História If - Capítulo 9


Escrita por: ~

Postado
Categorias R5
Personagens Personagens Originais
Tags Ross Lynch
Visualizações 15
Palavras 2.727
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Colegial, Crossover, Drama (Tragédia), Famí­lia, Ficção, Hentai, Romance e Novela, Shoujo (Romântico)
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Drogas, Estupro, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Mutilação, Nudez, Sexo, Suicídio, Tortura, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


MAISSSS UMMMM!!!!
Pronto por hoje é tudo!! Espero que estejam a gostar 🦄🦄🦄🦄🦄

Capítulo 9 - Pizza Guy


  13 de Novembro, 13h12

 

POV Violet

Havia se passado mais de uma semana desde que a minha mãe partira para Wisconsin. Sentia-me sempre um pouco sozinha quando ela ia visitar a minha avó pois a casa ficava vazia.

Era sábado, tinha acordado tarde por isso quando me levantei fui logo almoçar. Iria passar o resto da tarde a estudar, algo que fazia sempre quando estava sozinha visto que não tinha nada de mais divertido para fazer.

Sentia saudades da minha mãe, a mesma ligava-me quase 5 vezes por dia para se certificar que estava tudo bem e embora eu reclamasse sempre com isso, ouvir a voz dela era bom. Megan e Brian passavam grande parte do tempo comigo e ficava sempre até mais tarde com eles na escola visto que não tinha ninguém á minha espera em casa. Felizmente faltava pouco tempo para que tudo voltasse ao normal. A minha mãe chegava terça-feira de madrugada.

Peguei no caderno de Inglês e verifiquei se tínhamos trabalhos de casa,nada. Voltei a colocar o caderno no sítio mas uma folha escorregou. Peguei nela e olhei para o seu conteúdo. Era uma cópia da apresentação da fotografia que eu e Ross havíamos feito semanas antes. Vi um grande "A" escrito com uma nota em baixo a dizer "Parabéns".

Imagens de Ross vieram-me á cabeça e em seguida não consegui pensar noutra coisa que não fosse o nosso beijo. Tinha conseguido ignorá-lo estes dias tal como planeado, embora Megan não gostasse muito da ideia. Brian não desconfiava de nada ele sabia que eu não gostava de Ross então aquele comportamento era algo perfeitamente normal.

16h30

Já tinha acabado de estudar então deitei-me na cama a ouvir música durante algumas horas, deu-me fome então fui lanchar enquanto via um filme na sala. Era um daqueles filmes que a Disney fazia, sempre lhes achei piada. Tinha que admitir eu ainda era uma criança no interior.

Entretanto o filme acabou então mandei uma mensagem a Megan a perguntar se não queria vir dormir a minha casa.

-Não me queres fazer companhia hoje e dormir cá?

Esperei e nada, Megan devia estar sem bateria ou algo do género, ou seja, iria acabar por passar a noite sozinha.

20h33

Recebi uma mensagem de Megan

Megan- Não posso, sorry, eu e o Jack vamos ao cinema.

Já estava a ficar com fome então decidi pedir uma pizza, estava farta de comer massa com atum ou com salsichas como refeição principal, nunca fui grande cozinheira essa era a triste realidade.

Esperei cerca de 20 minutos e ouvi a campainha tocar, finalmente a pizza havia chegado!

- Boa noite, não sei se tem troco mas só tenho uma nota de 20 dólares comigo-disse enquanto remexia na carteira á procura do dinheiro.

- Não é necessário esta fica por conta da casa.

Olhei para a frente e vi Ross com a caixa de pizza na mão, não sabia o que dizer.

- Aqui está uma pizza familiar, com ananás, fiambre e azeitonas certo?-ele disse enquanto abria a caixa da pizza.

- O que raio é que estás aqui a fazer?

- Com que então és do tipo de pessoa que gosta de ananás na pizza, interessante.-ele havia ignorado o meu comentário.

-E sou do tipo de pessoa que não te quer na minha casa.- peguei na pizza atirei a nota de 20 para ele e fechei a porta mas ele travou-a com o pé.

-Já te disse que eu pago, sabes o rapaz das pizzas foi bem simpático em deixar-me pagar e ficar com a pizza na mão.

-O que estás aqui a fazer?

- Posso entrar?

Rosnei-lhe e abri a porta. Ele entrou e pegou na caixa da pizza que estava na minha mão. Foi para a sala onde eu já tinha colocado uma toalha na mesa de centro e onde se encontrava uma Coca-Cola fresca com um copo ao lado.

Pousou a pizza em cima da mesa e esperou que eu me sentasse no sofá.

-Vais conseguir comer tudo sozinha?

-Tenho fome  e era parte da promoção.-percebi que ele se ria visto que eu tinha pedido uma pizza demasiado grande.

-Importas-te que jante contigo?

-Sim.-respondi secamente.

- Eu vim em paz. Fiquei mal depois do que me disseste quando estiveste em minha casa. Vim fazer as pazes.

-E é suposto eu acreditar em ti?

- Se realmente fosses mais uma que eu quisesse fuder como tu disseste já o tinha feito no Halloween. Assim como neste momento já te tinha agarrado pelo simples facto de estares assim vestida.

Ele olhou para o meu corpo,  esqueci-me que estava de pijama ,tinha vestida uma sweater cinzenta e uns calções pretos que mostravam um pouco do meu rabo.

- Não estás a favorecer o teu lado.

-Só te disse a verdade.

- Ok e é suposto o quê , pagares a minha pizza e estamos bem, como se nada tivesse acontecido?

-Bem era isso que tu querias certo? Fingir que nada aconteceu e continuares a ignorar a minha existência com tens feito nos últimos anos.

-Sim basicamente é isso exceto pela parte em que tu te sentas e jantas comigo isso é um pouco cagar na parte em que eu te ignoro.- levantei-me e fui buscar um copo para ele, reparei que olhava fixamente para os meus calções e pude jurar que o vi morder o lábio pelo canto do olho. Podia tê-lo expulsado mas a verdade é que queria saber se realmente tinha boas intenções.

Ajoelhei-me em frente á pequena mesa de centro e pousei o copo. Abri a caixa da pizza e deixei que o cheiro se espalhasse pela sala. Estava a começar a partir as fatias quando alguém tocou á campainha.

-Deixa que eu vou lá. Quero uma bem grande.- Ross levantou-se e foi em direção á porta de entrada.

Ouvi a porta abrir -se, tentei ouvir a conversa para descobrir quem era mas nem um minuto depois ouvi um estrondo e corri para a porta.

-Que raio te deu Kingsley?- Ross estava deitado no chão apoiado pelos cotovelos com uma mão no nariz que sangrava.

Olhei para a porta e vi Brian a olhar para ele com raiva, tinha os punhos cerrados.

Brian olhou para mim e voltou -se para Ross ,agachou-se ao nível dele e disse:

- Se tu voltas a tocar com um dedo nela eu desfaço-te. Vai-te embora.

- Não. Tu vais-te embora Brian.- eu disse enquanto olhava para ele.

-Então é assim, ontem não o podias ver á frente e agora és uma das suas putas?-Brian disse e consegui ver a raiva saltar dos seus olhos verdes.

Ross levantou-se e encostou-o á parede enquanto lhe agarrava o colarinho.

-Ai de ti que lhe voltes a chamar isso!- Brian esboçou um sorriso irónico- não tenho medo de ti Kingsley.

-Queres chamar o resto dos teus amigos para me bater? Não és tão bom como achas que és Lynch, não passas de uma farsa.

Vi Ross prepar-se para lhe acertar mas agarrei-me a ele e o mesmo estacou.

-Não faças isso.

Ele afastou -se e soltou Brian.

-Sinceramente não sei o que vês nele. Achas que só porque ele te tirou a virgindade que vai ficar contigo para sempre? Acorda para a vida Violet ele não quer saber de ti.

Dei-lhe um estalo. Não aguentei. A fazer-me aquelas acusações, pensava que éramos amigos.

- Antes de dizeres o que quer que seja informa-te e que esta seja a última vez que me diriges a palavra. Agora saí!-disse firme e o ruivo saiu e bateu com a porta.

Virei-me para encarar Ross que olhava para mim com admiração.

-Anda vamos pôr gelo nisso e vamos comer que a pizza vai ficar fria.

Fui á cozinha e peguei numa saca de gelo pequena e num pano limpo.

Subi as escadas e fiz sinal a Ross para que me seguisse.

Entramos no meu quarto.

-Senta-te na cama e põe isto no olho, já venho.

Entrei na casa de banho e peguei no kit de primeiros socorros que tinha lá guardado. Quando entrei novamente no quarto vi Ross em frente ao espelho a tentar ver as feridas que tinha na cara.

Tinha o olho inchado por baixo mas não muito, algo que passaria dentro de alguma horas. O pior era o nariz que sangrava e o arranhão que tinha no canto do lábio.

-Senta-te.

Ele olhou para mim e sentou -se na cama. Peguei na água oxigenada e no algodão para lhe desinfetar a ferida e encostei o algodão húmido ao seu nariz. O sangue estancou passado alguns minutos.

Passei o algodão pelo seu lábio.

-Ai!

-Desculpa foi sem querer!

-Porque é que não me deixaste bater-lhe? Acredita que a cara dele ia ficar bem pior que a minha.

- Não duvido mas a questão é que não gosto de pancadaria em minha casa. E ai de ti que vás atrás dele.

-Ele chamou-te puta e tu queres que eu fique parado?

-Eu dei-lhe um estalo. E não és meu guarda-costas, não preciso de lhe bater para ter "vingança" como tu lhe chamas.

- Acho que nunca vi ninguém com tantos ciúmes na minha vida.

-Ciúmes?

- Sim ou achas que ele me bateu porquê?

- Mas ciúmes de quê? Não é como se ele nos tivesse visto na cama.

- Antes de me bater ele disse que tinha ouvido pessoas a dizer que tínhamos ido para a cama na festa de Halloween, provavelmente alguem viu o nosso beijo e espalhou o rumor. Depois ele disse que tinha a prova á sua frente e deu-me um soco. Sabes eu também não gostava de ir a casa da rapariga por quem estou completamente apaixonado e o gajo que toda a gente anda a dizer que a fudeu abrir-me a porta.

- Ok já percebi, mas ele não está completamente apaixonado por mim. Quer dizer ,o ano passado ele tinha uma crush por mim mas disse-me que tinha passado. Se bem que do outro dia tentou beijar-me.

Vi Ross revirar os olhos e gemeu mais uma vez de dor.

-Pronto acabei. Espera vou ver se encontro uma t-shirt velha do meu irmão no quarto, essa está cheia de sangue.

Entrei no quarto antigo do meu irmão e procurei nas gavetas alguma coisa que pudesse servir. Ele costumava passar as férias aqui então deixava sempre alguma roupa. Tinha encontrado uma camisola verde-tropa com decote em V, olhei para o tamanho, de certeza que era o de Ross.

-Toma.-disse enquanto entrava outra vez no quarto e lhe atirava a camisola.

-Vou lá em baixo ligar o forno para pôr a pizza lá dentro porque já está fria de certeza.

-Espera. Tens um saco para eu pôr esta? -Ross disse já com o tronco nu enquanto me estendia a camisola.

-Sim eu ponho-a num saco. -Peguei na camisola e ele virou -se de costas.

Olhei atentamente e vi arranhões na parte de trás do pescoço e perto dos ombros largos.- que marcas são essas que tens aí?-perguntei enquanto passava os dedos pelas suas costas.

Ele virou-se e os seus lábios tinham um sorriso.

-Foste tu que mas fizeste Clearwater. Vamos dizer que eu sei como dar prazer a uma rapariga.

Senti as minhas bochechas arderem e fui em direção á cozinha para ligar o forno.

Ele desceu passado alguns minutos e a pizza já estava quente.

-Finalmente estava cheio de fome!

Comemos e estávamos a falar, a televisão estava ligada mas não podíamos estar menos interessados no que estava a dar.

-Como é que comes tanto?- perguntei espantada, Ross já ia na quinta fatia.

- E mantenho este corpinho maravilhoso?- Ele perguntou levantando um pouco da camisola.-Posso perguntar-te o mesmo.

Engasguei-me com a bebida, ele tinha acabado de dizer que eu tinha um "corpinho maravilhoso"?

-Desculpa? -disse ainda a tossir um pouco.

- Sim, eu quis dizer que pediste uma pizza familiar só para ti mas continuas magra. Quer dizer magra mas não tipo anoréxica, quis dizer que tens um bom corpo.

-Eu não ia comer a pizza toda, já te disse que foi por causa da promoção.- disse enquanto corava um pouco com o seu comentário.

- Bem de qualquer maneira estou oficialmente cheio. Não consigo comer mais.

-Ótimo então ajuda -me a arrumar.

Ross trouxe as coisas para a cozinha enquanto eu lavava os copos.

Quando já estava tudo arrumado comecei a subir as escadas.

-Onde vais?

-Lavar os dentes.

-Também posso?

-O quê, lavar os dentes?- ri-me do seu comentário.

- Sim, qual é a piada?

-Nenhuma, nenhuma. Nessa porta ao teu lado tem uma casa-de-banho, procura nas gavetas e deves encontrar uma escova descartável.

Continuei a subir as escadas e entrei no meu quarto.

Tinha o telefone na mão quando recebi uma chamada

Chamada on

- Megan?

-Violet que raio se passa com o Brian?

-O que queres dizer?

-Ligou-me á pouco super irritado a dizer que já não te reconhecia e que não acreditava que o tinhas escolhido a ele. Quem é Ele?

-O Ross. O Brian veio cá mas foi o Ross quem abriu a porta. O Brian tinha ouvido dizer que eu e o Ross tínhamos ido para a cama então quando o viu passou-se e bateu-lhe. Foi uma confusão enorme mas basicamente eu expulsei o Brian daqui de casa.

-E porque é que o Ross estava contigo?

-Ainda está. Longa história. Olha estou a ficar sem bateria falamos amanhã!

Chamada off

Desliguei o telefone e lavei os dentes. Sabia que Megan me ia começar a fazer perguntas então preferi acabar a conversa por ali.

Sai da casa de banho e vi Ross no meu quarto a olhar para as paredes.

-Desenhas muito bem.

-Só copio os desenhos da internet , não se pode dizer que tenha uma mente artística.

Ele riu-se e aproximou -se de mim.

-Estás bem?

- Dentro do possível, afinal acabei de perder o meu melhor amigo.

- Não és uma puta, muito menos vulgar.

-Eu sei.

-O que eu quis dizer é que não te quero "na minha lista". És diferente das outras raparigas que eu conheci. És especial e eu fui estúpido contigo. Nunca te devia ter deixado de falar por causa do que aconteceu, foi imaturo da minha parte e não percebi o quanto te tinha magoado.

Ross olhava para mim e eu não sabia que responder, não estava á espera daquilo.

Abraçei-o, não sabia se aquilo queria dizer que o havia perdoado, talvez não exatamente mas foi um sinal de paz. As coisas entre nós tinham sem dúvida melhorado nem que fosse apenas um pouco.

Ele desfez-se do abraço passado algum tempo.

-É melhor ir-me embora já se faz tarde.

Não sei o que me deu, sabia que desta vez não podia culpar o álcool mas beijei-o. Ele agarrou-me pela cintura e uniu mais os nossos corpos.

A verdade é que queria aquele beijo fazia alguns dias e no fundo eu sabia-o mas nunca admiti.

A boca dele explorava todos os cantos da minha, separei o beijo por breves momentos e tirei-lhe a camisola.

Ross levantou-me e pôs-me no seu colo e eu pus as minhas pernas á volta da sua cintura enquanto ele me segurava pelo rabo. Aprofundei mais o beijo e agarrei nos seus cabelos, Ross empurrou-me contra uma parede e sentou-me em cima de um dos móveis. Os seus lábios encostavam-se ao meu pescoço e retirou-me a camisola com cuidado. Desceu ainda mais os beijos até á minha barriga passando pelo meio dos meus seios. Por aquela altura soltavamos gemidos de prazer que eram abafados por beijos.

Ross pegou em mim de novo e empurrou-me para cima da cama. Virei-nos e coloquei-me em cima dele, entretanto já tinhamos apagado a luz e o brilho que entrava pela janela fazia que os seus abdominais parececem ainda mais definidos. Fiz o mesmo que ele. Desci os beijos pelo pescoço onde lhe deixei um chupão e desci os beijos até á sua barriga.

Ross virou-me de novo e preparava-se para tirar os meus calções quando parou.

-O que se passa?- levantei-me e olhei para ele- fiz alguma coisa mal?

- Não é isso, eu só acho que não te mereço.

-O quê?-perguntei, estava confusa.

- Tu não me amas. E eu não te amo a ti. Sabemos os dois disso, tudo isto não passa de uma atração física e acho que a tua primeira vez devia ser mais especial.

Levantei-me da cama para pegar na minha camisola e vesti-a. Não estava chateada, sabia ele que não tinha feito aquilo para me humilhar mas sim por respeito.

Ele continuava sem camisola ainda sentado na minha cama. Pus-me atrás dele e dei-lhe um beijo no ombro enquanto sussurrava um "obrigada".

Ficamos ali parados no escuro comigo abraçada ás suas costas enquanto ele me segurava nas mãos.

-É melhor ires dormir. Já é uma da manhã.

Olhei para o relógio , 1h03.

-Eu vou, mas quero que fiques comigo.

-Violet, não sei se é boa ideia.

- Bem como tu disseste, se fosse para me fuder tinhas-lo feito ao bocado quando tiveste oportunidade. Anda lá não quero ficar sozinha.

-Está bem.

Deitei-me na cama e Ross deitou-se ao meu lado. Ele puxou-me para si e pousei a cabeça no seu peito.

Adormeci.


Notas Finais


Estou sem ar agora , e cheia de sono por pouco que o telefone não me caia na cara kkk, bem boa noite e até amanhã espero que tenham gostado porque eu AMEI!!!!🦄🦄🦄🦄🦄🦄🦄


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...