História I Want You Completely! - VHope. - Capítulo 8


Escrita por: ~

Visualizações 213
Palavras 1.239
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Bishoujo, Colegial, Crossover, Drama (Tragédia), Escolar, Esporte, Famí­lia, Fantasia, Festa, Ficção, Ficção Científica, Harem, Hentai, Lemon, Luta, Magia, Mistério, Orange, Poesias, Policial, Romance e Novela, Saga, Shoujo (Romântico), Shoujo-Ai, Sobrenatural, Survival, Suspense, Terror e Horror, Violência, Yaoi, Yuri
Avisos: Adultério, Álcool, Bissexualidade, Canibalismo, Cross-dresser, Drogas, Estupro, Gravidez Masculina (MPreg), Heterossexualidade, Homossexualidade, Incesto, Insinuação de sexo, Intersexualidade (G!P), Linguagem Imprópria, Mutilação, Necrofilia, Nudez, Pansexualidade, Sadomasoquismo, Self Inserction, Sexo, Spoilers, Suicídio, Tortura, Transsexualidade, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


A partir de agora vai começar a treta.

Bem, Tenham uma boa leitura!!

Capítulo 8 - 008.- Definitivamente Não Consigo Relaxar!


Fanfic / Fanfiction I Want You Completely! - VHope. - Capítulo 8 - 008.- Definitivamente Não Consigo Relaxar!

Já me encontrava perto de casa, Levei este tempinho para pensar e recapitular minhas idéias e..

Desisti antes mesmo de começar.

Estava passando por uma quadra, Deveria ser uma pública, Pois muitos de uniformes e até mesmo os sem jogavam basquete. Minhas pernas estavam cansadas, Resolvi me sentar num banquinho em frente a quadra. Onde também tinha outro garoto de cabelos negros, Sentado e aparentemente dormindo.

Eu sou fraco para andar, Por isso sempre estou à carro, Preciso acostumar-me.

Sentei, O garoto ao meu lado pareceu se assustar, Pois acordou num salto. Consequentemente também me assustei. Passei a ficar com uma expressão aterrorizada.

- Nossa, Me desculpe. - Corou. Me olhava como se tivesse se perdido.

Eu: Tudo bem.. - Normalizei a todo custo meu coração.

- É que.. Jogar cansa. Além disso, Machuquei minha mão. - Suspirou mirando seu olhar para a quadra, Observando seus possíveis amigos jogando.

Eu: É difícil jogar? - Levei-me pela curiosidade.

- As vezes quando se é baixinho, Sim. - Se referiu a ele mesmo.  Meu olhar seguiu para a sua mão esquerda, A que estava ao meu lado.. Parecia realmente machucada, Uma mancha arroxeada estava presente.

Eu: Você bateu a mão? Está roxa. - O vento veio, Nos balançando os cabelos, Já que eu havia tirado meu boné.

- Sim, Quando fui fazer uma cesta. - Deu um muxoxo. Suas bochechas inflaram, Tornando-o adorável.

Eu: Posso ver? - Peguei em sua mão, O mesmo quase a puxou de volta por impulso. Massageei o local arroxeado, Que estava presente nas costas de sua mão.. O ouvi gemer de leve, Sua mão tensa parecia estar aliviada. O olhei, Ele me encarava sério, Talvez eu tivesse passado dos limites, Imediatamente soltei sua mão. - Desculpe.. 

- Não.. Tudo bem. Obrigado. Diminuiu bastante.. - Parecia surpreso. - Oh.. Eu me chamo Min YoonGi. - Sorriu gengival, Um sorriso lindo.

Eu: Jung Ho.. - Ele me interrompeu.

YoonGi: Eu sei seu nome novato, Te vi lá pela escola.. - Travei na hora.

Eu: Então.. Você foi o aluno que a professora chamou? Como me viu se estava fora da sala? Se tinha faltado? - Ele negou fazendo Tsc, Tsc Com a língua.

YoonGi: Gazeei a aula, Não sei fazer trabalho com outras pessoas. - Parecia sincero.

Ficamos nos encarando, Pude observar-lo melhor.. Cabelos negros, Bochechas pouco sardentas, Boca rosada acompanhada de um olhar intimidador e doce, Uniforme do time, Feição cansada, Suor escorrendo..

YoonGi: Vai ficar me encarando? Gostou? Leva para casa. - Sorriu ao fim de sua frase. Possivelmente corei.

Eu: Não é isso.. Não é nada. - Levantei, Estava pronto para passar por ele, Mas sua mão passou a segurar a minha. Não gentilmente como o Tae, Que entrelaça nossos dedos. Ele apenas segurou meu pulso.

YoonGi: Eu vou com você. - Fiquei surpreso com sua fala, Ele levantou, Passando a soltar meu pulso, Começou a caminhar e coube a mim segui-lo. - Você pode não ter me visto, Mas eu sou seu vizinho. - Imediatamente me lembrei. Uma casa ao lado da minha, Ambas chegavam a ser do mesmo tamanho, Duas mansões.

Eu: Oras.. Porque nunca falou comigo? Estou lá há muito tempo.. - Tentei parecer calmo, Mas por dentro estou nervoso.

YoonGi: É que eu também não sabia da sua existência. Só descobri hoje ao sair de casa e ver você indo até a escola. - Andávamos devagar, Aproveitando o clima fresco. Nossos olhares revisavam entre o caminho e o rosto um do outro.

Eu: Que estranho isso.. - Ele assentiu.

YoonGi: Então.. Você e o JungKook são amigos? - Uma luz se ascendeu em minha cabeça, Lembrei-me de ter visto YoonGi também sair da sala.. Ele estava sentado na frente de Tae..

Eu: Sim.. O Jin, O Nam.. - Ele sorriu.

YoonGi: Você se dará bem com eles. - Suspirou.

Eu: Como? - Entortei minha cabeça.

YoonGi: Já fui amigo daqueles caras. Só que.. Enfim, Problemas. 

Eu: Me conte quais foram? Agora estou curioso. - Insisti.

YoonGi: É que eu gostava do NamJoon. Éramos melhores amigos, Mas meus sentimentos se expandiram.. Começamos uma amizade colorida, Até surgir o Jin. - Sua feição tristonha me apertou o coração.

Eu: E porque não voltam a ser amigos? - Sugeri.

YoonGi: Não quero mais forçar nada. - Assenti.

Eu: Que pena essa amizade acabar assim.. Mas, Novas pessoas surgiram, Certo?

YoonGi: Na verdade não. Não tenho amigos há tempos.. Tempos longos. - Ele sorriu para mim, Apenas retribuí. - Você me fez finalmente abrir a boca para falar algo. Não conversava com ninguém faz muitos messes. 

Eu: E seus pais? - Seu olhar pareceu ficar vazio e caído. Mas uma vez eu e minha boca grande! 

YoonGi: Não tenho pais ou responsáveis. Saí do orfanato faz anos, Fiquei a minha própria mercê. - Senti uma felicidade enorme.

Eu: Eu também sou órfão! - Gargalhamos da situação. - Como você conseguiu aquele casarão? - Ele ficou sério, Senti um pouco de medo, Mas sua expressão se suavizou.

YoonGi: Você não me conhece? Agust D? - Isso me é familiar.. - Que tal.. Fim de tudo? - Iluminei-me. Aquele título.. Meu livro favorito!

Eu: Você.. - Não pude terminar a fala, Estou afoito, Meu escritor favorito  está conversando comigo e eu nem sei se estou sonhando! - Céus, Autografe minha saga! - Parei no mesmo instante, Ele também parou. Sorrindo bobo.

YoonGi: Claro. Mas, Estão com você?

Eu: Não, Na minha casa! - Não conseguia parar de respirar de forma pesada. Sem perceber, Eu já havia chegado em casa.

YoonGi: Eu vou indo pequeno leitor. - Bagunçou meus cabelos com as mãos, Minha afobação só estava maior. Coração a mil, Mãos suando.. Minha amada distonia. - Quem sabe nós nos esbarramos amanhã na escola? - Me largou, Seguiu para a sua casa.

Logo acordei. Entrei em casa largando a mochila no chão da sala, Corri subindo as escadas para o meu quarto. Nunca imaginaria que Agust D, O meu escritor favorito, Além de escrever jogava basquete, Era informal e tão jovem assim! Essa mentalidade que ele tem nos livros de homem aos trinta não condiz em nada com sua personalidade de adolescente.

Abri a porta de meu quarto já a fechando. Tirei todas as minhas roupas, Logo em seguida parti para o tênis. Procurei uma bermuda, Logo achei uma e tecido molinho.Joguei-me na cama arrumada pela empregada. Suspirei, Tentando relaxar..

Eu: Definitivamente não consigo relaxar! TaeHyung.. YoonGi.. Ai, Muita coisa num dia só! - Escutei batidas na porta. Logo em seguida a voz do meu Omma, "Vem almoçar pequeno!" - Não Omma.. Tô sem fome. - Levantei da cama, A procura do meu notebook. o achei, Logo voltei para a cama sentando de pernas por cima da outra. Liguei, Não demora muito e já estou fazendo a minha paixão secreta.. - Stalkeando pessoas! - Murmurei eufórico. Já ficava cansativo.. Até eu encontrar alguém que eu reconhecia de cara. Kook.

Enviei solicitação de amizade, Agora basta ele aceitar.

O tédio já consumia meu ser.. Até a minha janela ser acertada por uma pedra.

De início me assustei, Um pulinho na cama e pelinhos enriçados. Larguei o note e corri para a janela, Abri a mesma, Enxergando lá em baixo.. Uma pessoa que de início me deixou em choque.

Eu: Você sabe onde eu moro? - Meu coração começou a palpitar como um carnaval. Posso ter uma parada cardíaca.. Você de novo.. Me fazendo sentir aquelas borboletas no estômago.


Notas Finais


Comentem!!!

pq a treta vai começar kkk

perdão se estiver pequeno, Daqui a pouco vou sair e quis postar já que o próximo é só depois dessa semana que vem.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...