História I'll Stand By You - Capítulo 11


Escrita por: ~

Postado
Categorias Fifth Harmony
Tags Camren
Exibições 618
Palavras 858
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Colegial, Drama (Tragédia), Orange, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Violência, Yuri
Avisos: Bissexualidade, Estupro, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Intersexualidade (G!P), Linguagem Imprópria, Mutilação, Sexo, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


ÚLTIMO CAPÍTULO DO DIA CRIANÇAS!

BUENA LECTURA

Capítulo 11 - Lágrimas


Fanfic / Fanfiction I'll Stand By You - Capítulo 11 - Lágrimas

[...]

Acordo e quando vou passar a mão no rosto sinto algo apertando meu pulso, abro os olhos alerta e quando olho pra cima meus pulsos estão amarrados em uma corda a cabecei de uma cama e quando desço meus olhos, me vejo nua e com meus pés também a marrados as outras partes da cama.

-SOCORRO! ALGUÉM ME AJUDA!  - ouço uma porta sendo destrancada e quando olho para o lado Austin aparece na porta, olho em volta e era o quarto dele

-Como se sente Camilinha Bom, temos algumas horas até meus pais voltarem e podemos aproveitar, hm? - falou vindo até mim, quando ia me beijar viro o rosto, ele segura meu queixo fortemente e vira pra ele - Essa malcriação só vai piorar pro seu lado

-Vá. Pro. Inferno!  - riu e me beijou brutalmente, mordi seu lábio sentindo o gosto metálico na minha boca, quando ele se separou cuspi no lençol vendo o líquido vermelho se espalhar pelo lençol e ouvindo o idiota rir

-Camilinha, Camilinha  você vai se arrepender muito de ter feito isso - vi ele tirar as próprias roupas rapidamente e vir pra cima de mim - Agora, acho melhor você ser obediente enquanto eu te fodo do jeito que uma puta como você merece - ele me beijou mordi sua língua quando a mesma entrou em contato com a minha - Vadia - me deu três tapas fortes em cada lado do rosto - Você vai aprender a me respeitar agora já que não aprendeu da última vez - retirou a cueca e pegou o preservativo no criado-mudo ao lado da cama, o abriu com os dentes e o desenrolou pondo em seu membro. Me penetrou fundo de uma vez.

-AH!  - gritei o fazendo rir, ele apertou meus seios fortemente me fazendo gritar mais uma vez. Ele me penetrava fundo e rápido.

Minutos sentido aquela dor agonizante eu já via tudo estranho até que apaguei e não vi mais nada.

[. . . ]

Acordei novamente e senti uma dor insuportável na minha intimidade. Meus pulsos estavam doendo e meus pés mais ainda, quando os olhei os mesmos estavam roxos e. . . tinha sangue na cama e na minha vagina também.

Chorei muito.

''O que que eu fiz?Por que eu aceitei aquilo?Eu sou tão burra! ''

-Até que enfim acordou hein? - ouvi a voz que menos queria no momento - Vai tomar banho e vê se não demora. Tem toalha lá dentro e sua roupa já tá lá também

Entrei no banheiro e tranquei a porta, não queria que ele aparecesse ali de surpresa.

Tomei meu banho o mais rápido possível e minha vagina ardia a cada vez eu a tocava ou a mesma entrava em contato com a água.

Das 3 vezes que ''transei'' com o Austin essa foi a única vez que sangrei sem ser na primeira.

Vesti minhas roupas e quando sai do quarto ele estava jogando video game como se nada tivesse acontecido. Fui até a minha mochila e a joguei sobre os ombros quando fui abrir a porta ele perguntou:

-Já vai? - o olhei de canto de olho e ele estava em pé me olhando com um sorriso ''amigável''

-Sim - abri a porta e quando ia sair ele me puxou me beijando, não correspondi e me soltei dele - Adeus - sai da casa o mais rápido possível e ainda pude ver o carro dos pais dele indo em direção a mansão enquanto eu andava pela calçada

Lágrimas caiam, mas como estava de cabeça baixa era imperceptível para todos. Até que esbarrei em alguém.

-Oh, me desculpe - ouvi aquela voz rouca e quando ergui a cabeça vendo aqueles olhos verdes a única reação que tive foi abraça-lá, tão forte que mais um pouco quebraria seus ossos  não senti seus braços ao meu redor, mas não me importei e continuei ali até que deixei um soluço escapar e então ela me abraçou de volta - O que houve? - silêncio - Camila fala alguma coisa - eu chorava ao ponto de meu corpo tremer - Pra onde está indo?O que aconteceu?

-Lauren, vamos levá-la pra casa da Ally, estamos perto - senti a morena assenti e então ela me pegou no colo e timidamente arrodeei sua cintura com as minhas pernas - Vai ficar tudo bem Mila, calma - senti uma mão acariciar meus cabelos e quando abri meus olhos molhados pelas lágrimas vi a Dinah que sorriu reconfortante para mim, desabei novamente escondendo o rosto no vão do pescoço de Lauren sentindo seu cheiro de baunilha invadir minhas narinas.

Elas estão me ajudando mesmo eu sendo uma idiota. Lauren podia ter me afastado e me deixado chorando sozinha no meio da calçada, mas pelo contrário, me pôs no colo e estão me levando para a casa da minha melhor amiga, ou ex, não sei

-Você vai me explicar tudo isso quando chegarmos na casa da Allyson, sem deixar nada passar ok? - concordei me arrepiando com a sua voz rouca no meu ouvido

Apenas a abracei mais forte e cheirei seu pescoço sentindo novamente seu cheiro de baunilha.


Notas Finais


ATÉ MAIS <3


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...