História Ice Scream - Capítulo 6


Escrita por: ~

Postado
Categorias EXO
Personagens Baekhyun, Chanyeol, Chen, D.O, Kai, Kris Wu, Lay, Lu Han, Sehun, Suho, Tao, Xiumin
Tags Baekhyun, Chanbaek, Exo, Homofobia, Preconceito
Visualizações 33
Palavras 1.008
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Comédia, Drama (Tragédia), Ecchi, Lemon, Romance e Novela, Universo Alternativo, Yaoi
Avisos: Bissexualidade, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Nudez, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Capítulo 6 - Nojento


Março, 1:00 PM

BaekHyun segurava um pouco irritado, o controle da televisão, enquanto mudava rapidamente os canais com um pote de sorvete ao lado. Sua mãe, estava aflita e agitada quando falava no telefone sobre um assunto um tanto quanto estranho e que lhe parecia curioso.

A mulher parecia nervosa, quando ele a perguntava com quem falava.

Revirou os olhos ao a ver tão agitada. Apurou seus ouvidos para ouvir parte da fala de sua mãe.

-... e quando você vem? Marque logo.

O garoto franziu a testa e direcionou seu olhar para ela. Perguntaria sobre essa história depois que ela fosse desligar o telefone.

-Claro... mas... você consegue? -Perguntou a pessoa que estava do outro lado da linha, com um tom de preocupação. Ao receber a resposta, suspirou e deu um pequeno sorriso, de empolgação. -Estou anciosa para ver...

Disse e logo se despediu, Baekhyun voltou seu olhar para ela, com a colher em sua boca e sua testa franzida.

-Quem que vem? -Perguntou curioso.

-Alguma pessoa.

-Tem um namorado?

-Não!

-Você não se encontra com mais ninguém, desde a sua separação. Não sente falta do meu pai?

-Não. -Disse mergulhada em orgulho. -Ele não me parecia uma boa influência para meu filho.

-Como? Ele é meu pai! Sempre me falou o que era certo e errado. E nisso, eu acredito nele.

A mulher suspirou.

-Vou descansar, no quarto. -Disse pondo a mão em sua testa e se direcionando ao corredor.

-Ei! Ainda não sei quem vem!

Disse e olhou o celular que tocava.

♡ ▪ ♡ ▪ ♡ ▪ ♡ ▪ ♡

10 A.M.

A mulher trocou uma piscada com o mais alto, enquanto mexia no computador,  ou melhor, vasculhava, os arquivos de BaekHyun, enquanto ele não o olhava.

-Vocês me parecem estranhos. Ficam se olhando toda hora. -Disse concentrado em seu sorvete.

Olhou de relance para os dois que usavam o computador, enquanto sua mãe apontava para a tela, indicando que o garoto teria que levar o mouse para aquele certo lugar, que teria apontado.

-Minha mãe é velha de mais para você.

-Surgiu um ciúmes de repente em si? -Perguntou em um tom brincalhão, levantando a cabeça, para o olhar.

-Não.

ChanYeol, acabou entrando em uma página por engano de uma rede social do garoto.

Quando olhou seus grupos quase caiu da cadeira, enquanto a mulher ao lado parecia assustada.

-Você sabia disso? -Sussurou, mas Baekhyun o ouviu.

-Sabia o que? -Perguntou ainda tomando o sorvete.

-Que você é um chato? -Perguntou ironicamente.

O garoto ficou quieto novamente, colocando mais outra colher em sua boca.

Os dois observaram aquilo por um momento e ChanYeol o resolveu o chamar, quando ele se levantou, para ir para a cozinha.

-BaekHyun... venha cá... -Disse o chamando para perto do computador.

- O que foi?

-O que são esses grupos que você participa na internet?

- Mas como você é lerdo...

-Mas... sabe o interessante é que eu não entendi. -Disse com sarcasmo.

-É isso o que você leu no nome, pense um pouco.

-Eu também não entendi filho...

Respirou fundo um pouco sem paciência e puxou uma cadeira para perto.

♡▪♡▪♡▪♡▪♡

Junho, 8 P.M.

Por mais que BaekHyun estivesse errado, não queria pensar nesta possibilidade. Afinal, fora ensinado desde o início que aquilo sim, era incerto.

Passava por uma rua escura. Era noite.

O garoto amava aquele céu nessas horas, naquela região. As estrelas pareciam brilhar mais. O que provavelmente era apenas alguma ilusão que sua cabeça havia criado. Era perto do prédio em que ChanYeol vivia.

A mente de BaekHyun depois daquilo havia formado algo totalmente novo sobre ChanYeol. Como se ele fosse gripe e fosse o contaminar. Lembrava dele todos os dias quando passava por aquele beco.

Estava nem um pouco interessado em ficar se lembrando de coisas que ele abominava e pensavam serem ruins.

Mas naturalmente, sentiu algo que nunca sentiria.

Após aquilo dito por ChanYeol, que ele tinha ouvido, vindo de sua própria boca. Aquilo foi pior que tiro. Pelo menos para o menor.

Foi como uma grande bala perdida que acabou o acertando com tudo.

Olhou para o outro lado da rua, vendo dois homens e pensou em Chanyeol. Respirou fundo, pegando o seu celular e olhou as horas.

♡▪♡▪♡▪♡▪♡

Setembro, 6 A.M.

Usava o computador, com tanto cuidado, como se fosse pegar um virús da gripe. Entrou em alguns dos perfis que ChanYeol tinha em algumas redes sociais da internet.

"Respondendo sua pergunta, sim. Você nunca deveria ter nascido."

"O que está fazendo aqui? Ninguém quer ser contaminado por alguém como você"

"Como você é burro."

"Tsc, tsc. Apenas escolhas erradas."

"Ainda está vivo?"

"Deves morrer..."

"Vai que o sorvete que eu ingeri estava com alguma coisa? Você me envenenou?"

"Haha, é engraçado ver tantas curtidas nos meus comentários por aqui"

"Parece que tem gente que concorda comigo..."

"Novamente, você apenas fez escolhas erradas."

"Seu veneno do sorvete não me matou ainda não."

"Deverias ser um feto."

"Se desenvolveu na barriga de sua mãe, apenas para a dar desgosto."

BaekHyun se encostou na cadeira e deu um suspiro fundo ao lembrar do beco daquela noite.


♡▪♡▪♡▪♡▪♡

Abril, 8 P.M.


-Saiba que você está salvando o tipo pessoa que nunca deveria ter nascido.

-Então eu nunca deveria ter nascido? Byun BaekHyun?

-Mas o que?

O garoto se abaixou para ficar perto de ChanYeol.

-O que disse?

-Mas como você é lerdo...

-Eu não entendi...

-É isso que você ouviu.

Viu BaekHyun morder os lábios e se levantou, olhando para seus "colegas".

-Gente como você me dão nojo. -Disseram juntos.

♡▪♡▪♡▪♡▪♡

Outubro, 6 A.M.

Aquilo estava martelando em sua mente, como se fosse explodir a qualquer momento.

ChanYeol tinha parado de entrar em suas redes sociais.

Tinha sumido completamente da vida de BaekHyun.

Após a mãe dele ter descoberto daquilo tudo, sentiu puro desgosto do próprio filho, coisa que seu pai teria sentido ao contrário.

Após ter comentado aquilo nos perfis de ChanYeol, recebeu respostas totalmente opostas daquele número de curtidas que teria recebido.

"Respondendo sua afirmação, você também nunca deveria ter nascido."

"E você? O que está fazendo aqui? Sendo um inútil?"

"Isso é o resultado, do que seria uma cruza de uma mula com um asno. Traz a vergonha na cara, ta em falta."

"Continuas sendo um nojento?"

♡▪♡▪♡▪♡▪♡

Novembro 6 A.M.

Passava em frente ao prédio que ChanYeol morava. O apartamento em que ele costumava estar, estava com as luzes todas apagadas.

Se perguntou se ele ainda estava morando ali.

E talvez, aquela fora a melhor escolha de sua vida, ele apenas não gostaria de admitir.

Acabou salvando a vida que ele iria matar sem saber.



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...