História I wanna be yours - Capítulo 1


Escrita por: ~ e ~halewoodley

Postado
Categorias Orphan Black
Tags Cophine, Cosima, Delphine, Drama, Romance
Exibições 63
Palavras 1.469
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Drama (Tragédia), Famí­lia, Ficção, Ficção Científica, Romance e Novela, Yuri
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Drogas, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Sexo
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Capítulo 1 - Capítulo 1


 

- Cosima

 

O despertador tocava pela 3 vez naquela manhã e pulei da cama assustada, continuava um pouco chapada por culpa do brownie de cannabis que eu havia comido na noite anterior, comecei a arrumar minhas caixas da mudança, hoje era o grande dia que eu iria me mudar para o apartamento do meu melhor amigo Felix que morava em Vancouver, consegui uma bolsa de estudos de Ph-D em Microbiologia na universidade British Columbia uma das mais nomeadas faculdades de Vancouver.

Minha mãe Siobhan entrou no quarto querendo me ajudar a arrumar minhas coisas, mas eu sabia que aquilo tudo não era de graça...  Começou a me dar sermão de como deveria me comportar na faculdade, não queria que eu ficasse em festas das fraternidades e muito menos me drogando.

 – Mas mãe a senhora sabe que só uso maconha e lá de vez em quando... – falei revirando os olhos.

- Não quero saber Cosima, você está indo para lá para estudar, não esqueça disso -  terminando de arrumar a última caixa, a abracei e ela começou a chorar, - Não acredito que minha menininha está indo embora – Comecei a rir dela.

- Mãe, só vou ir estudar e não esqueça que é aqui pertinho, preciso da minha liberdade e cuidar de mim, não se preocupe não vou me afundar nas drogas, confie em mim – disse sorrindo balançando a cabeça e arrumando o óculos no rosto.

Terminei de colocar minhas caixas da mudança no carro com a ajuda dela e abracei forte e choramos com esse até logo, - te amo mãe, não esqueça!!!-

Comecei a dirigir e pensar o quanto minha vida estava prestes a mudar, começo sentir um pouco de medo a respeito do desconhecido, mas a coragem grita mais alto.

Dirijo por algumas horas e chego a cidade e ligo para Felix para ele me esperar na frente do apartamento para me ajudar a subir as caixas, chego e lá está ele com uma calça coladinha e um sobretudo preto, ele me vê e começa a abanar igual uma bicha escandalosa, adorava isso nele, ele me divertia muito, era o irmão que eu nunca tive.

- Cosimaaaaaaaaaa- Felix gritou e correu para me abraçar me pegando no colo.

- Felixxxxxxxxxxxxx- Pulei no colo daquela bicha que quase caiu comigo no colo.

- Vai com calma amiga, você não está tão leve assim, lembre-se que você que é a bruta sapata- Felix falou se recompondo, me ajudou a subir as coisas – Como foi de viagem? Muito cansada?- Sorrindo.

- Eu cansada? Hahaha nunca, preciso ir na faculdade buscar minha grade de horários ainda hoje-

Falei olhando no relógio, prendi meus dreads com um elástico e fiz um coque.

- você quer ir comigo?- Felix estava sentado no sofá da sala com os pés em cima da mesa de centro.

- ai linda, fujo léguas de faculdade, fique à vontade preciso pintar algumas telas ainda hoje, estou com um prazo curtíssimo na galeria- fiquei chateada pois não queria ir sozinha mas.... fui para o banho e troquei de roupa, coloquei uma roupa simples e meu sobretudo vermelho por cima. – Bom

bicha, logo estou de volta e a gente pede uma pizza para comemorar a minha primeira noite aqui- sai dando um beijinho no rosto de Felix.

Fui dirigindo para a faculdade e estacionei o carro no estacionamento da faculdade, fiquei de boca aberta com o tamanho do campus, era lindo e verde cheio de arvores. Achei o maior prédio, devia ser a reitoria e fui em direção ao prédio, já estava querendo anoitecer e eu estava com pressa não queria ficar sem meus horários da aula de segunda-feira, subi as escadas correndo com dificuldade pois estava com um saltinho, quando estava quase no último andar tropecei e quase cai, senti umas mãos grandes e firmes me seguraram derrubando as folhas que segurava.

- Mil desculpas – me agachei tentando ajudá-la a juntar as folhas, foi então que fui subindo os olhos e analisando aquela mulher alta, ela estava com uma calça escura colada no corpo e uma camisa branca por baixo do sobretudo com seus cabelos loiros lisos caindo nos ombros, nunca vi olhos tão lindos não sabia distinguir que cor era, ela tinha uma presença imponente parecia um iceberg com um olhar indecifrável.

- Olha por onde anda menina- disse pegando as folhas que eu estava juntando.

- Desculpa novamente, não foi por querer- falei envergonhada entregando a última folha do chão e encostando a ponta dos meus dedos na sua mão, me assustei com a energia que senti, foi como um choque, suas mãos tão quentes perto dos meus dedos frios.

 

 

- Delphine-

Estava com pressa, acabei a última aula do dia e alguns alunos ficaram me alugando fazendo algumas perguntas sobre a matéria. Paul já estava me esperando no estacionamento para a gente ir embora tínhamos um jantar com Dr. Leekie, mas quando estava saindo do prédio da reitoria, uma menina tropeça na minha frente. Eu seguro-a firme, ela era menor possuía uns cabelos típicos de hippies com dreads e óculos. Derrubei todas minhas provas corrigidas no chão, era a menina ou as provas então decidi rápido optando pela menina.

– Olha por onde anda menina - fiquei olhando-a desesperada juntando minhas folhas, tive vontade de rir mas continuei séria.

– Mil desculpas... - disse ela. 

Na última folha que estava me entregando acabou encostando em mim, suas mãos eram tão frias que me deu um arrepio. Puxei minha mão saindo do contato, não sei distinguir o que senti apenas fiquei intrigada.

– Vê se olha para a frente na próxima vez, não estarei sempre aqui para te segurar - dei as costas sem deixa-la responder, então fui em direção ao estacionamento onde Paul me aguardava em seu carro.

– Você me deixou esperando amor, e olha que você não é mulher de atrasos - disse Paul com um sorriso irônico.

– Mil desculpas... - logo que falei isso, lembrei daquela garota se desculpando por ser tão desastrada, dei um sorriso meio disfarçado – meus alunos resolvem tirar suas dúvidas justo no final da aula.

– Conheço bem esses tipos de alunos, deixam para perguntar tudo na ultima hora – disse ele.

Cheguei em casa e fui direto tomar um banho, escolhi um vestido no tom azul e muito confortável por sinal. Paul como sempre estava pronto antes de mim, então desci as escadas e fomos direto ao restaurante. Dr. Leekie era o reitor da faculdade, ele ainda não havia chegado então sentamos na nossa mesa e pedimos um vinho enquanto aguardávamos.  

Dez minutos depois ele aparece...

– Desculpa pelo atraso, uma aluna nova chegou pedindo os horários, ela estava perdida então fui ajuda-la haha - logo imagine que ele estava falando da garota atrapalhada dos dreads, uma sensação estranha me passava quando lembrava dela – Vejo que já pediram uma garrafa de vinho, eu acompanho vocês.

Terminamos de jantar mais cedo do que eu esperava. Chegando em casa, fui planejar a aula da próxima segunda, o que eu costumava fazer no final de semana.

O primeiro dia sempre era mais fácil na minha opinião, pois o conteúdo era mais fácil de ser trabalhado. Já era segunda e meu celular despertou as 6:30 da manhã, tomei um café em direção a universidade. Alguns alunos já tinham chegado, mas o que me chamou atenção foi a menina que estava de costas, com seus dreads em um coque. Me aproximei dela e parei praticamente ao seu lado.

– Espero que você não caia – falei apontando para as escadas do auditório, onde seria a minha sala para aulas teóricas.

Falo isso e saio caminhando em direção à minha mesa, onde largo os meus livros e cadernos, peço que todos se acomodem em suas cadeiras e me apresento.

– Sejam todos bem-vindos, meu nome é Delphine Cormier, serei sua professora de microbiologia mas acho que isso vocês já sabem pois se ao contrário não estariam aqui. - Parece que deixei todos assustados, ótimo – Como todos sabem,  é a ciência que estuda os seres microscópicos, os microrganismos, e suas atividades, incluindo-se o estudo da sua distribuição, suas características e seus efeitos sejam benéficos ou prejudiciais. Dentre os microrganismos existentes, estudaremos as bactérias, os vírus, os fungos e os protozoários.

 Depois da apresentação peço que eles me sigam até o laboratório, onde passaremos a maior parte do tempo. Não deixo de reparar naquela garota, eu nem sei o seu nome ainda, e ela parece estar olhando para mim toda hora. Quando chegamos no laboratório procuro saber o nome de todos...

– Então, qual é o seu nome pessoa desconhecida que eu ajudei semana passada – ou seria uma desculpa minha para descobrir o nome dela, de todo jeito fui meio grossa ao perguntar isso em tom amargo.

– Meu nome é Cosima – responde ela.

Cosima... porque eu tenho a impressão que você vai mudar alguma coisa em mim?


Notas Finais


Bom meninas, espero que gostem minha primeira fanfic e da @halewoodley...
Comentem para sabermos se devemos continuar postando. beijos @ohdeby


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...