História I Was Made For Lovin You - Capítulo 1


Escrita por: ~

Postado
Categorias Kiss
Personagens Gene Simmons, Paul Stanley, Personagens Originais
Tags Ace Frehley, Drama, Gene Simmons, Kiss, Paul Stanley, Peter Criss, Romance
Visualizações 29
Palavras 1.833
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Comédia, Drama (Tragédia), Fantasia, Festa, Hentai, Poesias, Shoujo (Romântico), Universo Alternativo
Avisos: Álcool, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Heya!

Tá bem explícito pelo conteúdo da história que sou fã da banda KISS não é? Sim, até demais, não é atoa que li a biografia que tem umas 900 páginas (???), se você é fã ou já ouviu, bate aqui mana, tá de parabéns!
Enfim, essa One-Shot traz os integrantes originais da banda, e traz uma personagem original minha, no caso a dona "Diana" que é citada em alguns parágrafos da história. Foi inspirada na música "I Was Made For Lovin' You", música bem conhecida a propósito, recomendo ouvi-la!

Boa leitura kiddos's <3

Capítulo 1 - Capítulo Único


Após mais um show bem sucedido da banda KISS em Vegas, os integrantes finalmente teriam a noite inteira para curtir, afinal, nunca era tarde o suficiente para o famoso Paul Stanley, Gene Simmons, Ace Frehley e Peter Criss certo? Mas a diferença era que, dessa vez, Gene estava cansado demais para beber ou para curtir com as mulheres que ele facilmente arranjava e preferiu fazer companhia a Diana, a namorada do seu companheiro Ace e uma grande amiga de todos os integrantes do grupo. Lá estavam ambos em uma suíte do hotel gastando seu tempo com um simples filme recém lançado de ação, uma grade de cerveja quase vazia e alguns petiscos de bônus, o rapaz estava com os olhos cerrados tentando em vão permanecer acordado para dar uns petelecos na cara do “sacana” do Stanley, já com a dona moça era bastante diferente, permanecia bem acordada só esperando até que horas o namorado iria lembrar que ela existe.

“Toc, Toc”, ouviu-se então, Gene acordou de vez.

- Olha a hora que esses incompetentes chegam..

Resmungou, como sempre fazia quando estava cansado o suficiente para fazer qualquer coisa, fez seu caminho até a porta e abriu em um movimento, recebendo uma surpresa que mal esperava.

- Finalmen... Que porra foi que aconteceu com vocês?

O par de olhos castanhos do mesmo encararam seus amigos em seguida, com alguns machucados no rosto e alguns arranhões no braço, tirando isso, nada de muito grave. Tirando o fato de Paul Stanley estar quase escapando dos braços dos amigos de tão bêbado que estava e com uma leve hemorragia no nariz, tudo bem. Ele suspirou pesadamente e ajudou Peter a levar o companheiro até o seu quarto.

- Eu juro que da próxima vez eu não deixo vocês saírem sozinhos.

Comentou com um tom meio sério, porém, brincalhão como de costume. Diana tendo vista da situação segurou um riso.

- Boa sorte Simmons, vê se não deixa o Paul mais aleijado do que ele já está!

Disse ela, soltando o riso de forma meio cínica.                           

- Cala essa boca garota, vá cuidar de seu macho que é melhor. Boa noite, e vê se não faz muito barulho porque tem gente querendo dormir!

Retrucou, despedindo-se com uma piscada de olho em seguida. Ace adentrou de cabeça baixa, mal encarou a expressão de pura preocupação e angústia presente na face de sua namorada, ele sabia que aquela noite seria tensa por conta da provável briga que os dois iriam travar bem ali. Sentou-se na cama enquanto segurava um algodão para aliviar o sangue que escorria bem pouco da sua bochecha, suspirou pesadamente para recobrar sua respiração, aquela noite foi longa até demais para ele. Diana foi até o banheiro sem dizer nada, apenas vasculhou alguns remédios e acessórios de primeiros-socorros que ela sempre levava consigo, caso houvesse precisão, logo voltou para onde o rapaz estava e instalou-se junto a ele.

- Não adianta ficar de cabeça baixa Frehley, do mesmo jeito você teria que olhar para mim...

Ela tocou em seu rosto de forma delicada e tirou o algodão da ferida em sua maçã direita do rosto, era um corte pequeno, porém, havia deixado o local da pancada com um leve tom de roxo mixado ao vermelho. Passou o olho no recipiente e pegou os materiais que iria precisar para tratar da ferida e logo o pôs na bancada ao lado da cama, voltou sua atenção para seu companheiro na sua frente. Ace encarou a face de sua amada, sentiu-se culpado por tê-la deixado sozinha naquela noite, mas ele não tinha culpa, não iria deixar o amigo sozinho até porque ele sabia muito bem o que aconteceria se o fizesse.

- Diana, eu... Olha, me perdoa tá?

A jovem nada respondeu, apenas se concentrou no seu trabalho, mas estava bem atenta as palavras que ele proferia.

- Você e o Gene não queriam ir, então eu não podia deixar o Paul e o Peter sozinhos. Ainda mais que depois de um show daqueles, nós merecíamos uma boa noitada. Mas o nosso amigo lá passou um pouco dos limites no Whisky e fez merda, quando fomos ajudar caímos indiretamente na merda também.

Explicou tudo com o máximo de clareza que podia. Ela finalmente terminou o que tinha que fazer e se retirou novamente ao banheiro, reflexiva sobre a justificativa do namorado sobre tudo. Não demorou muito e estava de volta a cama, Diana olhou-o com ternura e preocupação e abraçou-o em seguida.

- Da próxima vez que você e os meninos me deixarem preocupada, eu acabo com vocês, principalmente o senhor.

Ameaçou ela com um tanto séria. Ace soltou um riso descontraído e a puxou para a um beijo bem calmo e apaixonado, que não demorou para acontecer, até porque ambos desejavam aquilo mais que tudo no momento. Ao se separarem ele a abraçou novamente, mas desta vez, foi até o pé do ouvido da mesma e falou em um tom de voz safado.

- Tem outra forma de você acabar comigo sabia?

Diana o encarou pasma, ela não era burra de não adivinhar as intenções do companheiro.

- Hmmmmmmm, é? Prove!

O mais velho não fez questão de soltar um riso malicioso por conta do desafio feito.

- Isso foi um desafio?

- Interprete como quiser baby...

 

Esta noite eu quero dar tudo a você

Na escuridão

Há tanto que eu quero fazer

E esta noite eu quero deitar aos seus pés

Porque, garota, eu fui feito para você

E garota, você foi feita para mim

Ace entendendo o recado da sua amada, voltou a atacar seus lábios, saboreando seu interior com gosto, tomando o controle total do beijo e dos movimentos. Neste meio período de tempo, ele ajudou a garota a desabotoar o vestido, tirando-o com a maior delicadeza e expondo o as suas curvas perfeitas, os seios suculentos assim como as nádegas e suas coxas bem tonificadas, tendo visão disso, não perdeu tempo em passar seu par de mãos por todas aquelas partes, explorando cada uma delas com prazer e vontade. Diana segurou-se para não gemer com o toque do rapaz, mas parecia impossível, pois ele fazia aquilo justamente para provoca-la, mas não cedeu fácil, não até o momento em que ele também estivesse despido, do jeito que ela gostava de imaginar. O jovem então separou seus lábios, ajudando a garota a tirar toda sua vestimenta na parte de cima, deixando-o nu por todo o torso, os grandes olhos castanhos logo brilharam ao ver o físico do namorado.

- Amo te ver desse jeito sabia?

Comentou, excitada com a vista que tinha. Ele soltou um riso marmanjo.

Jogou-se no corpo da mesma novamente, desferindo mordidas em seu pescoço e apertando cada vez mais suas coxas e nádegas, fazendo a garota suspirar pela força do aperto e a sensação gelada do toque. O mais velho não perdeu tempo e partiu para as partes mais extremas da garota, passando a sua destra sobre a intimidade quase muito bem lubrificada da jovem, estimulando o clitóris da mesma, que em resposta, deixava alguns gemidos abafados saírem, enquanto seu corpo se tremia e contorcia-se. Frehley estava ficando cada vez mais excitado com tais reações de Diana, sentia o seu volume aumentar em suas calças, e a necessidade de estar dentro da garota logo tornou-se excessiva e desesperadora.

 

Eu fui feito para amar você, querida

Você foi feita para me amar

E eu não consegui ter o bastante de você, querida

Pode você ter o bastante de mim?

 

Esta noite eu quero ver isto em seus olhos

Sinta a mágica

Há algo que me deixa selvagem

E esta noite nós vamos fazer tudo se tornar realidade

Porque, garota, você foi feita para mim

E, garota, eu fui feito para você

Ace então invadiu seu útero de vez, sentindo as paredes intimas se apertarem em seu sexo. Com estocadas lentas e ritmadas, o Spaceman se satisfazia com o prazer do momento, apertando as nádegas da mesma contra sua cintura para ter mais contato. Diana pode sentir um pouco e dor no começo, porém, logo esqueceu-a e sentiu que queria muito mais do rapaz, ela desejava que ele aumentasse o ritmo, aquilo estava mais gostoso do que das outras vezes que eles decidiram fazer sexo. Ela já estava por cima de sua cintura, fazendo movimentos sensuais enquanto arranhava toda a extensão de seu tórax bem torneado, enquanto dava altos suspiros e alguns gemidos que saiam daqueles lábios perfeitos. Ele também fazia sua parte, maneando suas ações de acordo com o ritmo do sexo, puxava delicadamente os fios de cabelo negros da garota, dando acesso assim o seu pescoço nu e suado, dando fortes e prazerosos chupões no lugar, sem contar também com as sugadas que ele não fazia questão de conceder.

Em questão do que parecia segundos, eles trocaram as posições, sem se quer redimir-se ao cansaço. Ace Frehley estava por cima da jovem, que o lançava um olhar de ternura e paixão para o rapaz, assentindo positivamente para ele continuar o que estava pretendendo fazer, sem hesitar ele prosseguiu, com carícias intermináveis, amassos prazerosos, gestos que só aumentava a chama acesa no momento.  Sem demora, o mesmo partiu para a melhor parte, penetrou a intimidade da menina com mais força sem aviso, ela gemeu alto em resposta e arranhou com força seus músculos costais, a dor das unhas cravadas da garota não importava, o que realmente importava naquele momento era seus suspiros e pedidos que só lhe excitavam cada vez mais, além de dar arrepios em todo seu corpo. Sentia seus músculos em contração constante, podia sentir o interior da amada se apertar cada vez mais, dando-lhes mais e mais impulso para continuar com aquilo, por dentro seu corpo estava passando por uma incrível reviravolta.

 

Eu fui feito para amar você, querida

Você foi feita para me amar

E eu não consegui ter o bastante de você, querida

Pode você ter o bastante de mim?

 

Eu fui feito para amar você, querida

Você foi feita para me amar

E eu posso dar tudo pra você, querida

Você pode dar tudo pra mim?

 

Oh, não pode ter o bastante, oh, oh

Eu não posso ter o bastante, oh, oh

Eu não posso ter o bastante

 

- E-eu acho que vou...

A jovem tentou falar, mas o prazer do momento atrapalhava ambos de proferir qualquer outra coisa além de gemidos. Arqueou seu corpo para sentir o sêmen quente de seu amado, mordendo forte a ponto de sugar um pequeno filete de sangue que escorria de seu lábio inferior, apertando suas delicadas mãos nos longos fios de cabelo de Ace e os puxou com a força que ainda lhe restava. O mesmo caiu sobre o torso da mulher, tentando controlar sua respiração completamente descompassada, ela fazia o mesmo, enquanto acariciava seu homem.

- Acho que você acabou comigo primeiro Mr. Spaceman...

Comentou, ainda ofegante.

- Teremos várias vezes para fazer isso baby...

Retrucou dando um último beijo, antes de ceder ao cansaço que assolavam ambos por completo.


Notas Finais


It's all folks!

Wattpad: https://www.wattpad.com/story/119126556-i-was-made-for-lovin%27-you
Enfim, o que acharam? Espero que tenham gostado, lembrem-se, aceito críticas positivas e construtivas <3
Un beso da tia @D4rth_


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...