História I'm Different - Capítulo 14


Escrita por: ~

Postado
Categorias EXO
Personagens Baekhyun, Chanyeol, Chen, Kris Wu, Lay, Lu Han, Sehun, Suho, Xiumin
Tags Bacon, Baekhyun, Byun Bichinha, Chanbaek, Chanyeol, Chanyeol Trouxa, Xiuchen, Yoda
Visualizações 72
Palavras 1.554
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Colegial, Drama (Tragédia), Escolar, Famí­lia, Festa, Ficção, Fluffy, Lemon, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Yaoi
Avisos: Álcool, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Oii de novo

Capítulo 14 - Histórias


Fanfic / Fanfiction I'm Different - Capítulo 14 - Histórias

Cheguei como é obvio MUITO atrasado á escola e por culpa disso tive que explicar tudo ao Lu Han, porque ele não aceitou o "o despertador não tocou", tive de contar tudo, até do Chanyeol, também tive de lhe dizer umas mil vezes que eu e o Chanyeol não fizemos nada a noite passada (Se é que vcs me entendem 🌚 kkk)

Enfim depois desse filme todo fui para casa, também tive de dizer á minha mãe onde passei a noite, e ela pensou que tinha havido merda, do tipo "se apareceres com um filho em casa, eu não o aceito"

Como se garotos podessem ter filhos tsch

Se eu dormi bem?

Dormi que nem um bebé.


                  •°•♦•°•


Estava na escola a almoçar com o Minnie, o Lu, o Chen e o Chanyeol

Chen: Parece que alguém percebeu que o Baekkie não é uma "aberração" - faz aspas com os dedos na palavra aberração e olha para o Chanyeol

Chany: Eu estava plenamente enganado - dá-me um selinho - e tu Chen quando é que admites que gostas do.. - é enterrompido por uma mão na boca dele

Minnie: "Do"? Como assim? Pensei que eras hétero! - fala

Chen: Eca - faz cara de nojo - nunca fui hétero - sorri

Lu: engasgasse com a comida - Como é que é?? - olha para o Chen

Chen: É uma história muito longa - fala e bebe um gole do seu suco

- Uma história longa que tu vais contar - sorrio

Chany: É o Bunda grande tem ração - sorri - conta lá

-Estás a dizer que eu tenho Bunda grande? - olho para ele com um bico nos lábios, e ele mordeu

Chany: Claro que tens, és o meu bunda grande - sorri e dá-me um selinho

Lu: Óh que lamechice, parem lá com isso e deixem o Chen contar a porra da história

-Tá, desculpa se o boy ao meu lado é super gostoso e dá vontade de o beijar todo - digo e começo a rir

Lu: nhanhanha - faz beiçinho

Minnie: Depois desta briga da creche - virasse para o Chen - podes começar

Chen: Ok, quando eu nasci os meus pais separaram-se porque a minha mãe descubriu que o meu pai era gay; depois de muitas brigas o meu pai pediu o divórcio, a minha mãe ficou com a minha guarda então eu só via o meu pai umas três vezes por mês, sempre que perguntava a ela o porquê da separação ela dizia que eram coisas de adultos, eu tinha uns três anos não entendia nada - faz um pausa - á medida que o tempo foi passando eu queria saber mesmo a verdadeira razão pela qual eles tinham acabado, mas minha mãe nunca ma disse. Um dia o meu pai foi lá a casa e ficou a falar com ela por uma hora e qualquer coisa, eu tinha onze anos e para dizer a verdade eu pensei que eles estavam a fazer as pazes - bebe um pouco do suco - três anos se passaram e eu sentia aguma coisa pelo meu melhor amigo.. O meu primeiro beijo foi com ele, e foi muito bom, desde aí começei a atrair-me por garotos; Um dia a minha mãe chegou a casa mais cedo do trabalho e apanhou-me com um garoto, ela ficou super chatiada e irritada, a partir daí ela começou a tratar-me como um completo desconhecido, decidi ir viver com o meu pai, contei-lhe tudo e fiquei a saber que ele era casado com outro homem, o Yixing.. e fim

Lu: A pergunta é, quando precisas de alguma coisa e gritas do tipo "Pai, preciso de ti", quem vai ter contigo? - começa a rir - desculpa a pergunta, mas sempre quis saber - ri

Chen: Não tem problema - sorri - Bom, na verdade eu trato o meu pai biológico como pai, e o meu outro "pai" eu trato como omma - ri

Chanyeol: Eu acho que os pais do Jongdae são super fofos, na real. - sorri - já fui algumas vezes á casa do Chen e reparei que os pais dele gostam mesmo de o mimar

- E a tua mãe? - perguntei - oque lhe aconteceu?

Chen: Aquela bruxa sumiu - ri com o que acabou de dizer - não sei, vendeu a sua casa, saío do trabalho, e não sei onde anda, oque faz, se encontrou alguém ou até se ainda está viva - dá uma mordida na sanduíche que tinha pego para comer - se querem saber, nem me importo, não a quero ver nem pintada de ouro, ela saíu da minha vida assim que não me aceitou como sou de verdade - acaba de comer o sanduíche

Chany: Baekkie e tu? - pergunta e tira algu que tinha na minha bochecha

-Eu? Eu oquê? - pergunto

Chany: Queres nos contar a história do teu pai? - pergunta receoso

-Hm - penso um pouco - pode ser

Chany: Se não quiseres não precisas

Lu: Éh, conta lá. Nem eu sei essa história.. quer dizer se quiseres - sorri fraco

-Bom - começo - Eu sempre fui muito feliz com os meus pais, sempre me educaram e mimaram, oque sempre gostei, a minha mãe trabalha numa empresa de viagens por isso ela viaja muito, o meu pai era bombeiro - faço uma pausa - eu tinha uns oito anos quando o meu pai faleceu. O meu pai tinha ido apagar um grande incêndio, um prédio estava a arder e os bombeiros tinham como prioridade salvar as vitimas, o prédio tinha sido construido á pouco tempo por isso não haviam muitas pessoas a morar lá; o meu pai na tentativa de salvar uma criança que estava presa no quarto acabou por cair em sima de uma grande chama, conseguio salvar a criança, mas teve de ir para o hospital, quando chegou já não havia nada a fazer, ele tinha falecido assim que deu entrada no hospital - lágrimas já caiam pelo o meu rosto - quando eu e a minha mãe soubemos ficamos de rastos, eu fechei-me no quarto e chorei durante três dias, por conta disso fui parar ao hospital por não comer, não me hidratar e por não dormir, estava cansado e só queria o meu pai comigo; acabou que uma prima minha foi viver durante algums meses em minha casa, por causa da faculdade ser mais perto da minha casa, do que da dela, começei a gostar de como ela se vestia, como agia.. tudo, e acabei por seguir "esse caminho" - limpo as lágrimas - depois de anos mudei de casa, e estou aqui agora, com vocês - sorrio terno e o Chanyeol abraça-me

Na mesa todos choravam, até o Chanyeol

Lu: limpa as lágrimas - poha Baekkie, estraguei a minha maquiagem - ri

-Ok agora vocês, mais alguém tem uma história

Lu e Minnie: Eu não tenho - olham um para o outro e riem

Chen: O Chanyeol tem - sorri para ele (Chany)

Chany: Eu? - ouvi o Dae murmurar um "Hmm" - Ok eu acho que posso contar - ri fraco

-Podes não, deves - rio e dou-lhe um selinho

Chany: Tá - respira fundo - Eu vivia com os monstros dos meus pais, digamos que eu não era considerado filho deles, eles diziam que eu não devia ter nascido, ou seja eu nasci "sem querer" - faz aspas com os dedos - eu ficava preso no quarto, que nem quarto era, porque era uma sala de arrumações onde só tinha uma cama; eu não brincava com ninguém, não sorria, não recebia carinho, muito pelo contrário eu era agredido e mal tratado, xingavam-me de todas as formas, era raro o dia que não chorava e pedia a Deus para me ajudar.. eu nem ía á escola e lembro-me bem da minha mãe - diz com cara de nojo a palavra mãe, como assim? Não estou a entender, os pais do Chanyeol são tão legais, como assim? - dizer "Só te damos comida porque se não morres, e se morreres não vamos nos dar ao trabalho de te enterrar, e depois a casa fica a cheirar mal" dizia sempre isso e depois ria, a comida era horriver e a casa só cheirava a fumo dos cigarros e a bebidas; um dia, quando eles não estavam em casa consegui fugir, e dormi na rua por dois dias, até que um policial me encontrou e me perguntou se tinha familia, eu tinha seis anos, mas sabia bem se dissese a ele que tinha, ele ía me levar até aos meu pais e não queria isso, por isso disse que não.

Fui para um órfanato e fui bem feliz lá, mas aos dez anos os meus que agora chamo de pais com orgulho me adotaram, eles eram bem ricos e diferentes dos meus pais biológicos; passados quatro anos eu estava a ver TV e uma noticía me chamou á atenção, os maiores traficantes de droga da Coreia do Sul haviam morrido num acidente de carro, quando mostraram a foto deles eu não pode acreditar que eram eles.. os meus pais biológicos - sorri - na verdade eu não sei porquê mas fiquei feliz - ri - e pronto a minha história

-Nossa Chany, eu não sabia, então é por isso que resolves tudo na porrada e a tratar mal as pessoas? - ele concorca com a cabeça - dou-lhe um beijo demorado, ouvindo o Lu Han reclamar com nosco porque ele queria comer sem vomitar em cima da comida rsrs


Notas Finais


Então foi isto..

Sim os pais do Chen são o Suho e o Lay, amo um Sulay rs

Desculpem a demora mas eu estava com umas coisas para resolver

Erros? Desculpem

Espero que tenham gostado e até ao próximo capítulo

XOXO💋


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...