História Idiot Neighbor - Imagine Jun (Seventeen) - Capítulo 17


Escrita por: ~

Postado
Categorias Seventeen
Personagens Wen Junhui "JUN"
Tags Imagine Jun, Imagine Seventeen, Jun, Seventeen, Wen Junhui
Visualizações 176
Palavras 935
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 12 ANOS
Gêneros: Colegial, Comédia, Famí­lia, Romance e Novela
Avisos: Heterossexualidade
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


OIIIIIIIIIII
Estão ansiosas pro comeback do Exo? Eu to
Mas estou quase indo pra Coreia pra colocar fogo na Sm.
COMO ASSIM O LAY NÃO VAI PARTICIPAR??????
Desculpa, to revoltada.
Boa leitura <3

Capítulo 17 - O Fantasma...


Fanfic / Fanfiction Idiot Neighbor - Imagine Jun (Seventeen) - Capítulo 17 - O Fantasma...

 

-Está pronto? – suspirei.

-Não, mas fazer oque.

Abri a porta

-AAAAAAAAAAAH – Jun gritou e me abraçou mais forte ainda.

Arregalei meus olhos.

É muito pior do que eu imaginava....

-Não tem ninguém aqui! – falei congelada

-(S/n), eu tenho certeza que é um fantasma! Meu Deus! A gente vai morrer mesmo!

Fechei a porta.

-(S/n), não podemos ficar aqui! Sabe, eu acho que sua casa é assombrada... – Jun segurava meu braço forte.

-N-não, claro que não! Nunca aconteceu nada assim, só hoje.

-Por que você foi logo colocar um filme de terror hein!? Minha mãe sempre fala que isso atraí coisas do mal...

-Não coloca a culpa em mim! Eu não fiz nada! – suspirei – Apenas, vamos sentar e esperar a luz voltar.

Andei até o sofá com Jun e larguei ele lá, depois acendi uma vela que tinha na sala.

 

Ninguém falou nada, apenas Jun que ficava rezando toda hora.

Agora que eu percebi, Jun ainda está com aquela frigideira.

-Sabe, você parece ser um cara frio, mas tem o seu lado fofinho também. – rio assoprado.

-Fofo? Nunca.

-Você fica fofo quando está com medo...

Me olhou

-O-obrigada, eu acho. – sorriu fraco

-Falando em fofura, o Minhyuk é muito fofo! Já percebeu isso? – desfez seu sorriso

-Já to vendo que vou ter que dividir meus amigos com você.  – ficou emburrado

-Sim, você vai ter.

-Aish.

Ri

-E você? Oque achou da Sohyun?

-Bem, ela é meio...atrevida. Mas ela parece ser uma pessoa legal.

-Que bom que gostou dela.

-Por que eu preciso gostar dela?

-Primeiro, por que ela disse que nenhum cara da “Top 5” ia dar bola pra ela. E segundo, assim, eu posso ter o meu grupo completo!

-Seu grupo? – riu

-Não ria! Sim, meu grupo! Eu, Minhyuk, Hyeon, Sohyun e você – fiz joinha.

-Não vou participar disso.

-Tudo bem, não precisamos de você. Mas se você sair, o grupo vai ser de casais...o Minhyuk é um bom garoto né?...ou talvez o Hyeo-

-Eu fico.

-Okay então...

 

Depois de uma looonga conversa sobre coisas aleatórias...

-Eu vou pra cama. – Jun se levanta

-Boa noite...

-Como assim “Boa noite”? Você vai junto!

-Que?

-Se você acha que eu vou dormir sozinho depois de tudo aquilo acontecer, você ta muito enganada.

Fiquei pensando um tempo.

-Ok, eu vou. Mas é por que eu também estou com medo também. E também você pode se vingar depois não cozinhando pra mim.

Assentiu

-Agora vamos logo – ele pegou a vela em cima da mesa de centro.

 

Ele deitou na ponta da cama, e eu na outra ponta. A cama é de casal, então nós dois cabemos nela.

-Vamos dormir de costas um pro outro! – Jun falou e eu assenti.

Logo meus olhos começaram a pesar, e eu cai no sono.

 

Andava por todo canto, mas ninguém parecia me ver, eu chamava as pessoas, mas elas mão me respondiam.

-Hyeon! – corri até o mesmo, mas ele simplesmente me ignorou e passou por mim. – Ei! Hyeon!

Vi ele se sentando em umas da mesa do refeitório, nela estavam sentados Minhyuk, Hyeon, Sohyun e mais uma menina, mas eu não a conhecia.

Corri até.

Comecei a chacoalhar Sohyun

-Ei! Não consegui me ver? Eu estou aqui! Aqui! Sohyun...– ela apenas sorria igual aos outros.

Vi que a única que parecia me ver era a menina misteriosa.

-Consegue me ver? Você consegui não é?

Ela sorriu debochado.

-Desista. Eu já venci. – sorriu mais debochado ainda.

E depois, ela voltou ao “normal” de novo.

Meus olhos se encheram de lágrimas

Comecei a andar até ela, mas alguém puxa o meu pulso com força e me abraça.

 

Me afastei pra ver o rosto da pessoa que abraçava, mas....

-AAAAAAAAAAAAAAAAAAH

 

Abri os olhos do nada, eu realmente estou abraçada com uma pessoa....espera...Jun?

-AAAAAAAAAAAAAH – grito também

Nos soltamos rápido e rolamos para onde estávamos

-Falei pra dormimos de costas!!

-Desculpa, mas você também virou! – percebo a claridade que o quarto está – já é de dia!

-Finalmente – Jun deu um pulo da cama – a eletricidade também voltou! – falou ele ligando e desligando a luz do quarto.

Jun correu até o seu celular.

-(S/n), vou pesquisar como tirar os espíritos malignos que habitam aqui.

-Não tem nada aqui... – levantei da cama

-Vocês tem sal grosso?

-Aish... – fechei a porta e fui para o banheiro.

 

-(S/n), a gente vai no mercado! – Jun gritou da cozinha.

Peguei um casaco e desci.

 

Abrimos a porta.

Vi que minha vizinha estava regando as flores dela.

-Menina estrangeira! – me chamou.

-Sim? – me aproximei e Jun também.

-Está tudo bem? Ouvi alguém gritando na casa de vocês ontem, e hoje também. Eu até bati na porta pra ver se estava tudo bem...

-Foi a senhora? – sorri

-Sim... – ela pareceu confusa.

-Viu minha casa não é assombrada! Eu falei! – bati no ombro de Jun. Ele parecia feliz.

-Eu já sabia disso! Apenas queria te assustar! Nem estava com medo ontem!

-Ah, claro!

Vi que minha vizinha dava risada de tudo.

-Esses jovens de hoje em dia! Vocês formam um casal tão lindo – desfiz meu sorriso – espero que se casem e tenham muitos filhos bonitos que nem vocês!

Percebi minhas bochechas esquentarem e Jun segurar a risada.

-A-a gente já está indo, tenha um bom dia! – me curvei e Jun também, vermelho de tanto segurar a risada.

Nos distanciamos um pouco e logo Jun começou a gargalhar.

-Jun, para, todos estão olhando! – bati a mão na testa.

Ele finalmente parou de rir.

-Desculpa. – ele olhou para o meu rosto

E começou a dar risada de novo

-Aish – comecei a puxar ele, por que ele provavelmente iria ficar lá parado rindo.

 

Pelo menos minha casa não é assombrada.

 


Notas Finais


Será que o Junhui estava mesmo fingindo??
Gostaram do cap? Eu não achei ele muito bom ...
De qualquer forma
Obrigada por ler e até o próximo cap :)


Beijos com Yoongi <3


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...