História I'm Not GAY! - Capítulo 9


Escrita por: ~

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS), EXO
Personagens Baekhyun, Chanyeol, D.O, J-hope, Jimin, Jin, Jungkook, Kai, Lay, Personagens Originais, Rap Monster, Suga, Suho, V, Xiumin
Tags Chanbaek, Clichê, Filmes Americanos, Jikook, Kaisoo, Kidoh, Namjin, Vhope
Exibições 23
Palavras 856
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Crossover, Escolar, Festa, Lemon, Romance e Novela, Saga, Shonen-Ai, Shoujo (Romântico), Violência, Visual Novel, Yaoi
Avisos: Bissexualidade, Drogas, Estupro, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Vo da spoiler, vai da bosta
Boa leitura s2

Capítulo 9 - IX. Merdas Acontecem


Fanfic / Fanfiction I'm Not GAY! - Capítulo 9 - IX. Merdas Acontecem

— To preocupado com Jin. . . – Falei receoso para Chany.

— Omma Byun em ação. – Sorriu e eu senti minhas bochechas queimarem. – Vou pegar alguma coisa, quer também?

Apenas assenti para o mesmo e fiquei a olhar pela janela. Estava em um dos quinhentos quartos da casa de Irene, a luz do quarto estava totalmente reduzida com a luz da lua penetrando no recinto. Meu celular vibrava, pois chegavam diversas mensagens de atualizações das minhas redes sociais.

Alguns minutos se passaram e eu deixei aquele quarto, os corredores esfumaçados com pessoas jogadas por todos os lados, copos vermelhos descartáveis. Desci aquelas imensas escadas e finalmente cheguei à sala, meu atual desafio era atravessar aquele recinto sem esbarrar em ninguém.

— O-oi Baek. – Disse Tae nervoso.

— O que você ta escondendo? – Perguntei encarando o rapaz. Ele apontou para cozinha, cabisbaixo.

 

Meu chão se foi juntamente com meu ar, eu estava com o corpo pesado e meus olhos agora marejavam. . . Chanyeol estava curvado na frente de KyungSoo, eles estavam . . . Se beijando?

O caminho até a porta agora parecia imenso e parecia ter uma maior concentração de pessoas no recinto. Praticamente me joguei contra a moldura da porta, levando um choque pelo ar frio que recebi diretamente. Meu celular agora havia parado de vibrar pela primeira vez em um longo período de tempo.

 

Estava quase chegando a minha casa quando recebi uma mensagem. . . Era dele. . . Eu me sentia em um filme clichê, andando por uma rua provavelmente às cinco da madrugada enquanto tento segurar o choro ao máximo.

/ APP MODE ON /

Chany

Onde você ta?
Byun eu to preocupado, me diz onde você ta
Byun??
[ 05:10 ]

/ APP MODE OFF /

 

Minha visão começou a ficar embaçada, eu senti o molhado em meu rosto, eu finalmente havia cedido para minhas lágrimas, o silêncio cessou quando eu comecei a ficar com a respiração pesada, eu soluçava loucamente e andava vacilante tombando para os lados.

Meu celular começou a tocar a música que tinha selecionado para Chany, o seu toque e o de Jin eram os únicos que eu havia alterado daquele padrão proporcionado pelo celular. Arrastei meu dedo vacilante pelo ícone para atender posicionei meu celular em minha orelha e esperei Chanyeol se pronunciar.

—Baekkie? – Ele falou nervoso. – O que aconteceu? Onde você ta? Acho que já te procurei por toda a casa. . . – Ele disse aflito. – Eu to escutando sua respiração Baekkie, me responde, por favor.

— Eu to ótimo. . . – Conti a voz de choro. – Eu só estava passando mal e vim para casa.

— Por que caralhos você não me falou? Eu poderia ter te levado, sabe que horas são? – Ele aumentou a voz.

 — Pode ficar tranquilo, ta tudo ótimo e eu to bem. – Não esperei uma resposta, apenas desliguei a ligação e segui rumo para minha casa.

 

As luzes daquela parte da cidade estavam reduzidas, era um último pedaço antes de atingir a meta de chegar a minha casa, meus pés gritavam por socorro clamando para que eu parasse naquele local, mas estava com receio de ficar naquele local.

Eu não conseguia parar de olhar para os lados com medo do pior, estava imaginando de tudo naquele momento, me espantava só pelo barulho das folhas de uma árvore se remexer por conta do vento.

Escutei passos de alguém alguns metros atrás de mim. Estava hesitante em virar-me para ver quem seria, comecei a apressar o passo e utilizar os resquícios de energia que ainda restava em meu corpo, mas a pessoa pareceu acompanhar meus passos.

Fui interrompido graças a uma elevação na calçada daquela parte da cidade, o que me lançou ao solo e com esse fator a pessoa poderia se aproximar.

— Olha que gracinha. – Um homem falou segurando em meu braço. As palavras eram praticamente cuspidas juntamente com um forte cheiro de álcool. Fiquei hesitante por alguns minutos pensando no que fazer. – Sabia que é falta de educação não falar com as pessoas.

— Você não merece uma demonstração de educação. – Falei já imaginando o pior.

— Então a bonequinha sabe falar. – Fui virado à força para sua direção, seu palmar destro segurava meu braço enquanto o esquerdo estava com uma butterfly¹ que o mesmo tentava pressionar contra a minha costela. – Vejo que tem algumas coisas de grande preço, passa agora o celular e as bugigangas de valor. – Não hesitei em entregar para ele tudo de valor que tinha presente naquela hora. – Você é uma bonequinha comportada.

Ao terminar de pronunciar o mesmo lançou-me ao solo e efetuou um corte em minha costela, que conseguiu passar por minhas vestes, fui lançado ao solo e o mesmo efetuou alguns chutes em minha barriga no intuito de me impedir de ir atrás do mesmo.
Arrastei-me até um ponto de ônibus e permaneci lá agarrado com meus joelhos chorando baixo enquanto pressionava a mão contra meu ferimento.

 

Chanyeol

Voltei a ligar para Byunnie umas quinhentas vezes e sempre dava no mesmo, ele não atendia, sequer retornava. Diversos de seus amigos tentaram, mas o resultado fora o mesmo. Fui correndo para fora da casa e adentrei ao meu carro.

 


Notas Finais


Deu bosta


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...