História I'll always love you, my hybrid - Capítulo 1


Escrita por: ~ e ~isausquina

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens J-hope, Jimin, Jin, Jungkook, Personagens Originais, Rap Monster, Suga, V
Tags Babyjaee, Híbrido, Isausquina, Namjin, Seokjinbiased, Taekook, Vampiro, Yaoi, Yoonmin
Visualizações 641
Palavras 1.152
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Aventura, Colegial, Crossover, Drama (Tragédia), Fantasia, Festa, Ficção, Hentai, Lemon, Magia, Mistério, Misticismo, Romance e Novela, Shonen-Ai, Shoujo (Romântico), Sobrenatural, Super Power, Suspense, Terror e Horror, Universo Alternativo, Violência, Yaoi
Avisos: Álcool, Canibalismo, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Self Inserction, Sexo, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


Oi!
Espero que gostem dessa nova fanfic. <3
Boa leitura! c:

Capítulo 1 - 01


Fanfic / Fanfiction I'll always love you, my hybrid - Capítulo 1 - 01

Jungkook é acordado pelo som do despertador ecoando pelo quarto, bufa e desliga o mesmo – já não agüentava mais acordar cedo. Se pôs em pé, caminhando vagarosamente até o banheiro onde de fato começava sua rotina. Tomou um banho morno para poder despertar e saiu do cômodo já vestido, pronto para ir a escola.

Morava sozinho desde que seus pais faleceram ao ser atacado por um hibrido de lobisomem, só de lembrar de tal fato o ódio se torna visível em seus olhos. Para todos, inclusive para a escola, seus pais morreram em um acidente de carro onde os corpos não puderam ser achados. Ele sabia da verdade e do motivo que seus pais não puderam ter um velório digno e, por isso, odeia híbridos com todas as suas forças.

Assim que chegou a escola decidiu ir direto a sua classe. Não tinha amigos e também não se importava em fazer algum. Colocou sua bolsa sobre a mesa e debruçou sobre ela esperando o sinal dar início aos horários de aula, algo que não demorou muito para acontecer. Todos chegam e o professor já ingressa à sala dando a notícia que haveria um novo aluno em classe, no meio do semestre e da semana.

- Por favor, entre. – O professor diz chamando o garoto que até então estava do lado de fora da sala. Ele entra de cabeça baixa e suas mãos no bolso da calça – se apresente.

- Meu nome é Kim Taehyung. – Diz erguendo a cabeça e revelando seu rosto, ele arruma os cabelos loiros com as mãos e logo alguns cochichos saem. Olhou para o fundo da sala encarando Jungkook – se possível, eu gostaria de sentar na frente. – Se direcionou ao professor.

- Como quiser. – O professor sorriu e abriu o livro, enquanto o garoto se sentava. – Seja bem-vindo. – Disse por fim.  

Coisas como “ele é muito bonito”, “parece ser inteligente” ou “seu olhar é profundo” saiam das meninas que se sentavam ao redor de Jungkook - que suspirava pesado por ter que ouvir tais comentários sobre um garoto que acaba de chegar. Sobre o olhar, as meninas não erraram, ele era realmente profundo e marcante e ao que pareceu, assim que viu Jungkook, decidiu seguir o lado o oposto. O garoto é tão silencioso quanto o mais novo, em nenhum momento da aula elevou sua mão para questionar algo, ouvia tudo atenciosamente.

- Professor. – Uma das garotas tímidas da sala o chamou. – Eu não consigo enxergar a lousa. Taehyung é muito alto.

- Oh. – O professor se tocou do problema. – Taehyung, teria algum problema sentar ao fundo? - quando disse tal coisa já pode-se ouvir os gritinhos de algumas outras garotas. – Perto de Jungkook. – Jungkook arregalou os olhos ao ouvir isso.

- Não, não teria problema algum. – Se levantou deixando transparecer seu desgosto com tal mudança.

- Muito obrigado. – Disse o professor e a menina fez uma reverência como agradecimento a Taehyung apenas com a cabeça.

O garoto era sério e não dizia nada além do necessário – que na maioria das vezes era responder sua presença. Jungkook lançava alguns olhares ao garoto sentado ao seu lado. Seus rosto tinha um belo cuidado e formato, poderia ser considerado o rosto perfeito.

- Algum problema? – Taehyung o indagou sem nem mesmo o olhá-lo. Jungkook apenas negou com a cabeça e voltou sua atenção as aulas seguintes.

Os tempos de aula poderiam até ter sido considerados rápidos, já que pouco tempo depois o sinal para o intervalo havia tocado. Depois do intervalo era educação física, aula que Jungkook participava pouquíssimas vezes no ano-letivo. Algumas meninas se aproximaram da mesa do mesmo e o convidaram para jogar algo, como ele não tinha o que fazer aceitou, mas logo que se sentou junto a roda, se arrependeu.

- Jungkook! – Uma garota de cabelos cumpridos diz ao ver a posição da garrafa. – Verdade ou desafio?

- Desafio. – Respondeu sem pensar muito e a garota soltou um sorriso de lado e olhou para o namorado.

- Nós sabemos que você é muito medroso... – Começou e no momento em que ele disse isso Taehyung parou o que estava fazendo para dar ouvidos a conversa. – Então, nós queremos que entre naquela casa abandonada aqui perto da escola mesmo.

- Diz o que tenho que fazer logo. – A interrompeu já impaciente.

- Quero que fique lá. Pelo menos, até o fim do período de aula. – Disse e sorriu.

- E quando tenho que ir?

- Agora. – Respondeu e soltou um riso cínico. Jungkook se levantou pegando sua mochila, Taehyung acompanhava cada movimento do garoto com os olhos. – Não quer jogar, Taehyung ?

- Não. – respondeu ríspido e saiu da sala. Jungkook saiu em seguida levando sua mochila. Sabia as intenções de Hyeri e não iria fraquejar na frente de todos, pela segunda vez.

A casa qual a menina se referia era próxima a escola, um sobrado. Por dentro, toda com carpete de madeira e seus móveis cobertos por um lençol empoeirado branco - típico de toda casa considerada má assombrada. Demorou uns 15 minutos indo a pé até a casa e parando algumas vezes no caminho pensando se deveria desistir ou não. Decidiu provar a todos que não sentia medo algum daquele lugar e nem do que – possivelmente – tinha lá dentro. Deu um leve empurrão contra a porta, que logo abriu e revelou todo aquele imenso espaço assombroso.

Seu celular vibra assustando o garoto, era uma mensagem de Hyeri pedindo para que gravasse um vídeo quando chegasse e um vídeo mostrando a noite quando saísse. O período de aulas era realmente comprido e ele não havia pensado nesse detalhe, então se xingou inúmeras vezes por ter aceitado participar do jogo. Localizou o sofá por baixo daquele pano e se sentou ali mesmo, mesmo inseguro do que poderia atacá-lo ou pedi-lo para sair do seu aposento. Gravou um pequeno vídeo e logo após conectou os fones de ouvido, levando-os as orelhas. Acabou adormecendo com a calma musica que saia deles.

Um alto estrondo ecoa pela casa, fazendo Jungkook acordar ofegante devido ao susto. Ele possivelmente visualiza alguns vultos que o fizeram olhar para trás a procura de quem estava lá, logo os barulhos pararam e ao olhar pela janela viu que já havia anoitecido e que uma fina chuva caia lá fora. Então voltou ao sofá a procura de sua mochila, iluminando o curto caminho com a lanterna do celular. Jogou a mesma sobre os ombros e posicionou para gravar o ultimo vídeo para comprovar, mas sentiu alguém segurar em seu pescoço o dando um golpe mata-leão, enquanto uma de suas mãos estava sobre a boca do mesmo.

- Se ficar em silêncio vai ser melhor. - A tal pessoa disse e aproximou seus lábios da curvatura do pescoço do acastanhado, que estremeceu ao sentir contato.

- Solta ele. – Uma voz grossa soou ao fundo, consequentemente, a mesma que indagou o qual era o "problema",  logo reconheceu.

Taehyung? 


Notas Finais


BEIJO!
~isausquina


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...