História I Wish I Could Love You,Sn. - Capítulo 3


Escrita por: ~

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens Jimin, Suga, V
Tags Bts, Dark, Hot, Incesto, Kim Taehyung, Love, Min Yoongi
Visualizações 14
Palavras 2.389
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Colegial, Drama (Tragédia), Ficção, Orange, Romance e Novela, Shoujo (Romântico)
Avisos: Adultério, Álcool, Heterossexualidade, Incesto, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Mutilação, Nudez, Sadomasoquismo, Sexo, Transsexualidade, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Capítulo 3 - Virgem?!


-Contanto que não ria do meu desastre na dança, esta tudo bem, bobão! -Rio baixo, caminhando em passos lentos até Yoongi, que solta um riso soprado com seu apelido.

-Seremos uma catástrofe de baixo de estrelas - Ele segura minha cintura com delicadeza, pressionando seus dedos na mesma docemente. Com sua outra mão, ele agarra a minha, dando passos habilidosos para os lados. 

- Você dança bem - Comentei, tentando acompanhar tudo aquilo sem cair ou pisar no pé do mesmo. 

- Você também -O sorriso bobo não saía de seus lábios - Acho que somos dois mentirosos - Sinto-me desmanchar na melodia, dando passos cada vez mais rítmicos

-Quem começou foi você, meu "namorado"! -Gargalho baixo, sentindo Yoongi me puxar para mais perto, parecendo estar hipnotizado por meu rosto, que insistia em se avermelhar cada vez mais. 

-Vai me dizer que não gostou de parecer minha cremosa?-ele brinca, gargalhando com minhas bochechas - Hum, acho que alguém está coradinha! - Sinto minhas bochechas serem apertadas por Yoongi, que sorria bobo com a situação. 

-Não!  Quer dizer..Pare com isso!-Puxo meu rosto, o tapando com as mãos. 

-Se eu não parar, vai me bater de pantufinha? -Ele zoa, me fazendo cócegas na cintura 

-Vou te tacar um tijolo na cara!- Tento tirar as mãos de Yoongi,sem conseguir controlar as risadas, me afastando.

- Chata!-Ele mostra a língua, fingindo indignação. 

- Chato!-Retribuo o gesto, cruzando os braços e dando as costas para o mesmo 

- Você é mais! -Ele me puxa e me coloca sob seu ombro, apertando minha cintura novamente, enquanto me debatia.-Nanica!

-Nhaaaw! Me solte seu babo!* - Digo entre risadas, dando soquinhos e tapinhas em suas costas. - Bananeira! 

- Babo* é? -Ele morde o local das cócegas, sem esconder o sorriso bobo nos lábios - Eu vou te bater no bumbum, abusada!

- E eu arranho o seu!- Dou uma leve estapeada nos glúteos de Yoongi, que logo me faz sentir uma ardência na bunda. - Ei, você me mordeu?-Sinto as marcas dos dentes de Yoongi em minha pele ao passar a mão.

-Eu? Magina Nanica - O mesmo se faz de desentendido, me colocando no chão em segurança 

- Vai ter volta, bananeira pilantra!-Bato em seu ombro, esfregando meus glúteos com dor.

- Você gostou que eu sei - O mesmo diz convencido, pegando um livro de capa cinza e se sentando em um dos puffs do local 

- Como é que é Bananeira? !-Cruzo meus braços, o lançando um olhar maligno. 

- Mentira não cometa um homicídio comigo por favor- Yoongi balança as mãos, sarcástico, fingindo temer-me.

-Ata- Murmuro fingindo crer, indo até o mesmo e me sentando ao seu lado, fitando o chão em silêncio.

Milhares de pensamentos bombardeavam minha mente, se misturando com minhas amargas lembranças. Meu peito doía, estava sufocando, meus olhos se encheram de lágrimas.

-Oque foi baixinha? -Sinto o olhar preocupado de Yoongi sobre mim, respiro fundo e tento manter a calma.-Ei, esta tudo bem - Ele joga seu livro longe, me abraçando forte.

- N-Não está - Retribuo o abraço, sem conseguir conter minhas lágrimas incessantes. - Memórias, malditas memórias Yoongi. 

- Me conte, me conte tudo. -O mesmo puxa meu corpo para mais perto, me aconchegando em seus braços. 

- Perdi meus pais, vi os mesmos morrerem na minha frente, com a lataria do carro atravessada em membros dos mesmos!  - Falo entre soluços, vendo Yoongi arregalar os olhos, assustado com tamanha brutalidade. - Todos me odeiam, minha tia tem dó de mim, por isso ainda tenho um lugar para viver! Eu sempre sou xingada, sem ao menos saber o por que! - Respiro fundo- Eu só queria dar um fim nisso...

Vejo os olhos de Yoongi levemente lacrimejarem, sua mão fria logo toca meu maxilar, me fazendo arrepiar levemente. 

- Você não pode escapar disso S/N...- O mesmo suspirou recuperando o fôlego -Essa vida é um inferno S/N, nós fomos postos aqui por algum motivo certo? Eu sei detalhadamente a sua dor,passei por ela toda vez que vinha pra escola, esse lugar em si aumenta ela! Eu tenho dó. Dó de pessoas como você, que já não bastam serem sensíveis e delicadas são quebradas todo santo dia novamente, seja por memórias ou babacas como o Alex.

- Eu quero morrer ! - Deixo escapar, em um tom alto.Fecho meus olhos,deixando mais lágrimas caírem. 

- Eu não quero que você morra.- Sinto os braços de Yoongi sobre os meus, me dando um abraço calmo e demorando - Eu quero que você fique, fique por mim, comigo.Por favor, não jogue fora algo tão raro e bonito. Nada dura para sempre, inclusive a dor que está aqui - Ele aponta certeiramente para meu coração em meu peito. 

Abro meus olhos lentamente, assustada com a ação de Yoongi, o mesmo com um sorriso fraco no rosto. 

-Por que se importa tanto com a vida de uma miserável como eu?Que ao menos conhece?-Me afasto, indo até minha mochila e começando a arrumar a mesma para sair.

-Por que essa miserável está completamente enganada sobre a vida.-Sinto o mesmo me puxar pelo braço - S/N acredite em mim, eu posso não te conhecer garota, mas tenho certeza de que a vida é o mais belo e raro inferno para se viver.

- Yoongi, por favor- Murmuro baixo, deixando mais lágrimas caírem sob minha pele, abaixando a cabeça, fitando cabisbaixa a mão de Yoongi segurando meu braço com firmeza.-Me solte, eu não quero mais ficar aqui, quero ir para casa e...

-Chorar sozinha em seu quarto, tomar antidepressivos e ter uma grande ajuda de uma Gillete?-Torceu meu pulso e viu as marcas recentes de cortes que eu havia feito. -Sinto muito, mas não posso deixar você fazer isso consigo mesma. 

-Isso...Como sabe que eu...COMO SABE DISSO TUDO?-O olho assustada.

-Eu fiz isso durante anos de minha vida S/N.-Me soltou e deu alguns passos para trás, retirando sua camisa e me dando uma visão ampla de seus cortes, a maioria cicatrizado.

-Yoongi, por que fez isso consigo mesmo?-Me aproximei, analisando os precisos cortes.

- Por que faz isso consigo? -Riu sarcástico ,olhando para longe - Eu já passei por tudo isso S/N, e ninguém veio me ajudar. -Se afastou,colocando sua camisa novamente e pegando sua mochila. - Eu te trouxe aqui e vou levar para casa, vamos, toquinho de amarrar bode

xx

23:30.

- Você parece diferente por fora.-Comentei, andando distraída pela estrada cercada de pinheiros altos.

- Ninguém é o que parece. Menos os animais, aí é outros rolos -Riu baixo

Estavamos lá, há mais de 15 minutos, contando piadas fúteis e antigas, sem parar de rirmos igual dois idiotas.Sem nenhum de nós percebermos, já havia escurecido e estávamos sendo iluminados apenas pela luz da lua radiante.

- Yoon, tem certeza que esse é o caminho certo? - Pego meu celular e checo a hora, me assustando com o resultado : 23:30.

- Calma, acho que esse é novo.-Já entramos em 5 ruas diferentes, estou ficando com medo (risos de nervoso).

- Eu deveria informar, estou morrendo de fome. -Ouço meu estômago roncar, olhando para Yoongi enquanto dávamos passos meio rápidos. 

-Mas já? - Riu alto - Podemos comprar algo ali -Ele apontou para um mercadinho próximo, na esquina praticamente. 

- Mas eu não tenho dinheiro!-Exclamo meio envergonhada. . 

- Nhaw, eu compro.-Sorriu largo.

E então adentramos o tal mercadinho.

- Yoongi, esse lugar é bem estranho. -Murmurei olhando a decoração do local, parecia realmente um cenário pré apocalíptico.

- Fique atrás de mim se preferir. -Fiz o mesmo amedrontada. 

Enquanto Yoongi comprava alguns doces, tomei a coragem e liberdade de ir procurar algo salgado. Fui para o fundo do mercado, olhando cada item das prateleiras.

- Achei! -Pego meu salgadinho preferido, comemorando com um gritinho meio infantil. 

-Cale a boca garota. Parece até que tem problemas nessa voz.-Um menino exclama de outro corredor. 

-S/N, esta bem?-Sinto Yoongi me puxar para trás, protetor e preocupado.

- Mas que merda, vocês não vão calar a boca?-O menino agora está a minha frente, com uma revista, digamos que bem impura nas mãos e o zíper de sua calça jeans meio aberto.

- Cuide da sua vida, Gorilla!-Retruquei.

- Chega, vou te ensinar bons modos com os mais velhos pirralha. -O grandão me puxa com grosseria pelo braço, se preparando para me dar uns tapas.

- Solte ela agora!-Yoongi me puxa para trás dele em total fúria. 

(O homem era realmente grande, tipo 1,95 no mínimo de altura. )

-Você não vai encostar um dedo a mais nela, ela não é como as putas que vê nos seus pornôs.-Fiquei logo atrás de Yoongi, com medo de que uma pancadaria feia ocorra.

-E você é o que dela? Baba?.

Os dois se aproximavam gradativamente, o olhar de Yoongi era frio e sanguinário, diferente do tal Gorila, que olhava nos olhos de Yoongi com total frieza e tentava se projetar como mais destemido que o Yoongi em si.

-Se te interessasse, eu diria. -Yoongi se afasta, dando um único pontapé na boca do estômago de Gorila (Vou chamar ele assim mesmo, por que ele é idêntico a um.)-Corra!-Pegamos as sacolas com nossas compras, saindo apressados do local.

-Você fez aquilo por que? -Perguntei, correndo ao seu lado- Por que me protegeu

-Você gosta de perguntas não? -Ele ri ,parando ao chegarmos em um cruzamento.-A minha casa é logo ali, vamos.-Atravessamos a rua correndo igual toscos, Yoon abriu a porta da frente e entramos.

A casa do loiro era bem decorada,apesar de eu dever estar na minha, ela maior do que parecia por fora. O papel de parede era claro, o chão forrado com um carpete extremamente macio e fofo, os ornamentos e detalhes eram dourados e pareciam ser de ouro.Passamos pela cozinha e realmente, esse garoto é rico . Até as escadas eram bem feitas, com madeira maciça e grossa nos degraus, os detalhes da mesma se misturavam entre branco e um dourado brilhante.

Passamos por um extenso corredor, o chão era tão limpo e bem encerado que eu conseguia me ver no reflexo do mesmo. As portas eram brancas, assim como o teto, o corredor e a cozinha eram os únicos lugares onde não havia carpete, somente um chão de madeira bem encerado com verniz.O quarto de Yoongi era diferente do resto da casa, havia uma janela no teto, realmente grande, que dava uma linda vista para as estrelas.Havia uma escrivaninha colada ao direito da janela que ficava no meio do quarto,cheia de livros grossos e aparentemente antigos.O quarto não era muito grande, um cubículo para ser sincera. Mas era muito lindo, sem lâmpadas, somente iluminado pelo telhado inclinado.

Yoongi jogou sua mala no chão, se sentando em sua cama meio grande,de ssolteiro. 

-Então, o que acha ?-Sentia os olhos do mesmo sob mim, que observava tudo hipnotizada. 

-Lindo, a pintura foi você que fez?-Aponto para a parede, onde galáxias se encontravam formando uma linda pintura. .

-Sim, é uma metáfora.-Ele suspira e se aproxima, ficando atrás de mim e apoiando uma mão na parede, colando levemente nossos corpos- É como se o universo fosse uma grande pintura, e nós as estrelas que o decora . Cada estrela que se apaga, é um brilho a menos na Galáxia.Os buracos negros são o suicídio e a depressão, que engolem planetas completos, junto de constelações completas.-Apontou para cada estrela, sussurrando calmamente em meu ouvido sua metáfora. 

-E o resto? O que são as nuvens de poeira cósmica, os outros fenômenos?Os planetas? -Perguntei atenta ao que me contara. 

- Eles? São as memórias perdidas.Os erros cometidos, as falhas.Os planetas são aqueles que são grandes de corpo e carregam um fogo nato dentro de si, os aventureiros.Já os frios como Netuno, são pessoas que tem medo de se machucar, seja no amor ou na vida, por isso a frieza.

Ele se afasta e retira seus sapatos.Abrindo seu guarda roupa e me entregando uma toalha e um moletom extremamente maior que eu.

- Se quiser ir tomar banho. -Ele dá de ombros, alongando o pescoço. -Hoje você não irá para casa.

-Mas por que? A minha tia...-Tentei explicar mas o mesmo coloca o indicador em meus lábios, pedindo silêncio. 

- Ela não te merece, além disso, não confio em te deixar ir e voltar para a escola toda dopada e com os braços cheios de curativos. - Ele explica, certeiro. - Eu mando uma mensagem para ela, não se preocupe. - Pegou a minha bolsa juntamente ao meu celular. 

-Não sabe a senha ,dois beijos-Sai do quarto a procura do banheiro.

Logo ao achar o mesmo, adentro e vejo o mesmo bem limpo, branco como uma folha de papel. Havia banheira e chuveiro, ambos grandes. Fiz unidunitê mental e escolhi a banheira, começando a ajeitar meu banho com calma. 

- S/N, só para avisar, sua senha é muito fácil. -Yoongi avisa do outro lado do banheiro, rindo despreocupado.-Alias, você tem que parar de ler tanta fanfic, ó céus, garota! 

- O QUE? VOCÊ DESCOBRIU?NÃO MEXE NO MEU HISTORICO DE FANFIC YOONGI! -Termino meu banho rápido, enrolando a minha toalha em meu corpo após ser ignorada por Yoongi. 

- MINHA NOSSA SENHORA S/N, QUANTO HENTAI! -Ele estava fazendo exatamente o que eu pedi para não fazer. AAAA !

-YOONGI ME DÁ ISSO! -Tentei puxar meu celular, fracassando ao Yoongi afastalo de minhas mãos. - P-Por favor. - Implorei, gaguejando por nossa proximidade. 

-Sabe, você não parece ser tão masoquista assim por fora.-Ele desliga o celular, me colocando contra a parede com brutalidade. - Todos esses Hentais são tão agressivos e impuros...-Fecho meus olhos, caindo na tentação dos beijinhos e mordiscadas em meu pescoço. - S/N...-Ele arfou idêntico ao personagem de uma de minhas fanfics.

- Yoongi...-Arfei, colocando minhas mãos em seu ombro. -Não faz isso comigo. -Sinto suas mãos em minha cintura, a apertando levemente. 

- Eu só irei fazer tal ato, se pedir. -Ele sorri sacana, se afastando e andando para seu quarto despreocupado. - A propósito, sua toalha tá no chão. -Ele avisa do quarto, 

Corei imediatamente, subindo minha toalha novamente. Aish! Por que ele tem que ser assim? ! Que droga!

xx

00:30

Yoongi e eu pedimos uma pizza para jantar. Okay, ainda estou muito invocada com aquele momento do celular. Por que além dele ainda estar com o celular, eu fiquei igual a uma porta! Literalmente,tinha um riacho no meio das minhas pernas!

Coloquei o moletom de Yoongi e me sentei junto a ele na mesa de jantar. 

-S/N, posso te fazer uma pergunta meio constrangedora?-Ele me olha curioso. 

-Depois de me salvar de um estupro e de uma surra pode perguntar até sobre minhas fanfics. - Ambos rimos baixo. 

-Você é virgem? 

    

Continua? ...















Notas Finais


OLÁ MUNDO
eu voltei u.u
NHAAAA COMO SENTI SAUDADES DE VOCÊS♥♥♥♥
Espero que gostem do capitulo, tá beeem bafonico ne nom?
Perdoa a tia aqui pela demora, além das provas eu fui diagnósticada com DBT I, é bem complicado de explicar...
Bom, comentem o que acharam, me inspirem para o próximo capítulo :3
Beijos no kokoro ♥ ♥ ♥ ♥


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...