo a faculdade certa? – pergunto sorrindo e ela retribui com o sorriso mais lindo do mundo

- Vem – ela pega minha mão – você está ensopando meu piso de madeira – só então me lembro que estou encharcada – na verdade nós duas estamos.

Quando chegamos à frente de uma porta ela para e me olha séria

- Esse é meu quarto – ela começa – não olha para a bagunça

- Deixa de besteira Lauren – lhe asseguro e aperto sua mão. Então ela sorrir para mim e abre a porta. E novamente sou surpreendida pela decoração – deixe-me adivinhar, você que decorou – digo e ela assente meio tímida – isto está incrível Lauren, parabéns!

- Valeu – ela olha rapidamente para meu corpo e sinto seu olhar me queimar e sei que meu rosto está vermelho – er, bem – ela gagueja – pode pegar qualquer roupa no guarda-roupa. Aqui é um banheiro – ela abre uma porta – tem uma toalha limpa ali – diz – caso queira tomar um banho quente

- Obrigada, mas não quero incomodar Lauren – falo para ela

- Camila – ela me olha com aqueles olhos cheios de segundas intenções – você não incomoda em nada. Escolha qualquer roupa e vista – ela se vira e começa a mexer em uma gaveta – aqui, comprei ontem com Normani, estão novos – ela me entrega duas peças intimas pretas – não ouse recusar – ela fala ao perceber que vou protestar sobre isso – anda logo ou vai ficar resfriada

- Mas e você? – pergunto – onde vai se trocar? – ela então me olha com malicia

- Posso me trocar com você, se quiser – quando ela diz isso automaticamente deposito um tapa em seu braço

- Lauren Jauregui, quem lhe deu ousadia? – pergunto séria, mas logo começo a rir e ela me acompanha

- Estou brincando – ela me diz – eu vou me trocar no banheiro lá embaixo – ela diz isso e vai saindo do quarto, mas antes ela para na porta e me olha – mas é como dizem “toda brincadeira tem um fundo de verdade” – e antes que eu a acerte com um travesseiro, ela já tem saindo fechando a porta, mas ainda assim ouço sua risada gostosa, despreocupada. Tarada. Sorrio comigo mesma.

Então é isso, estou não apenas na casa de Lauren, mas em seu quarto, no seu mundo, e antes que o pensamento de estar em sua intimidade me leve à loucura completa, eu pego algumas peças de roupas de seu guarda roupa e vou para o banheiro. E seu cheiro é forte ali dentro, assim como também em seu quarto.

Rapidamente dispo-me e coloco a roupa molhada no gancho. Ligo o chuveiro e sinto aquela água quente banhar meu corpo e meu rosto. Fico alguns minutos assim até meu corpo relaxar e pego o sabonete dela e passo por meu corpo e não percebo quando a estou imaginando beijando cada parte do meu corpo onde o sabonete toca. Controle-se Camila. Fico mais um pouco ali esperando a água acalmar meus nervos e com o pensamento no andar de baixo, em uma certa Lauren Jauregui.

Pov Lauren

Depois que terminei meu banho fui em direção ao meu quarto ver se Camila já tinha terminado, mas ao chegar lá percebo que o chuveiro ainda está ligado, então desço e decido preparar algo para comermos. Decido por fazer Macarrão com molho de queijo.

Ligo meu ipad e seleciono algumas musicas para tocar enquanto cozinho. Estou cantarolando uma musica de Megan Trainor - Like I'm Gonna Lose You quando sinto alguém atrás de mim

- Você canta bem – sussurra Camila em meu ouvido

- Que susto Camila – solto um sorrisinho – não te ouvi chegar – digo e me viro para olha-lá.

Sinceramente não sei por que fiz isso, ela estava, apenas, com uma blusa minha que ia até o meio de suas coxas, a manga estava levantada e o cabelo seco em um coque malfeito com alguns fios soltos, lhe dando um ar mais sexy e como se para me levar a loucura, os três primeiros botões estavam apertos, formando um decote em V, onde eu podia ver muito bem a renda do sutiã preto que lhe dei.

- Nossa – digo completamente paralisada – com todo o respeito Camila, mas você está muito sexy, melhor, está gostosa – digo a olhando dos pés a cabeça e quando a olho nos olhos ela cora levemente me deixando ainda mais atordoada.

- Obrigada – ela fala baixo – não me sentir bem em pegar outra peça sua – ela diz isso e passa a mão por suas coxas. Oh céus, é hoje eu tenho um infarto.

- Ainda bem – digo e continuo a olhar para suas coxas e sorriu comigo mesma, ela acompanha meu olhar

- Lauren! – ela me repreende – não seja tão descarada – ela diz e eu começo a rir e levanto as mãos para cima e ela me acompanha na risada – o que está preparando? – ela se aproxima e cheira a comida na panela, enquanto eu busco por seu perfume, aquele que exala de sua pele – está um cheiro bom – ela fala

- Concordo – digo, mas estou me referindo a ela e a mesma entende e começa a rir e se afasta

- Você é uma tarada sabia – ela diz enquanto vai se sentar

- Não é todo dia que tenho uma Latina na minha casa – digo isso e ela joga um pano em mim – o que? Camila Cabello é algo raro – digo e pisco para ela

- Palhaça – ela fala e começa a sorrir – você precisa de ajuda?

- Não, tudo bem. Na verdade – volto atrás – se puder preparar a mesa, já está quase pronto

- Claro – ela se levanta – só me diz onde pego tudo

Já passava das 19 horas quando terminamos de arrumar a cozinha depois de comermos. Fiquei pensando em algo para manter ela mais aqui comigo, então me vem à cabeça de assistir algum filme

- O que você acha de assistirmos algum filme enquanto a chuva não para?

- Claro – ela me responde sorrindo e vai na frente para a sala. Enquanto isso eu vou admirando a sua bunda, e que bunda – Lauren, pare, sei o que está fazendo – começo a sorrir.

Assim que a acompanho percebo que ela está com frio e digo a ela para esperar um pouco. Quando retorno trago comigo uma coberta e vejo-a analisando algumas fotos de minha família que eu trouxe de Miami

- Minha família – digo e ela se assusta, como se tive-se sido pega no flagra. Sorriu com o ato

- São lindos – ela me olha

- São chatos – dou de ombros – vem cá – digo quando sento no sofá-cama – senta aqui entre minhas pernas e se escora em mim, assim ficamos quentinhas – por um momento penso que ela vai recusar, mas então ela se aproxima e senta meio receosa – relaxa, eu não mordo – lhe digo – quer dizer, não sempre – ela começa a rir, mas se acomoda em mim e sinto seu perfume natural e automaticamente meu coração erra a batida

- Sabe, você poderia ter pegado dois cobertores – ela fala e sei que ela está sorrindo

- E perder essa oportunidade? – é minha única resposta e deposito um beijo em seu pescoço a fazendo arrepiar-se – que filme quer assistir? – pergunto baixinho em seu ouvido

- O que você sugere? – ela sussurra e continua – menos terror, tiros, drama trágico e pornografia – eu não aguento e solto uma gargalhada em seu pescoço

- Então acho que não me sobra muitas opções – lhe digo e ela assente e eu prendo o riso

- Perfeito – ela diz depois que escolhemos um romance. Eu até tava tentando prestar atenção no filme, mas depois de um tempo desisti.

Eu não lembro mais que filme escolhemos e nem estava mais prestando atenção mesmo. Minha atenção agora estava voltada para aquela mulher em meus braços, e eu devo confessar não aguentava mais esperar, preciso sentir aqueles lábios sobre os meus. Então começo a atiça-lá.

 Primeiro encosto minha boca em seu pescoço e deposito um beijo de leve e ela não fala nada, está vidrada no filme. Então dou-lhe outro beijo no mesmo local, só que mais demorado, e ela ainda não fala nada. Subo minha mão que estava por cima de sua barriga e afasto a camiseta de seu ombro o expondo e faço uma trilha de beijos do canto do pescoço até seu ombro e mordo de leve e sinto-a se arrepiar

- Lauren – ela fala baixo – será que você poderia me deixar assistir ao filme? – ela pede baixinho, mas finjo que não a ouvi e lhe beijo novamente no ombro e subo até sua orelha e mordo-a de leve e fazendo suspirar

- Sério que o filme está mais interessante do que eu? – pergunto baixo em seu ouvido com minha voz rouca devido à excitação que se passa em meu corpo e lhe mordo novamente no mesmo local só que agora um pouco mais forte

- Hum – é a resposta dela e passo minha língua desde seu ouvido até seu ombro exposto e ela se arredia e eu sorriu comigo mesma devido a sua reação. Aos poucos ela vai virando a cabeça de lado me dando livre acesso ao seu pescoço e eu lhe mordo de leve e ela suspira pesadamente.

Sem muito trabalho eu a coloco de lado em meu colo, como se fosse uma criança.

Eu a olho nos olhos e vejo o desejo na imensidão castanha em seus olhos, então lentamente me aproximo de seu rosto e a vejo fechar os olhos e beijo sua bochecha direita, próximo a seus lábios, depois o queixo. Enquanto isso minha mão passeia por suas coxas, subindo de leve a blusa e chegando a sua cintura a apertando de leve e voltando para suas coxas.

- Você está me torturando sabia? – ela fala suspirando e sorriu com suas palavras e beijo novamente no canto de sua boca ao mesmo tempo em que minha mão aperta a sua coxa – Lauren – ela sussurra cheia de desejo e fecha os olhos. Eu também já não aguento mais e uno nossos lábios em um beijo calmo e quando a sinto entregue peso-lhe passagem com minha língua e sou bem recebida, quando sinto sua língua vir em busca da minha, quente e cheia de desejo.

Camila que até então não tinha me tocado passa seu braço direito envolta de meu pescoço, me puxando mais para si. Suspiro com a intensidade do beijo. Seus lábios querendo tomar de posse de minha boca. Sua língua explorando a minha boca e visse versa. Em um movimento rápido ela se senta de frente para mim com uma perna de cada lado, como se estivesse ajoelhada.

- Eu estava enlouquecendo achando que você não iria me beijar – ela fala enquanto recupera o fôlego e antes que eu possa responder ela toma meus lábios, urgente. E ela me puxa mais para si, como se quisesse me unir a ela. E eu passo minhas mãos por suas costas, cintura e chego a sua bunda a apertando com força, fazendo-a gemer em minha boca. Então ela se afasta rompendo nosso beijo e eu reclamo a fazendo sorrir – Lauren, melhor irmos para o quarto – ela fala ainda sem fôlego eu ataco seu pescoço o chupando e ela arfa e tenta reprimir um gemido, mas sem sucesso. – aargh! Não quero assustar Normani – ela fala isso e começa a rir

- Relaxa, ainda está cedo – digo e beijo-lhe o pescoço – conhecendo ela como conheço, só chegará às 3 horas da manhã – e puxo-lhe para outro beijo e ela retribui.

Sinto suas mãos descer por sobre meus seios até chegar  na bainha de minha blusa e ela retira rapidamente e joga para qualquer lugar. Então ela me olha com luxúria e sorriu para ela de forma maliciosa

- Tens noção do quão linda você é Jauregui? – devo ter feito uma cara de convencida por que ela jogou a cabeça para trás em uma gargalhada deliciosa e me responde – sim, você tem – então a agarro, invadindo sua boca, clamando por sua língua e começo a desabotoar a sua blusa

- E você está usando muita roupa – digo maliciosamente enquanto vou depositando vários beijos em seu pescoço próximo ao colo de seus seios.

Assim que desabotôo o ultimo botão arranco a blusa dela e a jogo para algum lugar. Definitivamente preto é minha cor favorita agora, depois do castanho.

- Por Deus Camila! – digo exasperada – você fica tão gostosa nessa lingerie – digo e passo minhas mãos em suas costas e ela faz o mesmo nas minhas só que arranhando, me fazendo gemer

- Me beije Lauren – ela pede – agora

- Com todo prazer – digo e já avanço sobre sua boca a invadindo novamente.

Nossa línguas brigam entre si por dominação e espaço. Calmamente eu me levanto com Camila em meus braços e deito sobre ela no sofá-cama. Sinto suas mãos deslizar sobre minhas costas até chegar em minha bunda e ela aperta me fazendo gemer em sua boca como resposta. Então vou até a alça de seu sutiã puxando lentamente e depositando vários beijos e chupando ao mesmo tempo

- Por Deus! Vão para o quarto – ouço a voz de Normani atrás de nós e Camila em um ato super rápido me joga no chão e se enrola no lençol – porra – Mani fala e começa a gargalhar de mim

- Qual é Mani – começo a falar e me sento no chão – justo hoje você resolve chegar cedo

- Pois é né amore – ela fala, mas sem parar de rir – Camila, querida, não fique com vergonha, pois eu sei que você não tem – Camila por sua vez lhe mostra a língua, mas está parecendo uma pimenta de tão vermelha que está

- Chega Mani – jogo uma almofada nela – vai para o quarto, agora – digo séria, mas um sorriso brinca em meus lábios

- Eu?! – ela solta uma gargalhada – vocês que estão se comendo na sala e eu que tenho que ir para o quarto Jauregui? – ela fala ainda rindo

- Anda logo ou eu começo a cobrar aluguel – assim que termino de falar ela desaparece da sala e começo a rir baixinho – pronto Camz, ela já foi – digo puxando o lençol de sua cabeça e sorriu para ela que está toda assanhada, mas uma assanhada sexy, ela por sua vez me olha confusa

- Do que você me chamou? – ela pergunta

- De Camz – digo e coço meu pescoço em um ato de timidez. Sento perto dela e passo meu nariz em seu pescoço a fazendo suspirar – posso te chamar assim? – pergunto manhosa

- Claro que pode – ela diz e se joga em cima de mim me pegando de surpresa – Lolo – sussurra em meu ouvido me fazendo sorrir feito uma boba com o apelido que ela me dá – Normani quase me mata – ela fala baixo em meu ouvido roçando a boca ali

- Ela late mais não morde – digo e mordo seu ombro nu – mas eu mordo – digo e começo a rir sapeca para ela – vem, vamos para o quarto

- Acho melhor eu ir embora – ela fala e quando vou protestar ela me cala roubando um beijo – amanhã tem aula e já está ficando tarde

- Você pode dormir aqui – digo esperançosa

- Melhor não – ela fala e eu faço bico – ai que biquinho lindo – diz e me da vários selinhos até eu começar a rir e a jogar no sofá-cama e me deitar em cima dela beijando seu pescoço e indo em direção a sua boca a beijando

- Não quero que vá – digo assim que ela interrompe o beijo

- Também não quero ir, mas preciso – ela fala e sai de baixo de mim pegando a blusa que estava vestida e a colocando. Antes que ela comece a abotoar ela se vira para mim e pergunta mais para ela do que para mim onde está o celular dela. Eu, incapaz de fazer qualquer coisa apenas fico ali admirando aquela obra prima na minha frente, seminua, com a blusa aperta mostrando o sutiã preto e a calcinha toda rendada

- Eu vou enlouquecer – digo e a puxo de volta para mim e ela grita rindo de minha atitude – fica vai, o que eu devo fazer para você ficar? – pergunto e vou passando minha mão em sua cintura por dentro da blusa e ela já começa a gemer baixinho em meu pescoço

- Lauren – ela sussurra – é sério, deixa eu ir vai. A gente termina isso outro dia – então começa a rir – até parece que esta na seca

- Tecnicamente estou sim – digo – uma seca brava de Camila Cabello – e sugo seu lábio inferior fazendo-a agarrar meus cabelos e os puxando de leve

De repente ela me empurra e sai do sofá-cama toda atrapalhada me fazendo sorri

- Chega – ela diz – preciso sair daqui agora ou não vou dormi em casa hoje – assim que ela diz isso começo a rir. É bom saber o efeito que causo nela – onde está à porra de meu celular, preciso ligar para Dinah

- Para que? – pergunto me levantando e colocando minha blusa

- Para vir me buscar – ela diz

- Aqui – apanho seu telefone e antes de lhe entregar falo – não precisa ligar para ela, eu te levo – digo isso e passo meus braços em volta de sua cintura a impedindo de terminar de abotoar a camiseta – você fica extremamente sexy assim sabia? – digo isso e ela cora e eu sorriu – e mais sexy ainda assim, seguro seu queixo – vermelhinha

- Para Lauren – diz toda tímida – deixa eu terminar de me arrumar – e eu a solto

 

- Bom, chegamos – digo tristemente e faço um bico

- Own Lolo – ela começa a rir baixinho – não faz assim vai – diz e segura meu rosto me beijando na bochecha – vem cá vem – ela vira meu rosto em busca de meus lábios, um beijo calmo.

Em um movimento rápido a puxo para meu colo e eu a pressiono contra o volante do carro fazendo o mesmo buzinar e ambas começamos a sorrir

- Não acredito que Normani interrompeu a gente – digo isso mais para mim do que para ela e Camila começa rir

- Teremos outras oportunidades – e ao ouvir isso um brilho passa seus olhos e ela pisca para mim, sapeca – mas agora eu preciso entrar

- Tudo bem – digo sem vontade – posso só te pedir uma coisa? – pergunto e ela assente – me da um beijo de boa noite – digo toda manhosa e olhando para ela com intensidade. Ela não diz nada apenas rir e vem em minha direção.

Sinto seus lábios tocar os meus de forma carinhosa e sem pressa. Minhas mãos a puxam para mim. Então sinto sua língua pedir espaço e eu a dou deixando com que ela invada minha boca e nossas línguas começam uma dança juntas, coladas e cheias de desejo. Aperto sua cintura pressionado sua bunda para baixo, contra minha intimidade e ela suspira ao mesmo tempo que gemo em sua boca

- Boa noite Lauren – ela fala interrompendo o beijo e sem fôlego

- Boa noite Camila – respondo e passo meu nariz na curva de seu pescoço buscando abrigo. Alguns segundos depois ela sai do carro, me da um selinho e entra em casa. Sorriu comigo mesma, que dia louco! Assim que chego em casa mando uma mensagem para ela:

“Obrigada pelo dia incrível que você me presenteou. Amei tudo, desde o início até o fim. Já estou esperando por outro ;)

Beijos. Lauren”


Notas Finais


Normani melhor pessoa hahaha <3


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...