História I'm a Winner (In a Different Ways) - Capítulo 1


Escrita por: ~

Postado
Categorias Originais
Visualizações 7
Palavras 1.051
Terminada Sim
LIVRE PARA TODOS OS PÚBLICOS
Gêneros: Famí­lia

Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Capítulo 1 - Capitulo Unico


— Vai acabar se matando se tentar dar um Grand Ecart¹ mais alto. — Rebeca diz sarcasticamente ao entrar na sala de ensaios na qual eu havia passado as duas últimas horas. — Ou no minimo causando um "grande desvio"².

— Seus trocadilhos estão cada dia piores Becca. — digo após beber um gole da garrafa de água que ela me oferece. — O que esta fazendo aqui a essa hora? Pensei que tinha um evento pra fotografar amanhã?

— E eu tenho, — A ruiva responde simplista — mas alguém precisava vir apoiar a futura grande bailarina principal da faculdade, não é mesmo? E não me olhe com essa cara. Eu trouxe coxinhas! — ela completa extasiada, dando pulinhos no lugar, enquanto batia palminhas de forma infantil.

Permaneci por alguns bons segundos apenas encarando minha denominada melhor amiga com um leve menear de cabeça em falsa desaprovação por suas atitudes infantis. Eu amava aquela garota, e tinha certeza de que continuaria a amá-la para sempre.

Já houve um tempo em que estar no mesmo ambiente que Rebeca me causava certa apreenção. Diversas vezes, quando era mais jovem, me pegava pensando como era possível amar tanto minha melhor amiga, e se por um acaso, não estava apenas mascarando o fato de nutrir algum sentimento ainda mais profundo pela ruiva.

— Que horas são os testes amanhã? — Becca pergunta curiosa em relação as audições para fazer Julieta no musical que a faculdade iria apresentar em setembro. — Você ainda tá com dor no ombro direito?

— Não, eu tô usando uma pomada maluca que deixou meu braço meio dormente. — respondo —

 Os primeiros testes começam ao meio dia.

Fazia muito tempo que Becca me ouvia falar sobre o quanto queria esse papel. Apesar de ambas compartilharmos da opinião de que a tão famosa peça de Shakespeare era completamente arcaica e desnecessariamente melancólica, o papel de Julieta vinha com um significado muito maior do que simplesmente o "melhor papel da peça". A bailarina que fosse "digna" de desempenhar tal papel, seria considerada uma bailarina completa, o que automaticamente abriria diversas portas para o mercado de trabalho. Uma chance que eu não poderia deixar passar de modo algum. E Becca também não.

A estudante de fotografia estava quase mais anciosa que eu mesma. Minha melhor amiga vinha me lembrando da proximidade, cada vez maior dos testes a quase quatro meses, o que certamente me ajudou a manter o foco.

— Ahh, lembrei de uma coisa — ela diz após devorar a terceira coxinha — Michel perguntou onde você vai querer comemorar.

— Comemorar o que? — pergunto preocupada com a possibilidade de ter esquecido o seu aniversário, o meu, ou nosso aniversário de amizade. De novo.

— Oras baixinha, óbvio que iremos comemorar quando os dois melhores bailarinos da faculdade conseguirem os melhores papeis da peça. — O namorado da minha melhor amiga, e coincidentemente meu parceiro em quase todas as peças e musicais, diz ao entrar na sala — E caso sua lerdeza tenha te empedido de entender, eu estava me referindo a nós dois. Uhh coxinhas.

Michel é um ano mais velho que eu e esta no penultimo ano, mas isso nunca o impediu de praticar comigo, e de incrivelmente estrelar peças ao meu lado. Desde meu primeiro ano, Michel não me via apenas como a caloura nervosa que eu era. Talvez tenha sido a acirrada diacução que tivemos logo no meu primeiro dia, onde ele insistia em afirmar que o Capitão América é melhor que o Homem de Ferro. Viramos amigos no exato momento em que ele adimitiu que eu estava certa.

— Nem vem seu gordo. — Becca repreende o namorado enquanto o chuta (literalmente) para longe das suas tão preciosas coxinhas — Eu e ela precisamos muito mais que você. É a chance da vida dela, e estamos muito nervosas, então não toque na nossa comida.

— Quem vê, pensa que é você quem esta concorrendo ao papel Becca. — digo risonha com a preocupação excessiva da ruiva.

— Meu Deus ruiva. Todo mundo sabe quem são os dois melhores bailarinos daqui. — Michel diz convencido — Nossos papeis estão garantidos.

— Queria eu ter toda essa auto estima. — Respondo irônica — Me diz como tanto amor próprio cabe dentro desse seu corpinho.

— Ahh vocês me amam. Aceitem que estou certo e fim.

Nisso ele estava completamente certo.

Eu e Becca sempre fomos muito ligadas. Tão ligadas a ponto de eu questionar meus verdadeiros sentimentos.

Passei muito tempo preocupada com a possibilidade de acabar estragando nossa amizade caso deixasse escapar que estava com duvidas em relação ao que sentia por ela.

Essas duvidas morreram no exato instante em que Becca conheceu Michel, na mesma hora soube que haviam sido feitos um para o outro. Um daqueles tipicos clichês sobre a metade da laranja. Coisa completamente irônica quando levado em conta que o que sentiram um pelo outro logo de cara fora o mais puro e verdadeiro ódio.

Mas eu os achara tão fofos juntos, e nada me deixaria mais feliz do que meus dois melhores amigos juntos.

No momento em que percebi que tudo o que mais queria era ver os dois disfrutando das maiores alegrias que aquele relacionamento poderia lhes proporcionar, eu soube que o amor que eu sentia por Becca e por Michel era tão grande que poderia ser comparado com o amor que uma mãe sente pelos filhos. E eu amava meus bebes.

— Você nunca esta certo Michel, aceite isso e fim. — Retruco com ele, recebendo um revirar de olhos por parte de Becca, que sabe exatamente onde essa conversa vai parar. — Assim como não estava certo sobre o Capitão América e o Homem de Ferro.

— Ahh mas você vai começar com isso de novo.

E assim terminou a vespéra de um dos maiores testes da minha vida. A noite em que eu planejara passar treinando os últimos movimentos que já haviam sido limpos e repassados incanssaveis vezes, acabou com meus dois melhores amigos, as duas pessoas que eu mais amo no mundo, me dando o apoio moral e o amor que eu precisava para poder ter certeza de que tudo o que eu quisesse fazer, eu seria capaz contanto que desse meu maximo e sempre tivesse essas pessoas maravilhosas ao meu lado.


Notas Finais


Grand Ecar¹ - Significa grande desvio, é um termo do Ballet para o espacato.
Grande Desvio² - espacato


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...