História Ice Cream Shop - Capítulo 1


Escrita por: ~

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens Jimin, Jungkook
Tags Fluffy, Ice Cram, Jikook, Jimin, Jungkook, Oneshot, Yaoi
Visualizações 189
Palavras 2.509
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Fluffy, Lemon, Yaoi
Avisos: Homossexualidade, Insinuação de sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


Volteeeei woooow \o/
Mais um OS, pq eu gosto ksksks
Dessa vez é Jikook, já que é um shipp mt enaltecido, não é mesmo?
Desculpe qualquer erro cometido.
Boa leitura :3
Chuu~~~

Capítulo 1 - Capítulo Único


Fanfic / Fanfiction Ice Cream Shop - Capítulo 1 - Capítulo Único

- V-vai, Kookie! M-mais rápido!

- Aaaah, Minnie! E-eu to quase lá!

- Mais forte!

- Aaaaaah!

- AAAEEEEW!!! Conseguimos! - gritamos ao mesmo tempo, fizemos um high-five e nos abraçamos pulando.

- Finalmente matamos o chefão. - eu disse vitorioso enquanto tirava o jogo do console.

- É verdade, demorou pra caramba. Passamos o final de semana todo nesse videogame. - ele disse coçando a nuca.

- Ah, me sinto aliviado. É como se eu tivesse tirado um peso das costas. - eu disse estralando os ombros. - Merecemos uma recompensa.

- Super combo duplo de sorvete?

- Leu meus pensamentos.

Colocamos nossos sapatos e pegamos nossos casacos e celulares. Saimos de casa e tranquei a porta. Partimos em direção à sorveteria, que não era tão longe da minha casa. Já estávamos acostumados a ir lá. Sempre fomos lá, desde que éramos crianças. Inclusive, foi lá que nos conhecemos.

(Flashback on)

- Omma! Omma! - eu disse saindo do balanço e indo em direção à ela.

- O que foi, bebê? - ela me pegou no colo e fez carinho na minha cabeça.

- Eu quero um sorvetinho!

- Toma. - ela disse tirando dinheiro do bolso e me entregando. - Você já é grandinho o suficiente para ir sozinho na sorveteria?

- Sim, omma!

- Vai lá, bebê! E toma cuidado, viu?

- Tá bom, omma!

Eu saí correndo para a sorveteria. Finalmente cheguei lá e fui falar com o moço que era muito legal e gentil. Ele sempre sabia o que eu queria.

- Oi, moço! - eu falei chegando no balcão, só que ele era muito grande pro meu tamaninho.

- Huh? - ele olhou um pouquinho pra baixo, pra ver quem era. - Ah! Oi, Jiminnie! Vai querer o mesmo de sempre?

- Sim!

- Com cobertura extra?

- Cobertura extra!

Ele riu e foi preparar o sorvete. Fiquei brincando com meus dedinhos no balcão, esperando meu sorvete chegar.

- Aqui está, no capricho, pro Jiminzinho!

- Yay! Muito obrigado! - falei dando o dinheiro e pegando o sorvete.

- Imagina! Eu adoro te receber aqui, é o nosso melhor cliente!

- E eu adoro vir aqui, é o melhor sorvete!

Ele riu e acenou pra mim quando fui embora. Estava saindo da sorveteria com meu sorvetinho de morango. Eu amo sorvete de morango, é meu sabor preferido. A corzinha rosa dele é muito fofa. Eu também sou fofo... Será que eu sou um sorvete de morango? Claro que não, sorvete de morango tem calda por cima... Espera! Eu posso pintar meu cabelinho de rosinha, aí eu viro um sorvetinho de morango! Depois eu pergunto pra minha omma se eu posso e se ela me ajuda com isso.

Meu sorvete estava muito gostoso, isso me deixou feliz. Sempre me deixa feliz. Mas algo me deixou tristinho. Na frente do parquinho tinha um garotinho chorando.

- O que houve? - cheguei perto dele e perguntei.

- M-meu s-sorvete. - ele respondeu tirando as mão do rosto, fazendo biquinho e apontando pra um sorvete de chocolate no chão.

- Oh! Deve ser horrível perder um sorvetinho... - eu disse com pena do garotinho. - Hm... Toma o meu! - estendi minha mãozinha para que ele pegasse o sorvete.

- Huh? - ele olhou para minha mão. - O-obrigado... - ele disse e pegou o sorvete da minha mão, sorrindo e ficando vermelhinho.

- Kyah! Você é fofinho! Você tem dentinhos de coelho! - eu disse apertado suas bochechas.

- Você também é fofo e muito gentil. - ele ficou coradinho. - Minha omma sempre diz que eu tenho que fazer mais amizades com esse tipo de gente, então... Quer ser meu amigo?

- Yah! Eu quero! - eu falei batendo palminhas.

- Qual seu nome?

- Park Jimin, e o seu?

- Jeon Jungkook. - ele disse sorrindo. - Vem, vamos brincar! - ele pegou no meu bracinho e me puxou até uns banquinhos coloridos que tinham lá.

- Meu sorvete caiu, mas eu ainda estou com a colherzinha, podemos dividir o sorvete! - ele disse e se sentou no banquinho, fazendo sinal para que eu sentasse também.

Ficamos um tempão lá, conversando e tomando sorvete. Ele era muito legal. E também era bonitinho...

- Vamos vir aqui amanhã. Ai eu compro um sorvete pra você! - ele disse empolgado.

- Huh? Sério?

- Sim! Já que você me mostrou seu sabor preferido, eu vou mostrar o meu.

- E qual é o seu?

- Chocolate! Minha omma me chama assim, por causa disso.

- Yah! Podemos pintar nossos cabelinhos, aí viramos nossos sabores preferidos!

- Boa ideia! Depois conversamos com nossas mães sobre isso.

- Falando nisso... - eu disse olhando em volta. - Cadê minha omma? - eu fiquei tanto tempo conversando com o Kookie que não percebi o tempo passando. - Oh! Pra onde ela foi?

- Onde ela estava da última vez que você a viu?

- A-ali... - eu disse com os olhinhos marejados, apontado pro outro lado. - M-mas ela não está mais lá...

- Vamos com a minha omma, ela pode nos ajudar a procurar.

- T-tá bom... - eu disse chorando, porque estava muito tristinho.

- Ah, não chora, Jiminnie. - ele me abraçou. - Eu prometo que vamos achá-la.

- P-promete? - eu disse limpando umas lágrimas dos meus olhinhos.

- Prometo de dedinho! - ele levantou seu dedo mindinho e entrelaçou com o meu. - Enquanto não achamos, eu vou te proteger! - ele disse e me abraçou de novo e eu fiquei vermelhinho...

Ele pegou meu bracinho e me puxou pelo parque todo, procurando sua omma. Voltamos para a frente do parquinho e ainda não tínhamos achado nossas mães.

- É... Parece que minha omma também sumiu... - ele disse, fazendo biquinho.

- E agora? O que vamos fazer? - eu comecei a chorar de novo.

- Calma, Minnie. Vamos na sorveteria, talvez o moço nos ajude. - ele disse, pegando agora na minha mãozinha.

Chegamos na sorveteria e vimos nossas mães sentadas juntas com o moço gentil. Ele parecia estar confortando elas.

- Omma!!! - gritamos ao mesmo tempo e fomos em direção à elas.

Assim que nos viram, elas saíram correndo para nos abraçar. Minha omma me pegou no colo e me abraçou.

- Ah, bebê! Eu fiquei muito preocupada! - ela disse. - Desculpe não ter ido com você pra sorveteria...

- Tudo bem, omma. - eu disse fazendo carinho no seu rosto. - O Kookie cuidou de mim! - eu disse apontando pra ele que também estava no colo da sua omma.

- Então você tem um herói, huh? - ela disse dando um sorrisinho.

- Sim, omma! O Kookie é meu herói! - eu olhei pra ele e ele sorriu.

- Ah, então, obrigada por cuidar do meu príncipe, herói. - ela disse para o Kookie.

- I-imagina. - ele disse e ficou vermelhinho, tão fofo.

- Bom... - a omma do Kookie disse. - Que tal tomarmos sorvete?

- Yay!!! - dissemos ao mesmo tempo.

Voltamos pra sorveteria e nós quatro tomamos sorvete. A minha omma e a omma do Kook ficaram conversando e nós ficamos brincando. Quando fomos embora, elas trocaram os números de telefone. Espero que virem amigas, assim poderei ver meu Kookie mais vezes...

(Flashback off)

O caminho inteiro eu tive que ficar aguentando as palhaçadas do Jungkook. Ele era impossível mesmo.

- Jungkook! Aquieta um pouco! - eu disse sem paciência com aquele menino eufórico.

- Tá, tá... Parei, mas só porque você pediu.

- Haha, obrigado. - eu disse e fiz uma careta.

Estávamos andando tranquilamente desde que ele abaixou o fogo. Mas como ele não tem jeito mesmo, isso não durou muito tempo.

Vimos um casal muito bonito, vindo do outro lado da rua, uma bela moça e um belo rapaz. Eles estavam de mãos dadas. Achei aquilo tão fofo que não pude deixar de sorrir para eles. Será que algum dia eu ficaria assim, apaixonado, com alguém? Despertei do meu transe com o toque de Jungkook entrelaçando minha mão na sua. Antes que pudesse reagir, olhei para o casal e eles estavam sorrindo de volta. Olhei para Jungkook e ele levava um sorriso envergonhado no rosto. Achei melhor não acabar com aquilo. Continuamos andando assim, com as mãos dadas, até chegarmos na sorveteria.

- Olhem só quem chegou! - disse o moço da sorveteria, que já nos conhecia. - A dupla sensação! - eu ri. Ele nos dera esse apelido por causa dos nossos cabelos, que pareciam de morango e chocolate. - Na verdade, agora vocês parecem o casal sensação. Com as mãozinhas dadas, parecem namorados! Tão fofinhos!

Eu corei. Larguei a mão de Jungkook na hora. Estava muito envergonhado por causa disso. Porque talvez, mas só talvez, eu possa sentir algo a mais pelo Jungkook. Éramos melhores amigos há muito tempo. Mas, de uns tempos pra cá, vim me sentindo diferente perto dele... Não sei ao certo o que é, mas tenho medo de dizer e comprometer nossa amizade.

- N-não, somos apenas amigos. - eu disse e pude reparar uma expressão um tanto triste da parte de Jungkook.

- Ah, que pena... Ficariam muito lindos como namorados... - ele disse e pude ficar mais vermelho.

- Gostaríamos de uma banana split de sensação, por favor. - disse Kook, um tanto envergonhado.

- Saindo, no capricho, pra minha dupla dinâmica preferida! - ele saiu pra preparar o sorvete.

Fomos sentar numa mesa, esperando nosso pedido. Não falamos nada enquanto esperávamos. Tanto eu quanto ele estávamos super envergonhados. Depois de um tempo, o sorvete chegou.

- Obrigado. - dissemos um pouco tímidos pro moço que nos trouxe o pedido e entregamos o dinheiro a ele, que fez uma pequena reverência.

- Hmmm, isso aqui tá uma delícia. - disse Kook com a boca cheia de sorvete. Não pude deixar de rir.

- Para de palhaçada. - dei um tapinha de leve em seu ombro.

Voltamos a conversar e comemorar nossa vitória, afinal, zeramos um jogo em um único final de semana. Ri bastante das coisas que ele falava. Ele é muito sem noção.

- Nossa, Jungkook. Descanse em paz o senso do ridículo. - eu disse rindo da piada que ele contara.

- Mas essa foi boa, vai.

- Foi ótima. - disse num tom sarcástico.

Ele olhou profundamente pra mim, pros meus olhos, totalmente sem expressão. Parecia que queria levar minha alma. Ou meu corpo...?

Ele desceu o olhar até minha boca e soltou um risinho, se aproximando e me deixando totalmente confuso.

- Huh?

- Sua boca... Tá suja. - antes que eu pudesse dizer algo, ele passou o polegar nos meus lábios e lambeu. - Hmmm, tem gostinho de morango... - ele disse e eu corei com seu ato repentino.

- O-obrigado por limpar pra mim... - eu disse um pouco tímido por ele continuar se aproximando.

- Será que você também tem? - ele sussurrou no meu ouvido quando chegou perto do mesmo.

Antes que eu pudesse me manifestar, Jungkook pegou meu queixo com seus dedos e se aproximou dos meus lábios. Se aproximou bem devagar, até que ambos se encostaram totalmente. Era um beijo calmo e doce, por causa do sorvete que tomávamos. Logo, pôs sua mão na minha cintura e me trouxe mais para perto de si, assim como eu coloquei minhas mãos em sua nuca para aprofundar o beijo.

Eu não sabia se Jungkook sentia realmente algo a mais por mim, mas eu com certeza sentia. Não queria ter que acabar com aquele beijo, estava tão bom. Mas eu precisava. Não queria me machucar. E se ele não sentisse nada demais por mim? Eu sofreria com um amor unilateral pelo meu melhor amigo. Aquilo iria me machucar, e essa era a última coisa que eu queria agora. Além desse fato, há muitas incógnitas que atrapalhariam nosso relacionamento. Achei melhor acabar com isso agora, para que não crescesse e nos fizesse sofrer mais no futuro.

Separei o beijo e o encarei confuso, mas ele parecia triste, pois logo desviou seu olhar do meu.

- Jungkook, e-eu n-não...

- Eu estava certo... - ele deu um leve sorriso e olhou para mim novamente. - Você tem gostinho de morango. - eu corei mais do que antes. - Quero sentir isso mais vezes.

- Não podemos...

- Por que? Vai dizer que não sente algo por mim?

- Jungkook...

- Responda minha pergunta... - ele olhou profundamente pra mim e eu suspirei.

- Sim, Jungkook. Eu sinto algo por você. Era isso que queria ouvir?

- Eu também sinto algo por você, Minnie. - ele se aproximou para me beijar de novo.

- Não... - eu me afastei. - Entenda... Não quero... Estragar nossa amizade...

- Eu te conheço, Jimin. Tem algo por trás disso.

- Ah, é só que... Eu não quero me machucar. - eu disse com a cabeça baixa.

- Eu nunca te machucaria. - ele pegou no meu queixo e levantou minha cabeça. - Olha, Jimin. Eu sempre gostei de você, sempre quis criar coragem e dizer isso. E agora eu estou aqui falando isso pra você. E então, o que me diz? Aceitaria me fazer feliz? Gostaria de se tornar o sorvete de morango da minha banana split de sensação? Ou melhor... Quer namorar comigo?

- Eu não sei...

- Se me der uma chance... Eu prometo que posso te fazer feliz. - ele disse com as duas mãos em meu rosto.

- Promete? - eu levantei​ meu mindinho.

- Prometo. - ele entrelaçou meu dedo com o dele.

Terminamos de comer o sorvete e saímos da sorveteria. O moço da sorveteria olhou para nós dois saindo de lá de mãos dadas e mandou um coraçãozinho. Rimos e continuamos seguindo pra minha casa.

- Por que não me falou antes?

- Tinha medo de por nossa amizade em risco e me machucar se não fosse recíproco​.

- Desde quando?

- Não sei... Acho que desde que nos conhecemos...

- Nossa, mas faz tanto tempo... Ainda bem que meu sorvete caiu naquele dia.

- Você ainda lembra? - chegamos na minha casa e entramos.

- Claro, como poderia esquecer o dia em que eu conheci a pessoa mais importante da minha vida? - Ele disse e me pegou no colo.

- Me põe no chão, Jungkook! Você vai me derrubar! - ele me levava em direção ao meu quarto.

- Não vou. Você é pequenino, parece um bebê.

- Ah, seu chato! Me deixa sair! - eu me debati e ele me deixou na minha cama.

- Calma, emburradinho.

- Idiota...

- Posso até ser idiota, mas sou o seu idiota.

- Ha ha! - ri falso e cruzei os braços.

- Ah, não fica assim... - ele subiu em cima de mim. - Eu sei que você me ama. - ele beijou meu pescoço.

- Ahm... - droga.

- Ah... Então você é sensível aqui... - ele me beijou de novo.

- P-para.

- Ok, ok. Vem vamos jogar. - ele saiu de cima de mim e estendeu sua mão para que eu pegasse.

- O que vamos jogar? - peguei sua mão e me levantei.

- Minha boca na sua 3.

- Ah, acho que eu não tenho esse. - eu disse rindo e entrando na brincadeira. - Por que não assistimos um filme?

- Você tem O Curioso Caso De Beijaminhaboca? - eu ri e cheguei mais perto dele.

- Se queria um beijo, era só pedir. - passei meus braços em volta do seu pescoço e o beijei.

Enquanto o beijava, ele colocou suas mãos em minha cintura e me abraçou. Logo, desceu suas mãos até minhas coxas e subiu minhas pernas, entrelaçando-as em sua cintura. Separamos o beijo e Jungkook sorriu, depositando um selinho em meus lábios.

- Eu te amo mais que sorvete de chocolate.

- Eu te amo mais que sorvete de morango.


Notas Finais


Espero que tenham gostado :3
Beijão, até a próxima
Chuuu~~~


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...