História Ikigai - ABO - Capítulo 4


Escrita por: ~

Postado
Categorias 2NE1, B.A.P, Bangtan Boys (BTS), BLANC7, Got7
Personagens BamBam, Bang Yongguk, Cl, Daehyun, Himchan, Jackson, JB, J-hope, Jimin, Jin, Jongup, Jungkook, K-Kid, Mark, Minji, Park Bom, Rap Monster, Sandara Park, Shinwoo, Suga, Taichi, Teno, V, Youngjae, Youngjae, Yugyeom, Zelo
Tags 2jae, Abo, Banglo, Blanc7, Bomzy, Bts, Chaera, Daejae, Got7, Himup, Jikook, Markson, Namjin, Taekookmin, Vhope, Vkook, Vkookmin, Yoonseok, Yugbam
Visualizações 33
Palavras 2.713
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Crossover, Drama (Tragédia), Ecchi, Famí­lia, Hentai, Lemon, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Yaoi
Avisos: Gravidez Masculina (MPreg), Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


Hello, queens <3

Capítulo 4 - Sorry


Fanfic / Fanfiction Ikigai - ABO - Capítulo 4 - Sorry

O sorriso que brotou no rosto de Jeongguk desde que acordou não consegue cessar. Ficou até as sete da manhã vendo o sol nascer com Taehyung no meio de muitos beijos e isso resultará em bom humor nos próximos dias.

Surpreendeu-se quando viu que já eram  quatro da tarde e tinha coisas a fazer então levantou e caminhou até o banheiro cantarolando. Saiu do quarto com um terno pois recebeu uma mensagem de Jaebum dizendo que precisam conversar então iria na empresa do amigo.

Seu dia estava maravilhoso até chegar na sala e sentir um cheiro já conhecido e então ao ouvir a voz do irmão conversando com Minji seu sorriso morre.

Ambos já tinham sentido o cheiro de Jeon então nem adiantava mais fugir.

- Ficou bem de cabelo preto, Yug - diz Jeongguk assim que entrou na sala.

- Eh, o que vocês acham de conversar antes de cairem na porrada? - Sugere a alfa tentando fazer os dois não brigarem agora.

- Lembra o que eu disse que seria a primeira coisa que faria quando visse Jeongguk?

- Lembro, mas acho que o coelho já aprendeu a lição.

- Tu conversou com ele antes de meter a mão na cara dele?

- Não...

- Acha mesmo que eu não deveria?

A loira suspira.

- Vai em frente.

O Wang de cabelos negros olhou para o moreno que interpretou aquele olhar como “corre” então não hesitou em sair correndo da sala logo sendo seguido por Yugyeom.

O mais velho sabia que se parasse de correr iria ganhar porrada, mas estava sorrindo e seu sorriso aumentou ao olhar pra trás ver que o irmão também sorri.

Desde de pequenos é assim: Jeongguk apronta, Minji bate primeiro e depois Yugyeom corre atrás dele pra fazer a mesma coisa.

- Tá cansado, Hamster? Só tá acostumado a correr na sua rodinha? - As pessoas da casa apenas abrem caminho quando vê os dois correndo.

- Seu...

Quando o maior estava quase alcançando Jeon Yongjae abre a porta e grita pensando que ia ser atropelado pelo alfa grandão. Wang para de correr antes de esbarrar no ruivinho e o mais velho sai da cozinha e vai para a parte de fora da enorme casa.

Minji da janela consegue ver os dois correndo que nem duas crianças de um lado para o outro e sentiu certa saudade dessa cena. E caiu na gargalhada quando vê Jeongguk escorregar e cair.

Yugyeom se jogou em cima dele fazendo os rolar pela grama e depois de rirem e recuperar o ar pelo tanto que correram o mais novo levanta-se ajudando o mais velho e assim que Jeon fica de pé ganha um murro que o faz cair novamente.

- O que disse sobre rodinha mesmo? - não espera o outro levantar e dá outro soco em seu queixo.

- Não sabia que Hamsters eram tão fortes, andou malhando? Você não tinha tanta força - Percebe que há um filete de sangue saindo do canto de sua boca.

- Saiba que eu não fiz isso pelo que você fala de mim ou as coisas que você apronta sem pensar nas consequências e sim por você ter deixado a omma e o appa mal! - fita o menor levantar.

O Wang mais velho resmungou por ter sujado seu terno.

- Por sua culpa omma passou mal várias vezes e deixou o appa bem triste e você sabe que ele sempre fez tudo que você quis então você deveria ser menos ingrato e egoísta!

- Então você não se importa que eu te chame de Hamster ou de ratinho de estimação, pau mandado, cachorrinho submisso, escravo do appa e essas coisas?

O punho do de calças jeans e blusa branca encontra o rosto do irmão novamente e este apenas cambaleia.

- Eu não ia, mas você tava pedindo.

- Tá, não vou negar que mereci - suspira sentindo dor no maxilar - me desculpa.

- Pelo que exatamente? Você fez tanta merda que me deixou confuso.

- Aish, não me arrendo por ter brigado com o appa e escolher ser deserdado a fazer o que ele quer. Se eu voltasse no tempo não mudaria nada, mas eu realmente lamento por ter deixado a omma mal e você sabe que é meu hamster favorito, né?

- Você realmente não liga pros sentimentos do appa? Puxa, kook, por ser o primeiro filho alfa ele tem muito orgulho de você. Tu não tem ideia de como ele ficou - Senta no gramado  e o outro faz o mesmo.

- Eu também não queria ferir os sentimentos dele, mas eu não recusei só por mim... Lembra da Jennie?

- Sim, mas oque ela tem haver com isso?

- Lisa ama ela, mas o pai dela não aceita homossexualidade e falta de status. Por isso convenceu o appa a casar nós dois.

- Tem certeza que tudo isso não foi puro desfeito pra deixar o appa chateado? Você adora fazer isso.

- A lisa é gostosa. Eu casaria com ela sem problemas, mas ela não queria e você sabe que nessas coisas a opinião do omega é o que menos importa. Mas se eu tivesse aceitado teria me arrependido agora.

- Por causa daquele ômega? Taehyung, certo? Minji falou que você gosta dele.

- Taehyung também não é algo que eu me arrependa. Na verdade ele foi a melhor coisa no meio disso tudo. Eu e o appa uma hora fazemos as pazes, sabe como é que é.

- Você sabe que mesmo depois de tudo que tu fez ele não vai te desherdar, né? Tudo foi na hora da raiva.

- Mas eu também não quero nada. Sabe, hamster, eu não quero essa responsabilidade. Eu consigo bons trabalhos e me manter de boas.

- Tu não quer é ter trabalho duro, folgado - os dois ri.

- Claro que não. Mas fala sobre os novos ômegas da família.

Enquanto os dois Wangs conversam Taehyung os observa encolhido atrás das portas que dá o jardim. Havia visto quando o maior socou o outro da janela de seu quarto e desceu correndo para ajudar, mas quando chegou perto os ouviu falar coisas sobre família então resolveu não se intrometer.

Depois de um tempo caminhou até o jardim de entrada onde viu Youngguk chegar com o que parece ser as compras da semana.

Ao passar pela sala viu um ser de cabelo cor chocolate brincar o pequeno ômega ruivo e isso chamou sua atenção. Youngjae adorou a atenção de Hoseok e este apenas brincava com o pequeno sem parecer ter diferença de idade.

Tae ama crianças e achou encantadora a cena. Quando o alfa nota sua presença este fica envergonhado então apenas sai praticamento correndo quando ouve um “oi”.

Ao chegar perto da cozinha começa a ouvir vozes e uma delas é desconhecida então apenas espiou pela brecha da porta para ver de quem se tratava.

- Então Hobi me chamou e como amo lugares rurais então eu vim - diz a de vestido e cabelos Rosa.

- Eu só vim porque meu irmão merecia umas porradas e eu fiquei preocupada com ele também. Mas eu até que tô gostando daqui.

A ômega mexia nas panelas enquanto Minji tentava cortar temperos logo fazendo o loiro estranhar já que a alfa não parece gostar de cozinhar.

- Você gosta de rosas, hein.

- Amo, mas como você sabe disso?

- Eu vi você as pegando mais cedo para por na mesa - diz e esconde um pouco o rosto quando vê a outra sorrir.

Bingo” Sussurra Tae para si mesmo ao concluir que a alfa sente alguma coisa pela ômega.

- Eu vou até a dispensa procurar por mais tempero, acha que pode olhar as panelas pra mim?

- sim, claro! - prontifica-se Minji e depois fica um pouco apavorada.

- Eu posso ajudar vocês? - Indaga o loiro ao ver que a Wang ficaria perdida.

- Sim, então vocês ficam cortando os legumes e olhando as panelas enquanto eu vou na despensa - e saiu da cozinha.

A mais velha suspira e Taehyung solta uma risadinha.

- Me empresta a faca?

Ela dá a ele a faca em sua mão e de vagar ele corta os legumes da maneira certa.

- Você só precisa juntar eles e cortar com calma. Se for rápido vai acabar se cortando  - Devolve a faca e pega outra pera ele - vamos cortar juntos?

- Como sabe que eu estava com dificuldade pra cortar essas coisas?

- É difícil alfas gostarem de cozinhar então chutei que você precisava de ajuda.

- É, eu realmente detesto cozinhar, mas achei que deveria ajudar a Bom.

- Ajudar, é - Olha pra ela com aquela cara de “já entendi tudo” e ela ri.

- Não olha pra mim assim! Ela é noiva do melhor amigo do meu irmão!

- “Então aquele cara da sala tem uma noiva?” - indaga-se mentalmente.

- Se bem de que eles parecem ser mais amigos do que noivos. Tenho sérias dúvidas que seja só isso mesmo já que 99% dos amigos do Jeongguk incluindo ele são todos viados e Hoseok é um cara muito gentil.

- Hoseok?

- Ah, ainda não conheceu ele? Ele é a personificação da alegria. Nossas famílias são amigas desde sempre já que o appa é amigo de infância do tio Nam.

- Posso fazer uma pergunta talvez um pouco pessoal? - indaga hesitante.

- Sim. Sabe, você não precisa ser tão formal quando for falar comigo.

- Desculpa.

- Não se desculpe. Sabe, acho que entendi o porquê que o Jeongguk tá doidinho por você - ela sorri ao ver o rosto rubro do outro - Além de ser uma gracinha, inocente e gentil você passa o ar de que precisa ser protegido e geralmente os ômegas assim são de raça pura. Jeon tem o instinto fortes de proteção então quando ele te conheceu não conseguiu te largar.

- E-eu sou um ômega puro. Kookie é apenas gentil comigo - responde ainda corado.

- Não, Wang Jeongguk não é gentil assim com tudo mundo. Sei que você é inteligente e talvez não esteja querendo se iludir, mas eu sei que o Jeon não é o único que quer proteger alguém aqui, não é verdade?

- Hein?

- Eu tava no corredor quando o Yug deu o primeiro soco e logo depois eu vi você passar correndo e esperar algum sinal do Jeongguk de que ele precisasse de ajuda.

Ele continua cortando os legumes completamente vermelho pois ela está absolutamente certa. Não vai negar, mas também não consegue admitir.

- E quando eu vim pra cozinha vi você parado na porta do jardim e suspirando aliviado quando viu que eles pararam. Você também quer proteger o Jeongguk, não quer?

- E-eu.. O kookie me ajudou muito...

- Não estamos falando de gratidão. Tudo bem, você ainda deve estar confuso, mas eu consigo ver que meu irmão sente muita coisa por você e agora você está descobrindo corresponder.

O coração do loiro parecia que ia pula de sua garganta de tão acelerado que estava. Não conseguiu proferir algo, apenas olhou para a alfa e sorriu fazendo ela confirmar o que suspeitava.

- Então por mais que aquele puto seja um cuzão, egoísta, impulsivo e inconsequente eu quero vê-lo feliz e ele provavelmente te escolheu pra isso então por favor, se você realmente sentir o mesmo, cuida bem do meu irmão.

Taehyung queria afunda sua cabeça em algum lugar de tanta vergonha. Seu nervosismo é bem aparente o que fez a alfa mudar de assunto para o ômega não ficar desconfortável.

- Mas então, o que ia me perguntar?

- Ah, sim - lembrou e voltou a fita-la - sabe, você pretende tentar algo sobre a Bom? Você pretende investigar pra ver se é sério esse noivado pois se não for você vai tentar alguma coisa?

- Você é direto, hein - ela ri e reflete por um momento - Acho que não. Vou deixar pra lá.

- Por quê? Você gostou dela, não?

- Porque se eu procurar saber e o noivado for real então vou ficar decepcionada por ter criado expectativa. Resumindo no final eu vou me foder.

- Mas você disse que há chances de não ser real e algo me diz que você realmente gostou dela!

- Tae, além de eu me dar mal no final eu não quero ficar mal com o Hoseok então é melhor assim. O que você acha de me ensinar a cozinhar?

- Vai ser ótimo!

Enquanto os dois conversavam Bom está parada atrás da porta segurando uns saches de tempero. Ouviu os falar seu nome então por curiosidade parou para ouvir.

- Tudo bem, Bom? - Kim aparece e a assusta - descobriu porquê seu lobo se agitou quando chegou aqui?

- Ai, Hobi, que susto!

- Foi mal, mas o que você o que você faz parada atrás da porta?

- Hoseok, a Minji - suspirou - quando eu a vi entrar na cozinha meu lobo ficou agitado de novo.

- Menina - Fez cara de espanto e riu em seguida - você sabe que na família Wang é tudo 8 ou 80, né?

- Deu pra perceber nessas 24h que passamos aqui - ela também ri - mas ela também se interessou, mas vai desistir por causa de você.

- Se você quer então não deixa ela desistir. Ela é tão impulsiva quanto os irmãos, só vai!

- Hobi - ela o abraça e deixa um beijo em sua bochecha - você é o melhor!

E depois ela entra e os três começam a conversar sobre comidas. Dessa vez foi Kim ficar observando atrás da porta, não deixou de notar o quanto era linda a risada tímida do ômega alí e seu jeito culto. Parou de observar apenas quando lembrou que estava brincando com o pequeno ômega ruivo de pique esconde e voltou a procura-lo.

Fooooood…ԅ(¯﹃¯ԅ)

Depois que o jantar ficou pronto Himchan chamou todos da casa para sentar a mesa. Durante a refeição os três Wangs proporcionavam risadas para os demais já que é grande a implicância deles um com o outro, mas tudo no final acabou em um clima harmônico.

- Taetae - Jeon o chama quando ia começar a arrumar a mesa - vem comigo.

- Mas eu vou ajudar o Him a arrumar as coisas e...

- Eu o ajudo - Minji prontificou-se - pode ir.

- Mas...

- Sem mais, só vem comigo - o alfa pega a mão do loiro e o tira da cozinha.

- Espera, kookie - o maior o levou até a a varanda que dá o jardim - por que me trouxe aqui?

- Por que eu não aguentava mais esperar pra fazer isso - cerca o rosto do ômega com suas mãos e gruda seus lábios.

As mãos do alfa caminharam até a cintura a sua frente e ali repousaram enquanto as  de Taehyung permaneceram na nuca acastanhada.

- Tae - chama depois de cessar o beijo - eu posso te beijar assim todos os dias?

O de kimono claro não podia ver, mas seu rosto está completamente rubro e seu sorriso encontra-se ainda mais encantador.

- Posso te fazer carinho todos os dias? - uma das mãos antes na cintura do ser a sua frente agora está no rosto quente do ômega o acariciando.

Taehyung afunda mais seu rosto na mão grande do alfa sentindo o cheiro achocolatado do maior.

- Posso te mimar pra te fazer sorrir o todos os dias? - Sussurra o que deixou o outro arrepiado - por favor, me diz que sim.

O loiro de raízes ruiva apenas colou suas bocas novamente onde iniciou um beijo afoito que foi prontamente aceito por Jeongguk.

- Oi, Hobi - um pouco distante deles Hoseok acaba de tomar um susto com Yugyeom - estava procurando o Kook também?

- Que susto, menino! Mas sim. Estava procurando ele e o encontrei assim.

Os dois  olharam pro casal do lado de fora.

- Jeon realmente gosta desse garoto e isso me assusta.

- Por quê? Talvez seu irmão pare de fazer merda e ponha a cabeça no lugar.

- Ele é impulsivo demais, Hoseok. Tenho o presentimento de que isso ainda vai dar muito errado.

 

 

 

 


Notas Finais


Podem dizer o que acharam, primeiro responder tudinho :3


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...