História I Won't Let You Go - Capítulo 38


Escrita por: ~

Postado
Categorias Jorge Blanco, Martina Stoessel, Violetta
Tags Jortini, Leonetta, Violetta
Visualizações 152
Palavras 1.777
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Crossover, Fantasia, Mistério, Romance e Novela, Suspense
Avisos: Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


Olá minha gente!!
Consegui terminar o capítulo...
Nos vemos nas N.F. e boa leitura!!

Capítulo 38 - A Coragem Nos Dá Força!


Fanfic / Fanfiction I Won't Let You Go - Capítulo 38 - A Coragem Nos Dá Força!

Pov Violetta

Anteriormente

Milton: Parar com o quê? Vai me dizer que não está gostando?- disse descendo suas mãos e avaliando meu corpo, naquele momento só pensava em como não queria estar ali...

Agora

Eu tinha que fazer algo ou então ele faria algo muito pior, por mais que eu estivesse paralisada de medo tive que reunir todas as minhas forças para deixar o medo de lado e enfrentá-lo.

V: Não, eu não estou gostando então pare com isso agora.- soei tão firme que nem eu acreditei no que havia conseguido dizer aquilo de tal forma.

Milton: Agora quer dar uma de difícil? Só para constar adoro um desafio.

V: Por que está fazendo isso?

Milton: Porque eu não consigo te tirar da cabeça desde que te vi. E eu preciso muito saber como é ter você.

V: Você é idiota, nojento e filho da p***.

Milton: Pode me xingar o quanto quiser porque no final eu vou conseguir o que eu quero.- ele agarrou meus braços e os apertou com força, fazendo me gemer de dor.

V: A única coisa que você vai ver é a cadeia quando eu te denunciar.

Milton: Mas você não vai fazer isso.

V: Por que não?

Milton: Pelo simples fato de querer proteger o seu papaizinho.

V: Mas ele... você nem sabe aonde ele está.

Milton: Será que não? Vamos ver, seu pai está na Dinamarca a negócios mas irá voltar amanhã e mais tarde provavelmente irá te ligar para avisar.

V: Como você sabe?

Milton: Isso é segredo. A questão é que eu sei de muita coisa, o que ainda não sei é como você pode ser tão...

V: Eu não sou um objeto pra ficar falando assim comigo. Agora me larga porque você está me machucando.- mesmo assim ele não me soltou.

Fiquei tentando me soltar e assim que consegui saí correndo porém para o meu azar a porta estava trancada.

Milton: Ops, acho que esqueci de mencionar que a porta estava trancada.

V: Me deixa sair agora.

Milton: Audaciosa, corajosa e agora mandona, a lista de qualidades está aumentando.- ele riu tirando do bolso do paletó um molho de chaves.- Se quiser venha pegar.

V: Socorro!!!- comecei a gritar e bater na porta.

Milton: Não adianta ficar gritando, ninguém vai te escutar, fiz o Felipe se certificar de que não haveria ninguém próximo enquanto conversássemos.- ele avançou pra cima e eu corri para perto da estante, parecia um jogo, uma caçada onde o predador cercava sua presa, e eu estava cercada, mas fiz uma coisa que ele não esperava.- Eu to louco pra fazer isso faz tempo.

V: Mas isso não vai acontecer.- assim que ele se aproximou eu peguei o vaso ao meu lado e o quebrei em sua cabeça e o mesmo desmaiou na hora. Respirei aliviada e peguei a chave no seu bolso, mas antes de sair senti ele agarrar um dos meus pés e então dei um chute bem forte nele.- Isso foi pelo que você me fez hoje.- então saí de lá.

Hoje o dia foi muito cheio preciso muito ir pra casa, a única coisa que me orgulho foi de ter tido coragem para enfrentar o Milton, mesmo eu morrendo de medo eu consegui superar, talvez se eu não tivesse feito nada ele poderia... nossa até me arrepiei não quero nem pensar no que poderia ter acontecido.

Depois de tudo aquilo saí correndo para casa, assim que cheguei me senti aliviada, em casa eu sabia e sentia que estava segura, subi para o quarto e me joguei na cama, meu psicológico estava cansado, estava quase dormindo quando meu celular toca...

[...]

Pov Leon

Anteriormente

C: Ah então pode bater mais porque ele também mentiu pra Violetta dizendo que você não queria mais ficar com ela e que por isso estava se afastando.

L: Ele disse o quê?- pergunto com mais raiva ainda.- Ah agora eu te mato.- estava prestes a tomar uma atitude quando alguém chega.

XX: O que está acontecendo aqui?

Agora

Olhei para trás para ver quem era e percebi que era o Nate, mas o que ele está fazendo aqui?

Nate: E então o que está acontecendo?

L: Nada. Só estou dando uma lição nele.- disse olhando Felipe que se encontrava com o rosto todo machucado.

Nate: Felipe Diaz né? Ouvi muito sobre você.

Felipe: Acredite, também já ouvi falar de você. Acho que já sabe como.- eles tiveram uma troca de olhares bem estranha, só que o mais esquisito é que eles se conhecem, ok agora é a minha vez de perguntar o que está acontecendo.

Nate: Pera cadê a Violetta?- disse procurando ela ao redor.

Fran: Não sei, mas acho que ela está conversando com o professor.

Felipe: Com certeza será uma conversa bem produtiva...- disse rindo debochado.

Nate: O que quis dizer com produtivo.

Felipe: Saiba que será muito mais produtivo que a minha conversa com ela, se quiser saber é só perguntar pra Vilu.- ele estava com um olhar malicioso ao se referir a Violetta e eu odiei aquilo.

L: O que você estava fazendo conversando com ela?

Felipe: Assuntos que não interessam a você. Agora eu já vou preciso cuidar disso.- disse apontando para o rosto.- Ah Leon não pense que isso vai ficar assim não. Na próxima você não escapa.

L: Pode vir, eu dou conta.

Felipe: Será? Vai mesmo? Vai fazer que nem aquela vez que te atacaram?- Ué como ele sabe disso? Porque eu nunca falei isso pra ele.

Nate: Eu não quero nem saber disso, mas fique sabendo que se você encostar mais um dedo na Violetta eu que mato você.

Felipe: Ui olha o Nate dando uma de irmão mais velho. Já cansei de ficar perdendo tempo com vocês eu jpa vou.- ele ia saindo mas parou e disse.- Ah Leon, se você falar com a Vilu hoje diz que eu mandei um beijo pra ela e espero que ela tenha aproveitado a conversa com o Milton.- ele riu e foi embora.

C: O que foi que acabou de acontecer aqui?

Nate: Longa história. Depois eu conto, com calma e em outro lugar. Primeiro preciso saber onde a Vilu está.

Lu: Será que ela ainda está aqui no Stúdio?

N: Não sei, mas podemos procurar.

Fran: Ok, a gente vai procurar e depois nos encontramos aqui mesmo.

Saímos para procurá-la mas não a achamos. Fiquei ligando em seu celular mas só dava caixa postal, eu estava começando a ficar preocupado, precisava muito conversar com ela e resolver as coisas. Eu sinto que ela não está bem... eu só queria estar ao seu lado...

Procuramos e não a encontramos, ligamos pra ela e nada.

F: O que vamos fazer?

Nate: Será que ela foi pra casa?

D: Não sei, mas é o único lugar que sobrou, o único que ela poderia estar.

Nate: Bom eu vou passar lá.- assim que ele disse isso falei que iria junto, na verdade a galera toda falou que ia, então fomos nós até a casa dela.

Assim que chegamos tocamos a campainha e Olga nos atendeu.

O: Meninos o que fazem aqui?

Nate: É a Violetta ta aí?

O: Sim, ela deve estar no quarto, desde que chegou não saiu de lá, ela deve estar descansando. 

Fran: Ah se ela está descansando então deixa, amanhã nós vemos ela.

O: Mas se quiserem eu posso chamá-la.

C: Não Olga, não precisa. Acho que ela realmente precisa descansar. Bom eu já vou indo. Tchau.- Broduey a acompanhou junto com Fran e Diego, logo os outros se foram, ficamos apenas Federico, Nate e eu.

F: Então vai tentar falar com ela?

L: Quer saber eu vou. Não aguento mais ficar assim, preciso falar com ela.

Nate: Boa sorte.- o celular dele tocou e assim que viu fez uma cara e disse: - É gente eu preciso ir... Tchau.- ele saiu apressado.

F: Nossa, ele estava estranho.

L: Um pouco...

F: Bom vai lá falar com ela.

Subi as escadas e parei em frente a sua porta, respirei fundo e bati, mas não houve resposta.

L: Vilu? Sou eu meu amor. Abre a porta.- disse mas continuei sem resposta.- A gente precisa conversar... por favor... Amor fala comigo.- eu não estava aguentando todo aquele silêncio, tentei entrar mas a porta estava trancada, pelo visto ela não está afim de ver ninguém. Decidi ligar para seu celular e apenas ouvia o toque do outro lado da porta.- Olha se você não quiser falar comigo hoje não tem problema, mas não pense que eu vou desistir tão fácil assim... Não esquece que eu te amo.

E foi isso, ela não abriu a porta, não sei nem se ela me escutou pra ser sincero, mas não vou desistir de me explicar e dizer o que houve. Eu sei que fui idiota em não ter acreditado nela mas farei o possível para concertar tudo. Depois da tentativa falha de conversar com ela decidi ir embora...

Pov Violetta

Quando meu celular havia tocado era meu pai ligando para dizer que chegava apenas no domingo a noite e que estava morrendo de saudades, foi bom ter recebido aquela ligação dele, saber que ele está bem e que logo voltaria para casa.

Após encerrar a ligação decidi tomar um banho de banheira para tentar relaxar, estava lá pensando e tentado amenizar a tensão dos meus músculos, fique lá por um bom tempo, e quer saber esse tempo sozinha, tranquila sem ninguém para atrapalhar foi muito bom. Quando vi meus dedos enrugados decidi que já era hora de sair.

Me sequei e vesti o roupão, assim que saí do banheiro escutei alguém falando no corredor e quando me dei conta percebi que era o Leon, apenas escutei...

L: Olha se você não quiser falar comigo hoje não tem problema, mas não pense que eu vou desistir tão fácil assim... Não esquece que eu te amo.- logo ouvi os passos se afastando.

Eu queria falar com ele e resolver as coisas mas não naquele momento, quando peguei meu celular vi que haviam muitas chamadas perdidas de todo o pessoal praticamente. Havia também uma mensagem do Nate e ele havia acabado de enviar.

Mensagem On

Nate: Tem certeza de que quer fazer isso hoje?

V: Absoluta, você vai vir me buscar né?

Nate: Claro.

V: Okay, te espero à 00:00.

Nate: Por que tão tarde?

V: Porque todos vão estar dormindo e será mais fácil.

Nate: Tudo bem, eu só preciso arrumar umas coisas e depois te busco.

V: Ok, até mais.

Nate: Até.

Mensagem Of

É agora não tem mais volta, porém eu preciso fazer isso, talvez seja a única chance de finalmente conseguir minha liberdade.


Notas Finais


Minhas lindas estou postando hoje porque ficarei esse final de semana sem poder postar...
Então só depois que voltarei...

Uou rolou treta e confusão...
Quem gostou da reação da Vilu em relação ao Milton??
Fiquei com pena do Leon quando ele foi procurar por ela...

Espero que tenham gostado...
COMENTEM PLEASE!!!!!!

OBRIGADA PELOS 63 FAVORITOS!!!!!
ESPERO QUE O NÚMERO CONTINUE AUMENTANDO... ESPERO UM DIA CHEGAR A 70 FAVORITOS... #RumoAos70Favoritos hahaha

Então é isso... até a próxima...
Beijos Da Kath!! <3


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...