História Im Not An Angel - Capítulo 6


Escrita por: ~

Postado
Categorias WWE
Personagens Dean Ambrose, Personagens Originais, Roman Reigns, Seth Rollins, Stephanie McMahon, Triple H (Hunter Hearst Helmsley)
Tags Alexa Bliss, Ase, Assassinos, Becky Lynch, Billy Gunn, Cesaro, Claire, Dean Ambrose, Eric Belanger, Espiões, Kelly Kelly, Kimberly, Roman Reigns, Seth Rollins, Vince Mcmahon
Exibições 54
Palavras 2.500
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Drama (Tragédia), Famí­lia, Hentai, Luta, Romance e Novela, Suspense, Universo Alternativo, Violência
Avisos: Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Tortura, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas da Autora


I'M BACK, BABY!
*Fazendo a entrance da Naomi*

Não, não é miragem, nem sonho, nem trollagem, É UM CAPÍTULO!
YES! YES! YES!

Muito obrigada por terem favoritado mesmo estando em hiatus. Vocês são mais lindas (e lindos???) que o RKO do Randy no Seth no Survivor Series <3

So...
Gente, eu senti muita falta de escrever e de vocês <3
Mas vamos deixar as explicações para as notas finais. Então...

Enjoy!

Capítulo 6 - Conditions


Fanfic / Fanfiction Im Not An Angel - Capítulo 6 - Conditions

"Parece que por mais que a gente fale
Menos eu tenho a dizer
Vamos pôr nossas diferenças de lado
Eu quis fazer você ter orgulho
Mas eu acabei te atrapalhando
Eu encontrei um lugar onde posso me esconder
Agora tudo está mudando
Mas eu ainda sinto o mesmo
Estamos correndo contra o tempo"

— Good Enough, Lifehouse

Na manhã seguinte, Kim caminhava rumo à sala de reuniões quando barulhos de tiros, vindos da sala de simulação, chamaram sua atenção. Ela entrou na saleta de comando que antecedia a sala principal.

— Bom dia! — Ela cumprimentou os dois agentes que monitoravam o treinamento e caminhou até o vidro que separava ambas as salas.

A sala principal era enorme e, dependendo do tipo de treinamento, ela mudava com ajuda de uma tecnologia avançada. No momento ela era usada para praticar tiro ao alvo e o praticante era Seth Rollins. Kim o observou enquanto ele atirava e trocava de arma, usando todas que estavam a disposição, de pistolas à metralhadoras. Ele era muito bom.

Depois de alguns minutos estraçalhando os alvos, ele parou olhou em direção à ela. Seth sorriu e acenou para Kim. Ela revirou os olhos. — Ligue o autofalante — Ela mandou — Bom dia, Sr. Rollins! — Ela disse.

Seth retirou os fones anti-som e começou a caminhar em direção ao vidro.

— Bom dia, Srta. McMahon — Ele sorriu para ela.

— Eu não estou conseguindo te escutar, mas — Ela olhou no pequeno relógio em seu pulso — Você tem dez minutos para parar de brincar e se arrumar. Temos uma reunião com Mr. McMahon — Ela cruzou os braços.

Seth ergueu a sobrancelha e disse algo que Kim não entendeu.

— Eu espero que você não esteja falando nada que comprometa sua integridade física — Kim empinou o nariz e Seth riu.

Ele apertou um botão na parede ativando o microfone.

— Eu disse que se você continuar carrancuda desse jeito, vai ganhar rugas rapidinho — Seth disse e Kim semicerrou os olhos.

— Você é sempre sarcástico assim? — Kim cruzou os braços.

— Na verdade, com você eu me esforço bastante! — Seth piscou e Kim revirou os olhos — Entra aí. Vamos treinar um pouco! — Seth convidou, mostrando duas pistolas Walther.

— Nem pensar. Temos um reunião é um caso importante para resolver. Vince nos espera. — Kim negou e virou as costas para ele.

— Você sempre faz tudo do jeito que o seu pai quer? Por isso você é tão chata! — Kim ignorou a provocação e começou a caminhar para a saída.

Seth, ao ver que ela estava indo embora, continuou a instigá-la.

— Ou você não sabe atira e está com medo de ser humilhada! — Kim parou no meio do caminho à porta.

Ela não suportava que duvidassem de suas capacidades, odiava ser desafiada. Seth percebeu isso é sorriu de canto.

Kim virou-se lentamente e o encarou por um tempo, pensando no que faria para calar a boca daquele insolente. Então ela sorriu e seguiu para a sala de equipamentos.

Seth soltou um gargalhada ao ver a garota entrar toda equipada na sala de tiro.

— Precisa disso tudo? — Ele riu apontando para ela.

— Vamos logo com isso! — Kim tomou a arma dele e se posicionou.

Então começaram a praticar cada um no seu canto. Seth dava tiros certeiros, mas ao perceber que sua companhia estava errando todos, ele parou.

— Eu não acredito que estava com medo de você atirar em mim ontem? — Seth debochou.

— Cale a boca! — Kim rosnou e viu que tinha acertado todo o lugar, exceto o alvo. Suspirou frustrada.

Ao ver isso, Seth se aproximou dela.

— Okay. Pra começar, você está segurando errado — Ele se colocou atrás dela — Flexione seus joelhos um pouco e estenda mais seus braços — Ele tocou a perna dela e em seguida, seus braços.

Seth passou os braços ao redor dela e segurou suas mãos. Kim ignorou o arrepio.

— Coloque sua mão um pouco mais em cima e seu dedo aqui em baixo. Agora você coloca o dedo indicador bem no centro do gatilho e...

Eles atiraram. Kim sorriu ao ver que havia acertado o alvo. Eles continuaram a treinar até Seth resolver perguntar algo.

— Posso te perguntar algo?

— Não!

— Por que você não vai atrás de Billy já que você é a melhor? — Ele ignorou a resposta dela.

Kimberly o olhou por cima do ombro. Ela se afastou dele, lhe entregou a arma e suspirou.

— Eu fui afastada da missão — Ela respondeu.

— Mas por que?

— Porque meu próprio pai não confia em mim. Ele sabia que eu iria falhar e mandou Jericho para tentar consertar minha burrada e olha como ele acabou? Se eu não tivesse sido tão estúpida e tivesse seguido o plano de Eric, Jericho estaria vivo e Billy estaria preso ou morto. Eu só...

Kim parou e respirou fundo. Ela se sentia imensamente culpada pela morte de um de seus parceiros.

— Eu não penso assim. Não acho que tenha sido sua culpa — Seth tentou confortá-la.

— Quer saber? Esquece, okay?! Temos um reunião agora — Kim começou a andar, mas parou e voltou até Seth, pegando a arma novamente — À propósito — Kim pegou a arma novamente e atirou em todos os alvos dispostos ali — Eu sei atirar muito bem! — Ela piscou para ele e saiu da sala.

Seth abriu a boca impressionado por ela ter acertado perfeitamente o centro.

— Filha da mãe! — Seth riu de si mesmo por ter sido enganado.

******

Dez minutos depois, Kim e Seth já caminhavam rumo à sala de reuniões, com este último vestido formalmente.

— Então — Ele quebrou o silêncio — O que devo esperar de Vince McMahon?

— Bem... Ai — Kim foi interrompida por uma cabeleira loira.

Kelly a empurrou e praticamente subiu em cima de Seth.

— Seth! — A loira sorria enquanto abraçava-o — É tão bom te ver! — Ela se afastou.

Seth sorriu e olhou para Kim, que mexia no ombro direito.

— Você se machucou? — Ele perguntou tentando tocá-la, mas Kelly segurou sua mão.

— Ela está ótima. Bom dia, Kimberly! — Kelly sorriu. Kim revirou os olhos.

Kim ficou observando Seth responder de forma constrangida as várias perguntas de Kelly. Ela se virou em outra direção e viu Eric se aproximar. Seth também notou que ele se aproximava.

— Bom dia, meu amor! — Ele deu um selinho em Kim — Olá Rollins, Kelly! — Ele estendeu a mão para Seth.

Seth ficou encarando a mão de Eric, mas depois resolveu apertá-la. A verdade é que Seth nunca confiou em Eric, pois este último sempre foi bastante egoísta e gostava de fazer as coisas pelo jeito mais fácil, o que nem sempre era o correto.

— Olá, Eric! — Seth respondeu seco.

— Por onde andou por todo esse tempo que minha noiva teve que ir te procurar? — Eric perguntou apertando a cintura de Kim.

— Em um lugar que com certeza não queria ser achado! — Seth retrucou ignorando o destaque na palavra noiva.

Kimberly sentiu que ambos não se davam muito bem, então resolveu interferir.

— Bom, nós temos uma reunião muito importante agora e...

— E vocês já estão atrasados! — Alexa surgiu do nada — Olá, Seth! — Ela apertou a mão dele.

— Olá, Bliss! — Seth sorriu para ela.

— Que bom que voltou, estávamos precisando mesmo de alguém para botar ordem aqui! — Ela olhou de soslaio para Eric.

Eric bufou e foi embora levando Kim consigo.

— Dá para você se acalmar?! — Kim pediu segurando o pingente do colar. Eric ignorou. Kim olhou para trás e Seth a encarava ir embora.

— Ei, está ouvindo? — Alexa balançou a mão na frente do rosto dele. Kelly percebeu o que ele olhava, e se colocou em sua frente, impedindo a visão.

— Seth, vamos para a reunião! —Ela pegou na mão dele o começou a puxá-lo.

— Ah sim, vamos sim! — Ele começou a andar — Você vem, Alexa?

Antes que a loira pudesse responder, Kelly o puxou novamente.

******

Seth entrou na sala, com Kelly pendurada em si, e todos os olhares se voltaram para ele, menos o de Kim.

— Finalmente! — HHH resmungou.

— Desculpe, Hunter! — Seth deu de ombros.

— Tudo bem. Sente-se! — Stephanie apontou uma cadeira ao lado de Dean e de frente para Kim.

Assim que ele se acomodou, com Kelly ao seu lado, Vince entrou na sala.

— Bom dia à todos! — Frio como sempre, Vince se sentou — Vamos logo começar!

— Okay, como todos perceberam, aqui está Seth — Stephanie apontou para ele — Nós temos tudo o que é necessário para...

— Necessário? Espera, eu me lembro muito bem de ter dito que eu não voltaria. Nunca foi do seu feitio respeitar a decisão dos outros, Vince! — Seth o fuzilou.

— Bem... 

— Eu quero ouvir Vince McMahon e não Triple H — Seth interrompeu Hunter e se levantou.

— Escute, garoto. Nós precisamos de você, porque você foi o melhor agente que nós já tivemos. Eu sei que você gostaria de não estar aqui, mas nós precisamos de você. Então você vai colaborar conosco e depois você poderá ir para onde quiser e nós vamos apagar qualquer arquivo que tenhamos em relação à você. Só nos ajude, não é só você que tem orgulho! — Vince respondeu.

Seth pensou por alguns instantes em quanto o resto das pessoas na mesa, o olhava. Ele ergueu seu olhar à Kim, enquanto ela desviou o seu.

— Eu aceito — Seth respondeu e um onde de suspiros aliviados foi solta — Com uma condição — Seth olhava diretamente para Kim.

— Qual? — Hunter ergueu a sobrancelha.

— Quero que Kimberly seja minha parceira! — Ele disse e ela o olhou surpresa.

— O quê? — Kelly e Eric disseram juntos.

— Minha filha já foi afastada desta operação — Vince respondeu.

— Ou eu e ela trabalhamos juntos, ou esqueçam que eu existo — Seth deu o ultimato.

— Eu acho que toda a equipe deveria ser consultada antes de...

— Quem vota para que a Kim volte para a equipe levanta a mão! — Dean interrompeu Kelly e ergueu a mão. Roman e Cesaro fizeram o mesmo.

— Isso não...

— Democracia, baby! — Roman piscou para a loira. Kim sorriu.

— Bom, eu havia dito que Kim ficaria fora da missão, mas devido as circunstâncias eu... — Vince comprimiu os lábios — Kimberly está de volta à equipe!

— Mas e quanto a mim? — Kelly questionou indignada.

— Você continuará sendo parte, nada muda! — Triple H disse e Kelly cruzou os braços e negou com a cabeça.

— Vamos ao assunto sério! — Vince se levantou.

— Obrigada! — Kim sussurrou para Seth que apenas sorriu.

******

Claire esperava calmamente sua vez para pagar as compras no caixa do supermercado. Ela tinha deixado duas senhoras de idade passarem à sua frente e o que deveria ser somente umas comprinhas básicas, se tornou um eternidade, uma vez que a atendente era muito lenta.

Quando finalmente conseguiu pagar suas compras, ela saiu rapidamente e foi para estacionamento enquanto tentava achar as chaves do carro e o celular para ligar para Kim. A amiga não dava notícias desde o dia anterior, apenas avisara que visitaria os pais e mais nada. Para Claire, o comportamento de Kim era estranho, pois ela desconfiava que a amiga escondia algo.

Ela tentava equilibrar as sacolas com a mão direita, enquanto a esquerda trabalhava para achar as chaves. Quando estava se aproximando do seu carro, ela notou que um carro desgovernado adentrava o estacionamento e começava a andar em ziguezague.

Claire ficou observando, e ao notar que o veículo vinha em sua direção, a loira largou as compras e a bolsa e saiu correndo desesperada. Ela assistiu de longe e soltou um grito ao ver o carro desgovernado chocar-se contra o seu.

Com o barulho, muita gente saiu para ver o que havia acontecido.

— Moça, o que aconteceu? Você está bem? — Um segurança aproximou-se correndo.

Ela não respondeu, pois nem ela sabia o que havia acontecido.

Claire correu para local novamente e, deu a volta no maldito carro que acabara de destruir o seu. Assim que abriu a porta do motorista, tomou um susto.

Não havia absolutamente ninguém no volante apesar de a chave estar na ignição.

O mesmo segurança de antes, se aproximou e tomou a frente, olhando mais adentro do carro. Então, ele notou um espécie de contador e ao se dar conta do que realmente era, ele praguejou.

— MERDA! — Ele agarrou o braço de Claire e começou a puxá-la para longe — CORRE!

Sem pensar duas vezes, a mulher obedeceu, mas antes que fossem muito longe, os dois veículos explodiram, atirando seus corpos para longe.

******

O loiro olhava para as dezenas de contêineres e caminhões que ocupavam o galpão que ficava próximo ao cais. Ancorados ali, haviam três navios clandestinos com o carregamento ilegal.

— Mais rápido! — Ele gritou para os carregados — Precisamos que esses navios cheguem à Europa o quanto antes!

— Senhor — Um homem o chamou — O corpo de Jericho já chegou a A.S.E!

— Ótimo! — Billy comemorou — Conseguiram rastrear?

— Sim, mas temos um problema!

— Qual?

— Seth Rollins está de volta! — O homem engoliu em seco.

Billy tirou o charuto cubano dos lábios antes de olhar para um de seus capangas.

— E onde ele está? — perguntou.

— Na sede — O outro respondeu.

— Temos a localização. Vocês sabem o que fazer! — Voltou a colocar o charuto na boca.

— Senhores — O capanga gritou chamando a atenção de vários outros homens que por ali estavam — Arrumem-se, temos trabalho a fazer!

Billy olhava-os se preparar. Ele colocou a mão dentro do bolso do sobretudo preto e tirou de lá uma fotografia.

A moça da fotografia tinha longos cabelos negros e ondulados e olhos incrivelmente azuis. Ele tirou outra foto do bolso e nesta foto, a moça era mais jovem, porém com as mesmas características.

Assim que todos estavam prontos, Billy foi até o mesmo cara de antes.

— Christian, grave esta imagem — Ele agarrou o homem pelo colarinho e o mostrou a foto — Eu a quero. Mate Vince e a traga para mim. Se ela chegar com um só arranhão, eu vou estourar seus miolos! — Billy o soltou.

— Sim, senhor! — Christian assentiu e subiu no helicóptero.

Billy viu os Helicópteros e carros partirem. Quando o último carro estava prestes a sair, Billy arrancou o fuzil da mão de um dos capangas.

— Senhor, eu...

Billy o calou com tiros.

— Dirija! — Ele subiu no furgão ao lado do motorista e este deu partida.





Notas Finais


Perdoem qualquer erro, pois não revisei.

E então? Ainda tem alguém por aí?

Eu realmente considerei apagar tudo isso durante uma crise existencial, mas graças à @BrieMode e a @MsLB eu não o fiz. Eu estive bastante focada na vida pessoal nos últimos meses, mas pretendo voltar a escrever depois da minha formatura : )

Espero que não tenham me abandonado <3

Bjos :*!


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...