História I'm your hope, I'm your angel - Capítulo 6


Escrita por: ~

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens J-hope, Jimin, Jin, Jungkook, Rap Monster, Suga, V
Tags Yoonseok
Visualizações 183
Palavras 1.039
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Colegial, Drama (Tragédia), Famí­lia, Festa, Fluffy, Lemon, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Universo Alternativo, Violência, Visual Novel, Yaoi
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Drogas, Homossexualidade, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Era para eu ter postado ontem, mas por causa do encontro de armys não consegui, me desculpa :c
Mas aqui está! Aproveitem.

Capítulo 6 - Você deveria sorrir mais, hyung


Fanfic / Fanfiction I'm your hope, I'm your angel - Capítulo 6 - Você deveria sorrir mais, hyung

Yoongi abraçava uma almofada e olhava para a TV em sua frente. Um filme - que ele não sabia sobre o que se tratava por não estar prestando atenção - passava, e algo engraçado deve ter acontecido pois Hoseok, que estava ao seu lado, gargalhava. 

De repente a imagem congelou e só depois de alguns segundos o Min percebeu que o outro havia dado pausa. 

— Aish, Yoongi, o que se passa pela sua cabeça? 

Os dois garotos acabaram ficando mais próximos desde o dia da crise de Yoongi. O de cabelos castanhos insistia para o outro almoçar em sua casa e este o fez. Depois de uma semana parou de reclamar e já ia para o apartamento do vizinho antes de ser convidado. 

Eles não falavam muito, mas não havia nada que precisasse ser dito por enquanto. Hoseok fazia o almoço, eles comiam e às vezes falavam sobre música ou filmes e Yoongi lavava a louça, mas essa tarde foi diferente. O Jung insistiu para o baixinho assistir um filme com ele e depois de muita insistência conseguiu o que queria. 

— Estava apenas pensando — como sempre a voz de Yoongi saia baixa e lenta.

— Hmmm, eu faço a comida que você escolher se você me disser o que está pensando.

— Você quer me comprar com comida, Hoseok? 

— Minha mãe diz que se eu quiser algo, comida resolve.

— Sua mãe pensa muito em comida.

— Mas é claro! Comida é a melhor coisa do mundo.

Yoongi deixou um sorriso de canto escapar, mas logo voltou a sua expressão séria de sempre. 

— Você deveria sorrir mais, hyung, fica mais bonito quando sorri — Hoseok disse se virando de frente para o mais velho para observá-lo melhor.

O Min engoliu em seco e se moveu desconfortável no sofá.

— Você não tem intimidade o suficiente para me chamar de hyung, Jung — O mais velho soltou de uma forma ríspida. 

O mais novo respirou fundo e tentou não deixar aquelas palavras o machucarem. Antes todas aquelas coisas frias que Yoongi falava não o atingia. Mas agora, doíam tanto...

— Você não precisa ser grosso — Hoseok disse se virando para a frente novamente. Tentou não deixar sua curiosidade o comandar, mas ela, como sempre, fala mais alto — o que aconteceu com você para ser assim? Sempre ansioso, ataques de pânico, frio com todos que tentam falar com você... Foi algo na sua infância ou...

Eu não sou alguém com uma história envolvente, Hoseok. Eu não sofri nenhum abuso ou tive um pai que me batia. Eu sou só um garoto com problemas criados por si mesmo. Só isso, entendeu? — Yoongi disse já se levantando, pensando o quanto se arrependia de ter deixando aquele garoto de risada escandalosa se aproximar tanto.

O moreno se levantou também e o seguiu, puxando o de cabelos negros pelo braço. 

— Por favor, não vai, eu não quis... 

— Se intrometer? Porra, Hoseok, você sempre se intromete! Sempre! 

— Você está me entendendo mal. Eu quero te ajudar e...

— Você é mais uma daquelas pessoas que acha que pode ajudar todo mundo? É realmente isso? Você não pode consertar tudo o que está quebrado na Terra.

— Mas eu posso consertar você. 

— Não. Você não pode, e você não vai.

E dizendo isso Yoongi passou pela porta, deixando Hoseok ali sozinho. 

O garoto de cabelos castanhos se sentou no chão e sentiu as lágrimas nos olhos. Por que aquele garoto tinha que ser assim? Por que ele não entendia que precisava de ajuda? 

Hoseok queria apenas desistir de ir atrás desse menino idiota, mas era incapaz. Talvez fosse apenas uma paixãozinha da idade. Ele esperava que fosse isso. 

O Jung já havia aceitado que estava a fim de Yoongi e também havia aceitado que nunca conseguiria nada com ele, então queria pelo menos ser seu amigo, mas aquele magrelo não facilitava nada. 


 

Dias se passaram da mesma forma. Yoongi não ia mais na casa do vizinho e o outro havia parado de insistir. Eram por volta de 4 da manhã quando Hoseok acordou assustado com a campanhia e as batidas na porta. 

Ele levantou ainda sonolento e foi abrir, dando de cara com um Jungkook desesperado. 

— Outro ataque. Você precisa nos ajudar.

E foi só isso o que ele precisou dizer para que Hoseok corresse para dentro do apartamento dos Min. Não ligou por estar apenas com uma blusa grande e uma cueca, ele precisava ajudar o garoto. 

Achou sem problemas o quarto de Yoongi e entrou no mesmo. Viu o menino sentado na cama abraçando os joelhos e tentando respirar sem sucesso, as lágrimas caíam de seus olhos e ele murmurava pedidos de ajuda. 

Sem nem pensar duas vezes, Hoseok correu até ele e segurou suas mãos.

— Hyung, eu estou aqui. Estou aqui para cuidar de você, me ouviu? 

Yoongi não parou de chorar e não mostrou nenhum sinal de estar ouvindo até que Hoseok segurasse seu queixo e levantasse seu rosto. O menino cravou as orbes escuras no mais novo. 

— Você precisa se acalmar. Eu estou aqui com você, entendeu? — Yoongi fez que sim com a cabeça, mas ainda respirava com dificuldade. 

Jung se sentou na cama e ficou acariciando o rosto do garoto e falando coisas como "eu estou aqui" e "não vou deixar nada acontecer com você" até que Yoongi voltasse a respirar normalmente e se aconchegasse em seus braços. 

Quando o choro cessou, o silêncio tomou conta do quarto. Jungkook estava parado na entrada do quarto vestindo um pijama do homem de ferro e observava os dois. 

— Muito obrigado, hyung — o mais novo do local disse baixinho.

— Eu falei sério quando disse que estava aqui — e se virando para Yoongi, prosseguiu — você pode me tratar mal do jeito que for, mas quando eu coloco uma coisa na cabeça eu não tiro. E eu coloquei na cabeça que vou ajudar você. 

Naquela noite, Yoongi não o deixou ir embora, mas também não falou nada. Só pediu para ele não questionar seu pedido de dormir ali com ele. Hoseok tentou dizer que era melhor ir pra casa, mas não resistiu a voz manhosa do mais velho e se deitou ao seu lado. Ficou fazendo cafuné no garoto até o mesmo dormir.
 

"Não se preocupe, hyung, eu não vou mais sair do seu lado."
 


Notas Finais




Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...