História Ice Kingdom - Capítulo 1


Escrita por: ~

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS), EXO
Personagens Baekhyun, Chanyeol, Chen, D.O, J-hope, Jimin, Jin, Jungkook, Kai, Kris Wu, Lay, Lu Han, Personagens Originais, Rap Monster, Sehun, Suga, Suho, Tao, Xiumin
Tags Ação, Clãs, Fantasia, Magia, Princesa, Principes, Reino De Fogo, Reino De Gelo, Romance
Visualizações 2
Palavras 720
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Bishounen, Comédia, Crossover, Drama (Tragédia), Famí­lia, Fantasia, Festa, Ficção, Harem, Hentai, Magia, Mistério, Misticismo, Romance e Novela, Saga, Shoujo (Romântico), Shoujo-Ai, Sobrenatural, Universo Alternativo, Violência, Yaoi
Avisos: Álcool, Drogas, Heterossexualidade, Homossexualidade, Incesto, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Suicídio, Tortura, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Primeira fic que eu posto, espero que não tenha ficado tão ruim.
Espero que gostem.

Capítulo 1 - Prólogo


O clima ali naquela caverna era úmido e gelado, dando uma sensação reconfortante para os habitantes daquele reino. As paredes de pedras eram tomadas por variados tipos de plantas rasteiras, flores de gelo e as raríssimas Rosas da Geada. A iluminação era proporcionada por lindos cristais azuis, em vários tamanhos e espessuras, espalhados por todo canto, do chão às paredes. Lá também havia uma bela cachoeira com águas iluminadas que terminava em um riacho. Era um lugar espaçoso, bonito e isolado, inabitado. 

Ou, pelo menos, era o que todos pensam.

No final da caverna, havia um trono gigante formado nas pedras, sendo iluminado por dois cristais gigantes, um de cada lado. E, sentada nele, havia uma senhora.

Ela tinha cabelos tão longos que eles formavam uma cascata sobre os braços do trono, brancos e lisos, com uma pequena parte presa em um coque no topo da cabeça. A mesma trajava um pien-fu lindo. Ele era todo brando com as grossas barras das mangas azul celeste e detalhes em dourado. Voltando a sua cabeça, habitava ali uma espécie de coroa gigante extremamente detalhada, com adornos de pedras preciosas azuis e dois palitos, que tinha na ponta de cada pequenas correntes que terminavam com cristais na ponta, espetados em seu coque, e tudo isso feito do mais puro e verdadeiro ouro branco. 

A senhora estava de olhos fechados, com uma expressão serena, como se meditasse. Sua respiração era calma, controlada. Sua imagem era como se fosse uma miragem, tão bela e inabalável. 

Talvez, nem tão inabalável assim.

Suas feições começaram a se distorcer, formando expressões confusas, assustadas, perplexas e, finalmente,  surpresa, fazendo a mesma abrir os olhos em um solavanco repentino, como se um enorme poder tivesse se apoderado de seu corpo esguio, porém, saudável. Ela piscava rapidamente, com a mão sobre o peito esquerdo, procurando acalmar seu coração.

Rapidamente, um rapaz apareceu em seu campo de visão. Ele era, alto, magro, mas não muito, na medida certa, sua pele leitosa e suave parecia refletir as magicas luzes da caverna. Seus cabelos era quase tão brancos quanto o da senhora a sua frente, mas curtos e levemente bagunçados, dando-o um ar estranhamente sensual. Suas vestes era basicamente metal forjado e esculpido. Sua armadura tinha desenhos forjados especialmente para ele, sendo espirais feitas no metal escuro. No centro de seu peitoral, tinha um belíssimo floco de neve, dessa vez, em um metal branco, contratando com o resto da vestimenta escura. Era uma bela armadura. Sua mão direita repolsava sobre o cabo de sua espada, esculpida de um poderoso cristal magico de gelo, feita para que ele pudesse proteger com efetividade sua Senhora. 

Com o rosto tomado pela preocupação, ele se curva em sinal de respeito para com a mais velha.

- Senhora Kyung Soon, aconteceu algo? - O jovem rapaz se adiantou em perguntar.

- Sim, algo aconteceu. - Ela sorri gentil, deixando o pobre homem confuso. - Eu a vi, meu caro. Eu a vi - Rapidamente, tudo na cabeça dele se iluminou. "Ela!" , ele pensou. - Eu tive A Visão meu jovem. Ela ira voltar para nós! - A mais velha explodiu em felicidade - Minha visão não foi muito clara, no entanto, eu a vi claramente. Tão linda quanto eu imaginei que ela estaria. Mas, apesar de toda a alegria que a cerca, em breve, muito em breve, algo de mau irá lhe acontecer. - Agora um pouco menos alegre, Kyung Soon encara o rapaz a sua frente. - Você tem que encontra-la. Protege-la. Mante-la segura desse mal. 

- Mas, Senhora Kyung Soon, meu dever é ficar aqui para guarda-la.

- Ora, não temos tempo para isso. Não podemos arriscar que nossa menina fique em perigo. Você não quer isso, quer? - Ele nega na mesma hora - Então vá. Ache-a e proteja-a. Além do mas, eu posso me defender. Estou velha, não invalida.

- Mas... 

- Nada de "mas" - Kyung Soon levantou a mão, impedindo o garoto de prosseguir com sua fala. - Isso é uma ordem. Eu, a Senhora das Profecias, Jung Kyung Soon, ordeno que você, Guardião do Reino, encontre Sua Alteza e a traga de volta para nós. 

Com o punho direito serrado, ele o leva para o peito esquerdo, se ajoelha diante de sua Senhora e curva a cabeça, respeitoso.

- Sim, Senhora!


Notas Finais


E foi isso, até o próximo capítulo.
Beijos gelados.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...