História Illusion (Hiatus) - Capítulo 1


Escrita por: ~

Postado
Categorias Justin Bieber, One Direction, Shawn Mendes
Personagens Harry Styles, Justin Bieber, Liam Payne, Louis Tomlinson, Niall Horan, Shawn Mendes, Zayn Malik
Tags Harry Styles, Justin Bieber, Shawn Mendes
Exibições 33
Palavras 2.965
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 16 ANOS
Gêneros: Colegial, Comédia, Festa, Luta, Musical (Songfic), Romance e Novela, Violência
Avisos: Álcool, Drogas, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Spoilers, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Olá! Tudo bem?! Meu nome é Duda e vocês não se emportam e pá. Mas ok. Eu estava a um tempo já qrendo postar essa fic, então finalmente criei coragem e tá aí. Eu estou amando escrever! Essa é basicamente minha primeira fic, então dicas e críticas são muito bem- vindas! Espero que gostem deste cap e desta fic. Nos vemos nas notas lá embaixo. Bjuusss😘😘

Capítulo 1 - Primeiro cap {1} 《♡》


Fanfic / Fanfiction Illusion (Hiatus) - Capítulo 1 - Primeiro cap {1} 《♡》


What do you mean? Ohh ohh when you nod your head yes But you wanna say no What do you mean? Hey yeah when you don't want me to move But you tell me to go What do you mean? Ohh what do you mean? Said we're running out of time What do you mean? Ohh ohh ohh what do you mean? Better make up your mind What do you mean?- Justin Bieber/ What do you Mean





Ela estava ali,com um vestido florado azul e com um lindo sorriso no rosto olhando para mim. Esticou sua mão para mim a seguir. Fiz o mesmo que minha mãe. Quando eu estava quase tocando sua mão,um buraco grande abre logo atrás dela no bosque onde nós duas fazíamos o piquenique,o buraco a puxa com tudo para trás. Me levanto e começo a gritar para ela voltar. Ela não está voltando! Por que ela não está voltando?! O bosque lindo onde estávamos começava a ficar em um tom de cinza. As flores e árvores, murcharam diante dos meus olhos. Começo a correr pelo bosque procurando pela minha mãe. Entro em um lugar onde tinha algumas árvores mortas. Paro exasperada e olho para aquele lugar completamente sem vida. Ouço alguma coisa como algo se quebrando. Olho para meus pés, talvez por enstinto. O chão se abre. E eu começo a cair sem parar. Nunca chegava. Não tinha mais para onde ir. Eu,a perdi. Eu..me perdi. Até que uma pequena Luz,aparece do nada e...

Acordo com o barulho do despertador. Eu estava suada e meu peito descia a subia rapidamente. Mais um dos meus sonhos. Mais um de muitos sonhos que eu tivera com minha progenitora. Mas esse foi diferente. Luz?

Ignorei e fui para o banheiro. Não queria chegar atrasada logo no meu primeiro dia na escola nova. Vou tentar melhorar esse ano. Tirar notas altas. Prometi ao meu pai. E irei TENTAR comprir. Não faz um mês que mudei para Londres. Entrei no banheiro do quarto, que ainda não considero e nem consigo chamar de "meu". Meus amigos ficaram no Brasil. Já não basta ter poucos,agora não tenho nenhum nesse País sem graça. Tomo um banho e faço minha higiene pessoal. Saio do banheiro com os cabelos em um coque mau feito apenas de roupão. Tento colocar uma roupa mais ou menos,querendo ou não, esse é meu primeiro dia. Ok. Paciência zero. Depois que minha paciência acabou,escolhi uma calça jeans azul rasgada, uma blusa dos Ramones e um tênis qualquer e faço uma cola mau feita.

- Não estou tão mau assim.-falei me olhando no espelho do quarto. Peguei minhas coisas e quando  eu estava passando pelo quarto do meu irmãozinho idiota, não pude perder a chance de acordar ele em grande estilo. Fui ao meu quarto e busquei uma mini buzina. Entrei no quarto de Shawn sem fazer barulho algum. Tão bonitinho. Esticado sem camisa na cama. Deu até peninha. Pera. Eu não sinto pena. É, passou. Apertei a buzina bem perto do seu ouvido.

-FOGO SHAWN! A CASA TÁ PEGANDO FOGO!- gritei.

-ONDE,ONDE!?- gritou se levantando e ficando em cima da cama. Comecei a rir da cara de pavor dele.

-AH VOCÊ ME PAGA PIRRALHA!- gritou descendo da cama e correndo em minha direção. Comecei a correr e rir em direção a cozinha. Não sei como não cai das escadas.

- Que gritaria é essa?-falou meu pai quando me escondi de Shawn atrás dele.

- Essa garota apertou um troço nos meus ouvidos quando eu estava dormindo e ainda disse que a casa tava pagando fogo!- gritou bravo.

- Tory quantas vezes... - nesse momento eu parei de escutar o que o senhor Charlie,mais conhecido como meu pai,começou a falar. Revirei os olhos.

-Ai tá! Foi sò uma brincadeira! Sério que precisa de tudo isso!?- falei pegando uma maçã e a mordendo.

- Quer saber? Cansei. Cansei de sempre passarem a mão na cabeça da Tory. -("Se lê Torry)falou meu irmão subindo as escadas. Revirei os olhos e me joguei no sofá da sala. Dez minutos e meu irmão desceu as escadas.

-Boa escola se cuidem! -gritou meu pai quando eu e Shawn estávamos saindo da casa. Charlie é um homem muito bem sucedido. Criou eu e meu irmão sozinho desde o sete quando minha mãe morreu. Eu tinha sete,Shawn oito.

-Quer convite especial pra descer?- nós já havíamos chegado na escola e eu nem tinha percebido.

-Tá de mau humor? - falei debochada

-Não enche. -falou descendo do seu carro. Desci junto. Nós não somos assim diariamente. Nós somos até que amigos. Quando estamos com problemas contamos com o apoio do outro. Meu pai diz que ninguém aguenta o meu mau humor e o do meu irmão pela manhã. Isso é verdade.

-Fica do meu lado. -falou Shawn quando entramos na grande escola e atraimos olhares tanto como masculinos como femininos. Meu irmão pode ser qualquer coisa. Mas ele é muito protetor comigo. Isso as vezes me encomoda,mas não falo pra ele. Ele pode se magoar ou sei lá.

- Ninguém vai me roubar Shawn. E sei me defender.

- É o que vamos descobrir.-falou mais pra si mesmo. Revirei os olhos. E seguimos para nossa sala que seria no segundo andar.

- Humm...novatas são minhas preferidas! -falou um garoto me olhando de cima a baixo que estava em grupo, escorados na porta da sala que infelizmente seria minha.

-Faz assim. Dá a mão pros seus amiguinhos e vão saltitando pro inferno. -falei adentrando a sala. Shawn deu risada da cara que os idiotas fizeram.

- Não me envergonha logo no primeiro dia de aula. Tem muitas gatas aqui. Dá um jeito de fazer amizades com elas. -falou se sentando algumas classes depois de mim.

- Vai pro inferno Reuben! - me sentei e fiquei mechendo no meu IPhone até a professora chegar.

Dez minutos depois e a professora chega. Era uma mulher que deveria ter lá seus 35 anos.

-Bom Dia classe. Meu nome é Ruby,para os que não me conhecem. E sou professora de Literatura. - Fez uma pausa. - Vamos as apresentações!-falou. Me encolhi na cadeira. Odeio apresentações e odeio despedidas.

- Dizem que essa professora é uma cobra. Primeiro fica te paparicando. E na primeira oportunidade, dá o bote. - dei um pulo. Olhei pra trás e era uma garota que deveria ter mais ou menos minha idade. Tinha cabelos pelos ombros pretos como os meus e olhos verdes. Nossa diferença. Tenho olhos azuis.

- Meu nome é Emylli. Prazer.

-Meu nome é Tory.

-Vejo que as meninas estão em um papo muito bom. Querem dividir com a classe? Aposto que não. -falou a professora para todos ouvirem. Puta! Me virei para frente.

-Ora,ora,ora! Uma novata. Já chegou fazendo caso né? Vamos se apresente!- falou a professora já brava. Engoli em seco.

-Meu nome...-Não consegui terminar a vaca Ruby não deixou.

- O que acha que está fazendo?

- Ah! Sò pode estar brincando! -falei cruzando os braços e a encarando.

- Se apresente aqui. -falou apontando para onde ela estava. Ou seja,na frente de todos. Sò pode tá brincando porra!

-Mas todos se apresentaram sentados na suas classes. -falei o óbvio.

- Você merece tratamento especial. -falou me desafiando. Me levantei a fui para a frente.

- Meu nome é Tory Reuben. Tenho dezesseis anos. E sou brasileira. Fim. - o final faleu olhando para Ruby. Alguns riram.

- Eu sou irmão dela! -gritou Shawn lá do fundo atraindo olhares para ele.

- Não lembro de ter perguntado. - mugiu a vaca. Ops! Falou a professora debochada. Olhei para Shawn que estava em um perfeito "o" com sua boca. Me sentei.

- Mandei você sentar? - falou. Revirei os olhos.

- Quer saber quanto ela calça também? Tudo bem! É 36.- falou Shawn lá atrás. Metralhei ele com o olhar.

- Chega! Calem a boca. - vaca! Quando ela vê que não consegue desisti.

A aula até que era interessante. Se não fosse a ótima professora bipolar.

Eu e Emylli passamos o restantes das outras aulas conversando. E cara, ela é demais. Ela vai me apresentar sua amiga Grace. Então o intervalo veio como um foguete.

- Aquele é seu irmão mesmo? - perguntou Emylli quando estávamos saindo da sala. Claro que meu irmãozinho idiota, já tinha feito amizades.

-É sim. Por quê?

- Gatinho. Na verdade vocês dois. Mas sou hetéro. Então prefiro ele. -falou. Ri quando ela passou a língua nos lábios.

- Olha lá a Grace! - assenou para a tal de Grace que falava no telefone.

- Hey! -comprimentou. Não vou dar detalhes do restante da conversa. Sò digo que como Emylli, Grace era até que legal.

- Gurias, tenho que conversar sobre uma coisa com meu irmão antes do intervalo acabar. - fui até a mesa onde Shawn estava com outros cinco garotos. Nossa, irmãozinho não tinha como fazer amizades mais feias? Aqueles garotos pareciam Deuses Gregos!  Eohein!

- Olá! -falei cumprimentando.

- Nossa, Olá pra você! O prazer é meu!-falou um garoto com o cabelo bagunçado e olhos azuis. O que estava do lado dele deu um tapa na sua cabeça. Apenas revirei os olhos.

- Hey! Não liga pra ele. O nome dele é Louis. Me chamo Liam.

- Prazer Liam. Você já deve saber,mas me chamo Tory.

- Meu nome é Zayn. A Ruby é uma vaca mesmo! Não liga pra ela. Faz isso com todos os novatos e novatas.

- É verdade. Mas você e seu irmão intimidaram ela. Arrasaram Tory. Meu nome é James. - piscou para mim um Deus opa, Garoto com cabelos cacheados e olhos verdes. Shawn riu. Olhei para Shawn com a sobrancelha franzida.

- É sobre exatamente isso que eu quero falar com você Shawn. - peguei seu suco da sua bandeja e tomei.

- Pode falar.

- Então, nós dois estávamos prestes a ser suspensos no primeiro dia. Shawn, eu não preciso que você me defenda. Eu sei fazer isso sozinha. Não ia dar boa pro nosso lado se nós dois fôssemos suspensos em menos de uma semana você sabe.

- É verdade Shawn. Ela tem razão. Vocês dois iriam para a sala do diretor. Iriam chamar seus país, sò pelo fato de serem irmãos. -disse Liam.

- Sò pai. -falei olhando para baixo.

- Ok. - percebi que ele ficou meio

chateado.

- Até então. -falei.

As aulas finalmente acabaram. GLÓRIADEUS! Não achei o meu queridinho irmão então fui direto pro estacionamento. Quem sabe aquela anta Verde está lá. Quando chego no estacionamento, vejo cinco pessoas dentro do carro do Shawn.

- Obrigado pela consideração de me esperar maninho. -falei debochada entrando no carro.

- Onde você tava?! Tô aqui a mais de dez minutos te esperando.

- Não descuta comigo -falei. - Com licença garoto que não sei o nome. - falei tentando entrar no banco de trás já que tinha um garoto loiro no meu banco lá na frente .

- Claro, brasileira.

{...}

Fui a primeira a sair de dentro do carro. Não sei qual o problema desses garotos. Se conhecem a menos de 10 horas é já estão indo na casa um do outro. Sinceramente. Gostei não.

Me tranquei no "meu" quarto. Peguei o Book Mom para escrever um pouco. O que é o Book Mom? Bom, eu não tenho ninguém que eu possa desabafar completamente, então, uma certa vez, eu estava no escritório do Senhor Charlie, e achei uma caixinha de madeira não muito grande no tom de marrom e tinha desenhado nela flores. Eu corri para o meu quarto e abri a caixa. Dentro tinha um caderno e uma chave. A chave servia/serve para trancar a caixa de madeira. Eu não sei porque, mas tenho certeza que era da minha mãe. O caderno estava intacto. Ninguém tinha escrito nada nele ainda. De certa forma, me sinto mais perto da minha mãe quando escrevo nele. E faço isso todos os dias desde que achei.

Olá mamãe. Hoje tive meu primeiro dia no terceiro ano do ensino médio. Eu e Shawn, quase levamos suspensão por discutir com a idiota da professora de Literatura. Não basta eu já não gostar dessa matéria,tem que aparecer essa tal de "Ruby" pra me infernizar mais ainda! Papai me falou que literatura também não era lá sua matéria preferida. Somos iguais não acha? Sonhei com você hoje. Mas foi diferente. No meu sonho aparece um tipo de Luz. E depois,não sei mais o que acontece. Meu despertador tocou na hora. Não gosto dos meus sonhos. Na verdade,pesadelos. Tenho eles todos os dias. Estou realmente cansada mamãe. Eu te amo.

Fechei o caderno, guardei na caixa e tranquei com a chave. A chave era um pouco grande. Não pense que meu Book Mom, tem a aparência de um diário. Guardei em baixo da cama. Coloco um short meio curto e uma camisa dos Beatles.

- Entra! -grito quando alguém bate a minha porta.

- Sou eu. - falou Shawn sentando na minha cama.

- Nem percebi.

- Tem algo te incomodando Tory? Sei lá, você não gastou dos meninos?

- Eu conheço eles a menos de 10 horas e você também. E já trouxe eles pra cá. Sei lá, não acha meio cedo?

- Acho que não. Você que tá exagerando. Não trouxe suas amigas porque não quis.

- Como eu vou saber que aquele garoto tarado, não vai entrar no meu quarto e tenta me estupra? - Shawn riu da minha suposição. É verdade! Como eu vou saber que aquele tal de "Louis", não vai entrar no meu quarto enquanto meu irmão e seus amigos estão distraídos, e tenta me estuprar?

Tem gente pra tudo. E os adolescentes estão com os hormônios a flor da pele.

- Por quê ele iria querer te estuprar, estrupicio?! -falou entre risos.

- Eu sou gostosa Monamour! Beijinho no ombro! -falei beijando meu ombro.

- Mas também, pensando bem aqui.-coloquei a mão no queixo. - Ele é bonitinho Shawn. Talvez eu deixe ele me estuprar.

- Vou lá dizer pra ele vir aqui te estuprar então. Fui! -falou saindo do quarto. Estudei um pouco e do nada começou a me dar uma fome do caraca. Mas fome de brigadeiro. Fui até a cozinha e os garotos estavam amontoados no chão e sofás da sala olhando filme. Fui para a cozinha sem ninguém me ver. Pego os ingredientes pro Brigadeiro e começo a mecher.

- Eca! -pulei quando vejo o loiro e o Deus James.

- Que gororóba é essa? - Perguntou James.

- Nunca fale que meu brigadeiro é uma gororóba!

- Briga... o quê? - foi a vez do loiro falar.

- Como é seu nome? -perguntei pro loiro.

- Por quê quer saber? - Perguntou James.

- Por quê eu não posso ficar chamando ele de objeto Oxigênado. -revirei os olhos.

- Meu nome é Niall. -falou com um sorriso fofo. Devolvi-o.

- E o meu é Harry. -falou James. Harry. O quê?!

- Não era James? - falei apertando os olhos parando de mecher a panela.

- O bom das novatas - falou no meu ouvido. - É que elas não sabem muito sobre mim. - me arrepiei na mesma hora com aquela voz rouca no meu ouvido. Se afastou quando lembrou que não estávamos sozinhos.

- Vocês nunca comeram brigadeiro? - perguntei voltando a mecher a panela.

- Não. Nem quero. Isso tá parecendo cocô de cachorro quando tá na diarreia. Eohein. - ri de Niall.

- NÃO ACREDITO! -pulei quando Shawn aparece na cozinha gritando.

- Que foi anormal!? - falei.

- Eu amo seu brigadeiro Tory! Você não tava pensando em comer sem me dar um pouquinho né maninha? - falou me abraçando.

- Iiihhh! Sai daqui filhão! Você tem duas mãos, por quê não faz?

- Porque você tá fazendo.

- Não vou te negar um brigadeiro. Toma! - falei dando uma colher para Shawn e outra para mim. Comemorou.

- Que está acontecendo aqui? - quando vimos os cinco estavam na cozinha.

- Shawn, como você consegue comer essa coisa? - falou Harry.

- AAHHNNN! NUNCA MAIS FALE QUE O BRIGADEIRO DA PIRRALHA É UMA "COISA"! - ri de Shawn indignado.

- Você costumava fazer amizades com garotos Shawn. Não com maricas. - falei encarando os cinco que ficaram indignadas.

- Nós somos gostosos! -falou Harry apontando para seu corpo.

- Maricas!? - Zayn.

- Dá essa porra! - falou Niall tirando a panela e a colher da minha mão. Sabe os últimos três minutos do segundo tempo? Quando todo mundo fica na maior apreensão vidrado na TV, pra não perder nem um movimento do jogador? Pse. Todos ficaram assim para Niall.

- Cara...isso é a... melhor coisa... que já... comi ! -falou com a boca cheia de brigadeiro. Na mesma hora, as cinco maricas tiraram com tudo a panela das mãos de Niall e começaram a brigar para ver quem provaria primeiro o brigadeiro. A cozinha era repleta de : " Sai Louis! É meu!", "Eu quero! Eu vou!"," O briga não sei o quê, é meu!".

- Hey, hey! Vamo para! Vamos?! -falei tirando o brigadeiro das mãos de Zayn.

- Tem pra todo mundo aqui. Ok? - falei pegando sete colheres.

Fomos todos para a sala começamos a comer e olhar um filme qualquer. Niall foi o que mais comeu. Acabei descobrindo que o objeto Oxigênado era na verdade o mais fofo! Era que nem eu, adorava comer.

- Eu não vou te estuprar, Tory! - gritou Louis do nada. Harry começou a rir.

- WHATS? - falei sem entender.

- Quer dizer, quando eu soube que seu irmão era brasileiro, eu estupraria até ele. Mas quando ele falou que tinha uma irmã mais nova, e que tinha dezesseis anos! Minha filha! Eu passei pra próxima! Mas aí você fez esse briga não sei do quê, e eu resolvi que não ti estupraria. - rimos de Louis. Os garotos foram embora um tempo depois. Mudei minha opinião sobre aqueles garotos. Eles são simplismente demais!


Notas Finais


Gente, o nome da Tory, se lê "Torry". Ok? Então o que acharam? Gostaram da Tory? Como eu falei lá em cima, críticas e dicas são sempre bem-vindas! Desculpem qualqur erro pessoas. Favoritem(se quiserem) gurias/guris! Um bjoo e Boa Noite😘😘
Espero que gostem❤❤👅


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...