História I'm in love with your body - Capítulo 1


Escrita por: ~

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens J-hope, Jungkook, V
Tags Balada, Bangtan Boys, Bts, Imagine Bts, Imagine Jungkook, Jeon Jungkook, J-hope, Shape Of You
Visualizações 100
Palavras 1.486
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Festa, Hentai, Universo Alternativo
Avisos: Álcool, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Então... pois é, só isso mesmo. AI EU TO FELIZ, consegui escrever hentaikkkkkkk, depois vou fazer um imagine bem fanboy... spoiler oi.
Esse é o primeiro imagine que eu escrevo, e ainda é hetero MEU DEUS

S/N -> Seu nome.
S/A -> Seu apelido.

Capítulo 1 - Capítulo Único


Fanfic / Fanfiction I'm in love with your body - Capítulo 1 - Capítulo Único

      A forma que seu corpo movimentava-se de acordo com a batida viciante da música fez com que eu perdesse a noção, era como se somente ela estivesse ali, aquele aglomerado de pessoas sumiu por instantes. Fui tirado de meus devaneios quando algo gelado tocou minha nuca, me virei rapidamente encontrando meu melhor amigo com um sorriso de lado, supus que já iria começar a me caçoar. Tive que ter paciência para não enchê-lo de porrada ali mesmo, ele ria e dizia o quão idiota estava meu semblante ao olhar para a garota de instantes atrás. Ela era tão bonita que me fez cogitar a possibilidade de ser a mais bonita daquele lugar, suas curvas bem acentuadas, seu rosto angelical, pude perceber também que ela era ocidental, quem não perceberia? O bronzeado daquela pele… ah, como queria tocar aquela garota. Infelizmente já havia a perdido de vista. Voltei para a mesa e tive que ficar sozinho por lá porque meus queridos amigos estavam se divertindo no meio da pista. Minutos se passaram e eu já estava agoniado, queria ir embora, porém a vi novamente, estava caminhando majestosamente em minha direção, não pude conter o sorriso, ela sentou-se ao meu lado e cruzou as pernas, ato que me fez respirar fundo e implorar mentalmente para aquela saia justa subir mais um pouco.

 

- Jeon Jungkook… - Pronunciou meu nome de uma forma tão excitante, mordi o lábio inferior e a olhei nos olhos.

 

- Meu nome… Como sabe? - Agora foi a vez dela de morder o lábio, pareceu uma forma de retribuir meu ato.

 

- Tenho meus meios… Mentira, perguntei ao seu amigo. - Ri junto com ela.

 

- Quer dançar? - Perguntei recebendo um sim imediato.

 

      A puxei pela mão e fomos assim para um local um pouco mais afastado do centro da pista, ela envolveu seus braços em meu pescoço e eu peguei em sua cintura, a música no momento era Shape Of You do Ed Sheeran. Enquanto nossos corpos balançavam no ritmo da música me aproximei de seu ouvido, pude sentir seu perfume doce invadir minhas narinas.

 

- Eu ainda não sei o seu nome. - Disse um pouco alto por conta do som.

 

- É S/N, mas pode me chamar de S/A. - Ela riu e suas mãos que até então estavam em volta do meu pescoço foram descendo levemente trilhando um caminho provocante pelo meu tronco, quando chegou até a barra da minha calça social mordeu o lábio, nem tinha percebido a proximidade dos nossos corpos. - O que acha de irmos para os fundos?

 

     Claro que sabia o que aquilo significava, e quem frequentava aquele lugar e não sabia da existência era muito burro ou não pegava ninguém. O termo “fundos” foi dado para a parte mais escondida daquela boate, literalmente os fundos, bem criativo, não? Não preciso dizer o que acontece por lá, suponho que saibam ou têm uma idéia. Eu sinceramente não gosto de lugares desse patamar, e também sinto que ela não merece ser tratada dessa maneira.

 

- Não gosto daquele lugar, acho que lá não é lugar para alguém como você. - Ela me olhou assustada, eu devo ter dito algo de errado, mas ganhei um sorriso gentil da sua parte. - Eu disse alguma merda?

 

- Não, é só que… Eu não esperava uma resposta assim.

 

- Esperava que eu não pensasse duas vezes e te levaria para lá e te comeria como uma vadia qualquer? Eu não sou assim, eu tenho conhecimento do valor que tem a mulher. Ah, e você não parece nem de longe alguém que… Bem… Você sabe.

 

- E não sou. Acho que fui um pouco rápido demais, me desculpe. - A vi se afastar um pouco de mim e instintivamente colei nossos corpos novamente, minha boca estava tão perto da dela, mas quis provocar mais um pouco, o refrão da música começou e quem tomou o controle dos passos foi S/N, a ocidental virou de costas para mim e mexeu o quadril junto com o meu.


 

I'm in love with the shape of you

(Estou apaixonado pelo seu corpo)

 

We push and pull like a magnet do

(Nos atraímos e nos repelimos como um ímã)


 

〰❤ 〰


 

     Tive que chutar a maldita porta que me atrapalhava, não consegui desgrudar um instante sequer dos lábios de S/N desde que adentramos meu apartamento. A guiei até o sofá e a empurrei nele, percebi a porta aberta e resmunguei baixo arrancando um riso da brasileira, durante o percurso em meu carro pude conhecê-la um pouco mais, fui fechar a porta e quando virei novamente para S/N ela já estava se despindo, fiquei encantado com a cena. Seu corpo era ainda mais perfeito sem aquelas roupas, meu amigo de baixo já dava sinais de vida pulsando, ela me chamou com o indicador e imediatamente fui ao seu encontro. Essa mulher estava me levando á loucura, tão misteriosa, eu corro o grande risco de estar com uma golpista ou assassina, porém algo me diz que não. De joelho no estofado ela passou as mãos delicadas em meu abdômen deslizando até chegar no cós da minha calça, meu membro pedia por atenção, passou uma pão por cima do volume formado ali e arfei com o toque, ajudei a abrir o cinto e desabotoar a peça e ela fez o resto do trabalho para abrir o zíper e puxar rapidamente minha cueca para baixo revelando finalmente meu membro. Segurou meu falo com a mão direita e me masturbou devagar, me olhou com um sorriso travesso e não pude conter um gemido quando acelerou o ritmo e a pressão de sua mão, joguei a cabeça para trás ofegante e nem vi quando sua boca quente entrou em contato comigo, foi uma sensação maravilhosa, impulsivo estoquei sua boca, mas ela não pareceu se importar e então continuei. Senti meus músculos se contraírem, estava quase gozando, tirei meu membro da boca de S/N e comecei a me tocar.

 

- Abre bem essa boquinha pra mim. - Assim ela fez sorrindo e gozei em sua boca e rosto, ela lambeu os lábios.

 

- Também quero gozar, Jeon. - S/N disse manhosa.

 

- Achou mesmo que eu perderia a oportunidade de te chupar? - Dito isso ela rapidamente deitou no sofá e abriu as pernas, eu estava me deliciando com aquilo.

 

- Por que a demora? - Sorri e ela me olhou com uma careta engraçada. S/A começou a se masturbar ali na minha frente, sem qualquer vergonha, gemendo meu nome, essa mulher só pode estar brincando comigo

 

     Me encaixei entre suas pernas aproximando meu rosto da intimidade já úmida e ela enfim parou, passei o indicador em seu clitóris e a vi se contorcer levemente, substituí o dedo pela língua. Ouvir meu nome sair de uma forma tão manhosa e erótica seguido de xingamentos é uma das coisas que eu mais gosto no sexo, e acabo de descobrir que saindo de S/N aquilo era ainda mais gostoso.  Adentrei sua vagina com um dedo, pude perceber o quão apertada ela é, não vejo a hora de me enfiar ali. Minha língua se movia freneticamente enquanto S/N tinha seu primeiro orgasmo da noite, lambi todo o seu gozo e distribuí beijos pela sua barriga até seus seios, mordi levemente o bico de um enquanto massageava o outro, recebi uma carícia no cabelo. Nossos olhares se encontraram e um silêncio pairou pelo cômodo, se eu tivesse bebido muito colocaria a culpa de estar hipnotizado daquela forma na bebida, todavia S/N é uma mulher encantadora, embora tenha a conhecido há poucas horas posso afirmar que estava apaixonado pela sua forma. Avancei em seus lábios num beijo quente e necessitado, sinto uma pequena ardência causada por suas unhas em minhas costas enquanto maltratava meu lábio inferior com mordidas. Me inclinei para o lado e peguei minha carteira que estava jogada no chão, peguei a camisinha e S/N fez questão de abrir com a boca e me “vestir”, já pronto me posicionei em sua entrada entrando lentamente. A estoquei rápido e fundo como ela mesma pediu, meu pescoço já ardia com as chupadas e mordidas que ela dava no local, fui surpreendido quando a menor tocou a frente da situação e me empurrou fazendo me sentar no estofado, ela rapidamente se encaixou em mim e cavalgou em meu membro, seus gemidos eram altos, tenho certeza que as pessoas daquele prédio já tinham noção do que acontecia aqui, mas quem disse que me importo? O que me importa mesmo no momento é em foder com S/A. Senti ela apertando meu membro em seu interior, se movia freneticamente em meu pau, assim chegou ao seu ápice. A deitei novamente e me movimentei dentro dela até gozar também. Ficamos naquela posição até nossa respiração se normalizar.

 

- Depois dessa quero manter contato com você. - Ela quebrou o silêncio.

 

- Oi, moça. Me passa seu kakaotalk. - Brinquei e rimos.

 


Notas Finais




Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...