História ILYMTICES (2 temporada) - Capítulo 8


Escrita por: ~

Postado
Categorias Black Veil Brides (BVB)
Personagens Andrew "Andy" Biersack, Ashley Purdy, Christian "CC" Coma, Jacob "Jake" Pitts, Jeremy "Jinxx" Ferguson, Personagens Originais
Tags Alemanha, Andy Biersack, Bvb, Romance
Exibições 42
Palavras 1.531
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Romance e Novela
Avisos: Álcool, Heterossexualidade, Homossexualidade, Linguagem Imprópria, Nudez
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


OI AMOREEEEES, então, deixe-me explicar-lhes uma coisinha:
Esse capítulo é SÓÓÓ uma introduçãozinha do próximo ou dos próximos (DEPENDE DE VOCÊS)
Por que deprende de vocês? Porque dependendo da quantidade de comentarios e dos proprios comentários, ai ter mais uns dois continuando essa parte e mais alguns capítulos assim, mas se ninguém comentar eu vou entender que eu não sei escrever esse tipo de coisa e paro por aqui, ok?
Então, por favor comentem que dessa vez vai ser bom pra vocês e pra mim também :3

Capítulo 8 - Geladeira, televisão, sofá e... Cama


Fanfic / Fanfiction ILYMTICES (2 temporada) - Capítulo 8 - Geladeira, televisão, sofá e... Cama

NO CAPÍTULO ANTERIOR: Por que tirar?- Eu perguntei e alguns segundos depois ela estava sentada no meu colo e sussurrando a resposta da minha pergunta no meu ouvido.

-Porque eu... Essa cena...

Continuando...

-Essa cena... Você? Termina, o que foi minha linda?- Por que eu tava chamando ela de minha? Não sei, eu poderia morrer ali mesmo? Poderia, mas é a vida né...

-Ah, você sabe o que eu vou dizer- Eu realmente fazia uma idéia, mas fingiria que não- Sabe, ver esse tipo de coisa me deixa... Com um pouco de saudade de você- Ela disse essa ultima parte bem rápido e logo escondeu seu rosto em meu peito, lembrando que ela ainda estava sentada em meu colo.

-Com saudade de mim?- Eu disse a fazendo olhar para mim- Mas eu to aqui- Me aproximei de seu ouvido e continuei minha fala sussurrando- Bem em baixo de você- Senti ela se arrepiando e então peguei em sua cintura e fiz com que ela ficasse ainda mais próxima de mim, nossas barrigas estavam coladas uma na outra e eu conseguia sentir sua respiração forte e descompassada em meu pescoço.

-Mas... Você sabe, não é esse tipo de saudade que se mata só de ver e conversar um pouco-  Eu sabia bem do que ela estava falando porque eu também sentia esse tipo de saudade, a diferença é que não precisava ver um filme para que isso acontecesse- É diferente e eu acho que não preciso te explicar como é para que você entenda- Ela terminou sua fala dando um beijo em meu maxilar, ela estava tentando me deixar louco ou o que?

-Não, não precisa. Mas eu quero que explique- Eu disse e ela “rolou” os olhos antes de me dar mais um beijo do outro lado de meu maxilar (ta certo falar assim?)- Não adianta ficar fazendo isso, quero logo que fale- Ela não disse nada, apenas me deu mais um beijo, dessa vez na bochecha- Vai linda, me fala, por favor- Sussurrei novamente em seu ouvido e depois dei uma mordidinha no lóbulo de sua orelha, pude escutar de novo um gemido, porém um pouco mais alto, antes dela me responder.

-É uma saudade que... Deixa a gente com um pouco de calor sabe- Ela disse e logo tirou seu moletom e o jogou no chão, ficando apenas com aquele short tão curto a ponto de mostrar a polpa de sua bunda e uma camiseta cinza que me possibilitava ver o tamanho enorme de seus peitos- Ai... Bem melhor assim, não acha?- Ela me perguntou voltando sua atenção para o meu rosto.

-Com certeza- Lhe respondi olhando para sua barriga, que agora parecia estar bem sequinha, diferente da ultima vez que havíamos nos visto- Tem certeza que vai ficar jogando indiretas em vez de me responder direito como eu to pedindo?- Ela balançou a cabeça positivamente fazendo cara de sapeca com a pontinha da língua entre os dentes- Tudo bem, então eu te mostro que eu sei exatamente o que você esta querendo dizer com isso- Ainda com as mãos em sua cintura, a levantei um pouco de meu colo e lhe coloquei deitada no sofá, me deitando por cima imediatamente- Você quem pediu...

Foi só o que eu disse antes de encostar meus lábios nos dela e começar a lhe beijar bem lentamente, eu posso dizer que foi simplesmente a melhor sensação da minha vida, eu não sei explicar como e nem porque, mas foi ainda melhor que a primeira vez que nos beijamos ou qualquer outra... O beijo já não estava tão lento assim e se eu continuasse ali, não sei se conseguiria parar só nos beijos. Terminei o beijo com alguns selinhos e mordidas e assim que separei nossas bocas, pude ver Nicka sorrindo, mas não era um sorriso qualquer porque eu podia ver até em seus olhos que ela estava realmente feliz.

-Era exatamente disso que eu estava falando- Ela disse e forçou sua mão contra minhas costas, me fazendo deitar ao seu lado. Abracei sua cintura e com ela de frente para mim lhe respondi.

-Eu tinha certeza disso, e eu também sinto esse tipo de saudade- Eu disse baixo com a boca quase encostando na dela- Mas, eu não preciso assistir nada pra sentir isso, estou assim desde o segundo em que você foi embora- Eu disse e ela sorriu novamente me dando um beijo no queixo.

-Eu também não preciso de filme nenhum, isso foi só uma desculpa boba que eu arrumei- Ela me disse rindo, ainda com a boca quase grudada na minha- Sabe Andy, eu estava com tanta vontade disso... Tanta vontade de você... Deixa eu matar essa vontade?-  Ela me “pediu” e logo depois se sentou em minha barriga.

Ela olhava para a minha boca como se fosse o último pedaço de chocolate do mundo (que?), se inclinou um pouco, deitou sobre meu peito e voltou a me beijar. O beijo estava muito mais agressivo do que qualquer outro que já tenha acontecido entre nós e eu já estava começando a me animar mais do que o permitido, espero que ela não tenha percebido nada... Ela terminou o beijo com alguns selinhos em meu pescoço e logo depois me olhou com uma cara que, pelo menos eu, nunca tinha visto antes, aquilo me deixou mais louco do que já estava. Mordi meus lábios que estavam bem molhados e provavelmente vermelhos por conta do beijo nada carinhoso que tinha acontecido ali e sem pensar duas vezes, disse o que não dizia à ninguém há alguns meses.

-Eu te amo Dominika- Ela desfez aquela carinha “nova” e abriu um sorriso maravilhoso, parecia até surpresa com o que eu tinha acabado de dizer, mas o que ela esperava? Que eu ficasse com ela ali sem ter o mesmo sentimento de antes?- Na verdade... Eu te amo mais do que nunca- Sim, esse sentimento só tinha aumentado n=durante esse tempo em que ficamos separados.

-Eu também te amo muito Andrew. Sabe... O tempo me fez perceber que- Ela se aproximou de mim e terminou de falar no meu ouvido- Eu não consigo ficar longe de você- Depois que ela disse isso, eu não me agüentei e voltei a beijá-la.

Durante o beijo, Nicka abraçou minha cintura com suas pernas, fazendo assim nossos quadris ficarem completamente colados (o que não foi muito bom, tendo em vista que eu estava tentando disfarçar um pouco do desespero de certas partes do meu corpo...) e começou a arranhar de leve minhas costas por baixo da camisa. Eu coloquei minha mão em sua cintura, mas não fiz nada além de um carinho por cima de sua camiseta, porque... Não queria assustá-la e ter que parar com tudo como já havia acontecido varias vezes, nem sabia se tentaria algo a mais, estava me sentindo bem ali. Resumindo... Estava tudo ótimo, a não ser pelo sofá que, convenhamos que não é o lugar mais confortável de uma casa (nem mesmo daquela que estava quase vazia).

Girei com Nicka no sofá e deixando ela por baixo, me levantei do mesmo. Ela me olhou com cara de quem não está entendendo nada e antes que ela me perguntasse o motivo de eu ter me levantado, peguei ela no colo e fui em direção às escadas, só quando comecei a subi-las que parece que ela entendeu porque relaxou no meu colo e voltou a beijar meu pescoço como antes.

-Não sabe o efeito que isso tem sobre mim- Eu disse terminando de subir as escadas ainda com ela em meu colo.

-Não? Então me conta...- Ela pediu em meu ouvido e eu entrei em seu quarto a colocando na cama- Vem- Ela me chamou e fez movimentos com o dedo indicador para que eu me deitasse com ela.

Me deitei do seu lado e logo ela já estava sentada em cima de mim novamente, porém dessa vez, acho que ela não calculou muito bem e sentou um pouco mais abaixo de onde deveria ser minha barriga, bem naquele lugar que já não estava mais em seu estado normal e ela poderia perceber isso a qualquer momento... Me sentei na cama para tentar tirá-la um pouco de cima daquele lugar, mas não adiantou nada, só piorou minha situação porque ela teve de se ajeitar um pouco e foi como se ela estivesse rebolando em cima de mim... Conhecem uma palavra chamada tortura?

-Andy?- Nicka me chamou me fazendo parar de traçar uma linha de beijos do seu pescoço até sua boca, olhei para seu rosto e ela continuou- Posso te fazer uma pergunta?- Ela me perguntou com as mãos entre meus cabelos.

-Claro que pode minha linda- Lhe respondi baixo antes de lhe dar um beijo perto da orelha.

-Sabe aquele dia que a gente ia sair e você acabou me vendo ali no closet?- Ela disse se referindo ao dia em que vi ela sem roupa nenhuma pela primeira vez, concordei com a cabeça e ela continuou- Então... Me conta o que achou do meu corpo?- Depois de pedir, ela pegou minhas mãos e colocou em sua cintura a mexendo um pouco e mordeu os lábios como se já tivesse certeza da resposta...


Notas Finais


Então né, eu acho que muuuuitos de vocês (a maioria) estavam esperando por um capítulo tipo assim e pra quem não leu as notas iniciais, eu já explico que na verdade isso é só uma introdução e eu vou saber se devo continuar com isso pelos seus comentários, então não deixe de comentar o que achou, o que acha que deve ter, o que avha que deve mudar, seu comentário SEMPRE me ajuda, então não se esqueça por favor
Amo todos vocês <3
Beijinhos... :*


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...