História Ignore. - Capítulo 19


Escrita por: ~

Postado
Categorias Originais
Personagens Personagens Originais
Exibições 14
Palavras 396
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Drama (Tragédia), Romance e Novela
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Mutilação
Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Notas da Autora


.

Capítulo 19 - Excepcional.


Hoje um garoto disse pra mim que eu era uma garota excepcional.
Você sabe o que significa?

adjetivo de dois gêneros
1.que é fora do comum, que ocorre além dos limites do estabelecido ou do que é normal, frequente ou corriqueiro.

2.que está muito acima do padrão ou da qualidade normal; excelente, brilhante.

Fico com a opção n°2.
Ele me disse que eu era muito acima do padrão, excelente, brilhante.
Eu achei fofo e sincero.
Mas não pude achar mais do que isso, porque não tinha sido você quem me disse aquilo.
Tinha sido só o garoto legal que faz SENAI, e que gosta de mim verdadeiramente.
Eu queria sentir algo por ele, queria mesmo. Dizem que a gente tem que gostar de quem gosta da gente.
Mas cara, não dá. Não dá pra sentir algo por alguém que te faz sentir vazio.
Eu o chamo de "O garoto do bloqueio". Tudo de útil que ele já me fez escrever foi "Você faz eu me sentir vazia", tirando isso, é uma tragédia nossa amizade. Nada. Essa é a palavra que descreve o que eu sinto por ele.
Depois que você resolveu ser um bocó eu até pensei "foda-se, vou zoar com a cara (coração) de alguém por aí, vou fazer esse piá me amar muito, vou fazer ele pensar que sinto o mesmo, depois vou vazar de uma maneira bem babaca". E eu havia escolhido O garoto do bloqueio pra minha brincadeirinha cruel.
Só que depois de um tempo fazendo o jogo eu cansei, não me trazia prazer nenhum fazer ele sofrer.
Eu realmente não nasci pra acabar com pessoas. Eu sempre dizia que não era capaz de fazer mal nem à uma mosca.
No fim, eu deixei o moleque pra lá. E voltei a abrir teu chat e ler nossa última conversa, a mais tosca de todas. Tive vontade de te escrever. Não escrevi nada.
Eu pensei no quanto você me fazia sentir cheia de tudo, e no quanto seria melhor que fosse O garoto do bloqueio que me fizesse sentir assim. Afinal, ele me diz o que quer, e me enche de elogios, e ele sim merece os montes de textos que eu insisto em escrever.
Mas não adianta, eu odeio me sentir vazia, odeio a forma como ele é vazio.
Eu quero você, com o turbilhão de emoções que você me faz sentir.


Notas Finais


.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...