História I'm Hope - Capítulo 7


Escrita por: ~

Postado
Categorias Undertale
Personagens Alphys, Asgore Dreemurr, Doggo, Flowey, Gerson, Greater Dog, Mettaton, Napstablook, Papyrus, Personagens Originais, Sans, Toriel, Undyne, W. D. Gaster
Tags Almas, Amizade, Esperança, Flowey Chorão, Hapstablook, Irmãos, Lealdade, Magia, Morte, Ódio, Personagens Originais, Piadas Ruins, Promessas, Sadismo, Tortura
Exibições 10
Palavras 1.559
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Artes Marciais, Aventura, Comédia, Drama (Tragédia), Fantasia, FemmeSlash, Ficção, Ficção Científica, Luta, Magia, Mistério, Musical (Songfic), Romance e Novela, Slash, Super Power, Survival, Universo Alternativo, Violência, Yaoi, Yuri
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Heterossexualidade, Homossexualidade, Linguagem Imprópria, Mutilação, Spoilers, Suicídio, Tortura, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas da Autora


Demorei pakas (eu acho), eu estou pensando em fazer um especial de natal, o que acham?

Capítulo 7 - Quiche


Fanfic / Fanfiction I'm Hope - Capítulo 7 - Quiche

-Wow! - foi o que os gêmeos disseram assim que adentraram a casa. Parecia muito com uma casa!

-Parece muito com uma casa! - pensou alto Shihime, corando quando percebeu o que dissera.

-MAS É UMA CASA. - disse Papyrus confuso com o que a garota disse.

-An... É uma longa história. - disse Yukio. Shihime coçava a nuca envergonhada 'Como sou idiota!' xingou-se mentalmente.

-ADORO HISTÓRIAS! PRINCIPALMENTE NA HORA DE DORMIR. - comentou o esqueleto animado. - CONTA! - pediu Papyrus como uma criança se sentando no sofá.

-Uh... Acho melhor não. É uma péssima história... - negou o albino fazendo Papyrus se desanimar.

-M-mas podemos resumir! - sugeriu Shihime assim que viu que o esqueleto ficara triste. - Se você quiser, claro. - disse com um sorriso de lado.

-CLARO! - a animação voltou á todo vapor. Yukio olhou para a irmã a repreendendo. Ela apenas ignorou e sentou-se ao lado de Papyrus fazendo um barulho com a garganta.

-Vai ser só uma explicação, tá? Não quero me aprofundar muito no assunto. - disse a albina e Papyrus apenas concordou. - Bem, é que onde nós morávamos não tinha nada assim, sabe? Como uma casa. Tudo muito grande e sombrio, nós não ficávamos muito com nossa irmã e nossos... Pais. - disse a última palavra com desgosto apalpável, mas Papyrus não percebera.

-DEVE SER DIFÍCIL TER PAIS E NÃO APROVEITAR EU NÃO TENHO PAIS. - disse um Papyrus meio triste. Shihime deu um pulo assustando os dois.

-Não importa mais! - disse tentando tirar o clima ruim que ficou no cômodo, sucesso!

-VOCÊ TEM RAZÃO, ESTÁ TUDO BEM! NYEH HEH HEH. - 'Parece bipolar...' Yukio pensou sorrindo. - VOCÊS ESTÃO COM FOME? QUEREM ALGO? - quando o albino iria negar um roco foi ouvido e logo o mesmo corou, sua barriga tinha que lhe trair agora? - VENHAM COMIGO!

-Realmente Grande Papyrus, não precisa.

-PRECISA SIM! VAMOS. - e lá se vai Papyrus arrastando os dois para a cozinha. No andar de cima um esqueleto observava as conversas dos dois, ele precisava descobrir mais sobre esses humanos urgentemente!

POV's Shihime

-Você tem certeza que sabe cozinhar Grande Papyrus? - perguntou o mano mais uma vez para o Grande Papyrus.

-CLARO QUE SIM! - respondeu sorrindo, dava para ver o suor escorrendo pelo seu crânio, como? Não sei. Dei um pulo quando ouvi um barulho e quando fui olhar vi que a panela estava em chamas que estavam muito altas. AI MEU DEUS! A COZINHA VAI PEGAR FOGO! Fui correndo desligar o fogo antes que a cozinha pegasse fogo de vez. - ESTÁ BEM, EU NÃO SEI COZINHAR. - ele confessou o óbvio para baixo.

-Tudo bem. - disse sorrindo gentil, minha hora de brilhar! - Eu sei! Deixe-me ver... - disse procurando os ingredientes. Quando me virei para colocar o que eu achei na bancada, vi pelo canto do olho os dois me encarando. - O que foi? - perguntei para os dois que me olhavam com uma cara de surpresa.

-VOCÊ SABE COZINHAR? NYEH HEH HEH. NÃO ESPERAVA MAIS DE UMA AMIGA MINHA! - corei com o que ele disse.

-Você sabe cozinhar desde quando? - perguntou o mano me olhando que nem um idiota. Inflei as bochechas.

-Tenho meus métodos. - respondi com um sorriso zombeteiro. Ele não parecia satisfeito. - Foi a Gerda. - disse fazendo um biquinho.

-Ahh... - disse como se finalmente tivesse entendido, 'Debochado...' pensei inflando as bochechas. - Vamos para a sala Papyrus, se foi a Gerda quem ensinou eu confio. - os dois foram para a sala e eu pude ouvir o Papyrus perguntado quem é Gerda. Peguei todos os ingredientes que tinha que usar e, do nada, brotou o Sans na cozinha.

-O que vocês estão fazendo? - perguntou do jeito dele.

-Tô fazendo algo pro meu mano comer, o Grande Papyrus não é muito bom na cozinha e quase colocou fogo na cozinha. - disse arremangando as mangas do casaco rindo fraco, Sans também sorriu.

-Por que você continua chamando ele assim? - ué?

-Hm... - pensei enquanto cortava um dente de alho. - Eu não sei. Acho que é porque ele é muito legal e age dessa maneira "grandiosa". - Disse colocando o dente de alho picado dentro de uma vasilha e cortando uma cebola. - Ah, ele também lembra muito minha irmã mais nova, eu e meu irmão não podemos nem falar com ela... - soltei suspiro lembrando porque não podíamos.

-Mas por que vocês não podem? - perguntou me olhando curioso. Virei minha cabeça para o lado contrário que ele estava parando de picar a cebola. - Não precisa falar se não quiser. - não pude ver sua expressão.

-Obrigada. - agradeci sorrindo para ele que sorriu de volta.

-Então, o que você está fazendo aí? - perguntou olhando o que eu fazia.

-Quiche de legumes! - respondi animada.

-Heh, não sabia que você sabia cozinhar. - o que ele disse me lembrou um trava-língua... EI! Por que todo mundo diz isso? Eu sei cozinhar sim, tá legal! SEI SIM!! - Calma kid. Eu sou uma negação na cozinha. - comentou me fazendo ter uma grande ideia.

-Quer que eu te ensine?!

POV's Sans

-Cozinhar kid? Eu acho que não... - disse para ela que ficou um pouco triste.

-Por favor! Por favorzinho... - implorou juntando as mãos me olhando com aqueles olhos peculiares: um rosa e outro amarelo. Neguei novamente. - Saaaannss! - pediu agarrando minha camisa e balançando. Suspirei.

-Tá bem kid. - concordei e ela deu pulinhos de felicidade. - Quantos anos você tem? - ops. Pensei alto de mais.

-Oito! - como?! Acho que ela notou minha expressão da surpresa, pois perguntou: - Por que a surpresa?

-Vocês parecem mais velhos, pelo jeito de pensar. - o raciocínio deles e a reação dela quando encontrou... Como ela diz mesmo? Ah é, seres místicos. Pois bem, o jeito que eles sempre estão atentos e despreocupados com tudo é muito suspeito, mas não posso esquecer que essa garota tem um ótimo sanso de humor, hehe...

-Tá, tá. - diz sem se importar muito. - Pega um papel e uma caneta que eu só vou falar uma vez! - disse e eu fiz o que ela mandou anotando tudo. - Para a massa vai precisar de: 1 e 1/2 xícaras (chá) de farinha de trigo, 80g de margarina...

POV's Autora

Depois de mais ou menos meia hora finalmente o quiche estava pronto, o cheiro que emanava do quiche dava água na boca, Sans estava ansioso para provar.

-Hehe, eu sou incrível! - gabou-se Shihime orgulhosa de si e de seu maravilhoso quiche. - Você também Sans! - parabenizou o esqueleto.

-Você fez a maior parte kid. - disse Sans.

-Não importa quem fez mais, o que importa é que nós fizemos juntos! - disse sorrindo gentilmente fazendo Sans ficar com o lugar onde seriam suas bochechas com um tom azulado.

-Seu jeito de pensar é muito legal, kid. - disse fazendo Shihime corar, até que dois seres entraram na cozinha.

-WOWIE, QUE CHEIRO MARAVILHOSO É ESSE? - perguntou Papyrus com as órbitas brilhando (?).

-Bom mesmo. - disse Yukio olhando para sua irmã que tinha um prato na mão entregando para ele. - Valeu Hime. - agradeceu sorrindo para a irmã.

-Bone appetit. - fez um trocadilho. Yukio ignorou, Papyrus pediu para parar com os trocadilhos e Sans riu. - Quer provar Grande Papyrus? - perguntou para o esqueleto maior que concordou, logo ele estava saboreando o quiche.

-ESTÁ MUITO BOM SHIHIME. - elogiou o esqueleto.

-Obrigada Grande Papyrus, mas deves agradecer seu irmão também, ele ajudou. - disse apontado para Sans que deu de ombros.

-SÉRIO? VOCÊ CONSEGUIU FAZER MEU IRMÃO APRENDER ALGUMA COISA? PARABÉNS! - Yukio quase levou isso como um deboche, mas vindo de Papyrus ele nunca pensaria assim.

-Obrigada! - agradeceu corando.

Depois de um tempo comendo, conversando e jogando uns jogos que Papyrus insistiu Yukio decidiu que já estavam ali à muito tempo e que era hora de ir embora.

-JÁ? MAS ESTÁ CEDO AINDA! - insistiu Papyrus.

-Desculpe Grande Papyrus, é que nós temos uma promessa para cumprir. - explicou Yukio puxando Shihime que estava agarrada ao sofá com um grande bico nos lábios.

-NÃO! Eu quero ficar. - choramingou com os olhou fortemente fechados.

-Nós temos que ir Hime, você não lembra? Anna. Promessa. - lembrou a irmã tentando puxá-la.

-Por favorzinho. Deixa eu ficar. - implorou a albina.

-Vamos agora! - mais um puxão forte e ele conseguiu fazê-la soltar-se do sofá.

-Nããoo! - dramatizou Shihime.

-Vamos! - puxou ela na direção da porta. Os irmão esqueletos apenas observavam a cena dos gêmeos.

-HEY SANS...? - chamou Papyrus.

-Não pergunte, bro. - pediu Sans.

Quando Yukio finalmente conseguiu chegar na porta um vento muito forte trouxe um monte de neve fazendo-o fechar os olhos e Shihime fechar a porta.

-VOCÊS NÃO PODEM SAIR NO MEIO DESSA NEVASCA! - alertou Papyrus.

-Isso significa que... - Sans não terminou de falar, alguém falou por ele.

-Vamos ficar aqui! - gritou Shihime animada, depois parou. - Desculpa. - pediu quando percebeu que estavam todos olhando para ela. Yukio apenas suspirou.

-Certo. - Shihime abraçou Papyrus que retribuiu meio laranja.

-V-VOU ARRUMAR O S-SOFÁ PARA VOCÊS! - disse o esqueleto envergonhado, Yukio apenas concordou e Shihime abraçou-o mais forte.


Notas Finais


Quiche abandonado...
Heheh...........


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...