História I'm fine.. - Capítulo 5


Escrita por: ~

Postado
Categorias Bianca Tatto Marques (BIBI), Bruno "TotalCraft" Santana, Italo Matheus, Jean L. "JeanL", Jhennifer "Coelha" Angelina, Mariana "Satty" Ferreira (Pense Geek), Pedro "SrPedro" Montanari, Pedro Afonso "RezendeEvil" Posso
Personagens BIBI Tatto, Bruno "TotalCraft" Santana, Italo Matheus, Jean L. "JeanL", Jhennifer "Coelha" Angelina, Pedro "SrPedro" Montanari, Pedro Afonso Rezende Posso, Personagens Originais
Tags Bibidro toelha
Exibições 186
Palavras 974
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 16 ANOS
Gêneros: Colegial, Drama (Tragédia), Hentai, Lemon, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Suspense, Violência, Yaoi
Avisos: Bissexualidade, Drogas, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Mutilação, Necrofilia, Nudez, Sadomasoquismo, Sexo, Suicídio, Tortura, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Capítulo 5 - Prometo...


Fanfic / Fanfiction I'm fine.. - Capítulo 5 - Prometo...


    Pov Bibi   

-Pedro eu não sei o que é o amor.

-como não sabe o que é o amor? Todos sabem o que é o amor

- eu não sei, nunca amei nem fui amada, a única pessoa a qual eu amei e me amou faleceu quando eu era nova -sinto lágrimas descerem de meus olhos mas eu as limpo, me recuso a chorar na sua frente.

- quem você amou?- ele parece meio preocupado com a resposta que eu iria dar.

- meu pai. Ele faleceu quando eu tinha 6 anos. Ele morreu por minha culpa - caiu em prantos ao lembrar dele e de sua morte.

- hey não chora, tenho certeza que a culpa não foi sua, você era muito nova provavelmente sua mãe pôs na sua cabeça que a culpa foi sua. Por favor não chora.

- não a culpa foi toda minha, foi somente minha. Se eu não estivesse mal naquele dia ele não teria saído para comprar o que eu pedi ele n teria se acidentado - começo a chorar enquanto ele me abraça.

- não chora por favor eu odeio lhe ver chorar, olha agora está tudo bem tá?  Você não precisa responder a minha pergunta só deita aqui e se acalma. - ele vai me soltando aos poucos e eu vou parando de chorar.

- eu estou com sono- digo para ele vendo que já era de noite

- tudo bem eu arrumo a cama para você dormir e depois o sofá para mim.

- não,  você não pode dormir no sofá eu durmo aqui em baixo e você na cama.

-nada disso você está machucada e eu não você vai dormir lá na cama.

-eu só durmo se você dormir junto. -após ter dito que percebo oq falei corando imediatamente.

-você não irá se incomodar se nos dois dormirmos na mesma cama??

- se eu estou dizendo é porque eu não irei me importar. -digo seca

-okay então eu irei arrumar a cama e você vai lavar esse rosto.

- okay -digo me virando.

-espera -ele segura meu braço -me promete que não vai mais chorar e se culpar?

-não posso prometer isso

-prometa por favor por mim..

-okay eu prometo que vou tentar não chorar -dito isso ele me abraça, ele simplesmente me abraça, fazendo todo o meu corpo arrepiar.

- obrigado agora vai lá eu irei te esperar lá no quarto.

-tá -vou em direção ao banheiro para lavar o rosto e relaxar um pouco.
  Quando volto ao quarto paro na porta observando pedro arrumar a cama. Vou parecer meio pervertida falando assim mas… como a cama é baixa ele estava com a bunda empinada e meu deus en q bunda mais linda (n.a. skdhhsiensvsusk)

-vai parar d me secar e vir me ajudar madame -ele diz me assustando.

-e-eu não estava te secando - digo corando um pouco.

-não precisa se envergonhar eu sei que sou irresistível nem mesmo você consegue não se sentir atraída por esse corpinho aqui -ele brinca me arrancando uma risada.

- tá bom o Don Ruan rei das novinhas agora se você me der licença eu quero dormir.

- e seu eu não deixar o que você vai fazer -ele diz impedindo minha passagem.

-isso - empurro ele na cama enquanto ele fica com uma cara de "ah você não fez isso"

-ah então é assim? - ele diz se levantando e vindo até mim.
  Ele agarra minha cintura e me atira na cama e acaba caindo por cima de mim, ainda com a mão na minha cintura.
  O silêncio predominou o quarto, ele encarava meus lábios com desejo. Eu sei o que ele quer, mas eu não posso dar isso a ele, ele não intende que eu sou uma bomba que machuca a todos que estão a minha volta.
  Ele avança em meus lábios num beijo feroz, eu afasto todos os meus pensamentos e aceito aquele beijo, passo minhas mãos por baixo de sua camisa a tirando. Ele põe suas mãos por baixo da camisa que eu estava usando e começa a fazer carinho na minha barriga. E então todos os pensamentos voltam como um só e eu percebo q não posso fazer isso.

-Pedro não -eu digo colocando a mão em seu peito o afastando um pouco.

-por que não -ele diz ainda beijando meu pescoço -eu sei que você quer isso tanto quanto eu..

-Pedro não -o tiro de cima de mim -eu não posso deixar isso acontecer, entenda eu sou como uma granada, e se você se aproximar uma hora ou outra vai acabar se machucando.

-tudo bem não irei lhe forçar a nada que você não queira eu só…

-você só?…

-eu tenho que ir lá em baixo aliviar isso aqui -ele diz apontando para o seu membro.

- você se excita muito fácil -riu da cara dele enquanto ele sai do quarto.

[…]

Passado um tempo ele volta para o quarto com os cabelos molhados provavelmente tomou um banho para aliviar. 

-se importa se eu me trocar na sua frente -ele pergunta pegando um calção no seu armário.

-não tudo bem até porque a casa é sua.

  Ele começa a tirar a calça e meus deus que bunda, viro o rosto para que ele não perceba. Ele coloca o calção e se atira na cama ao meu lado. Eu viro de costas para ele e posso sentir ele me abraçar.

-se importa?? -ele pergunta ainda se ajeitando no Abraço.

-não, não tem problema. -digo com a voz de sono -só vê se não se excita de novo ne- solto um pequeno riso

- não se preocupe não irei -ele diz perto do meu ouvido me fazendo arrepiar. -boa noite -ele beija minha nuca me causando mais um arrepio.

- boa noite…

  《Não se mede caráter por aparência,  nem felicidade por sorrisos..》

    
  



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...