História I will not let you go - Capítulo 4


Escrita por: ~

Postado
Categorias Citrus
Tags Mei Aihara
Visualizações 69
Palavras 767
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Colegial, Comédia, Drama (Tragédia), Ecchi, Escolar, Festa, Hentai, Lemon, Luta, Romance e Novela, Shoujo-Ai, Violência, Yaoi, Yuri
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Drogas, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Pansexualidade, Sadomasoquismo, Sexo, Suicídio, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Meu Deus eu quase morri com o cap novo de citrus. Fala pra mim se vocês acham que vai rola velcro, sim ou não?
Minha resposta: NÃO! EU ACHO QUE VOU SER ILUDIDA DE NOVO! ALGUEM VAI ESTRAGA ESSA PORRA!

Capítulo 4 - Terca-feira poética parte 1


Fanfic / Fanfiction I will not let you go - Capítulo 4 - Terca-feira poética parte 1

Mei 

Eu poderia dizer que me sinto confortável perto dela, que ela me faz bem com aquele lindo sorriso e teimosia.....Mas por que eu não consigo dizer?

Porque talvez não seja certo, nunca foi na verdade....mas...Ai que seja!

XXX 

Um alarme? Por que tem um alarme tocando? Eu não tenho alarme...E por que eu to sentindo uma respiração?

Abri os meus olhos devagar me deparando com olhos verdes me encarando, quase dei um salto da cama, eu realmente tinha esquecido que ela tava aqui.

-Bom dia.- Seu bom dia era doce e rouco,e Eu tenho quase certeza que ela já estava me encarando a um bom tempo - eu tenho que ir..

-Bom dia, ir aonde? - perguntei um pouco curiosa, por que ela tem que sair agora são 6:30 da manhã.

- bom eu gosto de ir em um clube de poesia todas os dias - disse se levantando.

- todos dia?- ela sai de casa 6:30 da manhã para ler e ouvir poesia?

-Sim, todos o dia - disse sorrindo

- interessante - disse sem muito interesse, mas muito interessada.

Xxx 

Eu estava na cozinha, tentando fazer alguma coisa boa para comer. Yuzu já tinha ido embora a quase 10 minutos e não dava para voltar a dormir.

-MEI MEIIIIIIIIIII!!!!- Anthony adentrava a casa gritando o meu nome como um idiota, e eu ainda me pergunto por que eu dei uma chave da minha casa pra ele - AINDA BEM QUE VOCÊ TA ACORDADA, VAMOS A UM LUGAR ESPECIAL!

-Não grita idiota são 7:00 da manhã, e aonde você quer me levar a essa hora? - disse calma

-É segredo,se arruma e vamos, e se você não for eu vou grita como um doido. - ameaçou como o idiota que ele sempre é.

-me dá 10 minutos- disse saindo da cozinha, vendo o sorriso vitorioso no rosto dele.

XXX 

CHEGAMOS!- falou todo animado apontando para o clube - você vai gosta daqui 

- um clube? - por que eu vim mesmo?

- Não julga! - ele pegou minha mão e me levou pra dentro.

O lugar era bonito tinha uma bela iluminação, porem muitas pessoas elas todas sorriam e conversavam abertamente, gritavam e ficavam em silêncio quando outro falava.

-GENTE ESSA AQUI É A MEI, A MEI DA YUZU- Anthony gritou e logo foi seguido por um silêncio mortal, e muitas pessoas o encararam, eu o encarei porque eu realmente não sabia oque estava acontecendo. Que inesperado.

-AAAAAAAAAAAAAAHHHHH EU NÃO ACREDITO!- Um moço gritou e logo em seguida outras pessoas falaram algo do tipo como "ela é tão linda","oii seja bem-vinda", "a Yuzu é uma mulher de sorte","ela realmente não sorri?" eu apenas fiquei constrangida.

- o que você ta fazendo aqui? - A voz era familiar e ia em direção ao Anthony - por que hoje?

- Yuzu, tudo bom? - as vezes da pra sentir o quão o Anthony se faz de desentendido - hoje é um dia importante, não podia deixar ela de fora.

- eu te odeio...- ela disse bem devagar, antes de olha pra mim e corar - oi?

-Oi.- apenas disse isso antes de alguem gritar "Yuzu-senpai é a sua vez" e ela travou ali mesmo.

-Vai lá Yuzu-senpai é a sua vez - um sorriso desgraçado ocupava o rosto do Anthony, por que ele ta tão malvadamente contente? 

Yuzu saiu andando violentamente corada ate o meio das pessoas que estavam em um círculo. 

-Co-como prometido, eu vou recitar um dos meus poemas...- todas as pessoas estavam em silêncio ansiosas para ouvir ela fala, mas antes ela me encarou por alguns segundos.

Okay..- ela pegou uma folha que estava no seu pouso e  começou a ler.

"Ei garota que não sorri,qual é o nome da sua felicidade?

por que você não sorri nem para mim que tento ser o seu amor?

A sua felicidade começa com que letra? É a minha? Ou de outro? 

Ei garota que não sorri, eu posso ser a sua felicidade? 

Posso ser a razão do seu sorriso?

Posso ser digna dele?

Ei garota que não sorri, eu posso ser o seu amor?

Seu amor verdadeiro? 

Seu amor falso?

Eu posso olhar todos os dias para você? 

Sonhar com você? 

Tentar te fazer feliz?

Você deixaria?

Sim? 

Ou não?" 

Engole em seco com sua palavras, é por isso que ele me trouxe aqui? Para ve-la dizer essas coisas? Para lhe dar uma resposta?

- MEU DEUS ISSO FOI DOIDO! - Anthony quebrou o silêncio que estava na sala pois todos olhavam pra mim e para a yuzu. - ESSAS PERGUNTAS SÃO LINDAS! 

Eu apenas a olhava e ela me olhava de volta, eu estava surpresa e ela morrendo de vergonha. O que eu deveria dizer agora? Essa poesia me deixou em dúvida..por que esses momentos sempre acontecem em um círculo?




Notas Finais


Eu acho que vai ter segunda parte hoje ainda, porque sim ou amanhã porque sim hahahha então gente esse cap ta curtinho porque meu cel ta 30% e eu to com sono. Boa noite,desculpa qualquer erro. Bjs loves. Desculpa a demora também é que a escola ta me comendo viva. Triste... T-T


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...