História If Love Takes Place - Capítulo 28


Escrita por: ~

Visualizações 139
Palavras 1.129
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Colegial, Comédia, Crossover, Famí­lia, Festa, Romance e Novela, Shoujo (Romântico)
Avisos: Bissexualidade, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Oi gente <3, depois de séculos, voltei amém, espero q curtam o cap...

Capítulo 28 - Banheira do amor


POV Camila

- Cami, me ajuda nessas contas? – Haiz veio pra perto de mim com um papel.

- Claro. – estávamos quase fechando a cafeteria. – É só você fazer assim ó. – expliquei pra ela como fazer as contas, até que elas bateram no resultado do mês.

- Nossa, você é muito boa. – abriu um sorriso de lado. – Nos dois sentidos. – me deu um selinho me pegando de surpresa e eu ri da sua ousadia.

- Você não presta Haiz, sabe que eu quero só amizade com você. – ela bufou.

- Eu sei, mas isso não impede deu te beijar de vez em quando. – neguei com a cabeça rindo, e terminamos de arrumar as coisas pra irmos embora. – Posso te dar carona hoje ou sua cão de guarda está te esperando lá fora? – Haiz perguntou enquanto eu fechava o caixa, tirando o avental e o guardando.

- Não sei, ela não me avisou se viria hoje. – saímos na rua e lá estava o carro de Lauren, ela olhava fixamente para nós.

- É, fica pra próxima. – Haiz revirou os olhos e beijou minha bochecha, demoradamente. Segui até o carro de Lauren, que estava com uma carranca do tamanho do mundo.

- Oi Lo, tudo bem? – beijei sua bochecha, ela nem tinha olhado pra mim, olhava em direção à Haiz, que saia com seu carro.

- Mais ou menos. – respondeu simplesmente e seguimos pra casa, ou melhor, eu achava que seria minha casa.

- Pra onde estamos indo? – pergunto no meio do caminho.

- Pro meu apartamento, quero que você conheça ele. – sua cara estava se suavizando, coisa que agradeci, pois ela emburrada, é o cão chupando manga.

Depois de um tempo, chegamos, era um prédio de 10 andares, seu apartamento ficava no oitavo, então fomos de elevador.

- Bem bonito o prédio. – elogiei e Lauren ficou de frente pra mim, me encurralando no espelho do elevador.

- É sim. – senti sua respiração no meu rosto e arfei, estava ficando quente. – Sabe Camz, eu estou num período delicado, no qual eu sinto tanto tesão, que você não pode imaginar.

- É, é m-m-mesmo? – gaguejei tudo.

- Sim, quando acaba meu período, o fogo nasce em mim. – encostou seu corpo ao meu e eu coloquei minhas mãos em sua cintura a apertando, fazendo Lauren sorrir maliciosa.

- O que você quer que eu faça gostosa? – eu já estava completamente excitada.

- Cabello, eu quero que você me foda bem selvagemente. – olhei pra trás de Lauren e o elevador estava aberto com uma senhorinha olhando pra nós assustada.

- É, rum, bom, já chegamos amiga. – me desvencilhei de Lauren que viu a senhora e virou um pimentão, saímos rápido daquele elevador, Lauren começou a rir e eu a acompanhei.

- Que merda meu. A senhora vai achar que somos pervertidas. – falei em meio as risadas. Lauren abriu seu apartamento e entramos.

- Isso eu tenho que concordar, somos pervertidas amor. – falou tão naturalmente que nem percebeu, eu gostei.

- Nossa, mas o que é isso? – pergunto enquanto entrava na cozinha, tinha uma mesa, não tão grande, toda enfeitada, com pratos, copos, velas e flores, junto com uma garrafa de vinho num balde de gelo.

- Preparei um jantar pra nós, mas antes. – segurou minha mão, me lavando pro final do corredor. – Preparei um banho de banheira pra nós. – ela quer me matar, só pode.

- Hum, que ocasião temos pra comemorar assim? – ela começou a tirar sua roupa na minha frente e eu não conseguia tirar meus olhos de seu corpo nu.

- Depois baby, agora vamos, que está muito calor, e eu queria uma massagem nas minhas costas. – deu um sorriso de lado e seguiu para o banheiro, rebolando aquela enorme bunda.

Tirei todas as minhas roupas, é, eu estava precisando de um banho urgentemente. Entrei no banheiro e Lauren já estava dentro da banheira, olhando intensamente pro meu corpo, devo ter corado, pois senti meu rosto esquentar.

- Vem Camz, está uma delicia. – entrei na banheira me encostando na ponta, Lauren estava na outra, ficamos um tempo nos encarando, até que Lauren vem pra perto de mim, encostando suas costas nos meus peitos, esquentando meu corpo. – Faz massagem Camz. - sua voz estava muito sensual, comecei a massagear suas costas, ouvia pequenos gemidos saindo de sua boca.

- Ta gostoso? – perguntei em seu ouvido, ela se arrepiou inteira. Lauren pegou em minhas mãos e a levou até seus seios.

- Ta divino Camz, agora massageia eles, eles amam suas mãos. – comecei a apertar seus seios, rodeando seus bicos com meus dedos. Lauren começou a gemer alto. Aquela banheira parecia um caldeirão prestes a explodir.

- Hum, Camzzz. – céus, esses gemidos. – Assim m-mesmo. – fui com minha mão direita até o seu centro e a penetrei sem aviso, Lauren gritou surpresa e subiu no meu colo. Comecei as estocadas fortes e rápidas, Lauren se remexia em meu colo, causando um atrito de sua bunda com minha buceta, me levando ao delírio.

- Nossa L-Laurenn. – elas se esfregava em mim e eu a penetrava cada vez mais.

- I-isso amoorr. – então ela se desmanchou em meus dedos, se deitando no meu ombro, totalmente ofegante. – Foi o melhor banho de banheira da minha vida. – beijei sua nuca e ficamos mais um tempo ali, abraçadas na banheira do amor.

Nos vestimos e colocamos umas roupas confortáveis, Lauren me emprestou uma sua, e então fomos jantar o que ela tinha preparado.

- Espero que você goste, fiz lasanha.

- Oh, eu amo lasanha Laur. – nos sentamos e começamos a comer, enquanto conversávamos entre risadas e coisas do dia a dia. – Isso ta extremamente gostoso, que nem você. – joguei um charme e ela pegou minha mão em cima da mesa e ficou a acariciando, enquanto eu tomava um pouco do vinho.

- Tem um motivo pra tudo isso, bom, eu sei que a gente vive brigando e tal. – ela limpou a garganta, parecia meio nervosa. – E-eu queria s-saber se você, por acaso, q-quer namorar com a minha pessoa? – seu olhar era de apreensão, nervosismo e excitação.

- Laur? – falei surpresa.

- Eu sei, a gente se odiava, mas eu me abri pra você, claro que você pode não sentir nada por mim, mas eu... – a interrompo, colocando meu dedo em sua boca.

- Eu aceito Lo. – abri um sorriso e acariciei sua bochecha.

- Isso é ótimo. – respondeu em euforia mas sua expressão mudou. – Ai você não pode mais beijar a boca daquela Hayley. – revirei os olhos pelo erro do nome, não adiantava, ela nunca ia falar certo.

- Eu juro Lo, só beijarei sua boca a partir de agora, bem, sua boca e outras coisinhas a mais. – sorri malicioso e ela entendeu.

- Hum, poderia me mostrar que outras coisinhas a mais? – assenti e fomos para o quarto.


Notas Finais


prometo não sumir desse jeito <3, amo vcs, até o próximo...


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...