História I will kill you in my heart - Capítulo 14


Escrita por: ~

Postado
Categorias Justin Bieber
Personagens Personagens Originais
Tags Criminal, Drogas, Hot, Insanidade, Justin Bieber, Romance, Serial Killer, Sexo, Tortura, Vingança, Violencia
Exibições 47
Palavras 1.254
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Comédia, Drama (Tragédia), Festa, Hentai, Luta, Mistério, Policial, Romance e Novela, Suspense, Terror e Horror, Violência
Avisos: Álcool, Drogas, Estupro, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Mutilação, Nudez, Sadomasoquismo, Sexo, Suicídio, Tortura, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


NÃO ME MATEM PORFAVOORRRR!!!! ESSE TEMPO SEM POSTAR FOI POR BLOQUEIO CRIATIVO E ÉPOCA DE RALAR PRA NÃO FICAR DE RECUPERAÇÃO
me perdoem.
beijinho <3

Capítulo 14 - O incendiário


" Algumas pessoas precisam queimar o passado para seguir em frente...

As vezes é literalmente." 

 

Justin

 

Desci do carro que estava estacionado no meio do nada e segui pela chuva até uma casinha meio rústica, bati duas vezes e uma mulher abriu a porta.

-me ajude por favor, estou perdido e meu carro quebrou.

-oh claro, entre! Se ficar nessa chuva vai pegar um resfriado-Adentrei a casa e forcei um espirro falso -droga, já está um pouco gripado- O barulho do vapor do bule tomou conta do ar.- uhhh o café tá pronto! Sente-se por favor

Obrigado

Eu me sentei numa poltrona e ela voltou com uma toalha e o café. Ela colocou a toalha sobre meus ombros e me deu a xícara, ela me olhou meio curiosa e disse:

Então...qual seu nome?
Martin...Martin Lahey
Que nome bonito... E...seu carro quebrou muito longe daqui?
Não muito...mas parece que precisa de reboque - dei um gole no café
Você pode usar meu telefone- ela pensou um pouco- eu vou buscar umas roupas que meu irmão esqueceu aqui da última vez que veio.
Obrigado!

Ela subiu as escadas e desapareceu, eu me ajustei na poltrona e olhei meu celular... Ainda eram 19:30. Ouvi o barulho dela descendo as escadas, então escondi meu celular depressa.

Martin, eu peguei essas roupas aqui...acho que são do seu tamanho...- ela me entregou uma blusa cinza de manga longa e um jeans preto
Ah, obrigado
Pode se trocar no banheiro.- ela apontou pra porta perto da escada.
Tudo bem- eu entrei lá e deixei a porta meio aberta de propósito e pude sentir os olhos dela queimando em cima  de mim, tirei minha blusa e minha calça, minha cueca estava ensopada então tirei-a e a torci em cima da pia....eu sabia que ela estava olhando pra minha bunda. Eu coloquei o jeans e virei pra ela, fingindo que não a tinha visto.- ah- fingi me assustar
Ah, só vim ver se estava tudo bem- ela parecia nervosa e estava mentindo- serviu?- ela apontou pra calça, mas estava encarando meu tanquinho
Serviu, não está apertada-então botei a camisa, e ela pareceu meio decepcionada pelo fato de que ela queria que eu continuasse sem- então...-disse eu quebrando o transe dela, fazendo-a finalmente me encarar nos olhos- já posso ligar para o reboque?
Ah, claro!- eu a segui até a sala de estar, ela apontou para um telefone fixo amarelo e disse- aqui, pode ligar.
Obrigado- me aproximei do telefone e o coloquei no meu ouvido enquanto fingi discar um número, sibilei um "tá chamando" para ela, que automaticamente concordou com a cabeça.-alô -fingi que alguém atendeu- vocês estão funcionando à essa hora?- a ruiva anotou algo num papel e me deu, quando olhei era o endereço. Repeti o que estava escrito no papel para o telefone mudo e então disse -tudo bem...hurum...-a garota me olhava estática- o quê???-aumentei a voz- mas não dá pra ser amanhã de manhã!!!eu não tenho aonde ficar até lá...hurum-suspirei- tudo bem, eu aguardo vocês.-Coloquei o telefone no gancho e tentei parecer frustrado- eles disseram que só poderão vir amanhã de manhã...
Tudo bem...você pode ficar aqui hoje a noite!
Não, não...não quero incomodar, eu durmo no carro mesmo.
Deixa de besteira! Vai dormir aqui sim! O quarto de hóspedes fica lá em cima.
Tudo bem- dei um sorriso de lado
Senta aqui!- ela disse apontando para uma poltrona perto da lareira

Me sentei, ela se abaixou perto da lareira e a ligou por um botãozinho, passei meus olhos para a sala de estilo rústico e um porta retrato me chamou a atenção. Nela haviam um casal mais velho e a ruiva, eles tinham caras de cansaço e suas roupas pareciam chiques e muito tristes em tons de cinza já a ruivinha estava em tons mais claros e com um sorriso meio triste.

Esses são meus pais- ela me pegou olhando para o quadro- meus velhos queriam que eu cursasse direito mas não era minha praia...eu gostava mesmo era de tirar fotos...então eles pararam de me sustentar e de falar comigo. Me viro como posso desde então...
Fotos, é?- ela virou de costa e pegou algo da gaveta.
É- era uma câmera antiga com fotos instantâneas, ela virou para mim e o flash da câmera disparou. Eu me assustei um pouco e ela riu. A foto saiu da máquina e a garota a observou...-você é lindo...Q-quer dizer...a foto f-ficou linda...A-A foto! Claro a foto!-ela estava nervosa e eu ri pelo nariz,ela pensou um pouco- eu entendo um pouco de carros eu ri pelo nariz ,ela pensou um pouco- eu entendo um pouco de carros, que tal eu tentar ver o que tem de errado com o seu?
Pode ser...- sorri fraco

 

Ela virou-se e pegou duas capas de chuva amarelas

Pega! Ainda tá chovendo lá fora.

Segurei a capa com minhas mãos e senti a textura meio borrachuda.

A garota vestiu a capa e calçou um par de galochas amarelas

-anda, veste! – disse ela.

Eu calmamente vesti a capa, peguei a chave do carro, abri a porta e disse:

          -depois de você.

Ela saiu e eu fui atrás dela, ouvia-se apenas a chuva e o barulho de galochas batendo no piso molhado. Ela parou e olhou para mim:

          - Seu carro tá longe?

         -Não! Ali está ele- falei apontando para a sombra do meu Mercedes

       Caminhamos em silêncio, abri o capô.

   - ah, vamos lá - ela falou botando a mão no queixo de forma pensativa, e analisou um pouco até soltar- não consigo achar de onde veio o problema...- ela pareceu frustrada.

   - tudo bem Clary... Eu nem ligo mais

   Ela se virou lentamente e me encarou assustada

   - repete!

   -tudo bem Clary... Eu nem ligo mais- falei calmo

   -como?

   - "como" o quê?- falei cínico

   - Como sabe meu nome se eu nunca falei?

   -Falou

   - Devo ter falado mesmo- ela deu um risinho meio nervoso

Então puxei ela para um beijo porém antes disso ela hesitou e então resolveu me beijar porem antes de nossos lábios se encontrarem eu parei e sorri ao ouvir um gemido dolorido dela e ver seu olhar vazio , acompanhado de uma lágrima no olho direito, então ela olhou para baixo e viu minha mão empunhando uma faca que atravessava sua barriga.

 -Clary...você tinha razão você não havia falado seu nome...

Clary estava fraca e pálida, peguei ela no colo e a carreguei até a casa, a chuva havia parado, deixei ela no sofá... Ela estava fraca demais para tentar fazer algo.

Procurei o porão e ao entrar lá achei dois galões de gasolina, carreguei o primeiro até o sofá e despejei o líquido em cima dela, porém estava de boca aberta e começou a ingerir um pouco e a respira-lo também fazendo-a engasgar e tossir com força até não fazer mais nada. Ela morreu. Desci e peguei o outro galão e despejei nas cortinas,no tapete, nos quadros e na porta inclusive. Saí lá de dentro e fui no carro pegar o isqueiro e a minha muda de roupa, entrei no banheiro da casa dela e me troquei botando a roupa do irmão dela em cima dela, e sai novamente.  Encostei o fogo do isqueiro na porta e não  demorou muito pro fogo se alastrar, saí de perto e voltei ao meu carro onde fechei o capô  e liguei ele com a chave, até que meu celular tocou.

 

*LIGAÇÃO ON*

-Alô, senhor Justin?

 -Maya? O que houve?
- É a senhorita Sky! Venha logo, por favor
-Estou indo agora

*LIGAÇÃO OFF*


Notas Finais


Fiquem atentos, logo logo sai um novo capitulo de "Era uma vez Percabeth" !!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!
espero q vcs tenham gostado beijo no pé xulézento de vcs <333


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...