História I'm so tired. - Capítulo 1


Escrita por: ~

Postado
Categorias The Beatles
Personagens John Lennon, Paul McCartney
Exibições 21
Palavras 540
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Yaoi
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Drogas, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Capítulo 1 - Capítulo Único


Eu não sabia, possivelmente nunca saberia, certamente nunca soube.

Não tinha as respostas.

Era realmente irônico como todo pedaço de mera poesia que eu já havia exposto para a sociedade era biográfico, o mundo me conhecia muito menos superficialmente do que eu mesmo.

Realize neste momento, agora mesmo, a cena mais clichê que conseguir, aquela da matinê mais irritante das 16 da tarde.

Assim eu me encontrei por semanas,

Como um cafajeste de filme barato. Bebendo desgraçadamente, sempre com um cigarro na mão e olhos vermelhos de melancolia

Casualmente Cynthia viria em minha direção e perguntaria sobre o meu estado, cada vez que demonstrava o mínimo de preocupação comigo minha alma rasgava em culpa.

Eu não a desejava mais (se é que um dia a desejei verdadeiramente),

Babaca como sou, tentei preencher esse vazio de paixão (que sempre esteve escondido) com várias loiras de 22 anos que ficavam na porta de nossos shows mostrando os próprios peitos.

A resposta para minha necessidade sempre aparecia em apagadas e casuais feições suas, feições prontas para serem apreciadas pelo meu abalado psicológico.

Um gigantesco e grandioso psicológico abalado.

Dentro de todos esses estereotipados rótulos de relacionamento que existem em nosso contrato social, aonde você se encaixaria?

Escapatória.

Brian me ajudou, ele é a pessoa mais machucada e ainda maravilhosamente cheio de esperança que eu já tive o prazer de me drogar (além de meus próprios alter-egos).

Não lucidamente (considerando os dois lados) ele me ajudou, disse que você era como terra para o meu buraco de feridas antropológicas e subconscientes.

‘O amor é uma flor, deixe crescer’

Essa foi minha hipótese de segundo plano.

Algo que não pretendo explorar.

Até que explodiu, tinha me cansado tempo o suficiente.

Foi uma noite no mínimo embaçada, sai insano de casa. Sai, pois senti que lá dentro iria me sufocar, essa sensação era repetida com uma voz grave gritando ‘eu sou um perdedor, eu sou um perdedor’. Bebi, foi sempre assim que esqueci meus conflitos, bebia até me esquecer que era o tão aclamado e problemático John Lennon.

Cheguei ao lar, Cynthia e Julian haviam deitado, sentei na sala, naquele tapete ridiculamente caro que comprei em um desses leiloes forçados. Meu primeiro ato foi vomitar, o segundo foi gritar com toda a potência de minha voz como eu o amo insanamente, como te desejo intensamente.

Foi a noite antes dos jornais criarem manchetes presunçosas, tendenciosas e praticamente sanguinárias sobre minha separação, mais um casamento de famosos que cedo ou tarde viraria documento jogado no chão, junto aos velhos maços de cigarros e pegadas de salto alto.

Cynthia me abraçou quando a arma se aproximou demasiadamente perto de meu corte de cabelo reproduzido por todo os cinquenta estados da América.

A admiro.

Decidi que o momento de resumir todo o meu drama era agora.

Não seria em música, já tinha feito múltiplas sobre esse assunto. Não seria uma carta, seria impessoal demais para um fenômeno tão especial como você.

Por isso estou aqui, observando como minhas características impulsivas e genéticas se comportam durante esse monologo, treinando o discurso pela nonagésima vez.

Eu sei que você veio para ficar.

Amo-te com todas as fracas forças que a paixão humana alcança ou alcançara.

Amo-te velho amigo.

Amo-te Paul McCartney.


Notas Finais


XENT
Acho que ficou meio clichezona, mas eu senti uma necessidade profunda de escrever uma fanfic mclennon


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...