História I Wanna Be... (Jikook) - Capítulo 2


Escrita por: ~ e ~PandaAnyaS2

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens J-hope, Jimin, Jin, Jungkook, Rap Monster, Suga, V
Tags Jikook
Exibições 609
Palavras 611
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Lemon, Romance e Novela, Yaoi
Avisos: Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Sexo, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


Oieeeeee
Bom. Desculpa pela demora *que venham as voadoras*
Isso meio que foi minha culpa -Ana aqui- mas já tá tudo OK!
Cap a cada três dias!

Capítulo 2 - Frustrado


O garoto levanta-se e tenta me dizer algo, mas é interrompido por alguém que presumo ser o monitor.

– Posso saber o que está acontecendo? – Questiona, cruzando os braços com uma feição descontente. 

– Nada. – Respondo sem muita enrolação.

– Voltem para os seus dormitórios. – O alfa do sorriso engraçado desaparece rapidamente em meio ao longo corredor.

– Não sei onde fica o meu.

– Novato?

– Sim.

– Jung Hoseok, monitor. – Estende a mão para que eu a aperte. – Te levarei até a sala do diretor. 

Andamos um ao lado do outro, em silêncio. No caminho, pude notar que o tal Hoseok não apresenta cheiro algum.

– Por que você não tem cheiro?

– Senhor Jung, pra você, e isso não é da sua conta. – Abre uma grande porta de madeira, indicando que chegamos ao nosso destino. Praticamente me empurra para dentro do local.

– Park Jimin, correto? – Observo uma cadeira ser girada e um homem sentado na mesma com alguns papéis em suas mãos, certamente o diretor. Apenas concordo com um aceno. – Obrigado, Hoseok. – Lança um olhar sugestivo para o monitor, que sorri e sai. Um sorriso um tanto diferente, arrisco-me a dizer. – Estava à sua espera. Sente-se. – Aponta para o espaçoso puff em sua frente. Obedeço sem demora. – Meu nome é Kim Taehyung, sou o diretor e dono do internato. Pelo que vi em seus dados, lhe transferiram para cá por comportamento inadequado, de acordo com os antigos supervisores. Soube que é um ômega com problemas de gênero.

– Como soube? – Sinto-me completamente incomodado.

– Como responsável, preciso saber de todos os detalhes. Não sente-se confortável em conversar sobre esse assunto?

– Não, ainda é algo complicado.

– Sem problemas. Não estou aqui para te julgar ou pressionar, apenas orientar e ajudar no que for possível. Nós não somos monstros, apesar de aparentarmos. Busco servir à todos para que possam sair daqui e encontrarem boas famílias. Se algum dia estiver disposto a falar, sabe onde me encontrar. – Sorri sem mostrar os dentes. Será que são de coelho, como aquele garoto?

– Obrigado! – Sorrio, fazendo meus olhos sumirem.

– Dando continuidade. Tem quatorze anos e está no ensino fundamental. Hm... – Alisa seu próprio queixo, fitando-me. – Tenho uma proposta para lhe fazer.

– Diga.  

– Temos somente dois quartos vagos, dos quais um é ocupado por um ômega e o outro por um alfa. Gostaria de tentar ficar com o alfa? Podemos fazer o teste por uma semana. Quero conhecê-lo e entendê-lo melhor.

– Ah, seria ótimo! – Suspiro, aliviado. Odores de ômegas me dão nos nervos!

– Então, tudo certo. O nome de seu companheiro é Kim Namjoon. Vocês tem a mesma idade e participarão da mesma turma.  

– Certo. – Levanto-me com a intenção de sair do cômodo, mas o homem me impede.

– Antes de ir, seu dormitório é o número 25. Comporte-se bem, não queremos nenhum inconveniente. – Concordo e saio.

Para conseguir encontrar o quarto, preciso andar bastante. Por estar focado nos números, acabo por esbarrar em alguém. O sorriso já conhecido.

– Oh, você! – Exclamo ao deparar-me com o garoto anterior.

– Sim, eu. – Revira os olhos e vira-se para seguir seu trajeto, mas o seguro por um de seus braços.

– Sou novo e não estou conseguindo achar meu quarto. Onde fica o número 25?

– Próximo corredor.

– Obrigado... ? – Faço uma pausa para que o mesmo me diga seu nome.

– Jeon Jungkook. – Retira minha mão com brutalidade e volta a andar.

– Sou o Park Jimin. Obrigado por perguntar. – Sussurro para mim mesmo, revirando os olhos.

Talvez, só talvez, eu esteja um pouco frustrado com esse Jeon. Não gosto de grosserias. Não que eu seja um doce à todo momento, bem pelo contrário, mas um pouco de senso é bom. Por sorte, o complicado e o difícil andam colados à mim.

 

Continuamos?


Notas Finais


Então. A gente meio que estava querendo deixar uma frase ao final de cada episódio. Para vcs refletirem sobre.

"Dizem que colhemos o que plantamos, mas não me lembro de ter plantado algo."

Comente o que achou!


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...