História I'm in love with a criminal - Capítulo 3


Escrita por: ~

Postado
Categorias Tom Holland
Exibições 15
Palavras 1.699
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Comédia, Ficção, Romance e Novela
Avisos: Álcool, Drogas, Nudez, Sexo, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


Espero que a partir de agora a história fique mais rápida e fluente

Capítulo 3 - Atrasado


Tom's Pov

03:47 PM

- FUDEU!!!- gritei ao acordar e perceber que ainda estava no quarto de hotel ao lado dela, Stella, reparei no rosto dela assustada passando a mão nos olhos e logo em seguida os arregalando ao olhar pro relógio 

- Fudeu muito minha mãe e meu pai devem estar loucos atrás de mim- ela pegou o celular do bolso da calça e parecia mandar mensagens a alguém e enquanto isso eu levantei e vesti a minha blusa que eu nem lembrava de a ter tirado 

- Quando estiver pronta vamos descer fazer o checkout e eu te levo pra casa - eu disse um tanto quanto nervoso já pensando na bronca que minha mãe me daria o roubo tava planejado para as 06:00 PM e eu ainda tinha que treinar tiro 

- Eu já to e você tem que parar com essa mania de me dar susto o tempo todo- ela se referia ao meu grito- aliás belo tanquinho 

- Ah isso é resultado de muita academia é uma dieta regrada- falei enquanto passava a mão na barriga- aliás você não está mais preocupada em chegar em casa? 

- Eu mandei mensagem pra minha irmã e ela está  na casa da  Charlotte Osterfield então é só eu falar pros meus país que eu tava lá também 

- Osterfield?- o que essa garota fazia na casa do Haz 

- É porque?

- Ela tá na casa do meu amigo ou pode ser a casa da amiga de vocês também, a irmã dele 

- Ela é amiga da minha irmã não minha, Entendi o porque achei o Haz familiar ele é o Harisson irmão pródigo da Lotty 

Dei uma risada como assim Haz prodígio o que esse garoto falava para as amigas da irmã dele, falando nele enquanto descíamos para a recepção mandei mensagens para ele perguntando aonde ele tava e se minha mãe estava brava comigo, tudo bem a resposta para isso era óbvia mas não custava perguntar, fizemos o checkout e assim que entramos no carro a questionei para onde deveria levá-la ela me disse que queria ir encontrar a irmã. 

Ao chegar na casa do Haz desci para falar com a tia como eu costumava chamar afinal eu já estava atrasado mesmo e o que é um peido pra quem tá cagado, ao descer logo fui abordado por ela com umas perguntas sobre a noite anterior e ela me contou que o Haz trouxe uma amiga da irmã pra dormir lá e entao a tia deu um pulo ao ver Stella e me disse que era a garota era igual a ela dai eu cheguei à conclusão que o Haz tinha saído com a gêmea da Stella, qual era o nome dela mesmo? Em segundos Charlotte desceu com a irmã da Stella que abraçou a mesma e Lotty a apresentou a mãe e contou que elas eram gêmeas, a tia toda confusa ficou um tempo processando as informações e me perguntou o que eu fazia com a irmã da amiga de sua filha e peguete de seu filho eu contei por cima da festa e que tinha sido lá que nos conhecemos, me despedi de todos e segui meu caminho pensando em uma desculpa para dar a minha mãe, ela iria arrancar minha cabeça do pescoço. 

- VOCÊ É MUITO IRRESPONSÁVEL THOMAS STANLEY HOLLAND COMO PODE CHEGAR FALTANDO 1 HORA E MEIA PARA SEU PRÓXIMO TRABALHO, DEVE  TER CHEIRADO MUITA MEIA SUJA ONTEM PRA COJITAR SAIR ILESO DESSA CAGADA QUE FEZ- gritava minha sócia ao me ver entrar pela porta lateral do escritório- E AINDA ESTÁ COM A MESMA ROUPA DE ONTEM 

- Eu fui a uma festa e acabei perdendo a hora hoje mas tá tudo bem tá tudo certo eu sei o que tenho que fazer só vou treinar um pouco antes de ir 

- VAI PORRA NENHUMA VAI FAZER O QUE EU MANDAR E SAIBA VOCÊ QUE HOJE VOCÊ NÃO VAI MANDAR EM NADA VAI OBEDECER, OBEDECER AO JAMES 

- O JAMES, ELE TEM 17 ANOS ELE É MEU PRIMO, NUNCA 

- AH VOCÊ VAI OU ENTÃO FICA AQUI COMIGO E ISSO SERÁ PIOR PRA VOCÊ 

- FODASSE 

E no meio da nossa briga alguém bate na porta da frente quebrando o calor do momento, aos poucos a porta foi se abrindo e uma silhueta feminina se revelava me veio à mente Stella mas não entendi o porque e tentei afastá-la, assim que percebi quem era fiquei sem chão Alle o que ela fazia aqui 

- A esqueci de dizer agora Alle trabalha com a gente- disse minha mãe colocando a mão em meu ombro, ela só podia estar de brincadeira por que diabos Alle estava metida em nossos esquemas tinhamos terminado pra ela não se machucar e agora estava trabalhando com a gente? Isso não faz sentido 

- O que você quer dizer com isso Nicola ?

- Alle vai trabalhar com a gente nas senhas de cofre- se meteu Haz para que eu e minha mãe não continuássemos a brigar 

- Ótimo - rebati 

- Você e ela vão treinar tiros juntos, e vai ensinar tudo que sabe a ela- continuaou Nicola já mais calma porém ainda me provocando 

Peguei minha arma na gaveta da mesa e fiz um sinal com a mão para que Alle me seguisse até a sala de isolamento sonoro para que pudéssemos treinar os tiros para hoje, Alle calada era quase um milagre e eu já estava começando a desconfiar do santo de tanto tempo que fazia que ela estava lá e não tinha aberto a boca ainda, durante o treino ela também não abriu muito a boca só me fez perguntas simples e todas em relação a "aula".

Quando deu  18:00 estávamos todos já dentro dos carros na porta da joalheria apenas esperando o sinal de Nicola que estava no escritório monitorando tudo via câmeras, uma luz vermelha outra vermelha e finalmente uma verde era nossa deixa cada um assumiu sua posição e entramos mascarados atirando pro teto e James comandou tudo, o que levar o que deixar quem ameaçar aonde entrar aonde sair, até que o barulho das sirenes da polícia ecoaram dentro da loja e então alto-falante reproduziu a famosa frase rendam-se saiam com as mãos para o alto.

- SE EU ESTIVESSE NO COMANDO NADA DISSO ESTARIA ACONTECENDO BABACA, COMIGO A FRENTE DE TUDO NUNCA ACONTECEJ ALGO DO TIPO VOCÊ É LERDO- comecei a me alterar ao perceber que estávamos cercados algo que nunca antes tinha acontecido 

- Vai se fuder- respondeu James 

- Não é hora de brigar temos que sair daqui vivos e livres- disse  meu irmão Harry 

- T pensa cara você veio aqui conhece o lugar por onde podemos sair- me questionava Sam

Olhei para o teto e notei a estrada de ventilação olhei para eles e em segundos estávamos nós e as joias dentro dos dutos subindo em direção ao prédio que tinha sobre a joalheria e a única coisa que eu escutava era os tiras correndo pelos corredores procurando por nós, precisávamos sair de lá Fox nos esperava no carro, foi então que Alle apontou para uma saída da ventilação e disse ver uma janela alguns metros a frente e antes de me perguntarem algo já estavam todos saindo e indo em direção a ela, quando eu tinha perdido o controle de tudo dessa forma.

Ate que a ideia da janela não tinha sido tão ruim conseguimos sair do prédio chegar no carro sem ser notado porém o alívio durou poucos minutos uma viatura já estava na nossa cola e ameacava atirar contra o carro foi quando James tirou o braço pra fora e abriu fogo contra eles e gratava para que eu o acompanhasse e eu o fiz trocamos tiros por inúmeros quarteirões e foi quando finalmente os despistamos, andamos por mais um tempo e largamos o carro em um terreno vazio pegamos a mercadoria de dentro tiramos as roupas usadas no cine colocamos dentro do veículo e ateamos fogo em tudo

- Tom você tá sangrando- disse Haz preocupado apontando para o meu abdômen 

- Não to não- respondi antes de olhar pra baixo e notar que ele estava certo- Merda levei um tiro 

- Da as joias pra mim bate em alguma casa aí e pede pra chamar a ambulância- me pediu Harry 

- Fala que foi bala perdida se perguntarem- completou Sam

- Você não vai conseguir andar muito assim ferido se fosse você seguiria o conselho deles- James sempre querendo ser o espertinho queria se livrar de mim 

- Se quiser eu vou com você - disse a Alle 

- Tanto faz - respondo já meio tonto com a dor 

Era tudo culpa do James se eu tivesse no comando nada disso teria acontecido, Alle e eu esperamos que eles se distanciasse e batemos na posta de uma casa para pedir que chamasse a ambulância, uma senhora atendeu e desesperada nos acolheu, chamou a emergência e perguntou se precisávamos ligar pra mais alguém, Alle ligou pra minh mãe e avisou que estávamos indo para o hospital e tentou explicar omre tinha acontecido sem falar a verdade na frente da senhora que nos acolherá. Na ambulância minha visão já estava meio turva e eu escutava eles falarem que eu precisaria de uma doação de sangue. Mais um monte de termos médicos que eu não conseguia entender, quando finalmente chegamos eu apaguei e só recobrei a consciência um tempo depois. 

Stella's Pov

Aos finais de semana sou voluntária no hospital de Nova York e era sempre meio monótono e a noite de hoje estava como todas as outras até que um baleado chegou, na ficha tava que era bala perdida, eu fui designada a "cuidar" dele e quando cheguei pra cumprir minha função percebi que era o Tom entrei em choque, comecei a procurar o ferimento até que o encontrei no abdômen  e só chegar mais perto percebi que aquilo não era bala perdida coisa nenhuma, tirei o projétil de dentro do ferimento e coloquei os remédios e um curativo, fiquei sentada na cadeira na frente do leito esperando ele acordar para fazer algumas pergunta antes que eu pudesse liberá-lo para visitas. 

 

 

 


Notas Finais


Tenso, Stella é intendida dos ferimentos à bala no próximo capítulo vocês entenderão o porque, espero que tenham gostado


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...