História Ignore. - Capítulo 13


Escrita por: ~

Postado
Categorias Originais
Personagens Personagens Originais
Exibições 17
Palavras 348
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Drama (Tragédia), Romance e Novela
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Mutilação
Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Notas da Autora


.

Capítulo 13 - No dia que cê foi embora.


"No dia em que foi embora eu fiquei sentindo saudades do que não foi..."
No que dia em que cê foi embora eu não chorei.
Nem no dia seguinte e nem no próximo deste.
Não chorei porque não consegui, simplesmente não saia nada, nadinha dos meus olhos.
Não chorei, porque esperava aquilo, eu realmente esperava. Estranho, eu sei, mas esperava isso de você, essa outra garota.
Então, no primeiro momento eu olhei pro teto escuro do meu quarto e pensei "ótimo, acabou" e foi uma merda, porque eu gostava da sua companhia. No segundo momento eu decidi que não era nada demais, porque já perdi pessoas outras vezes, e com certeza ainda vou perder. Num terceiro momento eu fiquei triste, fiquei realmente triste, mas depois da tristeza veio aquele sentimento de "foda-se" e eu resolvi te deixar pra lá.
Claro que não deu certo.
De um jeito ou de outro eu arrumo tempo pra perder com você.
Vez ou outra algo ou alguém me lembra você.
Até mesmo eu me lembro você.
Você falava que não tinha manias, mas tinha sim. E às vezes alguém vem e faz algo que você sempre fazia, e por menor que seja o ato, eu me desmancho. Eu me lembro. Eu me questiono "por quê?" "fiz algo errado?".
As músicas, malditas músicas. Todas elas falam sobre você.
No dia em que cê foi embora eu não chorei, mas agora, uma semana ou por aí (não tô contando as horas e minutos), eu quero chorar. Quero chorar porque você foi um bobo, porque a história podia ter final feliz, mas você com essa pira de finais tristes não deixou acontecer (eu brigava com você por isso), porque eu sinto falta de matar o tempo falando com você, e acima de tudo quero chorar porque estou sendo uma otária sentimentalista. E foda-se. Eu realmente gosto de ser uma otária sentimentalista, da mesma forma que tu gosta de ser um sádico esgoísta. E talvez, só talvez eu te odeie por não me deixar te esquecer e tenho certeza que tu ia adorar saber disso.


Notas Finais


.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...