História Ice Heart - Capítulo 5


Escrita por: ~

Postado
Categorias Fairy Tail
Personagens Angel, Aries, Cana Alberona, Charlie, Chelia Blendy, Elfman Strauss, Erza Knightwalker, Erza Scarlet, Evergreen, Flare Corona, Freed Justine, Gajeel Redfox, Grandine, Gray Fullbuster, Happy, Hibiki Lates, Igneel, Jellal Fernandes, Jenny Realight, Jude Heartfilia, Juvia Lockser, Kagura Mikazuchi, Karen Lilica, Laki Olietta, Layla Heartfilia, Lector, Levy McGarden, Lisanna Strauss, Loki, Lucy Heartfilia, Lyon Vastia, Macao Conbolt, Makarov Dreyar, Meredy, Minerva Orland, Mirajane Strauss, Mystogan, Natsu Dragneel, Nikora "Plue", Personagens Originais, Rogue Cheney, Romeo Conbolt, Sting Eucliffe, Wendy Marvell, Yukino Aguria
Tags Gruvia, Jerza, Lucy, Nalu, Romendy
Visualizações 449
Palavras 2.535
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 12 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Colegial, Comédia, Drama (Tragédia), Escolar, Famí­lia, Fantasia, Fluffy, Magia, Mistério, Musical (Songfic), Poesias, Romance e Novela, Saga, Shoujo (Romântico), Terror e Horror, Universo Alternativo
Avisos: Mutilação, Tortura, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


que nome de capitulo estranho?
por que demorou?
primeira mente, DIA 5 FOI MEU ANIVERSARIO
desculpe essa capitulo ter demorando mais chegou

Capítulo 5 - Capitulo IV: Lisanna Strauss : Borboleta e a morte


Fanfic / Fanfiction Ice Heart - Capítulo 5 - Capitulo IV: Lisanna Strauss : Borboleta e a morte


Pov Lisanna.

eu me vi sentada em banco na praça central da cidade, o banco sendo feito de puro cimento estava todo rachado qualquer momento  poderia quebra, a grama estava bem viva assim como as arvores, os pássaros cantavam mas eu não os ouvias, eu falava e eu não intendia o que eu mesma dizia, tudo normal até alguém ser sentar no meu lado com um buquê de flores, eu sorrir que nem boba, mas ai...

tudo ficou escuro. Só pode ouvir os gritos e gemidos de dor... e de prazer?

Vir que meu corpo inteiro estava pálido, muito branco, eu não tinha cores.

Logo eu vi sombras que não possuíam forma alguma, CADA UMA POSSUIA palavras escritas em seus “corpos”,

Amor

Vida

Paixão

Feliz

E um nome=

Alice

Cada sombra me fez carinho, ai chegou uma borboleta.

Em suas asas possuía a palavra= mentira,

Depois chegou um ceifeiro, pode ser que sua face era uma caveira, e em sua foice ensanguentada tinha a palavra= verdade.  

Eles começaram a andar até mim e depois passaram de mim o ceifeiro fez sinal pra que eu o acompanhasse

-não! Tenho medo de você – eu disse com a voz falha

- eu sou a verdade – a morte disse calmante com a voz grossa - tens medo de mim? – eu assenti com a cabeça – por quê? Por causa de minha forma? Por causa de minha foice? Minha face de caveira? Ou por causa, que pensas que lhe farei mal, ou apenas não me suportas?

Eu não soube como responder

- eu sou a mentira – disse a borboleta com a voz calma e doce – não tens por que temer-me, sou pequena, leve como uma pétala, linda como a própria rosa, não vens minhas cores? – disse a borboleta dançando, ela era linda, tinha todas as cores do arco-íris,

- quem vós seguira? – disse a morte, - a verdade ou a mentira? – lembra-se¹ poderá volta atrás em sua escolha. Porém haverá tempo limite ser escolher-te a mentira

- não sei a quem seguir – eu disse

- meu caminho é cheio de pedras – disse a morte – a da borboleta só tem grama, meu caminho é longo, o da borboleta é eterno, no meu caminho tens apenas a mim, que te ajudara sempre que precisar, no da borboleta é cheio de gente que estará sempre ao teu lado. Meu caminho é cheio de pesadelos, porém os mais belos sonhos, no da borboleta os pesadelos não apareceram jamais enquanto dormir, no meu caminho terás que procurar água no mais tenso deserto e eu ao seu lado, no da borboleta sempre terá mares e cachoeiras ao seu redor. No meu caminho os dias são tão quentes quanto um vulcão e as noites frias como um mar congelado, porém terás sombras e fogo temporário. No da borboleta, os dias quentes querem dizer praia com as pessoas, e que mal poderá entra na água por causa da multidão, as noites frias terás alguém ao teu lado abraçando-te junto a muitas pessoas. No meu caminho a lagrimas de tristeza, alegria, emoção, há sorrisos de compaixão, de felicidade, ... – a morte foi interrompida

-no meu caminho não há lagrimas – disse a borboleta

- que mentira! – disse a morte

- não é só porque meu nome é mentira que queira dizer que eu só fala mentiras – bufou a borboleta

- eu acho que já tenho minha escolha

- ótimo! – comemorou a borboleta

- então em quem vai ser? – perguntou a morte

- tu me seguira ou acompanharas a verdade – disse a borboleta

- vou contigo borboleta – eu disse

-que bom! Que bom! Nos encontramos logo, logo lhe tralhei um presente, bye volto em menos de 3 minutos.

Assim a borboleta saiu

- tens certeza de tua escolha?  – perguntou a morte

- sim!

- lembra-se que poderá voltar atrás,

- eu vou com a mentira

- e porque ira com ela?

- seu caminho é perigoso

- por que ele o caminho da verdade , oras minha cara jovem , a verdade doí, mas ela não muda, a verdade sempre será a mesma, a verdade é dom que poucos tem

- falar a verdade é um dom?

- é uma necessidade, mais acabou virando dom porque ninguém mais vem comigo e segui meus conselhos.

- hum... tem algum conselho pra mim ?

- sim tenho vários.

- então me da um!

- promete segui-lo? – eu assenti com a cabeça- nem tudo o que te falam deves ouvir, e nem tudo o que te mostram deverás ver, nem tudo aonde te levam deverás ir.

- eu não compreendi bem

- você ira por caminho da mentira, isso que eu lhe dizer vera ser pra você sobreviver, lembre-se  todos que tem caras de carneiros podem ou não serem lobos, e todos os lobos podem ser carneiros, por enquanto você é uma ovelha, seja esperta e vença o lobo, mais nunca ser torne um deles, esse será maior pecado.

- ai você me levara para o inferno

- eu não levo ninguém pro inferno, vocês fazem seu próprio inferno e eu os vigio. E digo que enfim poderás ir descansar

-como assim?

- a gente não percebe que morremos, voltamos a sermos jovens, fazemos nosso mundo, mas de acordo com seus pecados, você ira sofrer, de acordo com tudo o que você fez em vida será jugada antes.

-antes de que?

- de ir ao céu. Oras todos são humanos, mais pra irem ao céu precisaram estarem puros e perdoados de seus pecados

- existe vida após a morte?

- existe verdade e mentira, sal e açúcar, vida e morte . verdade pode vira mentira e vice versa, posso trocar o sal por açúcar, vida pode acabar, mais e a morte? Ela sempre estará presente minha cara, não sei ler dizer ser a vida após a morte, mais a vida é agora, e quando a morte chega será o fim que ninguém poderá para

- mas...

- ouça... – a verdade foi interrompida

-cheguei! – gritou a borboleta que agora era azul

- o que aconteceu? – eu perguntei

- me perdi no meio do caminho, e minhas cores sempre mudam.

- e aonde esta o presente? – perguntou a morte

- eu não achei, - disse ela com a voz triste.

- não tem problema – eu tentei anima-la

- venha, venha, vamos segui caminho – disse a borboleta agora ficava em diversas cores – triiim triiim triimm triim triim

- oque é isso? – eu perguntei assustada

- isso meu lírio é.... – começou a morte

- é trriiim o seu triim triimm – quase terminou de fala a borboleta

***************************** ***************************

- não! Eu não quero ir pra escolar – me aconcheguei novamente na cama

Resolvi que seria realmente melhor eu me levanta e assim fiz,

Há é quase me esqueci, hi hi, sou Lisanna Strauss, tenho 15 anos e... 

Minha apresentação fica mais tarde recebi uma mensagem da Jenny

 

“Oie Lisa, q saudades, oje eu voutei de viagem com a minha mamis, e sape oq eu dezcorpri?

Meu papito tem uma filha! Sei oque vc dv esta pensando, mais calmis que eu vou explicar tudinho no colégio.

Ah mas uma cosinha, venha junto com o Natysu oje viu?

Bjs..., “

Nossa me deu vergonha alheia de como ela escrevi errando,

Me arrumei, tomei café e fui na casa do Natsu, meu namorado

Já faz quase 1 ano que estamos juntos,  eu gosto dele mesmo, de verdade, e sei que ele senti o mesmo em relação a mim, só que as minhas amigas sempre dizem ao contrario, falam que ele preferi ficar com os amigos dele, e que eu sou sempre o segundo plano dele, que quando ele não tem nada pra fazer, ai ele sai comigo, eu não quero acreditar nisso,

Ele tem que ficar comigo, eu sou a namorada dele, e principalmente acho que eu não aguentaria que meu coração fosse partido, não depois dele ter sido reconstruído,

Mais eu estou pensando no sonho que tive

Eu falei com a morte que era a verdade? Afinal aonde foi a borboleta?  Assim eu pareço uma criança pensando

Mais deixamos pra mais tarde, afinal ele falava de mais e como as pessoas dizem por ai,

 

Os sábios falam, os tolos precisam falar.

                                                                                                                   

 Foi até a casa do Natsu, chegando lá a Wendy, sua irmã mais nova abriu a porta, e quando me viu saiu correndo, fui até a cozinha aonde vi Wendy agarrada no pescoço de Natsu.

Essa garotinha me odeia

- Oi meu amooorrr – eu falei cantando e fui ate ele e lhe dei um selinho

- oi linda

- vamos logo Nat-kun ou vamos nos atrasar

- ok amor

Quando íamos sair o Natsu recebeu uma ligação. Claro que eu fiquei curiosa pra saber quem era. Como a Jenny já havia me dito = sempre saiba com quem ele fala

A ligação foi rápida, só uns 10 segundos, a Wendy já havia aperto a porta, e lá estava Gray e Juvia esperando, ser fosse só o Gray tudo bem, mais a Juvia me dar medo, ela me odeia, quando olha pra mim parece que quer me matar,

- é só recalque – como a Flare sempre diz.

Logo a Wendy começou a pula em sinal que Gray a pegasse, e assim ele fez, ela ainda sussurrou algo em seu ouvido e depois ele a colocou no chão,

- bem – Gray me olhou – oi Lisanna – ele disse um pouco seco

- olá Gray, e na próxima vez não fale tão seco assim – eu disse e Juvia me fuzilou com o olhar,

POR FAVOR ALGUM PADRE FAÇA O EXOCISMO NESSA GAROTA!!!

Logo depois Gray decidiu nos dar uma carona a junto de Silve e Juvia, claro que eu aceitei,

Eu estava de boa no carro ao lado do Natsu, minha cabeça encostada em seu ombro, logo Wendy fica entre a gente, me aborreci, logico.

Deixamos a diabinha-azul na escola dela e fomos pra nossa. Mas não caminho o pinel furou então tivermos que ir andando mesmo ( acabei reclamando disso )

Quando chegamos o Natsu já queria ir pro grupinho dele, eu realmente não gosto deles e vice-versa.

Fui até minhas amigas

Jenny Realight

Flare Corona.  

Deusa ruiva 

Ever Green (autora= como não sei ser ela tem sobrenome deixei Green como sobrenome)

Minerva Orlando ( no começo eu achava que ela era um homem)

Ezra Knightwalker

Arania Webb

Risley Law

...

E eu

(autora= só pra dizer que eu não sei ser as próximas “cenas” esta correta de acordo com o dialogo originais no segundo capitulo )

- Nat-kun vamos fica com as minhas amigas.

- Mas lis

- nada de mais! Vamos que elas estão esperando

O puxei em direção a nossa mesa,

Ficamos conversando muito, fizemos alguns planejamentos pra outros dias, e o Natsu toda hora com a maior cara de viagem, até uma garota passar.

Não deu pra ver o rosto dela, só as costas, ela era loira, tinha um corpo bem estruturado de dá inveja (tanto que eu fiquei) ela passou rapidinho mais levou toda atenção com ela, o Natsu só voltou ao normal quando o celular dela tocou

- nossa que musica horrível – disse Flare.

- quem é Natsu?

- eu não sei – foi só oque ele me respondeu e foi até o banheiro

- gente – começou a Jenny – receberam a mensagens?

- quer dizer aquela com 1001 erros – falei mais em afirmação no que em questionamento

- é, é – Jenny me deu língua – bem... eu voltei de viagem

- em falar nisso, você perdeu muito assunto – disse Flare,

- isso não importa – no nosso grupo só quem ser importa com as notas são, Flare, Minerva, e eu. – bem continuando ser me permitem – debochou – voltei de viagem ainda no aeroporto encontrei meu papis – ele não é pai de verdade dela mais tudo bem, - junto do Sting e de uma vadia qualquer que diz ser filha dele,

- e já fizeram os testes? – minerva perguntou

- ainda não, vão fazer no próximo sábado, - responhondeu Jenny. – mais tipo... da pra acreditar nisso?, agora o Jude tá todo babão encima dela, e o Sting ficou super amigo dela, agora ele ficou contra mim, aquele moleque!

Eu ia falar alguma coisa mais ai só vi o Natsu correndo com tudo,

-vai atrás dele – disse Risley

 

- ta bom - fui  atras dele e o puxei pelo polso -aonde você vai, vai me deixa sozinha?

-vou busca minha irmã, e você tem seu grupinho de amigas com você!
-eu tô prescisando de você sabia?
-mas a Wendy precisa mais - ele ser soltou e foi 

 Voltei pra mesa.

 

-ia e como foi – perguntou Araña

Expliquei tudo pra elas e só soltaram risos e alguém colocou a mão no meu ombro, Jenny.

- cara gafanhoto, ele não vai atrás da irmãzinha dele

-não?

- claro que não! – disse Ever que até agora ser matinha calada

- acho que ele tem uma amante – Disse Ezra

-não, não – eu disse nervosa

- é claro que ele tem, - disse Jenny – minha cara, ele esta te traído

Fiquei zangada, não, não tem como ele fazer isso né? Ou será que tem? Não ! sim!,

(autora= viu como é mente de mulher, você não pode da desculpa pra  ir em algum lugar que isso acontece=[...])

Ele esta me traído.!!!!!!!!!!!!!!!!!!!

Depois de um tempo esperei o sinal toca, logo avistei o Nstsu entrando 

 

-Nat-kun! aonde você foi?
-eu precisei sair! Eu tinha que busca minha irmã! Ela ficou doente!
-mais eu sou sua namorada! Você tem que fica comigo! Oque eu iria dizer pra minhas amigas? Eu fiquei ali de vela quando os namorados delas estavam ali com elas e depois elas ficaram rindo de mim!
-Lisanna, minha irmã precisava de mim!
-idai? eu tambem! Não mim coloque em segundo plano! Deixava ela se vira
-como? Ela só tem 5 anos!
- e eu com 2 anos já sabia ler, escrever e falar dereito! Eu sou o amor da sua vida, mais você sempre mim deixa em segundo plano - ele saiu, realmente eu sou o seu segundo plano

demorei um pouco pra entra e quando eu entrei me sentei em meu lugar e joguei uma bolinha de papel no Natsu com um recado 

- QUEM FOI O FILHO OU FILHA DA @#&$% QUE JOGOU ESSA MERDA!- no começo eu fiquei assustado mais depois fiquei com muita raiva

-Nat-kun? Do que você mim chamou?- ele ficou ser reação no começo

 

-Guerra de bola de papel!!! -gritou Erza,Jellal,Gray e Juvia, todos juntos 

 

 ai começou a guerra de bolas de papel

-parem com isso!- gritou o professor Macao, e todo mundo parou -hoje temos uma nova aula, pode entra!- e ela entrou

o clima na sala ficou pesado 

 -bem pode se apresentar senhorita- disse o professor cortando o clima 

-meu nome é Lucy,  e tenho 15 anos- foi tudo oque ela disse
-bem dona Lucy, pode-se sentar na unica cadeira vazia da sala, - e ela ser sentou bem em frente ao Natsu

e logo começou outra guerra. mais o Natsu e novata ficaram de bom papo que me deixou com ciume.

e pra piora a situação a Juvia não parava de joga papel em mim, então comecei a revidar

mais não parei de pensar no sonho estranho que tive.

 


Notas Finais


então gente é isso,
só pra avisar que eu vou revisar os capitulos anteriores por que eles contém muitos erros ortográficos
ate a proxima

bjs de laranja (amo laranja)


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...