História I'm not strong enough - Capítulo 1


Escrita por: ~

Postado
Categorias Miraculous: Tales of Ladybug & Cat Noir (Miraculous Ladybug)
Personagens Adrien Agreste (Cat Noir), Marinette Dupain-Cheng (Ladybug)
Exibições 56
Palavras 743
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 12 ANOS
Gêneros: Drama (Tragédia)
Avisos: Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas da Autora


Mais uma one-shot!
Igualmente triste!

Capítulo 1 - Único: I'm not strong enough


Fanfic / Fanfiction I'm not strong enough - Capítulo 1 - Único: I'm not strong enough

Marinette ON

Eu: *chorando* Chat... O que foi que eu fiz...?

Eu chorava desesperadamente com Chat nos meu braços, que sangrava intensamente. As cenas de tudo que havia acontecido passavam em minha cabeça como um filme rápido e sem som.

*****

Eu e Chat tínhamos acabado de lutar com o akumatizado. Estava tudo normal, eu purifiquei o akuma, e tudo foi consertado com mágica.

Chat: My Lady, poderíamos falar a sós? Gostaria de te falar uma coisa.

Eu: Claro Chat. Vamos para a Torre Eiffel.

Fomos até lá. Eu não estava preocupada com a transformação se desfazer, o akumatizado era fraco, então não precisamos dos poderes. Fomos até lá, e o Chat parecia nervoso.

Chat: My Lady... Desde que lutamos juntos pela primeira vez... Senti algo especial. Toda vez que fico perto de você, eu me sinto bem, como se todos os problemas do mundo fossem embora.

Eu: Obrigada Chat! Não sabia que se sentia assim comigo.

Chat: Bem... Mas tem uma coisa que eu queria te dizer, desde que lutamos com o Cupido Negro.

Eu: O que?

Chat: Ladybug... Eu... Te amo. Mas não só como uma amiga especial, é mais que isso.

Senti meu coração pesar. Não queria partir o dele. Mas meu coração pertencia ao Adrien, então falei a verdade.

Eu: Olha, Chat... Eu não posso corresponder seu sentimentos, amo outra pessoa...

Chat: *segura lágrimas* E-eu entendo... Acho melhor eu ir.

Ele foi pulando pelos prédios. Deu pra ver que estava triste, porém eu não podia iludí-lo. Seria maldade. Eu estava me preparando pra ir embora quando ouço uma explosão. Um akuma. Estava com medo do que encontraria. Chat não poderia ser akumatizado... Poderia? Fui nervosa para lá, e encontrei exatamente o que imaginava.

Chat: Ladybug!! Você vai se arrepender por partir meu coração!!

Eu: Chat Noir! Pare! Você não é assim!

Chat: Não sou mais Chat Noir! Eu sou Chat Blanc! Me entregue seu Miraculous, ou, obviamente...

Eu: ...Você vai arrancar de mim?

Chat: Não... VOU MATAR VOCÊ! CATACLISMO!!

Eu: *apavorada* V-você n-não teria c-coragem...

Chat: Ah, teria sim!

*****

Sacudi minha cabeça como se quisesse espantar aquelas memórias. Elas estavam doendo demais. Ouço o primeiro bip do anel do Chat. Ele vai se destranformar. Pego ele no colo estilo noiva, e o levo pra minha casa, e o deito em minha cama, sem me importar se mancharia o lençol de sangue. Fui pegar o kit de primeiros socorros, e enfaixei seu braço e seu tórax, que eram os lugares que mais sangravam. Chequei seus batimentos cardíacos. Seu coração batia, porém bem lentamente. Comecei a me lembrar do desastre que causei.

*****

Comecei a correr dele. Estava com medo, se aquilo destruia qualquer coisa, não seria diferente com uma pessoa. Precisava de um plano, e bem rápido. Ele estava me alcançando. Joguei meu ioiô num poste e me joguei pra frente, indo parar no topo da torre Eiffel. Ele me seguiu, e fiquei estática. Ele vinha cada vez mais perto. Não conseguia pensar em nada, nem usar o talismã passou por minha cabeça. Reparei n sino de sua roupa. Estava escuro, quase preto. O akuma deveria estar lá. Rapidamente, joguei meu ioiô no sino e o quebrei, saindo a borboleta logo em seguida. Purifiquei o akuma, normalmente. Mas, não tinha reparado que, na hora em que eu joguei o ioiô no sino, acabei derrubando Chat.

Eu: CHAT!!

Ele caía e gritava pedindo por minha ajuda, seu bastão tinha ficado na torre. Joguei o ioiô na direção dele, porém, quando o alcançou, era tarde demais. Ele bateu a cabeça com tudo no chão, que sangrava fortemente. Desesperada, me joguei da torre e fui na direção dele.

Eu: *chorando* Chat... Me desculpa... Eu...

Chat: *fraco* My lady... Não foi culpa sua...

Ele apagou nessa hora. Meu coração se sentia culpado, por não tê-lo protegido.

*****

Seu anel apitou pela última vez. Então a transformação se desfez. Não acreditava em quem eu via.

Eu: A-adrien...

Não acreditei. Machuquei não só meu melhor amigo, como também machuquei minha paixão. Como explicaria a Gabriel Agreste que eu era a culpada por seu filho estar daquele jeito? O modelo mais adorado de Paris estava em péssimas condições, e a culpa era minha. Chequei novamente os batimentos. Pararam. Desesperada, chequei a respiração. Também tinha parado. Ele estava morto. Comecei a chorar. Uma heroína deveria ser forte. Deveria proteger os outros. Mas como vou fazer isso se nem meu parceiro consigo salvar?!

Não sou forte o suficiente.


Notas Finais


Triste. Muito triste, consegui transformar Miraculous numa coisa triste.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...