História If - Capítulo 9


Escrita por: ~

Postado
Categorias Arthur Aguiar, Bruna Hamú, Lua Blanco, Malhação, Rebelde Brasil
Personagens Bianca Duarte, Carlos Eduardo "Duca" Menezes, Diego Luz Maldonado, Personagens Originais, Roberta Messi
Tags Diro, Duanca, Malhação, Malhação Sonhos, Rebelde
Visualizações 79
Palavras 1.076
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 16 ANOS
Gêneros: Crossover, Drama (Tragédia), Famí­lia, Ficção, Luta, Musical (Songfic), Romance e Novela
Avisos: Álcool, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


O casal principal vai ser DiRo

Capítulo 9 - Nine


Pov Diego/Duca

Assim que a Roberta saiu, várias lembranças começaram a passar pela minha cabeça

~FLASHBACK ON~

Roberta: Parece que só rola que clima entre a gente quando tem água no meio

Diego: Se eu quisesse ouvir o que eu já sei, eu falava com o espelho

Roberta: Você não tem medo de mim

Diego: Nem do que eu sinto por você – falo beijando ela

~FLASHBACK OFF~

~FLASHBACK ON~

Diego: Perdeu alguma coisa?

Roberta: Vontade de ficar te olhando

Diego: Feche os olhos

Roberta: Sai da frente

Diego: Sai você

Roberta: Não dou um passo

Diego: Nem eu

Roberta: Tá querendo me provocar?

Diego: Eu tô querendo te esquecer

Roberta: Usa a imaginação

Diego: Eu não preciso

Roberta: Bom pra você

Diego: Ótimo pra mim

Roberta: Metido

Diego: Mandona

Roberta: Vacilão

Diego: Descabelada

Roberta: Arrumadinho

Diego: Estúpida

Roberta: Lerdo

Diego: Sem noção

Roberta: Sem rumo

Diego: Eu te odeio

Roberta: Eu te odeio muito mais – fala e eu beijo ela

~FLASHBACK OFF~

~FLASHBACK ON~

Diego: Ala masculina

Roberta: Eu sei

Diego: Perdeu alguma coisa aqui?

Roberta: Perdi

Diego: Procura

Roberta: Tô tentando

Diego: Beleza – falo saindo, mas ela puxa meu braço – O que foi?

Roberta: Eu perdi você

Diego: Faz tempo, se deu conta só agora?

Roberta: Facilita

Diego: Pra que?

Roberta: Por favor

Diego: Vai fala de uma vez

Roberta: Me faz um favor

Diego: Claro que não

Roberta: Olha na minha cara e diz que não me ama mais

Diego: Não vou mentir

Roberta: Ótimo olha na minha... – interrompo ela

Diego: Eu ainda amo você, eu ainda penso em você sem parar, ainda sinto sua falta. Só que eu não confio mais em você, amor não faz uma história como a nossa seguir em frente, sem ter confiança

Roberta: Diego eu... - corto ela

Diego: Me ama? Jura? Você fez questão de escrever a nossa história com muita falta de confiança

Roberta: Mas se eu te pedir... – corto ela de novo

Diego: Não. Perdão? Desculpa? Pra que? Eu precisava de você inteira comigo nas horas boas e principalmente nas horas ruims

Roberta: A gente pode

Diego: Não tem mais a gente. Você tinha razão

Roberta: Em que?

Diego: Amar é uma bobagem. Só machuca. Eu cansei de sofrer

Roberta: Você ainda tá muito magoado

Diego: Não eu tô cansado. Você escolheu o seu caminho. Agora eu vou escolher o meu

~FLASHBACK OFF~

~FLASHBACK ON~

Roberta: Abre – fala aparecendo atrás de mim

Eu abro a caixa e encontro duas alianças

Roberta: Diego Maldonado aceita se casar comigo?

Diego: Eu demorei muito tempo pra entender isso, mas a gente já é casado, a gente já é casado aqui – falo apontando pro coração – A gente não precisa de aliança pra provar isso e beijo ela

~FLASHBACK OFF~

Vou pro meu quarto chegando lá, pego meu celular e digito o número da Carla. Eu espero que esse ainda seja o número dela.

~LIGAÇÃO ON~

Carla: Alô?

Diego: Oi

Carla: Omg... Diego?

Diego: Eu mesmo

Carla: É muita cara de pau.
Você some e depois de quatro anos
você liga assim de repente

Diego: Pode deixar o sermão
pra outra hora? Eu tô precisando
da minha melhor amiga

Carla: Melhor amiga? Você não
pensou que eu era sua
 melhor amiga quando sumiu

Diego: Eu sei que você tá com
raiva de mim, mas acredite
 eu tive motivo pra sumir

Carla: É eu tô com muita raiva
 de você. Não mais que
a Roberta é claro

Diego: Eu acho que já consegui
diminuir um pouco a raiva da Roberta

Carla: Como?

Diego: Eu encontrei com a Roberta.
Aliás ela saiu agora a
pouco da minha casa

Carla: Como você encontrou
com a Roberta? A Roberta tá em
 São Paulo. Espera você
tá em São Paulo?

Diego: A gente se esbarrou hoje
de manhã. Sim eu tô em São Paulo

Carla: Você passou esses
quatro anos em São Paulo?

Diego: Sim

Carla: Diego quando eu te encontrar
eu juro que te mato

Diego: Você não teria coragem
de matar o seu melhor amigo

Carla: Não duvide de mim Dieguinho.
Eu mudei.

Diego: Eu acho que você tá
passando muito tempo com a Roberta

Carla: Por que você sumiu?

Diego: Eu não quero falar
disso por telefone

Carla: Se você não for me falar
porque sumiu eu vou desligar

Diego: Tá eu falo

Carla: Tô esperando

Diego: Eu sumi porque eu descobri
que tinha um irmão e uma avó
aqui em São Paulo

Carla: O quê?
Como você descobriu isso?

Diego: Minha mãe escreveu
uma carta antes de morrer

Carla: Você não precisava sumir

Diego: Foi a mesma coisa
que a Roberta disse. Carla não
dá pra explicar tudo por telefone

Carla: Diego eu preciso desligar

Diego: Carla por favor não
conta pra ninguém sobre esse ligação

Carla: Nem pra Roberta?

Diego: Pra Roberta pode,
mas pros outros não

Carla: Os outros são seus amigos

Diego: Eu sei, mas eu não quero
 que eles saibam agora

Carla: Tá. Agora tchau

Diego: Tchau

~LIGAÇÃO OFF~

Assim que ela desliga a ligação levanto e vou em direção ao meu guarda roupa, abro ele e pego meu violão, volto pra cama me sentando, começo a tocar

Diego: Eu andei por aí, eu vi o tempo passar
Mas não vi muita coisa mudar
Foi quando algo em mim me disse: “fica aqui,
Tudo vai continuar como está”
Tenho que achar um jeito de mudar
O meu caminho
Também errei, mas tudo bem
Sempre podemos tentar de novo
Porque sei, depois da chuva sempre vem o sol
Tudo vai melhorar
Só o tempo pode por as coisas no lugar
Pra recomeçar
Hey, yeah, recomeçar
Hey, yeah, recomeçar
Esses dias pensei: “será que vou conseguir
Tirar isso de dentro de mim?” (tirar isso de dentro de mim?)
Então parei de pensar e comecei a sentir
O porquê de tudo estar assim
Tenho que achar um jeito de mudar
O meu caminho
Também errei, mas tudo bem
Sempre podemos tentar de novo
Porque sei, depois da chuva sempre vem o sol
Tudo vai melhorar
Só o tempo pode por as coisas no lugar
Pra recomeçar
E o que está em nossas mãos
Ninguém vai tirar (ninguém vai tirar)
Nunca mais vou deixar meus sonhos
Pra trás, não vou
Porque sei, depois da chuva sempre vem o sol
Tudo vai melhorar
Só o tempo pode por as coisas no lugar
Pra recomeçar


I love you
I love you
Love you
Baby, baby, I love you

I Love You – Sofia Oliveira



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...