História I wish I hadn't met you, appa - Capítulo 7


Escrita por: ~

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS), Life Is Strange
Exibições 23
Palavras 1.121
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 14 ANOS
Gêneros: Ficção, Romance e Novela
Avisos: Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Oieeee
Voltei 👀
Espero que gosteeeeem

Capítulo 7 - Don't touch me


Chegando na empresa, gravadora, sei lá como chamam isso. Todos entram enquanto eu vou meio atrás.

- Vamos Chloe. - Taehyung me chama sorrindo. Para de sorrir pra mim retardado.

Apressei o passo e andei entre ele e Jin. Levantei meus óculos.

Entramos na sala de reuniões e aquela cara que eu ja conhecia pela televisão, mais conhecido como destruidor de vidas, o cara que parecia legal: Sejin. Deixei minha cara preocupada de lado e o fuzilei com um olhar raivoso. Já falei que odeio ele?

- Bem vindos. - Continuamos em pé na porta.

- Vai tomar no... - Jimin tapou minha boca arregalando os olhos. E eu o olhei com raiva.

- Adorei ela. - Cala a boca Yoongi.

- Prazer em revê-la Chloe.

- Odeio você. - Vejo pelo canto do olho Namjoon revirar os olhos. Outro idiota que eu odeio.

- Sentem-se, por favor. - Todos nós sentamos em volta da mesa de reuniões, no centro da sala. Sento o mais longe possível, ao lado de Jungkook. - Como vocês devem ter percebido, pedi para a senhora Namjoon passar a guarda da menina Chloe novamente para Rapmon - Menina Chloe? Jura? - Com o intuito de aumentar a popularidade dele e da banda.

- Não quero a guarda dela.

- Não é uma escolha.

- O Rapmon não vai ficar como pai desnaturado, por não criar a filha de 13 anos, ao invés de ficar como um pai bom?

- Exatamente por isso vamos mudar a história. Vamos falar para a mídia que a Chloe viveu com a avó porque a carreira de Namjoon estava começando e ele queria o melhor para a Chloe, agora que a carreira acalmou, vocês voltarem de turnê e ela ja está crescida, você acha que é uma boa hora pra ajeitar as coisas e cuidar dela. Você estava extremamente ansioso por esse dia e vocês dois, se amam muito.

- E você espera que eu concorde com isso?

- Você vai concordar.

- Por favor Chloe. - Todos os meninos olham para mim com olhos esperançosos. Pelo jeito não era bom contrariar o chefão.

- Eu nunca vou concordar mas não faz diferença, já que a minha opinião não importa - Afundo na cadeira. Eu realmente nunca tenho escolha, sou só uma garota idiota de 13 anos perdida no meio dos famosos fazendo o que todos mandam. Daqui a pouco esse Sejin me coloca pra me prostituir e todo mundo aceita de cabeça abaixada.

- Amanhã mesmo você entra em uma escola nova. Namjoon vai anunciar você na entrevista que vocês têm sábado. Vocês precisam ser fotografados juntos pelo menos todo final de semana a partir dessa entrevista.

- As fãs não vão odiar ela ao invés de adorar? - Valeu Jin/2.

- Isso é o que veremos depois de sábado.

- Ótimo. - Sussurro e suspiro. Namjoon revira os olhos. Tô de saco cheio desse cara já. Ele parecia bem mais amistoso e divertido nas entrevistas e nos vídeos. Só vendo pra saber.

- Já podem ir meninos. - Resolvo fazer a louca, levanto e chuto a cadeira pra trás, empurro a mesa e saio batendo a porta, enquanto todos levantam. Encontro a saída e vou até a esquina da rua, passo a mão na testa e dou um grito de raiva e algumas pessoas me olham estranho. Não ligo pra elas. Sento no meio fio. Meus olhos marejam mas eu não ouso chorar. Não aqui. Não agora. Sou forte lembra? Não posso me rebaixar a um nível tão baixo.

Sinto uma mão nas minhas costas e olhos rapidamente para o lado e então o mundo para por alguns segundos.

Eu vejo a minha mãe sentada do meu lado. Com os cabelos castanhos caindo sobre os ombros. Com um vestido longo branco e uma sandália com pedrinhas. Seus olhos castanhos me olhando com ternura. Eu realmente não sei o que fazer.

Pisco e ela some. Vi ela por 4 segundos. Eu vi a minha mãe. Por 4 segundos.

- CHLOE. - Namjoon chega e segura meu braço com força. - Sua idiota. Nunca faça isso de novo.

- Quer que eu grite? Quer que eu atraia os paparazzi? Quer Namjoon? Eu posso mostrar todas as marcas roxas que você deixou no meu braço. Vai gostar disso? Você vai se foder muito mais que eu. - Digo entre dentes. Arranco meu braço das mãos dele com violência e massageio onde ele apertou. Vai ficar roxo onde esse filho da mãe apertou. Argh! Odeio ele.

Nisso o carro que levaria a gente casa dele chegou e eu entrei no banco de trás. Ele sentou na frente e não falamos mais nada depois disso.

[...]

Chegando no apartamento deles saio do carro em disparada para a porta. Todos já estão esperando na frente da casa, mas eu realmente não me importo. Ignoro eles e vou direto para a porta da casa, olhando para o chão, esperando alguém abrir a porta.

Estou com fome.

Um deles abre a porta e eu entro. Os idiotas vem atrás AFF.

- Hey Chlo.. - Taehyung começa a falar mas recebe uma cotovelada nas costelas de Jimin. Melhor assim.

Vou direto para as escadas.

- Chloe. - Tava demorando. Jogo a cabeça pra trás, me viro e olho Hoseok com um olhar meio "fala logo". - Por que fez isso?

Todos estavam me olhando com expectativa. Neguei com a cabeça e subi. Eu não ia responder! Eles sabem muito bem por que fiz aquilo. Eu fui tirada a força da minha vida e agora querem mandar em mim. Eu tenho todo e completo direito de ficar indignada.

Chegando no quarto, depois de uma certa dificuldade para lembrar onde ficava, peguei algumas barras de chocolate que minha avó tinha comprado e abri uma. Me sentei na janela, com as pernas para fora, seria um movimento um tanto quanto perigoso para alguns mas eu realmente não me importava com isso. Não me importava com nada.

Pensei em me jogar. O segundo andar, apesar de não ser muito significativo, iria me matar. Mas não. Não agora.

{...}

Escrevi um pouco pro meu livro e fui desperta dos meus pensamentos com Jungkook entrando no quarto, já eram 8:00pm.

- Achei que estivesse com fome. - Ele me deu o prato com quatro pizzas. - Você nem almoçou.

- Fiquei sem fome. - Ele assentiu e me encarou por um tempinho, esperando algo. Fiquei olhando pra pizza e ele se virou e saiu. Antes que fechasse a porta, eu respondi.

- Obrigada. - Ele abriu mais a porta e me olhou surpreso.

- O que?

- Não vai me ouvir falando de novo. - Ele sorri e sai.

Devoro as pizzas, estava faminta.


Notas Finais


Bom... Até amanhã hxksbfka

Bjoxx


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...