História If These Walls Could Talk - Capítulo 2


Escrita por: ~

Postado
Categorias Fifth Harmony
Personagens Camila Cabello, Lauren Jauregui, Personagens Originais
Tags Camila Cabello, Camren, Fifth Harmony, Itwct, Lauren Jauregui
Exibições 61
Palavras 796
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ficção, Romance e Novela
Avisos: Álcool, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Sexo, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Capítulo 2 - Capítulo 1 - Parte 2


Seguimos em direção da casa passando por um belo jardim florido. Entramos nela e fomos  diretamente a sala, uma sala toda branca, com pisos de madeira e todos os móveis pretos e cinzas escuro.
Havia várias pessoas na sala, todas bem arrumadas, muitas formalmente.
Daquela sala eu não consegui reconhecer quase ninguém, no máximo uma ou duas pessoas que já haviam ido na minha casa, ou melhor, na casa do Lorran e eu conhecia de vista.

- O que estamos fazendo aqui? - Falei baixinho enquanto entrava de braços dados com ele.
- Estamos na casa de uma das pessoas mais influentes do ramo bancário. Estou aqui mais para negócios, do quê diversão, então faça o favor de não me fazer passar vergonha! - Ele fala com um tom grosseiro, mas baixo de forma que ninguém ouvisse.
- Não sou você querido, não dou vexames. - Retruquei e continuei andando.
- Ei, Sudsilowsky - Um homem de blazer azul marinho chamou o Lorran.
- James! - Logan fala se afastando - Fique aí, já volto. -  Logo após sai em direção ao homem.

...

Não acredito nisso, ele me trouxe pra essa festa e me deixa só. Faz quase 20 minutos que ele foi falar com esse tal de James e até agora não voltou.

Me sento em um sofá e os observo de longe por um tempo. Pego meu celular dentro da bolsa e começo a remexer minhas redes sociais.

Olho pra cima de relance e vejo uma mulher de costas conversando ou servindo o Lorran e esse tal James. Ela tinha trejeitos semelhantes com alguém conhecido, mas não a reconheci. Resolvi ir até onde Lorran estava, mas em dois segundos de distração que tive com outros garçons que passavam na minha frente acabei perdendo esta mulher de vista.

- Lorran meu amor - Encostei ao seu lado
- Camila... - Ele me dá um selinho - James,  essa é Camila, minha noiva.
- Prazer Sra. Sudsilowsky - James fala e me cumprimenta dando um beijo em minha mão.
- O prazer é todo meu - Respondo
- Então Camila.. Posso chama-la assim?
- Claro!
- Qual a sensação de estar prestes a se casar com o banqueiro mas privilegiados dos Estados Unidos?
Obviamente ele já deve ter mostrado o que consegue falando apenas seu sobrenome no telefone.
- Não estou casando com ele pelos privilégios. Minha vida é bem estruturada com minha carreira de modelo. - Respondi
- Me perdoe, não estou insinuando. Só quis dizer que você vai ter sempre do bom e do melhor casando com ele - Antes que eu pudesse responder novamente a esse grosseiro, Lorran começou a rir, fazendo com que o mesmo risse também e me beliscando disfarçadamente de leve para que eu começasse a rir também.
- Não se preocupe James, a Camila está apenas brincando, ela é boba assim mesmo. Por isso que me apaixonei. Seu senso de humor é de outro mundo.. Né amor? - Ele fala e me beija
- Sim, sim.. Estou apenas brincando. - Falo, com nojo de mim mesma. - O Lorran é um amor, estar com ele me faz tão bem, por isso estamos juntos, gosto muito dele.

...

Ainda estava a procura daquela mulher, que de uma forma louca me lembrou uma pessoa muito especial pra mim, mas ela estava sendo impossível de ser encontrada.

- Lorran, quem era aquela mulher que estava conversando contigo e com aquele James?
- Não quero conversa contigo. - Ele fala com seu tom arrogante - Em casa vamos ter uma conversinha!
Me recuso a discutir com ele nesse momento, porque além de eu ter sido educada para não fazer escândalos e não me rebaixar ao nível que eles esperam que eu me rebaixe, o que me interessava naquela festa agora saber agora é quem era aquela mulher? Ela me lembrava alguém, só não sei quem ainda.

Continuei aguentando todo aquele mimimi do "coquetel de negócios" esperando conseguir ver aquela mulher mais uma vez, mas parece que ela tinha evaporado. Sumiu de minha vistas como se estivesse usando aquela capa do Harry Potter que te deixa invisível.

Era 18:30, e já estávamos ali desde as 09:00, já estou cansada de ficar aqui, e o pior de tudo é que durante todo esse tempo estive só, porque os homens estavam conversando entre si sobre vários negócios e assuntos diversos, enquanto as mulheres que já tem "aminimizades" ficam juntas ou falando da vida alheia, melhor dizendo, das roupas das outras mulheres que estão aqui ou de suas viagens e mais viagens ao redor do mundo com seus maridos. Nada daquilo me interessava. Já estou farta de estar aqui! Minha vontade mesmo é ir para casa, mas Lorran não está nem aí para mim, como sempre.


Notas Finais


Se você chegou até aqui, agradeço imensamente por ter lido o capítulo inteiro.
Se gostou, favorita ou comenta.. lembrando que aceito idéias, concelhos e críticas construtivas serão sempre bem vindas.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...