História I want you - Capítulo 3


Escrita por: ~

Postado
Categorias Justin Bieber
Visualizações 41
Palavras 1.652
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Luta, Mistério, Romance e Novela, Violência
Avisos: Álcool, Drogas, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Sexo, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


Mais ummm.... Espero que gostemmm!!!!!

Capítulo 3 - Hi Jack


Fanfic / Fanfiction I want you - Capítulo 3 - Hi Jack

Sunshine Butler P.O.V 

Eu acordei antes de todo mundo e fui conhecer a cidade. Quando olhei em meu relógio já marcava 12:30, então decidi parar em um restaurante para almoçar. Ryan tinha me ligado e eu o avisei que passaria o dia fora. 

-Está sozinha? -Uma voz masculina soou atras de mim e eu me virei para ver. 

-Sim. -Eu respondi sorrindo. 

-Posso? -Ele perguntou apontando para cadeira a minha frente e eu assenti. 

-Eu sou Jack. -Ele disse sorrindo. 

-Sunshine. -Eu respondi apenas e dei um gole em meu suco. O cara parecia ter uns 40 anos, mas isso o impedia de ser ridiculamente lindo. 

-42. -Ele disse e eu o olhei confusa. -Você está olhando pra mim pensando em algo, com certeza é pensando em quantos anos eu tenho, por ser incrivelmente lindo, porem velho e tão jovem ao mesmo tempo. -Ele disse sorrindo e eu gargalhei. 

-Meu deus, que metido em. -Eu disse rindo. 

-Não sou metido, só estou acostumado com essas perguntas, então antes que pergunte eu já estou falando. -Ele disse e eu concordei. Logo o garçom chegou e eu pedi uma salada, mas o cara a minha frente me olhou como se eu fosse de outro mundo. 

-Você está no restaurante mais caro de Los Angeles, e vai comer salada? -Ele disse debochado e fez o pedido por mim, caralho, ele tinha idade para ser meu pai, mas não dava pra não o encarar, ele era incrivelmente gato e eu estava louca pra beija-lo. Mas eu estava tentando "ser uma garota normal"

-Você é da onde? -Ele perguntou e eu franzi o cenho. 

-Como sabe que eu não sou daqui? -Eu perguntei e ele me encarou com um sorriso de lado. 

-Você parecia perdida, então suspeitei. -Ele disse e eu concordei. 

-Eu cursava moda, em Roma. -Eu disse fazendo uma careta.

-Sério? Quem sabe posso te contratar, já que adoro estar sempre por dentro das tendências. -Ele disse e eu o encarei com deboche. 

-Eu não fiz nem um ano de faculdade. -Eu disse rindo. 

-Então porque começou? -Ele perguntou me fitando. 

-Meus pais me obrigaram. Então tive que fazer, mas aí fugi pra cá. -Eu disse cruzando os braços sobre a mesa. -Mas e você? O que faz pra ficar em tão boa forma assim? -Eu perguntei sarcástica. 

-Muito sexo e academia. -Ele disse e ri concordando.

-Nada mal para 42 anos. -Eu disse e logo em seguida nossas comidas chegaram. Ficamos jogando papo fora enquanto comíamos, Jack parecia ser muito gente boa, apesar da sua idade, sua personalidade era de um cara de 20 anos. Eu conheci o cara em menos de 2 horas e já estávamos conversando sobre coisas que nem falava com Ryan. 

-Eu preciso ir, se não meu irmão vai surtar. -Eu disse olhando para o relógio e já marcava 15:30. 

-Eu te levo em casa. -Ele disse se levantando junto comigo. 

-Não precisa, eu moro a duas quadras daqui, se eu fui eu posso voltar a pé. -Eu disse colocando o dinheiro em cima da mesa, depois de uma cansativa discussão eu tinha convencido Jack que eu pagaria a conta hoje e amanhã ele pagaria a janta, sim, tínhamos combinado de sair pra jantar. 

-Por isso mesmo, é perto, então não custa nada eu te levar. -Ele disse insistindo e eu bufei sorrindo. 

-Como você é chato. -Eu disse e ele sorriu vitorioso. 

-Por aqui. -Ele disse saindo a minha frente e pela primeira vez encarei seu corpo, ele era o cara mais charmoso que eu já tinha visto em toda a minha vida. Assim que ele parou na frente de uma Lamborghini meu queixo caiu.

-Entre. -Ele disse estendendo a mão e abriu a porta pra mim entrar, agora sim tive a certeza que iria casar com aquele homem. Segurei em sua mão sorrindo e entrei no passageiro, logo ele fechou a porta e rodeou o carro entrando em seu lugar e arrancou. 

-É aqui. -Eu disse apontando para o condomínio e ele foi abaixando a velocidade. 

-Belas casas. Seria impressionante se eu já não tivesse vindo aqui umas 500 vezes. -Ele disse e eu o olhei surpresa. 

-Você conhece os meninos? -Eu perguntei o encarando e ele assentiu sorrindo. 

-Sou amigo próximo de Justin, fazíamos vários negócios juntos, mas aí me mudei pra Hong Kong e voltei agora. -Ele disse sorrindo e eu ainda estava de queixo caído. 

-Você não tem nem um pouco de cara que trabalha com tráfico. -Eu disse impressionada e ele riu. 

-Essa é minha intenção. Mande lembranças para os meninos. Te pego amanhã? -Ele perguntou e eu assenti sorrindo. 

-Foi um prazer te conhecer Jack. -Eu disse sorrindo e sai do carro. Logo os seguranças deram passagem para mim entrar. Caminhei mais alguns minutos e cheguei em casa. 

-Aonde estava? -Ryan disse descendo as escadas. 

-Almoçando. -Eu disse simples. 

-Você não ficou só almoçando até as 16:00. Estava com quem? -Ele perguntou desconfiado e caminhou até mim. 

-Jack. Ele disse que conhece vocês. -Eu disse e ele me olhou com o cenho franzido. 

-Jack O'Connor? -Ele perguntou e eu assenti. 

-Pode ficar tranquilo, não dei pra ele. -Eu disse debochada.

-Se bem que pra ele eu não iria brigar, o cara é milionário, quando fez acordo com a gente, ofereceu 300 milhões só em uma carga de armas. Mas estamos suspeitando que ele esteja trabalhando com Derek. -Ele disse e eu assenti. 

-Não era isso que você queria? Que eu fosse uma garota de classe? Que me comportasse? Então agora posso te provar isso. -Eu disse dando as costas pra ele e subi as escadas indo para o meu quarto. 

Eu estava em um belo sono quando meu celular começou a tocar loucamente, eu juro que queria matar quem é que fosse. 

-Que foi porra. -Eu disse assim que atendi. 

-Como é bom ouvir sua voz também querida amiga. -A voz feminina soou do outro lado da linha e eu me sentei rapidamente. 

-Mia? -Eu disse surpresa. 

-A própria querida. Aonde você está? Não vai vir me buscar no aeroporto? 

-Aeroporto? Como assim? 

-Sunshine larga de ser sonsa. Estou no aeroporto de Los Angeles, entrando em um táxi, espero que saiba explicar aonde mora porque o estou chegando. -Ela disse fingindo de brava do outro lado da linha. 

-Não acredito que você está vindo. -Eu disse surpresa e dei uma risada. Mia era minha única amiga de Roma, quando vim embora ela disse que ia tentar transferir sua faculdade pra cá, mas eu não achei que ela fosse levar tão a sério. 

[...]

Ouvi duas batidas na porta e corri ate lá a abrindo rapidamente. 

-MIA. -Eu berrei a abraçando.

-Caralho, não sabia que você estava tão bem assim. -Ela disse olhando em volta. 

-Nem eu sabia querida, fui descobrir quando cheguei aqui. -Eu disse e ela voltou a me abraçar. 

-Estava com tanta saudades. -Ela disse me apertando. 

-Mia eu me mudei em menos de quarto dias. -Eu disse a empurrando. 

-Aí grossa, eu sei que também estava com saudades. -Ela disse entrando na casa e deixou suas malas na porta e eu apenas chutei pra dentro. 

-Você vai morar aonde? -Eu perguntei cruzando os braços. 

-Comprei um apartamento ao lado da faculdade, ou você achou que eu fosse pedir ajuda a você? -Ela disse me olhando irônica e eu dei uma risada de lado.

-Eu tinha quase certeza disso. -Eu disse sincera. 

-Sunshine quem chegou aí? -Ryan disse se aproximando parou assim que viu Mia. 

-Que isso em amiga. Mal se mudou e já tá com macho em casa. -Ela disse encarando Ryan de cima em baixo e mordeu os lábios enquanto eu fazia uma careta de nojo. 

-Mia esse é meu irmão. -Eu disse óbvia e revirei os olhos. 

-Ata, menos mal. Oi, eu me chamo Mia. -Ela disse e o puxou para um beijo na bochecha. 

-Eu acho que já percebi. -Ele disse rindo. -Eu sou Ryan, irmão da Sunshine. 

-Como a irmã pode ser tão feia e o irmão tão gato? -Ela disse e eu gargalhei. 

-Ok, já chega Mia. Vamos para o meu quarto e depois você vaza. -Eu disse a puxando para escada. 

Passamos a tarde toda em meu quarto, conversando sobre tudo que fiz desde que cheguei aqui, contei a Mia que eu tinha dado para o melhor amigo no meu irmão no mesmo dia que cheguei e ela brigou comigo como se fosse a minha mãe e disse que eu estava totalmente errada e bla bla bla e que não devia ter dado pro Justin já que ele era melhor amigo do meu irmão e eu provavelmente o veria todos os dias. 

-Mia eu não ligo de ver ele todos os dias. Tem uma coisa chamada cara de pau, e isso é uma coisa que eu tenho de sobra. -Eu disse cruzando os braços e ela bufou. 

-Não vou insistir Sunshine, já dei minha opinião sobre isso tudo. -Ela disse se levantando. 

-Eu tenho que ir, preciso arrumar o apartamento todo, e você precisa dormir. -Ela disse e eu assenti. 

-Vamos passar a tarde juntas amanhã, já que a noite tenho compromisso. -Eu disse e ela assentiu sorrindo. 

-E que compromisso. Vamos arrumar uma roupa de matar. -Ela disse e eu assenti sorrindo. 

-Vou pedir para algum segurança te levar em casa. -Eu disse me levantando. 

-Não. Pede para o seu irmão. -Ela disse e eu a olhei debochado. 

-Depois eu que sou a piranha. -Eu disse rindo e desci as escadas acompanhada dela. 

-RYAN. -Eu gritei descendo as escadas. 

-Reunião. -Zizi disse da cozinha. 

-Se você quiser esperar ele. Eu vou dormir. -Eu disse e ela assentiu.

-Estou aqui amanhã de manhã. -Ela disse e eu apenas concordei com a cabeça e voltei para o meu quarto e me joguei na cama exausta, não fiz praticamente nada o dia todo, mas estava cansada e louca pra dormir e acordar só daqui 3 dias.


Notas Finais


E aí o que acharam???? Tem muita coisa por vir!!!' Espero que tenham gostado!!!


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...