História I Will Follow You Into The Dark - Volume ll - Capítulo 7


Escrita por: ~ e ~QueenLaufey

Postado
Categorias Homem de Ferro (Iron Man), Lily Collins, Os Vingadores (The Avengers), Thor
Personagens Anthony "Tony" Stark, Clint Barton, Darcy Lewis, Dr. Bruce Banner (Hulk), Fandral, Feiticeira Escarlate (Wanda Maximoff), Frigga, Heimdall, Howard Stark, Jane Foster, Lady Sif, Laura Barton, Lily Collins, Loki, Maria Hill, Maria Stark, Natasha Romanoff, Nick Fury, Odin, Pantera Negra (T'Challa), Pepper Potts, Personagens Originais, Pietro Maximoff (Mercúrio), Sam Wilson (Falcão), Steve Rogers, Thor, Visão, Wade Willson (Deadpool)
Tags April, Avengers, Filha De Tony Stark, Filha Do Tony Stark, Herdeira Stark, Heróis, Loki, Loki Laufeyson, Thor, Tony Stark, Vilões
Visualizações 72
Palavras 1.334
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Comédia, Crossover, Drama (Tragédia), Luta, Magia, Romance e Novela, Violência
Avisos: Adultério, Álcool, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Sexo, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Capítulo 7 - Six.


Fanfic / Fanfiction I Will Follow You Into The Dark - Volume ll - Capítulo 7 - Six.

April.

 

Aquilo estava muito estranho para mim, primeiro Loki aparece, depois descubro que estou com poder, eu não sei o que me possuía, estava confusa estava em Asgard, aquele lugar era encantador, pude aliviar a mente, enquanto pensava em o que falar ao meu pai, mãe e todos que me envolvi, eu encarav um ponto distante, enquanto andava pelos corredores. Meus olhos encarava aquele momento estranho, eu não sabia o que expressar, eu não sabia o que fazer. Novamente me vi cercada, eu então pensei no que faria, a escuridão parecia me tomar novamente.

 

- April. - ouço Loki, engoli a seco aquilo, e me virei, nossos filhos dormiam.

 

- Oi. - falei com pouca voz, encarando-o.

 

- Você não vai morrer.

 

- É, você mente bem. - digo me virando e saindo.

 

- Não. - ele me puxou e me fez encara-lo. - farei isso pelos nossos filhos.

 

- Loki, não tem como tirar isso de mim, eu sinto. - afirmei querendo chorar.

 

- E os nossos filhos? como ficarão April?. - me impressionei por sua atitude.

 

- Loki.. - o encarei surpresa.

 

Ele e eu saímos rumo aos corredores, ele parou em frente aos portões enorme e dourados, assim os abriu, Levi e Lívia dormiam. Loki fechou as portas trancando-as, e eu fitei aquela enorme biblioteca abismada, ele me seguiu, depositei o cesto numa mesa de ouro maciço, e observei em volta, boquiaberta. Loki me olhava sorrindo, e logo suspirei, olhei para ele.

 

- O que fazemos aqui?

 

- Procuraremos cura para você. - ele disse mexendo em uns livros.

 

Eu estava completamente extasiada, em um momento, ele me usava, a anos atrás, hoje ele me ajuda? que confusão é essa?

 

- Loki, por que tá me ajudando?

 

 

Ele por um momento parou, e virou-se com um livro em mãos.

 

- Pelos nossos filhos. - indagou ele e eu retornei a ouvir ele falar sobre filho, e abri um sorriso.

 

- Isso parece inusitado.

 

- O que?

 

- Um sonho. - afirmei. - você dizer; nossos filhos. - adotou esse momento tão rápido.

 

Loki suspirou, e sorriu nervoso, virando-se, ele logo voltou a mexer nos livros, e eu encarei o mesmo de costas, ele estava mexendo por lá, eu senti uma tontura, e me equilibrei na mesa, eu suspirei. Me senti cansada. Me sentei na cadeira tonta.

 

- April... está bem?. - perguntou Loki, e eu assenti.

 

Ouço o uivado dos portões e meio tonta, me ergo Loki aponta as mãos para mim e depois pro cesto, e eu olho estranho pro mesmo.

 

- Irmão. - Thor entra pisando firme indo em direção a Loki.

 

- O que há irmão?. - Loki pergunta meio confuso.

 

- Onde está April?. - eu ergui as sobrancelhas, e olhei ambos, ainda tentando entender.

 

- Oi, estou aqui. - ele parecia não me ouvir nossa o que é isso?

 

- Eu não sei da mortal. - indagou Loki, Thor pressionou o martelo em seu peito.

 

- Cadê ela?. - persistiu Thor e eu vejo o olhar de Loki, ele estava sentindo dor, eu suspiro.

 

Caminho até Thor e me sento ao lado de Loki, fixo meus olhos diretamente nos de Thor, algo flui dentro de mim, Thor começa a ficar ofegante e eu desvio o olhar ele tira o martelo de Loki, se afastando e eu o encaro. E ele se recompõe.

 

- Ela está aqui, cadê ela?. - berrou Thor, logo olho Loki e ele suspira.

 

De repente Thor me olha, estava sentada ao lado de Loki, eu abaxei o olhar, Thor fitou-me. Eu cruzei os braços suspirando, e Thor deu um sorriso, não entendi o porquê.

 

- Então os filhos é mesmo de Loki?. - perguntou Thor sorrindo animado.

 

Meu coração quase saltou pela boca, eu não sabia o que falar eu olhei Loki chocada, assim como ele me olhou surpreso, Thor estava a nossa frente olhando-nos com um sorriso, eu soltei o ar que prendia, e logo Thor nos olhou sério desta vez, e no mesmo momento, ele suspirou, vendo nossa reação.

 

- Ninguém pode saber Thor. - falou por fim Loki, e eu suspirei.

 

- Por que deixou Benjamin assumir isso?

 

- Thor, não é o caso assumir, ele quis ele propôs. - falei calmamente.

 

- Thor ela tem algo que está matando seu corpo aos poucos. - disse Loki e eu novamente suspirei meio incomodada.

 

Eu estava preparada para o que viesse átona, só estava preocupada com o fato de quando eu for quem ficará com as crianças? Loki agora governa esse lugar, não terá como cuidar de nossos filhos, temo em deixar com Meredith essa desmiolada, eu estava preparada pra tudo, menos em deixar meus filhos jogados caso aconteça algo, sinto uma fincada no peito e solto um gemido pequeno de dor, que foi escutado por Thor, e Loki, os ali presentes.

 

- April. - eu cai sobre o chão, agonizando de dor, Loki me acudia junto com Thor.

 

- Isso parece tomar conta dela. - Thor olhou meu braço, virei meu rosto e a cor que percorria era azul entre minhas veias agitadas.

 

- O que faremos, o que ela possuí?. - perguntou Loki em meio a um desespero, eu os ouvia longe, eu agonizava.

 

- Me.. ajudem.. isso tá doendo.. demais. - soltei um grito abafado, que logo foi corrompido por um gemido de dor.

 

- Thor pega o cesto. - Loki me pegou sobre os braços, e logo seguimos em uma correria imensa até uma sala na qual estava.

 

Loki me colocou na mesa de mármore, e eu agonizava. As mulheres me rodeou de forma rápida, senti meus sentidos serem perdidos, eu logo apaguei, de forma drástica.

 

....

 

Abri meus olhos, que estavam um pouco embaçados, e me mexi entre aquela cama, lentamente observei em volta, de forma vagarosa, minha cabeça doeu, gemi baixinho, e fui até o espelho que tinha naquele quarto, tomei um susto com minha aparência. Era um tanto assustadora, meus olhos estavam fundos, e abaixo a linha d'água, havia uma enorme olheira, meus braços pareciam de uma boneca ambulante, eu parecia uma mistura de barbie e noiva cadáver, eu fiquei horrorizada comigo mesma, eu me sentia mórbida, meus olhos estavam acanhados, e meu ser parecia estar morrendo lentamente, minha alma pedia por clemência, eu comecei a chorar, copiosamente, cai sentada de frente pro espelho, coloquei a mão entre meu rosto, o que havia em mim? eu não tenho medo de morrer, sei que um dia morrerei, eu não sou imortal, nunca serei, mas o que fizeram comigo, de repente algo surgiu em minha mão uma marca estranha, eu abri minha boca, e me senti mais cansada ainda, parecia que cada vez que eu dava um suspiro, eu me sentia mal.

 

- April. - Loki adentrou o quarto, eu estava chorando, e ele me fitou com ternura. - você.. - ele me encarou.

 

- Eu estou morrendo, aos poucos. - falei fitando o chão, ele me ajudou a se levantar.

 

Com sua ajuda, sentei-me na cama, ele me fitou, e passou a mão em meus cabelos, ele me olhou abismado, e nas suas mãos havia vários fios.

 

- Lo-Loki... - eu gaguejei, e Loki me fitou.

 

Não ligava para aqueles fios, eu comecei a chorar, pois aquilo me causou uma dor, ele me estendeu os braços, e eu o fitei surpresa, ele me olhou com tristeza, e logo me tomou em seus braços, eu chorei em seu ombro, tudo que tinha que chorar, todos meus momentos, tudo o que estava acontecendo, eu senti suas mãos percorrer por toda minha costa, ele fazia um carinho que me tranquilizava, eu o amava, mas ele não me amava na mesma intensidade.

 

- Vamos resolver esse problema. - disse ele enquanto eu desvencilhava de seu abraço, tentando me recuperar.

 

- Eu sou o problema. - indaguei fitando ele, que me olhou e depois fitou a mim, pondo as mãos em meu rosto, colando nossas testas.

 

- Eu te ajudarei. - sussurrou ele, beijando o alto da minha cabeça.


Notas Finais


Nada a declarar sobre o capítulo, jogo a bomba pra vocês. 😪

Espero que tenham gostado. 🌟

Qualquer erro, será corrigido. 🌙

*GIF se não mexer, trocarei*

*vamo chorar durante uns 2 capítulos*

- Com amor;
Babe. 🌝


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...